RAIO-X (8)

SÃO PAULO (seguindo…) – E vamos em frente com nossas minisséries, nesta noite fria e chuvosíssima da grande metrópole. Agora, um Copersucar. Da lavra do gênio Ricardo Divila. Muita gente aqui, a gente sabe, viu esse carro sendo testado em Interlagos. São belas histórias…

Subscribe
Notify of
guest
45 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Thiago Sabino
Thiago Sabino
12 anos atrás

Lindo, como todo Copersucar…..
No meu caso, sô faco um adendo….prefiro ele com aquela entrada de ar enorme pro cosworth….fica anos 70 total, e bem harmônico com o conjunto.

Salve Divila, Salve Emerson, Salve Wilsinho….

Miguel
Miguel
12 anos atrás

Putz!!!! Meu pai me levou a Interlagos em um dia de testes desse carro!!!!! Me lembro como se fosse hoje!!! Tardezinha, tempo nublado, frio….. Q emoção!!!!

ibsen
12 anos atrás

Claro que não teria nenhuma informação sobre o ilustrador, então aqui vai o nome.
Este desenho é do estúdio “Technical Art” e foi publicado no Brasil no livro Motores 77 página 28. Este livro é um anuário e tinha a cobertura de toda a temporada de 1976.

edu
edu
12 anos atrás

AI CARLOS NAO FOI UM COMENTARIO E SIM UMA CONSTATAÇAO OU POR ACASO ELE ANDAVA NA FRENTE LUTANDO POR VITÓRIAS
COMENTARIO DE3RROTISTA É DIZER ALGO SOBRE O QUE AINDA NAO ACONTECEU
E BOM REVER SEUS CONCEITOS SOBRE COMENTARIOS

Mário Mesquita
Mário Mesquita
12 anos atrás

Muito legal. Não fosse o massacre da mídia e do povo ignorante, pra variar, a Fittipaldi seria algo como a Williams, certamente. São todos muito bonitos, mas o meu favorito é o F5A. Não esqueço o GP Brasil 1978. Épico.

Joca
Joca
12 anos atrás
Spada
Spada
12 anos atrás

Uns dos caros mais lindos da história da F1!

Tive o prazer de vê-lo correndo no ano de sua estréia em Interlagos – 1976…..pena que era um “Belo Antonio”.

Mas valeu pela ousadia dos Fittipaldis, de montar uma equipe brazuca de F1.

ALEX B.
ALEX B.
12 anos atrás

Como eram futuristicas as linhas aerodinamicas? Nossa! O Maestro Divila é o cara mesmo!

Dino
Reply to  ALEX B.
12 anos atrás

O Mestre Divila continua fazendo história do outro lado do mundo. Na Super GT japonesa. Onde ele é muito respeitado.

Pablo Vargas
Pablo Vargas
12 anos atrás

Chorei ao ver esse carro na Techspeed… Ainda bem que saiu do purgatório e agora vive uma abençoada “aposentadoria”.

O Cara
O Cara
12 anos atrás

Emerson naquela época era mais ou menos como um Schumacher. Forcei muito? Não! O que eu quero dizer é que Emerson era considerado por muitos críticos do nível de Jackie Stewart como “o cara” acima de todos (Über Alles)…

Felipe
Felipe
12 anos atrás

Ola Flavio, veja esse video da evolução da Ferrari desde os modelos antigos ate os novos

http://www.youtube.com/watch?v=LlCRaWoN51g

abraçoss

Antonio VK
Antonio VK
12 anos atrás

Belíssimo carro.

Jonny'O
Jonny'O
12 anos atrás

Gosto muito do FD04 ,foi um grande salto em comparação ao FD03 .

Esse projeto do Divila tinha umas caracteristicas marcantes ,o carro era muito compacto e impressionava como a frente do chassi era baixa ,talvez a mais baixa do grid em 76 ,acho que o Divila em penetração aerodinamica e baixo centro de gravidade na frente , isso obrigou o projetista a fazer aqueles antiparos dianteiros em V para colocar mola e amortecedor ficou muito bonito o resultado final.

O que não dá para entender foi o otimo desempenho no Brasil e depois uma queda muito grande no desempenho ,falava-se que o motor que o time recebia da Cosworth não era do primeiro nivel e ainda me parece que havia uma falta de entendimento entre a suspensão traseira e dianteira pelo que lembro de antigas revistas.

Mas o fato é que a pressão era muito grande e hoje podemos ver que foi um erro buscar um projetista de fora para fazer o F5 e o F6 , deveriam ter acreditado mais na evolução do projetista brasileiro .

Falar agora é facil.

