BRASÍLIA SALVA

SÃO PAULO(ainda bem) – O governador do DF, Rodrigo Rollemberg, liberou 20 milhões de dilmas para finalizar as reformas no autódromo, que já haviam começado para a realização da Indy em 8 de março.

Ótimo. Com esse dinheiro, dá fácil para acabar o recapeamento (o primeiro desde a inauguração, 40 anos atrás) e fazer os boxes novos, já que os antigos foram derrubados.

“Ah, mas por que não dá pra fazer a Indy, então?”, perguntarão alguns.

Primeiro, o governo não fala em quanto tempo vai concluir as obras, e a prova da Indy estava marcada para daqui a um mês. Não daria tempo. Depois, estamos falando de uma reforma diferente. Porque no contrato do governo anterior com os promotores da corrida a reforma estava orçada em 98 milhões, segundo o edital de licitação. Posteriormente, esse valor passou para 312 milhões. Roubalheira explícita, evidente. Ainda bem que o TCU contestou os valores e o MP suspendeu tudo.

Espero que esses 20 milhões sejam bem aplicados, numa obra decente e honesta, feita dentro de prazos aceitáveis, de modo que o autódromo de Brasília possa retomar suas atividades o mais rápido possível.

Lembro que as obras em Interlagos, bem mais complexas, foram orçadas em 160 milhões de reais. Com os 312 que os caras queriam gastar em Brasília, dava para fazer outro autódromo.

Comentários