MENU

sábado, 24 de abril de 2010 - 19:58Arquitetura & urbanismo

ENCHE O TANQUE (28)

SÃO PAULO (e deu por hoje) – Meu amigo Rogério Gonçalves, dono de cemitérios verticais, foi quem mandou a foto do Posto Catacumba, na Lagoa, Rio. Na verdade, mandou outra foto, muito ruim, diga-se, e fui atrás de outras na rede. Mas ele está perdoado.

Acabei encontrando essa aí embaixo, que vem acompanhada da história do posto. Como se vê, uma obra de grande importância arquitetônica, premiada no exterior, inclusive. No destaque, o local hoje em dia. Folgo em saber que não foi abaixo.

Antigamente, e o pessoal do Rio pode confirmar, a parte central dessa construção funcionava como galeria de arte. Se for isso, genial. Hoje, parece que é um escritório de alguma coisa.

Vamos, cariocas, contem tudo! Quando é que foi desativado? Teve alguma outra bandeira, além da Petrobras? Gozado é que eu morava no Rio quando esse posto funcionava, no início da década de 70. E não me lembro dele.

23 comentários

  1. João Paulo Caldeira disse:

    Esse posto é aquele que fica entre as duas pistas da avenida? Quando fui ao rio achei essa idéia ótima, uma baita mão na roda.
    Aliás, esse posto me fez lembrar de outro BR, que fica perto do aeroporto de Guarulhos. Parei lá não muito tempo atrás e as bombas ainda eram antigas. Talvez esse posto mereça aparecer na série também…

  2. Pedro Migão disse:

    ele virou Posto Escola da BR para não fechar – havia dívida considerável do proprietário anterior com a petroleira.

  3. Ricardo Sonohara disse:

    Esse BR me lembra as Fantas Uva em garrafa de vidro que bebia sempre que íamos à Lagoa!!
    Agora o Gás é bem salgado e você tem que abastecer se tiver com nível baixo porque é trânsito 18hrs por dia!!

  4. Alexandre Lannes disse:

    Abasteci ontem, lá. É provavelmente o posto da Z. Sul onde o povo é mais atencioso…

    Anos atrás, antes das febres dos radares, o lado em direção a Z. Norte, recebeu um pequeno meio fio para evitar que o povo tangenciasse na área (dentro) do posto. Foi um festival de “panca” qd o negócio ainda era novidade.

    Agora estou em casa e tentando reavivar a memória para lembrar se esse “meio-fiote” ainda tá lá…
    Engraçado, né? Passo lá dia sim, dia não, e não tô lembrando… hehehe

  5. Orlando Salomone disse:

    Linda arquitetura, além das histórias. Ainda bem que preservaram.

  6. LH disse:

    Vc podia começar a fazer uma galeria dos pedágios…. essa praga rodoviária…. e olha que o pessoal anda caprichando nas estruturas….

  7. Léo Aranha disse:

    Li. Não tem dedo de Niemeyer mas tem a influencia.

  8. Léo Aranha disse:

    Não sei como andam as atividades hoje em dia pois moro em Niterói mas, como trabalhava em Ipanema, passei por muitos anos por este posto que parece desenhado por Niemeyer ( será que tem fundamento ? ).

    O que sei é que ele vivia sendo ativado e desativado por vários motivos diferentes.

    Mas parece ser um “patriônio” da Lagoa.

    Abraços…

  9. Gustavo Mello disse:

    Esse eu conheço bem já que sempre fico naquele prédio que aparece ao fundo no detalhe quando vou ao rio. Já abasteci muito aí a caminho de Petrópolis, mas infelizmente nunca vi um encontro do veteran. Vale também a visita ao parque da catacumba, bem em frente ao posto….

    Pra quem quiser conhecer melhor:

    22°58’21.08″S 43°12’10.76″W – recortar e copiar no google earth.

    Gustavo Mello

  10. Hrique Sesto disse:

    O projeto do posto Catacumba é do grande arquiteto carioca Waldir Figueiredo, discípulo de Lúcio Costa e Oscar Niemeyer. Valdir trabalhou com a dupla quando da elaboração do plano diretor de urbanismo da Barra da Tijuca nos anos 50, que obviamente não foi respeitado. Valdir Figueiredo também é autor de outras pequenas jóias da paisagem urbana do Rio de Janeiro, como o Edifício Juan Les Pin no Leblon, os antigos postos “modulares” da orla de copacabana, o posto de concreto armado e vidro da Reduc na baixada fluminense antes de subida da serra (aquele aonde funcionava o Bobs). Se não me engano o projeto do Rio Centro também tem a mão do Valdir. Parece que o Valdir teve um período fértil de criação de postos de gasolina durante a década de 60. Ironicamente, desde os anos 80 Valdir vem trabalhando na Barra da Tijuca, no meu ponto de vista sempre a frente de projetos que se não respeitam ao pé da letra o Plano Diretor de Lúcio Costa(pressões óbvias da especulação imobiliária), pelo menos tentam atenuar a impessoalidade e gigantismo do que se constroi por lá. Como exemplo podemos citar o charmoso centro comercial “Down Town”, onde anda-se a pé e ao ar livre como se estivéssemos no centro comercial de uma cidade de verdade.

