MENU

Saturday, 16 de February de 2013 - 11:35Futebol

BH, 1965

SÃO PAULO (não faz mal) – Tenho quase 100% de certeza que é repeteco, mas vale mesmo assim. Afinal, reinauguraram o Mineirão por esses dias, não? Sem água nos banheiros, sem lanchonetes, sem papel higiênico… E, o que é pior, sem o tropeiro, tradição secular de BH. Não dá para acreditar que acabaram com o tropeiro. Que mandem os responsáveis às masmorras!

Bem, a foto aí embaixo é da inauguração do estádio em 1965, cujo primeiro gol foi marcado pelo meu amigo Silvio Lancellotti. Digamos que o estacionamento está, certamente, mais colorido do que hoje em dia. E tem até uma Jangada, pelamor… O Marcos Alvarenga enviou a foto.

Foto Paulo Albuquerque

Foto Paulo Albuquerque

56 comentários

  1. Rodrigo Duarte says:

    Linda foto. Devia ser bom ir ao Mineirão em 1965. Minha primeira vez no Mineirão foi em 2002, Cruzeiro 2 x 1 Bahia. Sou palmeirense mas estava em BH e queria conhecer o estádio.

  2. William Do Val says:

    Segundo a Minas Arena, sanguessuga do estádio, a receita original do tropeiro volta já no próximo jogo do Cruzeiro. Pelo menos isso.

  3. Luc Monteiro says:

    Eu lavaria a égua fazendo rifas de carros num estacionamento desse.

  4. Alexandre - BH says:

    Ainda não entrei no “novo” Mineirão, mas por fora ficou bem legal. O certo é que há muito por fazer; inauguraram o negócio nas coxas. Dias antes do clássico quase enfiei o carro num poste de sinalização para pedestres. Algum gênio da engenharia mandou espetar aquela coisa pintada de preto fosco no meio da avenida, sem que antes fizessem um canteiro em volta. Era noite e chovia. Pura sorte.

  5. Lott says:

    O tropeiro que estão servindo no Mineirão é ridículo! Fora a água mineral (quando tem) ao custo de R$4,00 o copinho.

    Quer um tropeiro bom?

    Veja isso:
    http://www.otempo.com.br/blogs/?IdBlog=90&IdPost=15203
    http://www.destemperados.com.br/regiao/mg/tropeiro-do-zeze-o-melhor-rodizio-de-ovo-do-mundo

    E o preço é quase igual ao do Mineirão, só que com duas diferenças, no Zezé vc como a vontade e com o rodízio de ovo incluso.

    Se não quiser o rodízio de tropeiro, o preço é mais em conta.

    Mas depois de enfiarem rios de dinheiro na reforma, alguém tem que ganhar muito dinheiro.

  6. Renato says:

    Agora achei… É cinza e branco!

  7. Renato says:

    Infelizmente não achei a Jangada (talvez já tenha zarpado), mais isso aí devia ser o paraíso das Rurais. Que beleza!

  8. Paulo Henrique says:

    Tem uma pick up Dodge ano 49 ou 50 .Vermelha,provavelmente com o motor original continental 6cc em linha .Linda

  9. Lucas Andrade says:

    Essa foto é repeteco sim! É a capa do disco ao vivo no Mineirão do Skank. acho que eles gravaram o show pouco antes do Mineirão ser fechado para reformas.
    Olha o seu post falando do lançamento! –> http://flaviogomes.warmup.com.br/2010/09/as-cores-de-bh/
    Apesar de ser repeteco, essa foto é linda! Sempre!

  10. bruno casarim says:

    linda, linda linda foto,,, capa do cd do skank…nao reparei nenhum flanelinha na foto, pelo contrario, a pm tava na cola tomando conta do estacionamento.. e fui na reestreia do mineirao:so bacana tirando onda de sapatenis e camisa retro do galo e do cruzeiro de 300 paus, uns 4 afrodescendentes na torcida e o pior: picolé de limao :7 reais…tenho nojo dessa corja que ferrou com o estadio pra dar luxo aos turistas europeus que vao ficar la sentados por 2 horas, tirarem algumas fotos, dar uns peidos enlatados e perfumados e nunca mais voltarem…torço todo santo dia pra esses estadios todos aparecerem com rachaduras 1 mes antes da copa e esta ser transferida pro uruguai ou argentina,, 1 mes nao, 10 dias…

  11. Eduardo_SC says:

    Hoje o que conta é o prazo, não importa a qualidade do serviço. Vendem serviços bem embalados por pessoas treinadas em apenas algumas horas. Seja o que for. Com relação aos estádios da Copa, TODOS os reformados eram o auge da engenharia em sua época, como o Mineirão acima. Certamente um registro da capacidade de nossa engenharia. Algo comparado com a vanguarda dos estádios da Alemanha 2006. Agora não fizeram nada demais, comparada à evolução que deveria ter existido, só passaram um batom.

    • Rafael says:

      Não só o auge da engenharia. Era o auge do Modernismo Brasileiro!

      Falando em modernismo, recomendo a todos a leitura do livro “Quando o Brasil era Moderno – Guia de arquitetura 1928-1960”.

  12. Carlos Eduardo Celedonio says:

    Flávio contei 23 Fuscas e vc. AS CIDADES ANDAVAM DE FUSCA !!!

  13. Luciano says:

    Sem duvida o estacionamento era muito mais colorido. Hoje é so cinza, prata, grafite…

  14. Marcos Alvarenga says:

    Cores, muitas cores. Foi o que mais me chamou atenção.

    Obrigado por publicar, Flavio.

    Abraço,

  15. Célio Cunha says:

    Não vi Jangada nenhuma!

  16. Rama says:

    Flávio, nunca mais vi o grande Sílvio Lancelotti nas transmissões da ESPN. Por onde anda?

  17. Rafael Mafra says:

    Tem no youtube 6 vídeos com o nome carros antigos anos 80 onde mostra um grupo de amigos no Rio de Janeiro que entre 1981 e 1983 pegavam os carros modificados daquela época e se encontravam na barra da tijuca etc:

    Tirando as partes dos vídeos em que eles fazem manobras arriscadas em via publica, o vídeo tem muitas partes bem legais em que mostra as delícias de carros que o Brasil já viu. E tem algumas pick ups raríssimas hoje em dia, como aquela Chevrolet SSR, mas o modelo antigo.

  18. Carlos Lins says:

    Não acabaram com o tropeiro por pouco, ele respira por aparelhos, e é só sombra do que já foi um dia…

    Dizem que quando tudo estiver pronto de verdade vão fazer de acordo com a receita original, e não a porcaria industrializada e incrivelmente cara que serviram no jogo.. pago pra ver

  19. Cardoso Filho says:

    Flavio, comece um plano para as fábricas produzirem carros coloridos. Aí , quem sabe o preço do preto e prata não caiam. Parabéns a Fiat com o colorido dos unos. Tive fusca azul diamente, laranja monza, verde, um karman ghia bronze fogo metálico ( ave maria , juro que é verdade ), bege etc etc. As ruas hoje são tristes.

    • roxxonvaldez says:

      essa onda de carro preto e prata tá uma verdadeira bosta. ainda bem que tenho um golf 95 vinho. eu tava nesse dia no mineirão só que de mercedes ooops de buzão mercedes.

  20. Conde says:

    Hoje em dia só nos encontros de antigos se consegue uma foto dessas .

  21. Mauro Batera says:

    Esta foto se não estou enganado já foi capa do cd dvd Skank ao vivo no Mineirão.

    Eram dias mais alegres!

  22. Felipe Lima says:

    provavelmente o tropeiro só voltara depois da Copa. ate la so tera o fast food q patrocina a Fifa

  23. Fernando Carvalho says:

    e tem vemaguete e rural…..

  24. Batista Lara says:

    Sim , já foi postada, mas sem problemas. Coisas boas merecem repeteco.

  25. Senna, o filme (o melhor filme da década, pela crítica mundial) says:

    Por falar em repeteco, Flávio Gomes, que tal uma matéria sobre Nurburgring 1984?, quando o Senna, com 25 anos, correu com 8 ex-campeões, o então campeão, 1983, Niki Lauda (Jack Brabham, Phil Hill, Denis Hulme, James Hunt, Jacques Laffite, Niki Lauda, Carlos Reutemann, Keke Rosberg, Jody Scheckter, Manfred Schurti, Alain Prost, John Watson, etc)…

    Nelson Piquet e Emerson Fittipaldi não correram…

    Todos no mesmíssimo carro, Mercedes Benz 190E 2.3-16s…E o Senna deu um show…

    Foi o único que levou a Mercedona ao limite (de capotar)…E ganhou de todo mundo é lógico…No final, a desculpa dos mau perdedores (John Watson, dizendo que todos estavam brincando, bebendo (!!!) e o Senna era o único que estava correndo sério (!!!)…Ué, quem disse que o Senna não estava brincando, se divertindo, também?…desculpa de mau perdedor…

    O Prost, prá variar, chorando e reclamando que o Senna ultrapassou ele na largada (o Prost era o pole, mas na 1ª curva, foi ultrapassado pelo Senna, na pista molhada)…

    As imagens da direção do Senna, então emergindo da F-3, são impressionantes, principalmente as cenas das curvas `a frente do campeão Lauda.

    Senna Nurburgring 1984…essa eu não sabia, não lembrava…Grande Senna, o maior de todos os tempos, sem dúvida…o Senna é/era igual ao Pelé, na genialidade…quando você vê uma foto nova, um filme novo, raro, inédito, de um dos dois, não precisa nem adivinhar…lá vem genialidade pura!

    Quanto ao Mineirão, a água já voltou, o papel já voltou, as lanchonetes já abriram, a multa já “cantou” e o tropeirão vai voltar, completo: é cláusula do contrato, da licitação das lanchonetes: artigo tal: tropeirão completo, com ovo, calabresa, couve bacon e bife (pernil)…hehehe…ainda bem…

  26. Rafael Puerto says:

    No dia da inauguração do Mineirão, o jogo principal foi Seleção Mineira x River Plate, a partida foi vencida pelos mineiros, e o gol inaugural foi marcado pelo atleticano Buglê.
    Mas o que poucos sabem, é que houve uma partida preliminar, se não me engano entre estudantes de uma faculdade de arquitetura. E acreditem se quiserem, o primeiro gol do Mineirão foi marcado pelo até então estudante de arquitetura, Silvio Lancelotti.

    Isso ele contou a alguns anos em uma transmissão da ESPN Brasil.

    Flávio, você que tem contato com o Silvio, é verdade não é???

  27. Michael says:

    Flávio, sou atleticano e estava no Mineirão na reabertura. Realmente vi problemas gravíssimos com infraestrutura para receber o público no estádio como falta de água, desorganização na venda de bebidas e comida (além do preço alto: 6 reais por uma lata de refrigerante e 8 reais por um hot-dog meia boca). O trpeirão estava lá sim, por 12 reais mas bem pequeninho, nada que lembrava o outro. Comi um bom de fora do Mineirão, antes do jogo. Mas o que mais me marcou foi a desorganização e falta de preparo da equipe contratada para fazer a segurança. Entrei pela portaria F, para o setor Laranja (lado do Atlético, atrás do gol). Estava com mais 3 amigos de Lavras e simplesmente não fomos revistados. Bem como todo mundo que vi entrar na minha frente. Havia uma fila esclusiva para mulheres, crianças e idosos. Nesta havia revista. Isso eu achei realmente um absurdo. Sinceramente, para a Copa do Mundo, as coisas não estão nada boas.
    Abraços

  28. Giovani Jardim says:

    Sou do interior de minas, Catuji, cerca de 520 km de BH. A reinauguração do Mineirão foi antecipada, o estádio não estava pronto. Tinha entulhos, lugares sem pintar, as sinalizações de informação ao público não estava terminada, faltou comida, água nos banheiros, alias nem para beber tinha. E isso tudo num clássico com Cruzeiro x Atlético, onde meu Cruzeiro venceu, como de costume.

    Foi claramente jogada política, e infelizmente quem sai prejudicado é sempre o torcedor.

    Agora, como eram muito mais bonitas as cores dos carros antigamente, hoje em dia é quase só preto, prata e cinza.

  29. Bruno says:

    Assistir a um jogo do Cruzeiro nesta época devia ser muito bom! Ei, Flávio! Já foi lá no Mineirão alguma vez assistir Cruzeiro X Portuguesa?

  30. Luciano says:

    O azul de entao era o nosso cinza!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *