CRUEL, MAS É ASSIM | Blog do Flavio Gomes | F1, Automobilismo e Esporte em geral
MENU

segunda-feira, 23 de maio de 2011 - 20:54Indy, IRL, ChampCar...

CRUEL, MAS É ASSIM

SÃO PAULO (fazer o quê?) - As 500 são assim. Quem se classifica é o carro, não o piloto. Se eu ganhar na megasena esta semana e oferecer 20 milhões de dinheiros ao pole Tagliani e sua equipe, sou eu que corro no carro dele. Foi o que aconteceu hoje com Bruno Junqueira. Ele colocou um carro da AJ Foyt em 19º no grid, mas o incompetente do Michael Andretti, que inscreveu um monte de carros e não classificou todo mundo porque dependia de Tony Kanaan para acertá-los, foi lá e comprou sua vaga não sei por quanto. Para desgraça de Luciano do Valle, vai colocar Ryan Hunter-Reay no carro que o brasileiro classificou.

É cruel? É. Ainda mais para o pobre Bruno, que passa pela mesma situação pela segunda vez em três anos. Para Luciano, também. Não podia escolher um piloto com nome mais simples? James Taylor, por exemplo?

Mas é assim há um século. Se o contrato de Bruno com AJ Foyt previa a possibilidade, paciência. A vaga vale dinheiro. Foyt diz que está fazendo por amizade, mas é mentira. Andrettinho pagou uma bala, e o Victor Martins está atrás de pelo menos alguma pista sobre o valor dessa vaga.

São muitos os casos semelhantes na história das 500. Lembro de Scott Goodyear em 1992, a primeira que cobri lá em Indianápolis. Ele andou no carro que não sei quem classificou, largou em último e terminou em segundo, na chegada mais apertada de todos os tempos. Ganhou Al Unser Jr.

Já em 1995, a Penske tinha um carro de merda, alugou outros para tentar colocar seus pilotos, não conseguiu e ficou na dela. Foi um drama danado. Mas Roger Penske não recorreu a vagas obtidas por outros. Manteve a dignidade.

Não gosto desse sistema, mas é quase uma questão de gosto, mesmo. Nem sei dizer se é anacrônico, injusto, sem sentido. Faz parte das tradições da prova. Não se pode acusar Andretti de desonesto, pois. Pode fazer, fez.

Só que eu não faria.

89 comentários

  1. Danilo A. disse:

    Michael Andretti nunca foi flor que se cheire. Lembram das curvas finais da corrida de Vancouver, 1989?

  2. Danilo A. disse:

    Nos US & A, está tudo nos conformes. Lá você pode praticamente comprar uma eleição. Vejam a decisão da Suprema Corte no caso da organização Citizens United (da direitona, lá): http://en.wikipedia.org/wiki/Citizens_United_v._Federal_Election_Commission

  3. JoE disse:

    Meu caro, esse filho do Andretti é o maior vigarista, eu lembro dele nos velhos tempos da Indy usando uma asa dianteira extra-afiada pra cortar os pneus dos carros a frente dele, nunca foi piloto que prestasse, visto a vergonha que passou na F1, onde sequer conseguia largar, tendo uma super McLaren nas mãos… A maior justiça dessa crise da Andretti, é o carro da 7-eleven do Conway não ter classificado, e tenho dito.

  4. Ron disse:

    “É cruel? É. … Para Luciano, também.” KKK
    O Luciano do Vale, depois que o pessoal começou a fazer brincadeira com ele, deve estar treinando muito os nomes dos pilotos.
    Justiça seja feita ao Luciano: a pronúncia correta de Ryan Hunter-Reay é um bom trava-línguas.
    Força aí, Luciano! (sério)

  5. Pietro Perizzollo disse:

    é injusto pro Junqueira, é
    mas A. J. Foyt inscreveu o carro com o dinheiro do bolso dele, sem nenhum patrocinador extra, então pra ele é maravilhoso, ele ganha dinheiro, põe um piloto de nivel semelhante ou até melhor por estar disputando a temporada inteira NO SEU CARRO e ele está com patrocínio
    provavelmente até o dinheiro da premiação deva ficar com A.J Foyt e que não é pouco, no minimo 300 mil dolares
    então pra equipe Foyt que é pequena, é apenas vantagem

  6. LucioSP disse:

    Assinou o contrato assim?? Então não tem o que reclamar….

