ONE QUESTION

nasr2018Depois de meses, finalmente Felipe Nasr falou. Primeiro, ao repórter Marcelo Courrege, da TV Globo. Depois, ao site “Motorsport”. E, resumindo a ópera, disse que tem boas chances de correr em 2018. A pergunta: vocês acreditam nisso? Eu, sinceramente, acho que o bonde já passou.

Comentários

  • Não, na verdade, nem ele acredita. Como um professor me disse uma vez em meio a uma improvisada aula de retorica: “Quando vc ver que todas as alternativas razoáveis se esgotaram, apele para a mais profunda falta de sentido.”

  • Esse aí tá pior que o “Lucas Silva e Silva”, do excelente “No Mundo da Lua”, programaço que passava na TV Cultura aqui em São Paulo.
    Mensagem para ele: “Planeta Terra Chamando!!!!”.

  • Um piloto fraco não faz a corrida que ele fez em Interlagos.
    Também não faz o que ele fez nas primeiras corridas.

    Ele não é fraco é bom. Pode se tornar melhor.

    Depois de Interlagos considero que o problema dele estava superado.
    Sim o problema dele era mental. Ele se deixou abalar pela situação da Sauber e pelo forte lobby a favor do Ericsson dentro da equipe. Afinal foi o mecenas do Ericsson que comprou a equipe.

    Tem mais coisa…como a Monisha não ter aparecido para cumprimentá-lo em Interlagos..o diretor técnico dando entrevista minimizando os pontos…muita coisa rolou.

  • Não acredito que volte, a não ser haja muitos interesses em jogo puxando pro lado dele.

    Quanto a discussão de quem andou mais na Sauber, em 2015 o Nars até foi um ligeirmene melhor até pouco mais do meio da temporada. A partir dai, e especialmente em 2016 tomou sim um pau do Ericsson, em treinos e em corridas (não necessariamente em resultados finais), a ponto de o Ericsson chegar a tripudiar, dizendo varias vezes e pra quem quisesse ouvir que ele era comprovadamente o mais rápido da dupla. E quando o Nars começou a reclamar do carro, o Ericsson se ofereceu pra trocar de carro com ele (!) Dai trocaram o chassi do Nars por um chassis novo e o Ericsson continuou mais rapido….
    E olha que o Ericsson não e o piloto maisveloz do planeta….e em 2017 já ta tomando pau do Wherlein….

    Lembrem-se que as grandes disputas do Nars na GP2 foram com o Palmer….que vem sendo muito criticado como piloto fraco !!!

    Minha conclusão: piloto mediano, com pouca ou pouquíssima chance de correr em equipes medias. E para quem comparou ele com Gutierrez, acho esse ultimo melhor do que ele, embora muito inconstante, e contumaz em cometer erros. Mas, em velocidade pura, é mais rápido do que ele.

    Minha opinião.

  • Oi Flavio

    Dá uma puxada de orelaha no pessoal do GrandePremio, pois a reportagem

    http://grandepremio.uol.com.br/f1/noticias/previsao-de-chuva-indica-chance-real-de-sequencia-de-vencedores-diferentes-se-manter-na-espanha

    Está estranha. Venho acompanhando a previsão desde domingo passado e a previsão é de sol, com 3% de chance de chuva na corrida (acompanho pelo http://www.accuweather.com).

    Sinceramente não sei de onte retiratam a informação, fui no Wheather Channel para e está lá um baita sol para domingo,

  • Pagar pra correr é contrato de risco, altíssimo risco. Porque para “mostrar serviço”, como se apenas isso bastasse, em carro de nanica não basta ser um piloto normal, mediano. É preciso ser excepcional, excepcionalíssimo.
    Quanto à pergunta, a resposta é não.
    Abs.

  • Acho possível sim, não fez nada desabonador, marcou pontos importantes, se mostrou capaz de pontuar pelo menos.

    Problema é conseguir lugar e patrocínio.

    A questão é que se não voltar em 2018 não deve voltar mais.

  • Se ele tivesse mudado de equipe no fim de 2015, quando fez uma boa temporada pelo carro que tinha, a história dele teria sido diferente.

    Mas continuou lá, andou atrás do companheiro de equipe, apagou a primeira boa impressão que tinha deixado. Os pontos que fez na corrida aqui não ajudou em nada, porque o BB já estava querendo picar a mula..

