ONE QUESTION

Essa é fácil, mas expliquem ao blogueiro Marcvs Avrelivs por que a Ligier do Jarier em 1983 tinha patrocínios oficiais brasileiros.

Subscribe
Notify of
guest

58 Comentários
Newest
Oldest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Clenio Vilela
Clenio Vilela
14 anos atrás

Era por conta do patrocinio do Raul Boesel. Tenho uma camiseta da Ligier com o patrocinio do Cafe do Brasil, ainda daquela época… meio surrada, que guardo com carinho!

Vinicius Duarte
14 anos atrás

Boesel, homem de “grandes” contatos… Quando foi correr na Indy, ganhou pa(i)trocínio do finado Banespa, por obra e graça do governo Fleury.

Mais “estatal” que ele, só a Lada do FG. (calma, sem grosserias, Flávio…rsrs)

Henrique
Henrique
14 anos atrás

Eddie Irvine nem existia em 1987.

Henrique
Henrique
14 anos atrás

Sim, correndo com outros pilotos mas somente ele foi campeao Mundial? Como pode? O cara ganhou 24 horas de Le Mans e Daytona, Mil Milhas, Campeao Mundial.

Você ja sentou num carro de corrida na vida? pq falar dos outros é uma coisa muito facil pra jornalista ou afins

Tuta Santos
Tuta Santos
14 anos atrás

Coisa mais momosa do tata! Que carros lindos ali por 82, 83…

Valmir Passos
Valmir Passos
14 anos atrás

O cara foi campeão correndo com outros pilotos, e sempre na sobra, pois a vaga dele era do Eddie Irvine. Bom? Fala sério

Henrique
Henrique
14 anos atrás

Valmir, voce ja se perguntou quem sao os unicos brasileiros campeões mundiais? Pelo seu comentario acredito que voce nao entende absolutamente NADA de automobilismo.

O Brasil teve como campeao mundial o Senna, Piquet, Fittipaldi e BOESEL. O cara andou 2 anos de F-1, largou mais de 3 vezes na primeira fila nas 500 milhas de Indianapolis, teve uma corrida lá GARFADA!

Quem entende um pouquinho sabe que o Boesel ja guiou muito!

Leonardo Lago
Leonardo Lago
14 anos atrás

Poxa, para um “bração” como o Boesel, surpreende que sempre teve facilidade para arrumar patrocínio.

Luiz Eduardo
Luiz Eduardo
14 anos atrás

A relação de Boesel com o general Figueiredo ía além do gosto comum pelos cavalos. Existia algum envolvimento familiar. Foi, na verdade, um favorecimento com verbas públicas, coisa das mais comuns no Brasil até hoje: um imbecil f.d.p. que ocupa um cargo público com algum poder se acha dono do dindim que é nosso e faz com êle o que quiser, na maioria das vezes colocando no próprio bolso.

Marcos Campos
Marcos Campos
14 anos atrás

Esse carro é muito feio, esse sim se parece com os modelos q o Gomes tem publicado da nova formula 1.

Mattheus Zíngaro
Mattheus Zíngaro
14 anos atrás

Algo a ver com Ricardo Divilla?

greyhound
greyhound
14 anos atrás

O outro piloto era o Raul “Bozó”

Carlos Trivellato
Carlos Trivellato
14 anos atrás

O motivo eu não sei porém, lembro-me desse carro em 1.983, pilotado pelo Raul Boesel em Jacarepaguá. O desempenho não era lá essas coisas, mas chamava atenção o ronco do Cosworth, que parecia diferente dos demais que corriam com os Ford.

Seven
Seven
14 anos atrás

Cigarro e café, tudo a ver!!!

Emerson Figueira
Emerson Figueira
14 anos atrás

Por causa do Bozó no 2º carro…

Flavio Costa
Flavio Costa
14 anos atrás

Por causa do Boesel que levava o patrocínio…o carro era belíssimo, porém, não andava nada…

Ricardo Bigliazzi
Ricardo Bigliazzi
14 anos atrás

Raul Boesel…

Rodrigo Moraes
Rodrigo Moraes
14 anos atrás

O “Café do Brasil” patrocinou o Emerson desde lá atrás, por iniciativa do Pratini de Moraes, que era Ministro do Comércio Exterior do Médici, e patrocinou a Copersucar também. O problema é que a Copersucar virou uma piada depois de um tempo e patrociná-la era contraproducente, independente de ser nacional ou não. A idéia era que o café brasileiro ficasse famoso no mundo, e não que se ajudasse o carro brasileiro que andava atrás.

