TÁ PERDOADO

SÃO PAULO (daqui a pouco tem treino) – Estou dando uma atualizada nesse Belcar, que está comigo há 14 anos. Nada que macule sua natureza dois-tempista, claro. Coloquei freios a disco (ele tinha problemas crônicos de freio), algo que a Vemag vendia como opcional, homocinéticas (ninguém mais engraxa cruzetas neste mundo) e pneus novos (diagonais). É o que basta para fazer dele meu carro de uso diário, porque não tem nada como guiar um DKW. O resto está perfeito. Motor, Lubrimat, distribuidor, faróis, rádio, luzes internas, interior imaculado (caramelo, a cor), escapamento, tudo funcionando lindamente.

Hoje, no entanto, o “67” (este é seu nome; meus sedãs DKWs são conhecidos pelos anos de fabricação, na família, com exceção do #96) me deixou na mão. Ao entrar no estacionamento da TV, travou na primeira marcha e fui obrigado a deixá-lo lá.

Fiquei com raiva num primeiro momento. Mas passou depois de cinco minutos.

Como ter raiva de um carrinho que tem 48 anos de vida e nunca foi restaurado? Que foi vendido para um dentista de Brasília no dia 4 de dezembro de 1967, que está vivo e tem 95 anos de idade? Que foi montado com algumas peças VW, como a buzina, porque naquele ano a Vemag já tinha sido incorporada pelos alemães? Que veio com o manual original e a primeira apólice de seguro, batida a máquina?

Não, não dá para ter raiva de um carrinho que sorri para você todas as manhãs.

Vamos desenrolar esse negócio do câmbio e semana que vem ele estará rodando alegremente por aí. É o Crispim que vai arrumar. Imagine se estou preocupado…

teperdoo

Subscribe
Notify of
guest
45 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Batista Lara
Batista Lara
6 anos atrás

Flavio, li uma postagem sua há alguns anos, 5 mais ou menos, falando do sofrimento que é andar no trânsito de SP com as suas jóias. Na foto do post era uma Vemaguet, caiçara, que sofria com o anda-pára do trânsito, devido ao aquecimento do motor. Esse Belcar tem algum equipamento extra para refrigeração ou vai na originalidade mesmo? O anda-para piorou, a meu ver.

Mario Mesquita
Mario Mesquita
6 anos atrás

Acho que deve ser aquelas buchas que guiam as varetas do câmbio. Elas gastam e com o tempo perdem a precisão no engate. Em geral é uma para primeira e ré e outra para a segunda e a terceira.

Uma vez estava saindo de um casamento com um Aero 64 que tive e aconteceu isso. Travou na primeira. Como estava de blaser e roupa social, fui até a casa da minha noiva na época assim mesmo, devagar. Depois dá pra destravar por dentro, mas essas buchas devem ser trocadas. É um palpite, mas bem possível.

Paulo Leite
Paulo Leite
6 anos atrás

Quando bati o olho nessa coisa linda e maravilhosa bateu uma saudade ladronina da de meu pai, que era azul-cobalto de 65-66, mas esse bege serve. Preciso urgentemente furtá-lo em plena luz do dia, com meu chaveiro de confiança, deixarei envelope com cheque em branco nominal e cruzado, pra não ser acusado de crime. Preencha à vontade. Aguardo o GPS do estacionamento, pra me fazer feliz.

Arthur
Arthur
6 anos atrás

Nunca foi restaurado? A pintura é original? Incrível!
Você tem conhecimento da quilometragem dele? O odômetro funcionava quando o comprou?

Sergio Trancoso
Sergio Trancoso
6 anos atrás

Voce ficou bravo com o 67? Peça desculpas já Flavio Gomes. Ninguém pode ficar bravo, nem por cinco minutos com essa coisinha linda, com esse sorriso que só os carros antigos têm. Que tenha um breve retorno, firme e forte.

Jayme
Jayme
6 anos atrás

Carros velhos precisam de mecânicos especiais, meu primeiro carro foi um Jeep 1965, dei carona pra muita gente no ponto de carona da USP em frente ao Rei das Batidas, hoje ponto de carona não existe mais. O velho e bom Jeep vivia dando problema no câmbio e o mecânico que cuidava dele era o seu Jesus, alma muito boa que tinha oficina ali na Vila Sônia. O nome era apropriado só Jesus mesmo pra arrumar aquele câmbio com sistema de prisoneiro e cabos de aço que segurava as marchas!!!

Adilson de Souza Lima
Adilson de Souza Lima
6 anos atrás

Distribuidor? Como assim? hehe.
O último DKW que meu pai teve, também foi um 67 azul, num tom indefinível

Roberto Fróes
Roberto Fróes
6 anos atrás

Não tem nem o que perdoar…
Se você passar a usar a ignição eletrônica então, vai esquecer que existem os 3 benditos platinados…
E poderia estar em melhores mãos que as do Crispim?
Sorte sua, de ter esse cara aí!
Parabéns ao 67!