  • Bom dia pessoal,
    todas as afirmações que vejo sobre Nars é que tomou pau do Ericsson. E são incisivos em dizer isso, mas vamos voltar no tempo.
    *****Temporada de 2015*****
    2015 – Nars 13º – 27 pontos, Ericsson 18º – 9 pontos
    Austrália
    N.5º lugar 95.149s do lider +
    E.8º lugar 1 volta
    Malásia
    N.12º lugar 1 volta +
    E.último, sem terminar a corrida
    china
    N.8º lugar 22.625s do líder +
    E.10º lugar 1 volta
    Barein
    N.12º +
    E.14º
    Espanha
    N.12º +
    E.14º
    Mônaco
    N.9º 23.626s +
    E.13º 31.159s
    Canadá
    N.16º 2 voltas –
    E.14º 1 volta
    Áustria
    N.11º 1 volta +
    E.13º 2 voltas
    Inglaterra
    N.último abandonando –
    E.11º 1 volta
    Hungria
    N.11º 73.458s –
    E.10º 69.130s
    bélgica
    N.11º 102.311s –
    E.10º 61.234s
    Itália
    N.13º 1 volta –
    E.9º 1 volta
    Cingapura
    N.10º 90.045s +
    E.11º 97.718s
    Japão
    N.último abandonando –
    E.14º 1 volta
    Rússia
    N.6º 56.508s +
    E.último abandonando
    Estados Unidos
    N.9º 40.257s +
    E.15º abandonando
    México
    N.17º abandonando –
    E.12º 40.180s
    Brasil
    N.13º 1 volta +
    E.16º 2 voltas
    Abu dabi
    N.15º 1 volta –
    E.14º 1 volta
    *****temporada 2016*****
    A Sauber não andava nada, quando um não abandonava era o outro, a vantagem de posições sempre perto de 2 ou 3 em relação ao outro.

    Brasil “Chuvoso – Só no talento para conseguir alguma coisa.”

    Felipe 9º – 42.620s – 2 pontos – “únicos dele e da equipe, inclusive salvando o ano da equipe.”
    Ericsson 21º – abandono

    Fala sério, tomou pau?! Assistiram outros campeonatos.

  • Quase certo que o bonde já tenha passado para ele.
    Há poucos pilotos mais fracos que ele na F1 hoje, e nenhum destes mereceria estar no grid. Além disso, não é muito difícil para uma equipe encontrar um piloto mais rápido, endinheirado e jovem que ele nas categorias preparatórias para a F1.
    A quantidade de equipes de F1 nunca foi tão pequena. A equipe mais fraca (a mais provável para um piloto conseguir um assento), a Sauber, ano que vem terá apenas uma vaga disponível, pois a outra será invariavelmente ocupada por um piloto japonês. Os dois pilotos que lá estão hoje – Wehrlein e Ericsson – são melhores que o Nasr. A Toro Rosso não costuma contratar gente de fora, e também tem hoje dois pilotos melhores que o brasileiro. Idem para a Force India.
    Só se ele cavar uma vaga na Renault, no lugar do Palmer; ou na McLaren, caso o Alonso se vá ao final da temporada. Mas, convenhamos que, em ambos os casos, a probabilidade é pífia.

  • Tomara que você esteja errado, atré porque eu concordo que o tempo do Nasr já passou. Hás de se convir que ele é melhor que 50% do grid atual. Quase sempre foi melhor que bostinha do Ericson.
    Se vier montado num caminhão de dinheiro consegue vaga para 2018,

  • Imagino que a Renault deva olhar para ele com mais carinho da metade da temporada em diante…um piloto tampão pra conseguir alguns pontos (ja q Palmer, q tbm nao é o rei dos patrocinios e nao vem conseguindo) até a já especulada chegada de Alonso em 2018. Se ele voltar, terá mais uma oportunidade de ser visto, mesmo com o contrato curto. Espero q aconteça…

  • Acho que ele deveria estar correndo de algo esse ano, ainda que não por temporada completa, sem fazer isso acho que fica ainda mais difícil voltar ano que vem pra F1. Aproveitar talvez as atenções multiplicadas que a Indy500 vai ter este ano por causa do Alonso e tentar uma vaguinha lá tb, vai que o cara dá a sorte do Rossi?

  • Flávio, acho que isso só acontece se ele tiver uma boa estratégia de marketing e muito patrocínio. Caso contrário, já era.

