COLUNA 1

SÃO PAULO (esquisitices) – Voando, eis o link para a primeira coluna de hoje, que é a minha… Trata dos estranhos casos de pilotos que vão bem na base, como Nelsinho, e daqueles que arrebentam nos EUA, como Bourdais, e na F-1 sucumbem. Leiam lá, comentem aqui!

Subscribe
Notify of
guest
18 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Davi Ribeiro
Davi Ribeiro
12 anos atrás

É verdade! A F1 é um verdadeiro triturador de jovens pilotos. O cara tem que chegar chegando! Mas, quando isso não ocorre, começam as cobranças sobre jovens, pouco experientes em lidar com isso, o que gera uma necessidade de ser mais do que é, se superar e nem sempre estão preparados para isso. São muito poucos Alonsos, Massas, Raikkonens.
Mas, o problema não seria exatamente esse? Não estariam estes pilotos muito jovens para entrar na F1? Não seria o caso de ganhar mais experiência em categorias de base para dar um passo mais certeiro em direção da F1?

Lucas Rafael Chianello
12 anos atrás

Legal a coluna e realmente, não sei por que, a maioria dos pilotos que aceleram na Indy não vão bem na F-1. No caso do da Matta, ele foi bem em 2003, mas em 2004 a Toyota andou para trás e ele foi junto.

Agora, o Villeneuve foi campeão nas duas e o Montoya realmente não era disciplinado o bastante para correr na F-1, faltou a ele ter cabeça para transformar o talento natural que ele tinha (conforme uma vez o Helinho Castro Neves disse numa entrevista ao Cleber Machado) em resultados expressivos, além de só ter tido carro em 2003 e 2005.

E quanto aos que vieram da base, também é assim. Uns vingam, outros não. Nelsinho até agora não vingou.

Hugo Borghi Filho
Hugo Borghi Filho
12 anos atrás

Mario Andretti ganhou tudo o que havia para ser ganho.
De um lado e do outro do mar…
Tinha talento, dedicação, e sensibilidade para afinar e tocar uma imensa variedade de carros. Ganhou de tudo: Midget, Sprint, oval na terra, oval no asfalto, nascar, Indy (com Indy 500), F1, protótipo, o diabo.
Ou o cara é bom ou não é.
Vencer numa categoria só, e depois se esborrachar em outras prova que o piloto não é completo. Mascara um talento que talvez não exista de fato.

Lucius
Lucius
12 anos atrás

Para ir bem na F1 tem que ter um padrinho forte na equipe, coisa que o Piquet não tem. Briatore detona os pilotos que correm na Renault. Só o Alonso conseguiu ir bem e caiu fora de lá quando conseguiu lugar melhor. Só voltou porque sabia que iriam fazer com ele o que estão fazendo com o Piquet. Iria virar 2º piloto do time.

Fernando Kesnault
Fernando Kesnault
12 anos atrás

Flavio, creio que o problema destes pilotos que tem sucessos em categorias inferiores e ao chegar à f-1 não demonstram o mesmo “fôlego” deve ser porque sempre teem à disposição um ótimo ou excelente material técnico/financeiro (seja do pai ou família ou empresa/familia) em comparação aos outros concorrentes como o caso do Piquet Jr. e lembre-se que o Bruno Senna tinha um excelente “budgett” em f-3 e acabou ficando “apenas” em 3º no campeonato (atras do companheiro de equipe que foi campeão e outro que não me recordo), qual seja, é fraco técnica e psicologicamente.