Ricardo Bigliazzi
Reply to  Jonny'O
12 anos atrás

Acho que existia uma diferença do motor sim. Naquela época algumas equipes deviam ser previligiadas, tais como Lotus, Tyrrel e Mclarem. Seria mais do que normal.

Outra coisa era a “grana curta” que sempre emperou na Equipe…

Sempre gostei do FD04, carro bonito e com muitas virtudes. Li certa vez que a base da suspensão revulucionaria era ao mesmo tempo que uma inovação uma fonte inesgotavel de problemas.

Uma coisa que sempre me impressionou na F-1 de 60/70 era a valentia dos pilotos… esses carros andavam bem rapido de reta e a cada ano as velocidades em curva aumentavam… e certamente o pessoal não resistiria a uma “panca” mais séria.

Época de valentes!!

Abraços

Imperador

alex
alex
12 anos atrás

é interessante notar como, até o fim da década de 70, as rodas dianteiras eram menores que as traseiras. Provavelmente alguma influência do conceito do carro asa fez com que as rodas dianteiras “crescessem” .

JONAS MONTANARO
JONAS MONTANARO
12 anos atrás

Me faz lembrar da minha infancia…….. bons tempos, e tambem do autorama da Estrela, que tinha esse Copersucar Fittipaldi, e uma Mclaren. Depois, vieram o Tyrrrel, Lotus, Brabham, Ferrari………..

Orlando Salomone
Orlando Salomone
12 anos atrás

Lembro-me que assistia a uma prova em Interlagos, e o carro quebrou bem no início do retão, e o público começou a vaiar o Emerson enquanto ele saia do carro. Me deu vontade de chorar. Êta povinho idiota! O carro é lindo, e em uma de suas temporadas, não me recordo qual, pontuou mais que Ferrari e outras equipes.

gleitef
gleitef
12 anos atrás

Top ten da f1. Meia carenada. E a programação visual tb até hoje é show.

Zé Alonso
Zé Alonso
12 anos atrás

Os carros da Fittipaldi eram bonitos mesmo, sob meu olhar, quase uma evolução aerodinânimica em tempos de tomadas de ar enormes. Abraços.

Cersão
Cersão
12 anos atrás

Acompanhei desde o inicio do FD01 ! Simplesmente fantástico tudo que eles fizeram…e que virou motivo de piada de um bando de incompetentes que não entendiam absolutamente nada de automobilismo. Realmente era muito bom ir a Interlagos, em dias de semana e, ” participar ” do desenvolvimento dos carros, nos boxes, conversando com eles como se estivessemos numa lanchonete, entre amigos. Igualzinho a hoje em dia !

Paulo Emilio
Paulo Emilio
12 anos atrás

Este ano finalmente consegui o video completo do GP do Brasil de 1976, narração do Luciano do Valle , entrevistas a cargo do Ciro Jose ! Era incrivel a expectativa pelo desempenho do Emerson em sua estreia na equipe Fittipaldi ! O otimo desempenho nos treinos sinalizava a possibilidade até de um podium ! Pena que a decepção veio já na primeira curva quando o o motor do carro começou a ratear ! A partir do GP da Espanha com a mudança no regulamento o modelo caiu muito de rendimento ! Mas como era bonito realmente , muito diferente dos insetos motorizados que chamam de F1 hoje…..

spok66
spok66
12 anos atrás

E também era a melhor bolha do autorama estrela . Geralmente os carros perdiam o aerofólio traseiro e ficavam ”surecos” e inquebráveis ,mas muito rápidos.Ótima época.

Regi Nat Rock
Regi Nat Rock
12 anos atrás

Cansei de ver o Wilson treinar no Templo., junto (acho) com os formula V, ou Ford não lembro quais. Enquanto os menores davam uma volta, ele dava 2 e mais um tico. Era impressionante a comparação entre eles, diria até perigosa, mas era uma festa, passava por dentro, por fora, em qualquer lugar
Mas, que maravilha acompanhar o lindão despencando pelo retão, engolindo as curvas com suavidade, ééééé quem viu, viu quem não nem tem idéia do que os irmãos fizeram mais o Divilla. E era tudo as claras e razoavelmente liberado para acompanhar bem de perto.
Só quem viu sabe.

Ruy
Ruy
12 anos atrás

O Copersuca Fittipaldi FD04 foi restaurado pela Dana há dois anos atrás. Para os apreciadores, existe um video disponivel no youtube sobre isso (http://www.youtube.com/watch?v=qdzE0U6wcPc)

pedro afonso scucuglia
pedro afonso scucuglia
12 anos atrás

Sou apaixxonado pela saga da escuderia Coopersucar Fittipaldi.

alex
alex
12 anos atrás

O FD-04 de 1976!! Muito bonito

edu
edu
12 anos atrás

PENA QUE NAO ANDAVA NADA

Carlos
Carlos
Reply to  edu
12 anos atrás

Foi exatamente esse tipo de comentário derrotista que matou a equipe dos Fittipaldis.