O triste é que, mesmo com essa dinheirama gasta, seleção de futebol campeã do mundo, piloto de F1 campeão do mundo, o Cafe de Colombia, com o logotipo do caipira e seu burrico, é bem mais famoso que o nosso…

Jabouille
Jabouille
14 anos atrás

Marcelo Bicudo, o “Brahma Sports Team” era apenas um patrocínio, pois as equipes eram americanas já estabelecidas na Indy: em 95, a Forsythe-Green tinha como pilotos o Jacques Villeneuve (que acabou campeão naquele ano, com o carro azul da Player’s) e o Teo Fabi. Jacques foi para a F-1 e a equipe se dividiu: a Forsythe ficou com o patrocínio do cigarro Player’s e passou a só contratar pilotos canadenses (Greg Moore, Patrick Carpentier, Alex Tagliani…), e prosseguiu na ChampCar até seus últimos suspiros; já a Green fechou patrocínio em 96 com a Brahma, que impôs o Boesel usando o número 1 herdado do Villeneuve (“Brahma, a número 1” era o marketing). Foi um fiasco total, e a Green não quis mais saber do Boesel, fechando patrocínio com o cigarro Kool e contratando o Dario Franchitti e o Paul Tracy (carro branco e verde). A Green depois se associou ao Michael Andretti na IRL e hoje é a Andretti-Green onde correm o Kanaan, a Danica e o Marco. Já o Boesel levou o patrocínio da Brahma para a equipe Patrick em 97, tendo como companheiro de equipe o Scott Pruett. Novamente foi um fiasco, e a Brahma caiu fora no fim da temporada.

Glaucio Branco
Glaucio Branco
14 anos atrás

O Boesel levou 2 (dois) patrocinios para a Ligier . 1 o do IBC – Instituto brasileiro do café ( o raminho) e da EMBRATUR – ( a borboleta).

O IBC já apoiava o Boesel desde a F-3. Não sei porque não apoiaram a Fitipaldi

Rodrigo Lombardi
Rodrigo Lombardi
14 anos atrás

Eu tinha a camisa da seleção com o raminho.

Acho que ficou até 86 por cima do escudo…

Tô ficando velho, caceta.

Marcelo Bicudo
Marcelo Bicudo
14 anos atrás

Realmente o Raúl Boesel era muito ruim. Mas pelo jeito sempre andou em carros muito legais. Me lembro que quando mais moleque eu adorava aquele carro da Brahma Sports Team. Na época era um dos carros mais bonitos da Indy.
Aliás o Flávio poderia fazer um post contando um pouco da história dessa equipe brasileira na Indy. Por que acabou?

Adirley
Adirley
14 anos atrás

O Paranaense Raul Boesel era amigo pessoal do entao presidete da repúbica, joao figueiredo, inclusive tinham o meso hobby: o hipismo. dai a faclidade m arrumar esse PAItrocinio.

Tohmé
Tohmé
14 anos atrás

Pra mim, o carro mais lindo já construído, junto com a copersucar F6

Alan Bandeira Preta!
Alan Bandeira Preta!
14 anos atrás

Difícil é explicar como as pernas do piloto cabiam nesse bico!

porsche 917
porsche 917
14 anos atrás

O Boesel era tão ruim que foi campeão mundial de marcas com um Jaguar em 1987. Na F1 , qualquer piloto só tem projeção se tiver um bom carro, o que não era o caso da Ligier.

gustavo giroti
gustavo giroti
14 anos atrás

só complemntando o complemento:

– as relações do gener….ops, presidente figueiredo com raul boesel, até onde eu sei era por causa do amor que ambos nutriam aos….CAVALOS!

– desconheço quaisquer parentecos entre ambos, se bem que não duvido!

gustavo giroti
gustavo giroti
14 anos atrás

só complementando o ricardo soares acima:

– os fittipaldis ofereceram a segunda vaga de piloto para o boesel em 1982 e (uma possível temporada para) 1983

– boesel dizia que o Fittipaldi era uma merda(é verdade, pudera sem a grana do IBC….)

– mas os fittis tiveram sim, patrocinio do IBC (café do Brasil) em 1982, mas era um pequeno

– a grana do IBC provavelmente ajudaria a salvar a temporada de 1983, mas a dívida de 6/7 milhões de dólares que pesava contra os fittis era alta demais para a época(desconte a infalção AMERICANA – sim, tem isso lá tb. – e verá quanto seria o valor de hoje)

– a oposição chegou a abrir uma CPI no congresso do porque se patrocinar uma equipe francesa com dinheiro público brasileiro, sendo que havia uma equipe BRASILEIRA que pudesse ser patrocinada por essa mesma grana

– o Fitti era uma merda? como disse, sem grana, era….mas e os resultados do Boesel com o March e Ligier, como foi????? resposta: uma merda!!!!

Reinaldo
Reinaldo
14 anos atrás

Foi pq nessa época o café colombiano estava ganhando espaço no mercado internacional e é até hoje grande concorrente do café produzido no Brasil. Devido a esse fato o governo brasileiro decidiu investir no divulgação do produto nacional e a F1 foi um dos meios de marketing utilizado para isso….abraço a todos.

Valmir Passos
Valmir Passos
14 anos atrás

Fácil…O Boesel levou o patricínio, dado seu parentesco com o aquele sr que ocupava o cargo de Presidente na época, também conhecido por Figueiredo. Carro lindo. Do Boesel, sem comentários..piloto ruim demais….