Neto
Neto
12 anos atrás

Falou muito bem, Conrado Andrade. Assino em baixo!!
Gomes, é muito cedo para dizer que Angelo Piquet sucumbio na f1, ele é jovem, talentoso , capaz. e vai se fimar na categoria. No entanto está sendo atrapalhado pelo Sr. Briatore que dar todo apoio ao Alonso( aquele espanhol que fugio com rabo entre as pernas do inglês para procura a proteção do papai Briatoree os privilégio da Ranault).

lony
lony
12 anos atrás

Quem ouviu as bobeiradas q o Piquet falou em 2007, qdo ainda era piloto de teste, esperava um póuco mais dele, mas desde sua estreia na Australia em 2008 ficou bem visivel q seria um fiasco. Qto aos pilotos q tem como base os EUA, principalmente o Montoya e o Ville para mim sao loucos, muita velocidade e pouca tecnica e SÓ VELOCIDADE nao é tudo

JC Simonassi
JC Simonassi
12 anos atrás

Caro Flávio

PRIMEIRO, acho que da maneira que vc escreve “… não tem espírito de equipe … disperso … ” até parece que vc convive com o Nelsinho e Renault, o que sabemos … não acontece. Então vc afirma coisas que não sabe de fato .

SEGUNDO, tbém concodo com o que escreve o Conrado que na situação do Nelsinho ele até tem alguns bons resultados …

TERCEIRO Insisto no que é apenas MINHA OPINIÃO. Tem um monte de piloto aí que estão na F1 a anos e nunca fizeram nada, e no entanto tiveram todo o tempo do mundo pra se adaptar se firmar e ainda assim … tão devendo !!!!
Vou repetir a lista:

Weber ( o seu herói do último domingo) que eu acho despresível, sem falar mal carater que queima os companheiros na cara dura pra se dar bem (vc mesmo cita o Pizzonia)
Button (só está fazendo este ano),
Trulli (valente, e só …)
Fisichella (sem comentários…),
Barrichello (meia dúzia de vitórias em tanto tempo),
Heidfield (sem comentários),

E ainda repito os novatos que tbém não fizeram nada até aqui (Glock, Rosberguinho, Kova …) mas que merecem um tempo como o Piquet.

MENOS FLÁVIO … BEM MENOS …
Abraço
JC Simonassi

RESPOSTA DO FG:

“Sabemos”? O que você acha que sabe da minha vida, ô malão?

Samuel Santiago
Samuel Santiago
12 anos atrás

corporativismo, bairrismo, panelinha ou qualquer outra expressao similar

qualquer um que venha dos eua e nao da europa eh chutado da F1. se o nelsinho tivesse vindo dos eua jah tinha sido chutado ano passado, o bourdais ainda marcou varios pontos pra poder se segurar esse ano…

lah nos eua vale mais o piloto que o carro, pois sao todos iguais…

Conrado Andrade
Conrado Andrade
12 anos atrás

obs: SIL = Inglaterra hehe

Conrado Andrade
Conrado Andrade
12 anos atrás

Hmm não fui de acordo com a coluna.

Acredito que – sobre americano na europa – cada caso seja um caso e que, Villeneuve foi um ótimo piloto. Bem melhor que Montoya por exemplo… ou Zanardi, enfim.

Bourdais e Nelson Piquet Jr. sempre estiveram em desvantagem. Deixa eu justificar:

Bourdais
2008 -> 1 – Ano de estréia em F1; 2 – Ao lado de Vettel.
Ele não cometeu UM erro de iniciante, como bater em outros pilotos, largadas ‘fajutas’ ou coisas parecidas. Inclusive, fez algumas corridas decentes. Foi Vettel quem o pôs pra baixo ao SUPERAR o potencial do carro e não o contrário.

2009 -> 1 – carros completamente diferentes do ano passado; 2 – mais parecidos com o da GP2 – o que favorece o estilo de pilotagem de Buemi e 3 – METADE do carro que era ano passado.
Não fez boas corridas mas tampouco fez menos do que se esperava de um carro desses. Acho o cúmulo limar um piloto no meio de uma temporada. Ainda mais se tratando de um piloto experiente, sólido e cerebral como Bourdais.
=

Nelson Angelo Piquet…
2008 -> 1 – Ano de estréira na F1. 2 – Segundo piloto/carro por contrato. 3 – Fernando Alonso como patamar de comparação. 3 – Briatore. 4 – Carro medíocre. 5 – Sobrenome “Piquet”.
Mesmo com essa pressão estapafúrdia que a mídia e a Renault impõe sobre ele, foi capaz de fazer ótimas corridas (FRA, CAN, SIL, JAP, HUN, ALE…). Como estreante, não cometeu nenhum erro como tirar outros da pista ou coisas parecidas. Seus erros foram normais e poucos; a grande maioria de seus erros foi culpa de um carro problemático (erro, câmbio, motor…) como o próprio Pat Symonds reconhece. E teve personalidade pra admitir seus próprios erros.