Quando eles haviam conseguido contratar o melhor projetista da época, o melhor chefe de equipe que existia, os melhores pilotos do mundo e por fim, um excelente projeto para ser desenvolvido, não conseguiam arrumar patrocinadores para bancar tudo, e a equipe fechou as portas.

E pode ter certeza que um patrocinador vai prestar muita atenção na opnião pública, . . . . . antes de entrar num negócio qualquer ! ! ! !

Negócio é negócio e paixão é outra coisa, . . . . . . . . . . , exatamente a paixão, o que sempre moveu os Ingleses que hoje são os verdadeiros donos da Formula 1, apesar dos Italianos, Alemães, Franceses, Japoneses e outros ………..

E nesse ritmo, vamos enterrar o único patrimônio nacional que restou nesse esporte, ou seja, os pilotos brasileiros . . . . . . .

E com a ajuda da nossa imprensa esportiva “especializada” é claro . . . . .!?!?!?!?

Aí quem sabe, vamos torcer pro Schumacher, quem sabe o Villeneuve volta e aí vamos torcer pra ele também, talves o Prost , ou essa turma nova Alguersuari, Buemi, Hulkenberg, Petrov, e outros . . . . .

Aliás, acredito que vamos perder totalmente o interesse por esse esporte e a Rede Globo não vai transmitir mais nada sobre o assunto é claro . . . . . .

Nossos comentaristas de automobilismo devem ficar desempregados também . . . . !?!?!?!?!

Quantos deles será que entendem de futebol ?????

Maurício Freitas
Maurício Freitas
12 anos atrás

Esse daí é o FD 04, primeiro carro pilotado pelo Emerson na Copersucar e com o qual ele correu no ano de 1976, após ter saído da McLaren.

O detalhe relevante é que esse carro encheu de esperanças a torcida brasileira, porque na primeira prova, no Brasil, largou em quinto, mas já na primeira volta teve problemas na bomba de gasolina.

Num primeiro momento pensou-se que o carro iria enfrentar os demais de igual para igual, mas depois, no correr da temporada ficou constatado que aquele resultado inicial nos treinos foi um reflexo do alto conhecimento que
Emerson tinha do traçado de Interlagos.
A temporada de 1976 foi muito difícil para eles e, de relevante, só um 6º lugar, em Long Beach.
Como o brasileiro não tem paciência para nada, já naquele ano começaram a malhar o Emerson e lembro até de uma revista Mad, em que foi publicada uma sátira da fábula da tartaruga e da lebre, em que a tartaruga era o Emerson e a lebre o Niki Lauda.
Como se vê, o que hoje acontece com o Rubinho já aconteceu com o Emerson, ou seja, torcedor brasileiro é muito ignorante mesmo!

Duque
Duque
Reply to  Maurício Freitas
12 anos atrás

Veja, caro Maurício Freitas, apesar de elogiável o idealismo do Emerson e do Wilsinho, o fato é que a aventura do Fórmula 1 brasileiro custou ao Emerson, no mínimo, mais um campeonato mudial (teria sido tri), e mais algumas vitórias no seu já brilhante currículo !!! E o Emerson tinha só 29 anos de idade quando decidiu topar o desafio ! O fato é que ele terminou a carreira com “apenas” dois títulos mundiais e 14 vitórias, quando poderia ter ido muito mais longe !! Lembremos que o mediano James Hunt, um de seus substitutos na Mc Laren, faturou o mundial de 1976, que, na minha opinião seria do Emerson, se continuasse na escuderia inglesa ! Sem contar que havia comentários na época de um forte interesse da Ferrari em contratá-lo !! Uma pena !!!

vitão
vitão
Reply to  Maurício Freitas
12 anos atrás

o principal criminoso foi um jornalista chamado alguma coisa Calazans , do Rio, que nem sabe dirigir . E segundo fontes, queria um “agrado” para falar bem, como aocntece com a turma do futebol….que a terra lhe seja leve, porque a culpa é enorme.

Sergio Milani
Sergio Milani
Reply to  Maurício Freitas
12 anos atrás

Nesta mesma temporada, também teve o 6º lugar em Monaco, onde o Emerson segurou o Stuck e o Laffite quase a corrida toda…e sem trambulador de câmbio!

Ross Brawn
Ross Brawn
Reply to  Maurício Freitas
12 anos atrás

Um dia eu queria saber qual foi essa história do Fernando Calazans com a Copersucar para poder tirar minhas conclusões. Nunca o vi falando nada sobre autumobilismo…

De tempos em tempos surge essa conversa aqui e eu confesso minha total ignorância sobre o que aconteceu. Alguém poderia me informar melhor?

Ross Brawn
Ross Brawn
Reply to  Maurício Freitas
12 anos atrás

*autOmobilismo.

Tô ficando gagá.

Maurício Freitas
Maurício Freitas
Reply to  Maurício Freitas
12 anos atrás

Duque,

Se é para fazer um exercício de futurologia (no caso, passadologia), diria que a carreira do Emerson, não fosse a Copersucar, teria sido das mais gloriosas da F1. Ele saiu da McLaren no final de 1975 e James Hunt, que o substituiu, foi campeão em 1976. Emerson, certamente era muito mais piloto que James Hunt e teria sido campeão em 1976. Três títulos.
A Ferrari sempre quis contratar o Emerson e foi campeã em 1977 e 1979.
Poderíamos, em tese, contabilizar mais um título.
Frank Williams, depois que conseguiu o patrocínio dos árabes, ficou despesperado atrás do Emerson e foi campeão em 1980 e 1982 e perdeu o campeonato bestamente em 1981.
Que se contabilize mais um título neste interregno, Emerson poderia, miseravelmente, ser tetracampeão, o que não é nenhum exagero, considerando sua capacidade e as equipes que o cobiçavam.
Mas ele sacrificou sua carreira por um sonho pessoal, que poderia ter dado certo, não fosse o imediatismo e a crueldade com que os brasileiros tratam seus “ídolos”.
Barbosa, o goleiro de 1950, que o diga, se não estivesse morto.

Sergio Milani
Sergio Milani
12 anos atrás

FD-04! O segundo melhor projeto dos Fitti em matéria de resultados. Surgiu bem, mas degringolou com a mudança do regulamento a partir do GP da Espanha…

Douglas Amorim
Douglas Amorim
12 anos atrás

Coopersucar Fittipaldi. Bem que o Grande Premio poderia fazer uma matéria com este tema, mostrando inclusive os diferentes modelos das temporadas, algo parecido com o especial. Há alguma data comemorativa do projeto em vista?

Lio
Lio
Reply to  Douglas Amorim
12 anos atrás

Boa ideia ..exelente ….temos que cultuar nos pilotos e no caso o que começou TUDO EMERSON FITIPALDI ..boa ideia ja pensou o Flavio mostrando conversando perguntando…VAI SER OTIMO vai lá Flavio faz para Nós os antigos e para os novos ai conhecerem bem Emerson…

Roberto Martinez
Roberto Martinez
12 anos atrás

E como lembro do FD04.
Isso foi entre final de 1975 e começo de 1976 .
Eu tinha de 11 para 12 anos na época e meu pai me deixava na casa de um tio, que morava em Interlagos muito próximo ao Templo.
Lembro também de um outro teste, em 1978, já com o FD05A amarelo, logo após o GP Brasil daquele ano, o do 2º lugar em Jacarepagua.

ELVIBRUNO
ELVIBRUNO
Reply to  Roberto Martinez
12 anos atrás

O 2º em jacarepagua foi com o F5A.

Lio
Lio
12 anos atrás

Eu ADORAVA este carro …Vcs mais novos não IMAGINAM o ambiente que era dentro dos boxes durante a semana e nos dias de corrida ….a gente meninos simples de tudo na época tinha 15 ,16 anos ficavamos conversando com Emerson ..com Wilsnho ..o tempo todo…e ELES TRATAVAM A GENTE COMO GENTE GRANDE …RESPONDIAM TUDO COM A MAIOR SERIEDADE DO MESMO MODE QUE FALAVAM COM SEI LÁ O QUE ( patrocinador ) era incrível …Bom Emerson e Wilsinho continuam a mesma coisa GENTE FINISSIMA respondem tudo para qualquer um à qualquer hora…Mas juntava a magia de ter 15 ,16,17,18 anos….uma vez pedi ao emerson 4 pneus usados do Coopersurcar ….E ELE ME DEU NA MAIOR ….imaginem o SUCESSO que faziam lá em casa …amigos faziam FILA para ver e por as mãos nos pneus ….BONS TEMPOS só o Flavio mesmo para fazer a gente recordar ..OBRIGADO …Lionel

alex
alex
Reply to  Lio
12 anos atrás

Grande Emerson! É difícil não gostar dele.

arnaldo
arnaldo
12 anos atrás

lembro do copersucar e lembro tambem que de tanto quebrar o grande EMERSON era chamado de pif-paf.o copersucar esteve em evento em INTERLAGOS faz pouco tempo todo restaurado.

V. Maghetti
V. Maghetti
12 anos atrás

No meu entender, um dos carros mais bonitos, senão o mais bonito que a Fórmula 1 já viu.