  7. thiago disse:

    FG, que baita ataque de graça ao Luciano do Valle, tudo bem que vc não gosta de ninguem ainda mais quem realmente fez sucesso, mas comentario assim sem graça e sem motivos tira o foco da importancia que a materia precisa, as vezes fazer piadas nao cai bem.

  8. edu disse:

    O BRUNO DEVE TER LEVADO A PARTE DELE TAMBEM COM CERTEZA ENTAO TURMA SEM ESSA DE FICAR CHORANDO POR ELE OK

  9. edu disse:

    O BRUNO LEVOU QUANTO NESSA??????????????

  10. Issac Nemach disse:

    É justo? Não. Mas tá nas regras. Se vão mudar isso um dia? Espero que sim.

    Uma dúvida. O Hunter-Rean vai correr com o patrocínio do carro do AJ Foyt? Se não e se eu fosse patrocinador do AJ Foyt, eu ia reclamar um bocado …

  11. Denis disse:

    Isso nada mais é do que uma filhodaputisse oficial. Agora é o Luciano na torcida pra que o Ryan Hunter-Reay ande lá atrás pra não precisar falar o nome dele…

  12. fabio disse:

    O problema não é o Andretti oferecer essa Grana toda. O Problema é a Besta do A J Foyt em aceitá- la. Este sim, é um tremendo de um sujeito porcaria e todos na Indy sabem da truculência do Sr. Foyt. Caráter, nunca foi o forte do Sr. A J.

  13. Aliandro Miranda disse:

    Bruno Junqueira não tem nada de coitado. Sabia do risco.

  14. Mário Gasparotto disse:

    As coisas são assim mesmo por lá. Como o Bruno disse, se não fosse a oportunidade que o Aj Foyt deu, ele estaria andando de bicicleta em Miami. Boa oportunidade e ele mostrou o seu valor, uma pena. Até domingo muita coisa pode acontecer e de repente é ele que assume um carro para a prova. Vamos ver. Pelo menos lá o discurso é aberto, diferente da Fórmula 1 que você ouvem um monte de loróta de carro igual e tratamento, quando todo mundo sabe que a coisa não funciona bem assim.

  15. RMTA disse:

    O Bolacha deve ter ficado muito feliz quando viu que não precisa falar “Rráian Rrânterr Rêêyy” por diversas vezes ontem, e ter ficado muito puto quando viu que precisaria hoje de manhça…

  16. gian_racer disse:

    tranquilo….nada de anormal,estava previsto em contrato as duas partes assinaram e concordaram,quando bruno foi chamado para andar no carro do foyt ja sabia que tinha esta prerrogativa em contrato e tbem se houvesse esta negociaçao de sua vaga levaria e como levou algum….,portanto nao adianta reclamar o proprio bruno tao polidamente agradeceu a foyt por que ja estava com seu bolsinho recheadinho de verdinhas so pelo fato de ter classifcado o carro,que se vire a pagina e o mundo segue…pra quem tem inteligencia e esperteza.

  17. Simão disse:

    Esse Andrettinho é burro pra car … parece ser péssimo em fazer noegócios e vai acabar levando a equipe e o nome a falência !!!

    Que maldade como o Luciano .. só pq ele não consegue falar alguma coisa em inglês …

    Abraço
    Simão

  18. Claudio La7 disse:

    A Indy em 95 só dava pontos a partir da décima segunda colocação. O Prejuízo de se perder uma corrida não era tão grande assim. Hoje, se não larga fica com zero, se larga já ganha 10 pontos. Ficar de fora seria uma zica enorme para Runter-Hi-Hay-Jud.
    Entretando eu procurei agora e vi que a diferença entre o Al Unser Jr e o Jacques Villeneuve foi de 11 pontos no final do campeonato. Vai que o americano corre aquela Indy 500 e chega em quarto lugar…

  19. Leonardo disse:

    Não me lembro de algo parecido com isso que aconteceu nesse ano. O que aconteceu com o Goodyear em 92 o piloto que classificou o carro era seu companheiro de equipe, Mike Groff, que na classificação usou o carro do Goodyear porque foi detectado um problema e o Goodyear não classificou porque usou o carro defasado do Groff que era o 2º piloto. Entre companheiros de equipe essa situação é normal, mas vender uma vaga e deixar seus patrocinadores na mão para outra equipe é ridículo, acho que se isso já aconteceu faz muito tempo.