2009 -> 1 – carro completamente diferente do ano passado. 2 – Carro fraco a ponto do Alonso ‘desanimar’ antes da última corrida. 3 – Briatore pegando no pé. 4 – carros diferentes. 5 – Alonso e 6 – mais pressão por parte da mídia/Renault.

Mesmo assim, tem sido sólido em corrida. Mostra MUITO talento em duelos desde o ano passado, tanto defensivamente quanto ofensivamente. Possui um bom ritmo de corrida mesmo com a equipe jogando contra; 8 corridas com carro desatualizado e ainda tem que aturar largar sempre lotado de GAS. Mais uma vez mostrou personalidade como na Alemanha, ao ignorar ordem de equipe.

A Formula 1 ser ‘categoria de macho’ – como brasileiro gosta de falar – é uma coisa. Injustiça é outra completamente diferente. Nelsinho sempre esteve por baixo pq a equipe quis assim. Isso é tão claro quanto o céu aberto de meio-dia.

É rídiculo JULGAR o desempenho de um piloto como NAP, tendo como comparação um Bicampeão do mundo, pilotando uma versão bem melhor do mesmo carro e ainda contando com uma equipe que joga contra, não te dá atenção e te lota de gasolina corrida após corrida.

Por isso tudo, discordei completamente – desta vez – de sua coluna.

Abraço!

Ton
Ton
12 anos atrás

Vale lembrar que o Nigel Mansell foi campeão no ano de estreia na Indy….

Luiz
Luiz
12 anos atrás

O Montoya não, o gordinho não fez feio de jeito nenhum e quase levantou a taça. Deixou saudades com certeza.

Du
Du
12 anos atrás

e Barrichello tá na F1 há 17 temporadas, de forma ininterrupta… e com expectatica de alinhar um carro no grid em 2010…! como explicar isso?

DINO JR
DINO JR
12 anos atrás

Eu acho que ha um complo da F1 contra o resto pois quem garante que os pilotos que chegaram tiveram equipamento semelhante ao companheiro de equipe. Quem garante que a finalidade das contratações não era desmoralizar os pilotos de outras categorias. Mesmo Andretti na maclaren, quem garante que não foi contrtado somente para mostrar ao mundo que piloto de verdade é piloto de F1.Jaques vai contra a minhas ideias mas onde existe MUITO dinheiro nem, sempre as coisas são como parecem ser. Entrou dinheiro deixa de ser esporte e vira negocio e neste negocio chamado F1 NINGUEM entra para perder.Moral e ética não costuma existir quando se fala de milhões.

foca
foca
12 anos atrás

ter sucesso na vida é uma coisa estranha mesmo, afinal, o sucesso é pra nós mesmo ou pros outros?

Rodrigo Vilela
Rodrigo Vilela
12 anos atrás

Estranho demais, Flavio. Sei lá, acho que o excesso de tecnologia anula o talento do piloto, só pode ser.

Veja o Da Matta, andou bem na Indy e tá andando bem na ALMS, mesmo após a pancada. Na F-1 é que ele emperrou. A mesma coisa o Zanardi…

luiz
12 anos atrás

para arrebentar na F1, hoje em dia, o cara não precisa ser um bom piloto. Basta ser razoável, ter um bom advogado e cair nas graças do chefe.
Caso contrário vai ser infernizado o tempo todo e não consegue amadurecer.