MENU

segunda-feira, 2 de fevereiro de 2015 - 16:49Foto do dia

FOTO DO DIA

Aí o Ricardo (na foto, é o cara de cabelos compridos e óculos bem atrás do cara agachado, do lado esquerdo) me manda a foto com o título “My new toy”. Divila é um orgulho para todos nós.

nisandivila

22 comentários

  1. Paulo Emilio disse:

    Bacana este Ricardo Divila ! Um cara simpático, que desde os 20 anos vive fazendo o que gosta, e nunca buscou aparecer mais do que as suas obras ! Trabalho sempre de alto nível desde o tempo em que conheceu os irmãos Fittipaldi no final dos anos 60 ! Transcorridos mais de 45 anos é um exemplo de realização humana em termos de paixão e competência !

  2. Julio Cesar Gaudioso disse:

    O carro traz conceitos interessantes: o motor dianteiro tem a suspensão/transmissão presa nele, como nos Nissans que o Divila fez quando estava direto no Japão, com o resultado de tornar o carro tão manobrável como um fórmula. A traseira “vazia” permite um difusor enorme, no limite do regulamento, auxiliado por um bocal/spliter (dianteiro) suficientemente longe para “organizar” (colocar em regime permanente, como a gente diz em engenharia) o escoamento do ar. A cabine bem recuada cria um espetacular efeito Coanda para o aerofólio traseiro. Esse efeito se observa ao aproximar o dorso de uma colher da corrente de uma torneira aberta (sejam rápidos na observação, para economizar água) e dá para notar como o jato é “puxado” no contorno da colher. No Nissan, uma grande massa é colocada com esse recurso no aerofólio e deve trabalhar em conjunto com o ar que sai debaixo do carro. Até tudo trabalhar sincronizada e adequadamente, deve levar um bom tempo mas então os resultados devem excelentes. Estou torcendo por eles.
    Ah, quando foi lançada a Arrows A2, um fórmula 1 super-asa do final dos anos 1970, o projetista (acho que o Dave Wass) disse que o passo seguinte para os carros asa seria o motor dianteiro por essas questões de escoamento. Como se vê…

  3. Ricardo disse:

    Brinquedão!!

    Alguém aí falou que é feio, triste é o ser humano!

  4. Ricardo Bigliazzi disse:

    Unidades de força (mais simples dizer motor) à frente do Piloto??

    Se for isso mesmo a Mazda vem para radicalizar em matéria de conceito.

  5. Bruno Taiar de Carvalho disse:

    “Em entrevista à Radio Le Mans, o Darren Cox, presidente da Nismo, admitiu que eles estão virando tempos de LMP2 no COTA…”

    porém…

    o mesmo disse em seguida que tava um frio dos infernos e que COTA sem borracha na pista é um sabão.

    Fiquei muito impressionado com o projeto. Parabéns ao Divila e à Nissan.

    A questão da aerodinâmica ainda me intriga. A traseira explica apenas metade do conceito. Não entendi ainda de onde vem o ar que sai pelos dois dutos traseiros.

    Até agora só consegui pensar no vão central abaixo do espoiler dianteiro. Se for isso o espoiler divide o que refrigera (pra cima) e o que passa e dá downforce pra baixo.

    Enfim, achei foda.

  6. gera disse:

    De perfil ficou meio carreteras argentinas, memória atávica do Divila.
    Mas eu gosto é dos Bentley, carros de rua dando canceira nos
    protótipos.

  7. antonio seabra disse:

    Se o projeto eh do proprio Divila, vai ver que ele se inspirou nos Malzonis do Norman e do Celso Gerbassi, que correram no Rio no final dos anos 60: tração dianteira, pneus enormes na frente, fininhos atras….

    Desculpem os que acharam bonito, eu achei muito feio !!! Lembra aqueles prototipos argentinos de motor dianteiro, dos anos 60. Uma “estrovenga” !!!

    Aliás, acho todos os prototipos atuais muito feios: Audi, Porsche, Toyota e cia (i) limitada…Agora esse Nissan, pra mim, é o pior de todos.

  8. David Santos disse:

    FANTÁSTICO! PERSEGUIDOR DE AUDIS, PORSCHES E TOYOTAS.

  9. Rui Teixeira disse:

    é interessante observar as linhas aerodinamicas e o designer diferente, que o Ricardo Divila encontrou como solução para este belo carro.

    Divila, é o nosso Adrian Newey.

    Temos que realmente orgulhar deste profissional de uma carreira brilhante e muito criativa.

    Parabéns

    • Filipe disse:

      Cara, o “Adrian Newey” do carro é o Ben Bowbly…

      • GT Racecars disse:

        Filipe
        Você esta enganado, o conceito do carro é obra dos dois, e é no conceito que reside a genialidade do carro.
        Lógico que o tempo dirá se é melhor do que as configurações atuais da Audi, Porsche e Toyota.
        No projeto é que o Bowlby, nao Bowbly, tem maior participação.
        Uma curiosidade, o Newey foi estagiário do Divila no começo da sua carreira.
        Caso você não saiba, ou seja daqueles brasileiros que nunca valorizam nossas grandes personalidades, o Divila é o melhor e mais experiente Engenheiro Automobilistico em atividade, garanto.

      • Filipe disse:

        Cara, vamos por partes. O projeto é do Ben Bowlby sim, basta você pesquisar na internet. As reportagens da Racer e da Road and Track deixam isso bem claro.