Speedboy
Speedboy
6 anos atrás

Ler o relato do seu convívio com seus automóveis é emocionante.

Já pensou em escrever um livro contando um pouco de cada carro que faz parte de sua coleção? Acredito que a maioria tenha uma história especial por trás, como este 67 lindo que você usa como daily car.

Thiago Sabino
Thiago Sabino
6 anos atrás

Acontece…

Me fez lembrar o nosso Dodginho: Parei numa sombra perto de casa. Quando o sol virou – e a sombra se foi – fui tirar o Polara de lá. Ao engrenar a primeira, fez só um “clec”….e a alavanca ficou solta, frouxa…

Tentei ir para outras marchas, talvez dando aquela patinada na embreagem de segunda, ou terceira , eu tiro ele daqui. Nada..

Chamei meu velho, empurramos o Polara pra garagem de casa. Desmontamos o câmbio (que no Polara é um trabalho e tanto para retirá-lo)…

Quebrou o trambulador. Trocamos em 1 dia.

Meio q nem vc: nem fiquei bravo. O cambio era original, aguentou muito cardan desbalanceado, muito desaforo de 1980 até tempos atrás.

Mas xinguei um pouco segurando a carcaça do cambio debaixo do carro enquanto meu pai passava os parafusos de fixação….

fernando carneiro
fernando carneiro
6 anos atrás

Passando por aqui pra dividir a alegria de ter adotado um fusca 65, o Belô. Carro de uma família irmã da minha que me confiou a missão. Jah Blessed!
Abs
PS. sugestão para os textos do GP da Russia, SOCHI FOR AGORA. (alusão a Red Bull e a própria corrida)

Julio Cesar Vieira de Castro
Julio Cesar Vieira de Castro
6 anos atrás

Porra Flávio, que lindo! Obrigado por mantê-lo rodando pelo mundo ao alcance de nossos olhos.

Bruno Mantovanelli
Bruno Mantovanelli
6 anos atrás

Eu uso meu Fusca 1984 (bege vime) todos os dias para ir e voltar do trabalho. Rodo em média 60 km diariamente com o carrinho, e isso torna o meu deslocamento diário para o trabalho como o melhor momento do dia. Duas horas de prazer ao volante.

Armando Vieira
Armando Vieira
6 anos atrás

Muito legal seu comentário e sua devoção ao 67, Flávio. Realmente não dá para ter raiva de um carrinho desses. Se não for pedir muito, depois publica algumas fotos dele para nós vermos. Interior, motor, etc. Obrigado

kleber rezende
kleber rezende
6 anos atrás

A raiva que sentimos é como de um filho que faz uma traquinagem , 5 minutos depois lembramos ai é motivo para boas gargalhadas, cuide bem dele , como vi lá em Poços de Caldas, cada DKW, para nos mineiros e Vemag, seu e um membro da família, Parabéns Flavio pelo seu Zelo com os DKW.

Américo Gameiro Filho
Américo Gameiro Filho
6 anos atrás

O carro está perdoado; o Benjamin Back tb?

Carlos Tavares
6 anos atrás

Dias atrás, foi ele quem foi e voltou de Poços de Caldas.

A gente também fica doente. É como uma gripe, já sara.

Mauricio P.
Mauricio P.
6 anos atrás

Mais ou menos como me sinto em relação à minha RDZ II 125, ano 1985, embora ela nunca, mas nunca mesmo tenha me deixado na mão. Mas quando alguma coisa não está funcionando 101% fico puto pq não funciona como quando a comprei em 1987, e vou comprar alguma peça na concecionária e não existe mais nem pra remédio. Meio segundo depois paro e penso: lá se vão 30 anos de cidade e estrada com apenas uma retífica de motor e nenhuma reforma. Pensando bem, ela está melhor que eu..haha…. e a vida segue, e a moto segue e a felicidade de ainda queimar o óleo 2tempos poraí continua…haha

Mauricio P.
Mauricio P.
Reply to  Mauricio P.
6 anos atrás

só não tem perdão alguém que escreve concessionária como escreví aí em cima né?……não disse que a Kenia (a RDZ) tá melhor que eu?kkkkkkkkk

labri
labri
6 anos atrás

Tem o Pakai, também, para consertar essa máquina!

Martinho
Martinho
6 anos atrás

Flávio, meu sogro, Jeferson Domingues, também um colecionador de automóveis antigos, está prestes a realizar o sonho de criar um museu de carros antigos aqui na região metropolitana de Belo Horizonte. Já existe projeto, que ficou muito legal, e o terreno já foi escolhido. Caso tenha interesse em conhecer mais detalhes, estou à disposição. Um abraço.

Paulo Barros
Paulo Barros
6 anos atrás

Desejo pronto restabelecimento ao sorridente 67!