  20. Rafael Falsetti disse:

    Faz parte do jogo e estaríamos felizes se o contrário tivesse ocorrido. Afinal, não teve piloto brasileiro que teve que correr atrás de dinheiro para continuar na indy este ano? Se ele não tivesse entrado com a grana a vaga teria ido para outro piloto e estaríamos falando a mesma coisa aqui hoje???
    Além de que, mais um detalhe: LUCIANO DO VALE iria errar o nome dele a corrida inteira mesmo, como faz com um monte de piloto e jogador de futebol!!!

  21. Doctor House disse:

    A Andretti fez uma AMERICANADA.
    RHR está na RABEIRA da classificação, enquanto que o INGLÊS Mike Conway está no TOP 10.
    Demitir o ESTRATEGISTA parece não ser o bastante…

  22. Fabio Amparo disse:

    Flavio

    Também não concordo com isso. Quem se classsifica é o piloto, e não o carro. Se fosse assim, o Ryan Hunter-Ray teria se classificado sem problemas.

    Esses americanos sempre fazem tudo ao contrário.

    Abraços

  23. ChristianS disse:

    Olá Flavio, sou leitor do GP desde que ele existe e não posso deixar de fazer uma crítica a manchete que está neste momento na capa do site “Andretti paga US$ 500 mil para Foyt tirar Junqueira e pôr Hunter-Reay nas 500 Milhas de Indianápolis”.

    A forma como está construída a frase é tendenciosa e, sem dúvida, será interpretada como: O Andretti não queria Junqueira na prova e paga para ele sair em seu lugar entra Hunter-Reay.

    E, como todos sabemos, o Andretti não pagou para tirar o Junqueira e sim para por o Hunter-Reay.

    Isto é exatamente o que tanto criticamos nas transmissões da RGT, se não tiver brasileiro não têm importância.

    Espero que a crítica seja interpretada como construtiva e não precisa publicar este post. Não é esta a minha intenção, só estou utilizando este canal pela facilidade.

    Abs

  24. FTrack disse:

    O grande Victor Martins informa que o lugar valeu 500 mil dólares. Impressionante como dois sobrenomes “lendas” do automobilismo americano tenham jogado seu nome na lama por tão pouco.
    É assim, mas está mudando, vide reações dos outros pilotos e de chefes de equipe mais novos.
    Aguardemos as vaias no domingo.
    Ah, além do Hunter Reay, que o Vitor Meira quebre na primeira volta também, pro ABC não aparecer na TV. O seu chefe picareta mercenário já meteu 500 milhas no bolso.

  25. pc disse:

    Lembra do Michael Andretti na F1? Senna estava sem contrato e Andretti pai deu uma entrevista dizendo que o filho ia fazer a Indy e a F1 ao mesmo tempo e ainda ia dar uma canseira no Senna. Michael era o campeão fodon da Indy naqueles tempos. Avisaram, sai dessa moço, Senna é um monstro e vai liquidar seu pimpolho. Vai ter que treinar muito pra segurar a diferença em menos de meio segundo e em ritmo de prova a coisa pega mais ainda, por que Senna é o rei das ultrapassagens sobre retardatarios. Resultado, no meio do campeonato Andretinho vaza sem terminar sequer uma corrida e volta pros braços de papi. Moral desta historia: Indy é outra categoria.
    Sugestão: Que tal dar a Massa um contrato por produção de pontos. Talvez ele se anime e diminua a diferença pro Alonso para meio segundo.

  26. jaime disse:

    Acho que o Michael Andretti esta mostrando o que ele realmente eh, um ze ninguem. Soh fazia merda quando pilotava e soh se tornou piloto pq o pai, esse sim foi piloto, tem nome no meio do automobilismo. E a Findy , pode ser tudo , menos automobilismo, esta mais para espetaculo circense.

  27. Paulo Emilio disse:

    Triste para nós de Minas Gerais, ausentes das 500 Milhas os seus 02 representantes, Bruno Junqueira e Rafael Matos ! Quanto ao procedimento em si não surpreende ! Surpresa é o valor pago, em uma categoria decadente, com chassis de 2003 ! De qualquer forma vou assistir a prova, muito melhor do que aquelas bolhas rídiculas da Estoque ou corrida de caminhões ! Quem dera coisas assim acontecessem apenas nos chamados ditos esportes !

  28. Ricardo Rossi disse:

    Será que vão passar a corrida inteira ou teremos interrupção para o futebol?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>