    Aproveitando, não consegui assistir ao Fox Nitro pois os dois canais da Fox estão sem áudio pela operadora Vivo desde a segunda feira. Vou tentar pela internet.

  • Sem chance!!! Se quiser continuar correndo terá que arrumar uma vaga na stock car, o asilo/cemitério dos pilotos brasileiros, oque já esta bom demais para um piloto do nível dele.

  • Vejo um monte de gente enchendo a bola do Nasr em comentários internet afora. É um bom piloto, ponto. Igual a ele tem pelo menos uns duzentos no mundo. Sem patrocínio, não entra na F1 – e, se entrar, vai ser pra andar no meio do pelotão (no máximo). Realmente é hora de procurar outras opções.

  • Isso até pode ocorrer do Nasr voltar a F1:
    – Ocon toma o lugar do Palmer – Então Werlain vai para o lugar do Ocon e o Nasr volta para a Sauber Honda, que é um importante mercado para a Honda.
    – Kimmi se aposenta – Então o Peres vai para o lugar do Kimmi, Werlain vai para o lugar do Peres e o Nasr vai para a Sauber Honda.
    – Nasr rouba o lugar do Palmer – Então, ele é o cara mais cagado do mundo, pois a Renault está crescendo muito e tem grana para ter um bom piloto.

    • Mas se fez 29 pontos contra 9 do seu companheiro, no mesmo período, que ainda está lá na F1, como não mostrou um bom serviço?!
      Nasr é claramente melhor que pelo menos seis pilotos do grid atual.

  • Já passou pelo fato de que a categoria não é muito complacente com segundas chances. Ainda mais pra ele, que não venceu corrida, não fez pole, não tem melhor volta…
    Fez muito pro carro que tem, mas não conseguiu mostrar nada de especial, nem tem nada de e$pecial a apresentar…
    Mostrou que é bom piloto. E bom piloto tem demais por aí, apesar de algumas equipes catarem uns pra lá de mais ou menos, mas que têm a sorte de terem um caminhão de dinheiro disponível, ou a conjunção astral correta junto com aquele “Quem Indica” poderoso.

  • O Nasr é um excelente piloto que escolheu uma péssima equipe para estrear na F1. Acredita que tenha chances de retornar com bom pacote de patrocínios. Está no mesmo nível de Ocon. Medíocres: strumi stroll ; Jolyon noa enxerga um palmo; Kimo já deu; kyavai para puro…

  • Realmente, colocando como ele falou, o desempenho dele não foi ruim, dado ao carro que tinha. Acredito que essa notícia do “retorno” seja um a tentativa de um último suspiro para angariar possíveis patrocínios, o pessoal dele deve visitar as empresas e falar: todo mundo está pegando uma cota de patrocínio para o retorno dele que já está certo, você não quer aproveitar uma das últimas vagas para nos patrocinar?. O mesmo papo do vendedor do carro encalhado na concessionária que vc olhou e te diz que tem um cliente quase fechando o negócio, para vc se apressar.

    • Em tempo: Nâo estou sugerindo nenhuma treta. Dependendo do valor angariado eles vão tentar realmente colocar ele para correr. Estão correndo atrás da grana primeiro para depois tentar amolecer o coração de alguma equipe que precise da grana. Sinceramente, faria muito melhor trabalho que um Palmer ou Stroll da vida.

    • Medíocre por medíocre, é menos medíocre que os Palmers e Strolls da vida… E menos que o próprio ex-companheiro de equipe, que tomou pau do Giovinazzi e vai tomar pau do Wehrlein até o final do ano.

      • Pode ter sido questão de ajuste ao carro, ao chassis, aos freios, ao comando do ar-condicionado, à comida do motorhome — que chegou a faltar — ou qualquer outro problema, mas o fato é que o Nasr tomou pau do Ericsson sistematicamente no ano passado. Não significa necessariamente que seja pior piloto em termos absolutos, mas patrocinadores e equipes não costumam ser muito solidários nesses casos.

    • Sou Tales Guimarães desde criancinha. . .
      Pronto, minha opinião também está dada.
      Querem apostar que no final do ano vai estar na FE fazendo de conta que pilota carro de corrida?
      E vai dizer que é o máximo e o escambau, estilo Esteban “Gutierros”?
      Aliás, eles se parecem muito mesmo. . .na ruindade!