  11. João Carlos disse:

    Quando vi a chamada pensei…”Tô em casa…Vô si consagra nos comentário” . Mas cheguei tarde, quem entende já disse quase tudo. O posto segue com algumas exposições e bem cuidado. Tem umas tendas para recolher pneus usados e outros serviços úteis. Sempre foi BR. A Ipiranga focou no entorno da Lagoa e tem 5 postos. OS outros 3 são BR.

    Saudações Cariocas

  12. Darthvex disse:

    Esse posto existe, sempre foi BR e por circunstância de cair na Lagoa com menos “etanol” eu queria, fui “forçado” a saber que deve ser o posto mais caro do Rio kkkk Me lasquei. Álcool R$2,10 e Gasolina R$ 2,70

  13. Mário Mesquita disse:

    Pois é, sobre o comentário da bagunça no posto, sempre tem esses bobões, lembrei do encontro do Biela Quente em Niteroi. Era show e azedou por conta dos otários que começaram a fazer presepadas na pista, chamando a atenção da polícia, que fez o encontro acabar ou melhor ser transferido para bem longe…

  14. Luca Bastos disse:

    Me lembro….

    Me lembro de lá no tempo que em frente tinha uma favela e a passagem em frente era quase sempre com passagem de um só veículo porque a rua mais ou menos fazia parte da favela…

    Me lembro quando a favela saiu. Seria inacreditável ainda hoje haver uma favela em lugar tão valorizado. Como aliás é inacreditável ainda persistir no Vidigal que se não fosse favela seria um dos melhores locais do Rio…

    Me lembro do posto que fizeram inicialmente lá…

    E como sou engenheiro estrutural, sempre admirei o projeto deste posto.

    Me lembro de tudo isto porque sou do tempo em que se tentou tirar os favelados de barracos de madeira quase caindo de áreas nobres para morar em casas de alvenaria. Só que a solução pecou porque as tais casas ficavam muito longe do trabalho. Na verdade só foi aplicada em poucas favelas.

    A idéia de mudança das favelas não era ruim só que deveriam ter recolocado os moradores mais perto. Hoje em dia tem muita gente que mora em Vila Kennedy e até em lugares muito mais longe como Jacarepaguá e Recreio dos Bandeirantes. Mas há 50 anos atrás era bem para lá do fim do mundo.

    Solução pior veio depois quando criaram as condições para o fortalecimento do poder dos chefes de tráfico nas favelas mas isto é papo polêmico que fica sem graça fora da mesa de um bar.

  15. luis antonio da matta machado disse:

    Tô velho na profissão da tv. Gravamos ali algumas cenas de Pecado Capital , nos anos 70. O posto era e continua sendo lindo, com os banheiros numa parte mais embaixo. Já ficou submerso numa enchente, mas a galeira está lá. A administração do posto funciona ali também. É um ícone no Rio.

  16. Renato Schmeling disse:

    Este posto e tradicional, fazia parte da Rede Itaipava de Postos.
    Sempre foi movimentado. Local de venda de ingressos de grandes eventos. E caminho de quem vem de Copacabana para pegar o Tunel Rebouças e de quem vem de la tambem.
    Infelizmente, ja esteve nas paginas policiais, pelos assaltos que ali ocorreram a clientes.
    Mas e muito bonito e espaçoso.

  17. Jason Vôngoli disse:

    E quem disse que o posto foi desativado?

  18. André Buriti disse:

    O povo falou tudo, esse posto é velho conhecido nosso, tenho até saudade dos encontros lá, pena que uns desavisados faziam bagunça saindo fritando pneus, agora voltou para o Ipiranga ao lado do Joquéi toda quarta-feira.

  19. Dinho Amaral disse:

    como o decourt falou estea lá at´hoje… e virou posto escola da BR…por isso os encontros do Veteran tiveram que mudar de local pois a BR não queria “bagunça”…

  20. Andre Decourt disse:

    Por fim, Jacarepaguá ainda respira, mal, nas mão do prefeito que troca caos por votos.

    http://www.youtube.com/watch?v=avE6C8SUfH4&feature=fvsr Classic Endurance de Abril de 2010

  21. Andre Decourt disse:

    Sermpre foi BR.

    O posto, enorme sempre abrigou outras atividades além das de venda de combustível. A galeira de arte funciona ainda, as vezese o projeto básico do posto está praticamente intocado.

    Até encontros semanais do Veteran já rolaram aí há alguns anos.

    O posto da Lagoa que gera mais saudades para os cariocas era o velho Ipiranga na subida do Corte de Cantagalo, do tipo antigo com boxes de garagens e mecânico estabelecido. Foi abaixo nos anos 80 para a construção de um prédio de vidro fumê

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>