MENU

domingo, 24 de agosto de 2008 - 2:41Pequim 2008

TÉCNICO SUPERPODEROSO

PEQUIM (ainda rolando o outro…) – E se você ainda não leu, leia no trabalho do Fábio Sormani a entrevista de José Roberto Guimarães depois de conquistar seu segundo ouro olímpico no vôlei, agora com a seleção feminina. Em 1992, todos lembram, ele era o técnico do masculino em Barcelona.

Não sei como vai acabar a final dos meninos (o jogo está muito duro), mas sei que o vôlei é o único esporte realmente bem-sucedido no Brasil nos últimos anos. Tem técnicos excepcionais, jogadores idem, um campeonato forte, apesar da exportação de talentos, renovação constante, patrocínios, dinheiro.

Tem tudo que precisa, enfim. É um negócio que deu certo, e que começou lá longe, nos anos 80, com aquela turma ótima de quadra e muito boa de mídia, Bernard, William, Xandó, Jornada nas Estrelas, Viagem ao Fundo do Mar, jogo no Maracanã, os clássicos entre Pìrelli e Atlântica Boavista…

13 comentários

  1. galo disse:

    Os classicos eram entre Pirelli e Atlantica boavista mas quem ganhava era o Minas.

  2. bokao disse:

    Caro Gomes,

    Lamentável a lembrança apenas de Atlãntica Boavista e Banespa como protagonistas do volei nos anos 80. Faltou mencionar o Minas Tênis Clube, um dos poucos clubes do país que investe o dinheiro dos sócios e patrocinadores na formação de atletas de alto nível.

  3. J.N.Dias disse:

    Ah, sim: Desculpe o post duplo, mas tenho que informar que o vôlei é o esporte favorito das meninas, pelo menos aqui em Penápolis – SP, onde todo ano acontece o “Vôlei Fest”. O que deve aumentar de praticantes de vôlei não vai ser brincadeira!

  4. J.N.Dias disse:

    Eu assisti esse jogo pela ESPN e vibrei com cada ponto. Para mim, foi como uma vingança pelo que as americanas fizeram com as brasileiras no futebol. Pena que o vôlei masculino não conseguiu fazer o mesmo…

  5. nilson disse:

    PARABÉNS A MENINAS DO VÔLEI, QUE A TEMPOS JÁ MERECIAM ESTA MEDALHA, E NÃO PERMITIRAM QUE O MESMO EFEITO BORBOLETA CONTRA A RUSSA ( NA OLÍMPIADA ANTERIOR ACONTECESSE), DESTA VEZ SOUBERAM APROVEITAR BEM OS ERROS ADVERSÁRIO, NUM JOGO NADA FÁCIL. ALIÁS FICA A LIÇÃO DE UM COMITE SÉRIO E QUE ESTÁ TRABALHANDO DE FORMA CORRETA
    QUE TAL O SEU RICARDO DO FUTEBOL E O SEU GREGO DO BASKET USAREM O PESSOAL DO VÔLEI COM EXEMPLO ????

  6. Periquitinho Verde disse:

    Quem assistiu EUA x Russia viu que qualquer uma das 3 seleções poderia chegar ao ouro… Aí já se entra na fase do detalhe.

    EUA x Russia foi a melhor partida da Olimpíada.

    Bem lembrado o Montanaro. Bem lembrado o Brunoro, que além de tudo fez uma gestão esportiva para palmeirense nenhum botar defeito. Se a outra parte ficou com a máfia, ele não teve culpa… E no Palmeiras, de vez em quando, aparecem uns SacoMoney, digo, Sacomani com uma capacidade ímpar de botar o Palestra a pique…

  7. Marcos Micheletti disse:

    Só uma lembrança pro Montanaro, que foi um baita jogador de vôlei.

  8. Vermeulen disse:

    Sobre o Zé Roberto, sou suspeito para falar dele. É um técnico vitorioso, não faz marketing pessoal, não faz propagandas, encara eventuais críticas com naturalidade, atende imprensa e torcedores com respeito. Ele merece, sofreu demais com a derrota em Atenas, mas foi recompensado em dobro. Tomou decisões acertadas: o Brasil começou a colocar a medalha de ouro no peito a partir do momento que o Zé se negou a convocar a Fernanda Venturini de volta. Naquele momento, ele ganhou o grupo. Poucos lembram, mas ele também conduziu muito bem o afastamento da Mari da seleção após os Jogos Panamericanos, coisa que o Bernardinho não conseguiu fazer na masculina com o Ricardinho. A Mari voltou melhor que antes e foi primordial para a conquista. Em nenhum momento, Zé teve vergonha em procurar por uma psicóloga para ajudar as garotas e a si mesmo. Agora é só comemorar o feito histórico.

  9. Fowler T. Braga Filho disse:

    Embora não acompanhe tão de perto este esporte, acho que quem merece ser lembrado também é o Brunoro, quando foi para a Parmalat. Investou muito em equipes de base e na educação da garotada, enquanto pode. Deu uma coinfiguração profissional ao esporte que hoje colhe os frutos.

  10. Adenilde petrina disse:

    essa medalha de ouro do volei feminino não mascara a situação de penúria em que vivem algumas atletas do futebol feminino e outros tantos atletas de outras categorias que vivem a pão e água… enquanto poucos têm muito, muitos tem quase nada.Essa medalha traz é muita reflexão…e o Bernardinho tá verto: tem muito jornalista, o que não é seu caso Flávio, que nada sabem e se metem a dar palpites…alienam o povo e faz do esporte um ciirco e esquecem de lembrar o povo que o pão é mais necessário, saude e educação são necessárias e não se deve fazer do esporte o ópio do povo, a ponto de torcedores de futebol agredirem jogadores, como fizeram com o flamengo…. se esses torcedores tiveram disposição prá agredir profissionais do futebol, deveriam ter disposição e consciencia prá cobrar mais saúde, mais dignidade para o nosso povo e uma vida digna para os atletas que passam dificuldades.

  11. Claudio Paes Leme disse:

    O Zé Roberto e o Bernardinho são, sem dúvida, os melhores tecnicos do mundo. Quanto ao sucesso histórico do volei que realmente começou com a Pirelli e a Atlântica Boa Vista desde o final dos anos 80 existem, duas fábricas de talentos de destaque no masculino o Banespa e no feminino o BCN que virou Bradesco e depois veio o Rexona ADES. Na seleção de 92 o time titular todo era do Banespa à exceção do Carlão e hoje muitos dos jogadores sairam da famosa “peneira” feita todos os anos. O curioso é que no projeto do Banespa não se investiu em instalações nababescas com a preocupação do “legado”. O investimento foi em gente. Em dar condições a jovens para se espelharem numa equipe de alto nível no adulto e alimentação, educação, saúde para as categorias de base. iniciou-se um ciclo que não parou e já dura mais de 20 anos. Com talentos e organização resultados aparecem e patrocinadores idem, mesmo quando a economia não está a favor. A lona do circo é fundamental, mas a qualidade de quem está no picadeiro é o que realmente importa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *