MENU

segunda-feira, 10 de novembro de 2014 - 23:45Enigmas & desafios

ENIGMA DO DIA

Essa aqui é para o Mário César Buzian decifrar. A Turiscar fazia isso nesse Dodge, especificamente? E vamos combinar… É lindo demais.

dogeturiscar

16 comentários

  1. luiz dellano disse:

    cara, que coisa linda….

  2. Paulo Barros disse:

    Parece que fazia. Tem um monte de fotos neste blog, organizado pelo genro do fundador da Turiscar, sr Pedro Scheid, falecido no ano passado.

    http://turiscar.blogspot.com.br/

  3. Conde disse:

    Mais vintage impossível . Só o caminhão Dodge já é uma peça rara . Com o Turiscar então …

  4. Paulo Barros disse:

    Sembrei achei lindas as Kombi Safari, mas isso aí é do outro mundo. Com um desses acho que eu fazia uma loucura…

  5. thiago disse:

    Trata-se de um modelo Turiscar Solymar. Meu pai tinha um desses montado sobre uma F-4000. Um amigo dele tem sobre um caminhão Fiat 80. Já vi também em Mercedes 608-D. Era uma montagem de motor-home muito comum no final dos anos 1970 e início dos anos 1980 com capacidade para até 6 pessoas com duas camas de casal e um beliche.
    Meu velho vendeu o dele por que montou um outro motor-home maior mas, a minha mãe – e eu também – ainda preferia a econômica F-4000 Turiscar.

    Mais informações em
    http://portal.macamp.com.br/portal-conteudo.php?varId=217

  6. JP disse:

    O Sul tem duas coisa que eu acho espetacular e bato palmas: o ordenamento urbano e o gosto por carros antigo. Clap, clap, clap!!

  7. FG,

    A Turiscar fabricou seu primeiro motor-home como sugestão de um cliente em 1975 – ele desafiou Seu Pedro Scheid a construir um equipamento como os americanos que já existiam há décadas, mas com um “toque pessoal”.
    Nessa época a Knaus alemã, que foi a fornecedora do design dos Turiscar, não construia esse tipo de veículo, e Seu Pedro juntamente com a equipe de marceneiros e técnicos da empresa, acabou criando dois modelos: o “Miramar”, baseado na planta e espaço interno dos modelos Brilliant de até seis lugares, e o “Solymar”, que tinha mais espaço interno e um quarto de casal “fechado” ao fundo, alongando o chassi fornecido em mais alguns centrímetros.
    Ambos os modelos poderiam ser fabricados sob chassi de caminhão Ford F-350 (posteriormente F-4000), Chevrolet C-14, Mercedes 608 “Mercedinho” e Dodge D-400 – que é exatamente o caso desse exemplar da foto, na tonalidade Bege Indiano e fabricado em 1977 sob um caminhão zero km.
    Foi faturado a um cliente do PR, e posteriormente revendido para SC, onde permaneceu por um bom tempo. Esteve à venda em loja especializada por volta de 2007, e foi anunciado na faixa dos R$ 40 mil reais naquele tempo. Foi vendido e voltou ao PR, onde se encontra até hoje com seu sortudo dono.
    Os Turiscar Miramar e Solymar com chassi Dodge são muito raros, já que a maioria usou os produtos Ford pela maior aceitação do público, pela facilidade de peças e adequação das modificações exigidas. O chassi era sempre fornecido pelo comprador e a Turiscar fazia a transformação sob encomenda.
    Duas curiosidades: em 1981 foi usado um chassi e cabine Puma, e o exemplar ainda existe, meu sogro me contou a epopéia que foi construir esse motor-home, cujo dono era engenheiro e ele participou ativamente do projeto e da montagem desde o primeiro dia, que levou três meses para completar. Enquanto isso esse engenheiro e sua família, de SP, ficaram hospedados na residência dos Scheid. Tenho fotos da montagem e de como ele está hoje, o dia que vieres me visitar no RS eu te mostro o material.
    Outro fato interessante foi o protótipo que iniciou a produção em 75, posteriormente apelidado de “Mossoró”, não teve custos extras a seu primeiro dono: como Seu Pedro entendeu que seria a primeira tentativa, acabou cobrando apenas o material utilizado na construção e a empresa bancou a mão-de-obra. O produto finalizado foi exibido em algumas feiras da região e se tornou um dos maiores sucessos comerciais da história da Turiscar. E o mais legal de tudo: esse exemplar também sobreviveu aos dias de hoje, está aqui perto de nós, está à venda e nós estamos tentando negociar com seu atual proprietário. Mantém todas as características originais de fábrica, com exceção a um benvindo “upgrade” mecânico – atualmente anda com um motor V8 a diesel de 7.3 litros de deslocamento, acoplado a uma caixa automática com seletora na coluna de direção e tem duplo ar condicionado, na cabine e no compartimento dos passageiros.
    Esse equipamento pode render uma excelente matéria no “Indiana Gomes”, pois foi o primeiro motor-home produzido em série no Brasil.
    Para maiores detalhes e mais histórias deliciosas, aguardem para breve um livro contando todos esses “causos” de minha autoria com meu querido e saudoso sogro, Sr. Pedro Luiz Scheid.

  8. Toni Nicolas disse:

    Este Trailler Dodge era meu vizinho de bairro, aqui no Tarumã em Curitiba. Um dia, voltando do trabalho vi que ele estava estacionado à venda, ao lado do Detran e de um posto de gasolina na Av. Vitor Ferreira do Amaral. Parei, falei com o filho do dono que alí estava, e parece-me que estavam pedindo 40 mil. Depois, sumiu. Acho que venderam. Não está mais aqui no meu bairro…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>