        A não ser, claro, que o inglês tenha roubado o crédito nas entrevistas, na frente do Divila…

        E admitir que o Divila não é o criador do carro não é demérito algum. Se por um lado é triste quem desvaloriza tudo que é daqui, é lamentável quem procura aumentar as glórias de gente muito competente e talentosa, como o Ricardo.

        Na Nissan, o cargo dele é “track performance engineer”.

      • GT Racecars disse:

        “Cara” vc deve ser o dono da verdade!
        Você lê revistas muito boas, pelo menos, mas eu falo com o Divila quase toda semana e já estive com ele em diversas ocasiões, no WEC no Bahrein, em Fuji em testes do SuperGT e nas 12h de Sebring.
        Esta parceria deles começou com o Delta Wing Nissan e dessa ocasião que começaram a surgir novas e revolucionarias ideias. Mas posso estar enganado, afinal vc lê enquanto que eu vivo o automobilismo, “cara”. Se você o conhecesse veria que ele não se importa com promoção pessoal e sim com resultados em pista e por isso hoje ele é um dos mais importantes race engineers do mundo das competições.
        Além disso ele propaga seus conhecimentos como poucos, aprendi muito com o Mestre Divila em nossas viagens pelo mundo.
        Se você soubesse um pouco de historia veria que as criações dele na época da Copersucar estavam muito a frente do seu tempo…
        Caso queira conhecer nossa empresa e ver como se faz engenharia de competição, me contate.
        Saudações

  10. Celio Ferreira disse:

    Cara o Nissan parece um F1 encapado, vejam o bico, agora que o carro
    é bonito lá isso é.

  11. Lucas Martin disse:

    Tem seis marchas a ré e uma pra frente, é isso mesmo produção???
    Piadas a parte, fiquei muito curioso pra saber o que tem de baixo dessa casca. Não encontrei nenhum informação ainda…

  12. Jonny'O disse:

    YEAH!!!!!!…agora tenho um carro pra torcer contra os insuportáveis da Audi.

    Aller!!!!! Divila!!!!!!!!!!!

  13. gigi siciliano disse:

    Este carro tem me intrigado,com a disposição nada usual nos dias de hoje com a “Unidade Motriz”. Pensava a primeira vista que sistema de tração poderia priorizar a saída de curva com mais torque nas rodas traseiras uma vez que parecem ser menores que as dianteiras que também tracionam mas que normalmente não são o melhor para curvas de baixa velocidade,más pela largura dos pneus traseiros acredito não poder ser possível aplicar uma carga de torque muito alta sem perda de tração com tão pouca banda de rodagem (largura); então todas as minhas teorias caíram por terra.E fica a pergunta : Como resolveram tal problema com um carro de competição de alta potência e tração dianteira ?????????????. O Ricardo Divila deve ter a resposta,pois creio que ninguém arriscaria um projeto tão ousado sem ter perspectiva de bons resultados,ainda mais uma Nissan que tem um nome a zelar.
    Quem sabe ,assim como a Mazda, ela venha a surpreender o mundo ,só espero que o ACO também não venha com mudanças de regulamento só para prejudicar quem se mostra muito mais eficiente que outros concorrentes, como já fez com ; Ford , Porsche,Aston Martin , Mazda , AUDIe talvez outros que eu nem saiba.(se bem que no caso Porsche,toda vez que mudou o regulamento, a equipe apresentou um carro novo e venceu e o tiro saiu pela culatra e se tivessem vergonha , ficariam!)
    Eu tenho a impressão que a visibilidade deste carro deve ser uma coisa horrível para os pilotos ,principalmente na chuva ,vendo de fora,mas só quem o pilota é que pode dizer e creio que por motivos óbvios ,não dirão caso seja verdadeira esta minha observação. No meu caso estou torcendo para o sucesso do projeto,principalmente por saber que o Ricardo Divila ,de quem tenho muito respeito,também esta envolvido. Sou assim , torço por carros,não tenho boiolagem por pilotos.

    • Filipe disse:

      A resposta é simples: otimizar os fluxos de ar. Com o motor na frente, eles querem reduzir o arrasto. Nas fotos da traseira, você percebe dois grandes canais abraçando o cockpit. Não tem nada no interior desses canais, eles estão ali apenas para o ar passar. É quase o efeito minissaia do Chapman, mas com assoalho plano e sem risco de decolagem.

      Com tão pouca pressão, é mais ou menos como o DeltaWing (não por acaso, ambos são criações do mesmo projetista), carro de pouco arrasto. A aposta é em velocidade de reta e baixo consumo. É um carro pra andar em Le Mans, e só, nesse ano.

      Tudo isso no papel. Por mais eletrônica que eles disponham, pneus de diferentes tamanhos e tudo mais, 550 cavalos ainda me parece muita coisa para as rodas dianteiras. Em simulações, o pessoal da Nissan disse numa reportagem da Racer que tudo faz sentido. Mas sei lá…

      Em entrevista à Radio Le Mans, o Darren Cox, presidente da Nismo, admitiu que eles estão virando tempos de LMP2 no COTA…

    • Ricardo Salzer disse:

      haha da onde vc tirou que a mazda era eficiente e foi prejudicada por regulamento? eles ganharam Le Mans em 91 porque correram com o carro abaixo do peso regulamentar… os wankel foram banidos pelo argumento bem razoavel de que nao tem como calcular equivalencia com motores de pistao, o que impede um bop justo… a mazda mesmo foi vitima disso, passando uma decada apanhando feio no grupo c…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *