MENU

segunda-feira, 13 de janeiro de 2014 - 18:32Prende eu

PRENDE EU

CORCELPRENDEOlhem a panca dos vigilantes rodoviários. Também, com um Corcel desses, até eu…

18 comentários

  1. Alvaro disse:

    O primeiro carro que dirigi foi a Belina 73 do meu pai, ele comprou 0km, mas foi um dos piores carros que já teve, lataria horrorosa, em 2 anos de uso cuidando, guardando em garagem fechada começou a apodrecer, mensalmente ia pra oficina por causa do péssimo carburador DFV, mas era o que tínhamos na época, todos achavam legal, mas era uma carroça

  2. Luis da Matta disse:

    Tenho um azulzinho , 75 e de 4 portas, e bem difícil de achar um desses por aí.

  3. petrafan disse:

    e os Corcéis iguais a esses, só que cor de laranja escuro e preto, que eram (acho) da Guarda Civil de SP?

    me lembro de ter uns 6 ou 7 anos e ver um desses estacionado no Largo do Cambuci.

  4. Marcus Simões disse:

    Panca ou pança?

  5. Vagner Coletti disse:

    O da direita parece o Saraiva, do grupo de humor “Os melhores do mundo”.

    SARAIVA!!!!!!!

  6. José Leão disse:

    Tunel da Mata Fria na Fernão Dias.

  7. Marcos Alvarenga disse:

    Fiquei na dúvida se não faltou um “ç” na panca. Mas acho que não.

  8. Robertom disse:

    Acho que é na Via Anchieta, no trecho da serra.

  9. Roberto Antonio disse:

    Flavio, a linha Corcel / Belina era demais. Lembra-se da Belina Wood???

  10. Roberto Antonio disse:

    Meu pai teve um desses ano 72. Detalhe marcante que a capota era de vinil na cor preta. Depois ele vendeu o amarelo e comprou um modelo 75 branco, também com capota de vinil. Ambos 2 portas porque à época eram raros os carros 4 portas. Lembro-me desse segundo Corcel quando ele chegou da concessionária e meu pai me colocou no banco da frente para dar uma volta no quarteirão de casa. Saudades de uma época maravilhosa! Passei grande parte da minha infância dentro de um Corcel I. E “namorava” o Corcel GT com todas aquelas faixas pretas. Não via a hora que meu pai comprasse um GT. Ou um Maverick. Mas, aí, ele abriu um negócio próprio e por um tempo nada de Corcel em casa. O último Corcel I deu lugar a um Chevette L, que foi o carro em que aprendi a dirigir. Depois, já numa situação estável, com o negócio indo bem, veio o Corcel II. E aí, o charme da Ford desapareceu…tivemos Escort, Del Rey, Versailes…mas nada com o charme dos velhos “Corcéis I”.

  11. Pablo Vargas disse:

    É Deus no céu e nos no Corcel.

  12. Esse trecho fica na pista descendente da Rodovia Anchieta -> http://goo.gl/maps/l5VWE

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>