Seven
Seven
14 anos atrás

Sérgio Ferreira, a diferença é que o carro de F1 faz curva para os dois lados.

Cristiano, o ruivo
14 anos atrás

Bom, porque na equipe corria também o Raul Boesel. O Ligier JS21 foi o primeiro F1 com suspensão hidropneumática, antes dos famosos Lotus e Williams. Mas não sei se pela suspensão ser ruim, já que no ano seguinte voltou ao tradicional, ou pelo motor não ser turbo (era o Ford Cosworth), o que era quase obrigatório para se ter bom desempenho naqueles idos, a equipe não marcou nenhum ponto na temporada.

vitão
vitão
14 anos atrás

o cigarro Gitanes é diferente porque a folha de fumo é cozida antes de curtida, ou algo assim. Sem estimular o tabagismo, é claro.

Sérgio Ferreira
Sérgio Ferreira
14 anos atrás

E aí, Flávio…

Gostaria de saber as principais diferenças entre um fórmula 1 e um fórmula Indy. Digo quanto a velocidade, segurança, dirigibilidade, enfim… Qual é mais carro?

Abraço…

RESPOSTA DO FG:

Eu só entendo de Lada e DKW!

Maurício MV.
Maurício MV.
14 anos atrás

Patrocinio levado por Raul Boesel.

Rodrigo T. Lamonato
Rodrigo T. Lamonato
14 anos atrás

Não teria a ver com a malfadada experiência do Raul Boesel como piloto deste carro?

Me lembro de ter lido alguma coisa sobre esta história. Na época parece que o IBC – Instituto Brasileiro do Café, patrocinou o rapaz, ou algo assim, e o negócio acabou “dando pra trás”.

Rodrigo
Rodrigo
14 anos atrás

Raul Boesel….

Stephano
Stephano
14 anos atrás

Putz! Essa é tão difícil que nem comentário tem, quase uma hora depois!

Alvaro Ferreira
Alvaro Ferreira
14 anos atrás

O outro piloto da equipe era o Raul Boesel, que levava esse patrocínio “Café do Brasil”.
Carro muito esquisito. E ruim.

Mário Mesquita
Mário Mesquita
14 anos atrás

Era pq o Boesel corria lá? Tô chutando, mas o bicho era bonito, né??

LBM
LBM
14 anos atrás

O Boesel não corria na equipe nesta época?

Alan Magalhães
Alan Magalhães
14 anos atrás

Porque seu companheiro de equipe, o curitibano Raul Boesel levou muita grana estatal para o time, que ostentava as marcas como patrocínio à equipe, não como patrocínio pessoal do Raul. Por isso figuravam nos dois carros.

Leonardo
Leonardo
14 anos atrás

Por causa do Raul Boesel?

Thiago Gomes
Thiago Gomes
14 anos atrás

Tem alguma coisa a ver com o Raul Boesel ser companheiro de equipe do Jean-Pierre Jarier na temporada 1983??

Side Show Bob
Side Show Bob
14 anos atrás

Parabéns, no dia 14/07/09 foram 934 comentários publicados.

Não sei, mas talvez seja algum record.

Ricardo Silva
Ricardo Silva
14 anos atrás

Acho que o Raul Boesel corria na Ligier naquele ano.

Side Show Bob
Side Show Bob
14 anos atrás

Dois anos depois, o Andrea de Cesaris, criaria o Triplo Twist Carpado Turbinado na Áustria com este mesmo carro.

Ricardo Soares
Ricardo Soares
14 anos atrás

Grande FG
é…é fácil
O governo brasileiro apoiou o Raul Boesel, que era o segundo piloto da equipe (até aí, tudo bem), mas fechou os olhos (e a caixa) para os Fittipaldis que precisavam, e muito, de patrocínio naquela época. O Raul tinha bom acesso ao governo militar (sem qualquer maldade nisso), e o Emerson e Wilson, que precisavam e muito na época de patrocínio, não conseguiram nada em Brasília. Nem no IBC (Instituo Brasileiro do Café), com o “raminho” que foi da seleção também, lembram? Pois é, a Ligier, equipe francesa, que tinha apoio também do governo francês, através do Boesel, conseguiu a tão sonhada (para os Fittipaldis) verba para bancar a temporada.
É isso aí..
Abraços.

Side Show Bob
Side Show Bob
14 anos atrás

O Sr. me escuse mas, não havia Patrocínio(s), apenas um, o do IBC (instituto Brasileiro do Café) a borboleta é apenas uma permuta com a vindoura Parada Gay.

Ao contrário da Gitanes que é uma marca de cigarro fabulosa, e quem não teve a chance de provar que o faça antes dela acabar – è mui diferente dos tabacos locais, apesar do preço.

Steve McQueen
Steve McQueen
14 anos atrás

Por causa do Boesel, oras!