FOTOS DO DIA

RIO (pra baixo) – Nestes tempos esquisitos, Le Mans faz suas 24 horas pela 88ª vez no fim de semana. Sem público. Nessas arquibancadas e gramados que normalmente recebem 300 mil pessoas a cada corrida. Deu Toyota na pole, como se esperava, com o #7 de Kobayashi, Conway e López. Não é a mesma coisa sem gente, claro. Mas o que é a mesma coisa neste mundo trágico em que vivemos?

Comentários

  • Saudações Flavinho !!!
    Temos que chamar o Everaldo, pois não sabemos por onde andam os brasileiros, que deveriam ser repassados na transmissão, de 5/5 minutos …até agora não sei do Marco Gomes !!!
    Saudade do meu Porche 25. Herman_ Elfod, não citados na transmissão!!!
    Eu pedô-o…

    Abs

  • Uma coisa já dá para afirmar, sem medo de errar: devido ao fato de Juan Pablo Montoya não estar correndo na classe LMP1, a Tríplice Coroa ainda será uma exclusividade do Graham Hill.

    Como todos sabem, Graham Hill venceu em Indianápolis e Mônaco nos anos 60. A conquista da Tríplice Coroa veio em Le Mans, mas em 1972. Portanto, faz 48 anos que apenas um piloto conseguiu ser tríplice coroado! É muito tempo: em 2022, completará meio século! Em um planeta com quase 8 bilhões de terráqueos, apenas um homem conseguiu a Tríplice Coroa. Considero essa façanha o mais belo recorde da história do automobilismo!

      • É isso aí, Alfredinho. O recorde do Graham Hill ainda vai demorar para ser batido, pois o Fernando Alonso precisará primeiro se aposentar da F-1 para só depois voltar a correr na Indy 500 – e claro, ele precisa vencer – e o Juan Pablo Montoya não tem a mesma obsessão do Alonso pela Tríplice Coroa.

        Ano passado rolou um boato do Alonso ser substituído por um piloto reserva na F-1, para ele poder correr nas próximas edições da Indy 500, mas o boato foi desmentido pelo próprio Fernando Alonso.

  • De bacana está a penca de pilotos do Brasil , com Senna capitaneando a turma, já ele que corre com LMP1 , e terrenos pelo menos 1 piloto nacional em cada categoria , o que é garantia pra quem curte torcer pela nação.

    Eu vou torcer por eles,” but ” minha maior torcida é por carros, e neste caso , como a categoria rainha de Le Mans ,a LMP1 tá mais sem graça que chuchu cozido , vou torcer ardentemente pelo Bykolles , que na verdade é um antigo Lotus que ao passar do tempo foi sendo remendado,martelado,colado e empurrado pelas mais diversas marcas e arquiteturas de “engines” disponíveis para o baixo clero do mundo “racing motors”, desculpem o excesso mas , me faltava argumentos pelo time !!!!! GOOOOO BYKOLLES!!!!!!

  • Estamos numa era para lá de esquisita na qual fotos de satélite são desmentidas – pasmem – através de comunicações transmitidas via satélite… não há fogo, não há desmatamento. Talvez nem sequer haja Le Mans, afinal, cadê as 300.000 testemunhas? Não é para os fracos essa era de 2020.

    • Governos mentindo? Essa é a infeliz regra da Historia. Há pessimismo de mais e saudosismo de mais ao se referir a esse mundo como a pura tragédia. Cada época com suas dores e desafios. Flávio Gomes , o senhor prefere se referir a tudo que está acontecendo como simples consequência dos governos de Bolsonaro, Trump e etc. Não concordo com as ações deles mas nem por isso creio que seja cabível os tornar reus por essas milhões de morte. Não deveríamos estar falando de fins dos templos blablabla mas sim de algo que vai passar em breve com esforço da ciência que no final é a única a nós salvar. Tragédias muito, mas muito maiores (em número) houveram na história recente da humanidades essas sim causadas por homens (nazistas, regime soviéticos e a afins, ditaduras militares latinas) e não por um vírus que inevitavelmente aconteceria.