Não tenho nenhum carro antigo, mas os admiro bastante. Carros antigos sempre tem conserto. Isso é uma grande vantagem. Nossas trapizongas modernas tem a péssima tendência a pifar misteriosos sensores e circuitos de forma absolutamente aleatória, o que me deixa muito irritado. Outro dia uma carro do meu pai, um Fiat 500, deu um piti. Parou de funcionar, simplesmente porque “estranhou” o combustível. Precisou ser arrastado até uma concessionária, ser ligado a computadores, que fizeram um lavagem cerebral no coitado para que ele voltasse a funcionar.
Sou aficionado por mecânica embora meu foco seja uma coisa bem mais simples que são bicicletas. “São círculos girando círculos, e o que as torna elegante é o motor humano.” (não sei o autor). E agora, subvertendo a ordem ciclística natural, existem câmbios de acionamento eletrônico (blergh….) e já se fala em suspensões eletrônicas para bicicletas!
Eu mantenho meu juramento de continuar pedalando, enquanto puder parar em cima de uma bicicleta, usando apenas componentes de acionamento mecânico.
Até o fim dos tempos. Meus tempos.

Wagner
Wagner
6 anos atrás

Flavio,
Bom dia,
Não tem medo de um motoboy maluco levar um retrovisor embora, ou um motorista de um SUV, desatento no Whats app acertar a traseira sem querer?

Lindo carro.

Abraço.

MARIO AQUINO
MARIO AQUINO
6 anos atrás

Quando eu era garoto, me lembro de ter andado em Belcar desta cor e modelo, era uma delicia de carro.

Ricardo Sandri
Ricardo Sandri
6 anos atrás

Lindo carro, Flavio Gomes… Já vi você pessoalmente com ele ali no bairro do Paraíso.

Amo DKV´s e todos os carros antigos.

abraço

Guarapari
Guarapari
6 anos atrás

Q legal, sou de brasilia, a placa dele eh J, nossas placas sempre foram J aqui em bsb, mas chegou no limite, agora são O e P..tem perolas como OVO- PAI- PAZ..sao as placas mais comuns aqui agora..abraco flavio..

Armando
Armando
Reply to  Guarapari
6 anos atrás

E PUM? Ficaria bom nem num Puma amizade!

Luiz Manoel Guimarães
Luiz Manoel Guimarães
6 anos atrás

O carro é maravilhoso, Flávio. É só um pequeno sinal da idade… A propósito, meu caro, moro em Campinas e sou casado com uma húngara. Por acaso seria essa a origem do Charles Nisz? Se for, pede para ele me mandar um e-mail, por favor. Grande abraço.

OZZMAIR
OZZMAIR
6 anos atrás

Agora entendi o motivo do pessoal do FSR (Sormani, se não me engano) ter tirado uma da tua cara.

Nilton Camargo
Nilton Camargo
6 anos atrás

Realmente, não dá para ter raiva, ainda mais com essa história e sendo, pelo que eu entendi, um carro de uso diário.
Isso não passa de “um probleminha” de desgaste pelo uso, e nas mãos de quem será solucionado o problema, pelo menos mais uns 47 anos de uso para aparecer o mesmo problema…..

Coisinha
Coisinha
6 anos atrás

O 67 foi até bacana com você. Podia ter travado no meio da marginal…

Douglas
Douglas
6 anos atrás

Você pareceu bem fulo no vídeo que o Benja fez!!!!!

charles
charles
6 anos atrás

FG, me desculpe a intromissão, mas esse carro está impecável, aparentemente todo original, qual o motivo de não usar placa preta? Burocracia ou outro problema?

Takawara Nashiota
Takawara Nashiota
Reply to  Flavio Gomes
6 anos atrás

Caro FG,

É recomendável não colocar a sua placa nas fotos, pois todas as suas informações podem ser acessadas através da placa do carro.

Informações como CPF, telefone, endereço, participação em empresas…etc…

Abraços

Paulo F.
Paulo F.
6 anos atrás

Cara, que inveja! (no bom sentido). Metro lotado todo dia ninguém merece! (a lotação desumana não o metro).. Houve tempo em que era ou o Twingo ou Citroën. Saudades!

Clay
Clay
6 anos atrás

Nao fique com raiva, MESMO !! Ele eh lindo e charmoso demais. Faz dessas as vezes so pra chamar a atencao, ganhar um carinho a mais do Crispim (ta bem de Mecanico, hein ??) e seguir em frente, sorrindo e atraindo sorrisos, com certeza. Abracao !

jbchaves
jbchaves
6 anos atrás

Lindaço o carrinho, mas contaminado com peças da “outra”…que pena!

Cedujor
Cedujor
6 anos atrás

Nasci em 67. De vez em quando também emperro em primeira, principalmente às segundas feiras.

Fabio Florencio
Fabio Florencio
6 anos atrás

Ta mais que perdoado,,,isso é charme.Fica tranquilo camarada Gomov quando acontece isso com um dos meus meninos (VW TL 75 conhecido como Azulão e GM Comodoro 86 vulgo Hulk)eu converso com eles e nem da tempo de ficar bravo…acho que o “67” só quis chamar mais sua atenção.

retka
retka
6 anos atrás

acabou com a originalidade do carro ! disco de freios… instale ar condicionado tambem!