SOS CAÇAPAVA

SÃO PAULO(férias, as férias estão chegando e eu preciso delas!) – Meu blog anda meio intermitente, não? Mas vamos lá, sempre é hora de postar. Recebi do blogueiro Sergio Santana este link do G1, com algumas fotos que mostram ainda mais o abandono do museu de Caçapava, com o que restou da coleção de Roberto Lee. Foi tema de discussão aqui outro dia, não sei se acabou servindo de pauta para os colegas do portal da Globo. Em todo caso, quanto mais gente falar nisso, melhor. Quem sabe os herdeiros se sensibilizam e repassam esse acervo para quem é capaz de cuidar dele.

Comentários

  • prezado senhor : Flavio Gomes.
    Gostaria de saber se você tem o telefone de uma pessoa que é responsavel pelo museu de casapava eu estou inereçado no acervo do Roberto liee e o meu clube de Riberão Preto Sp está preste a abrir um museu aqui em Riberão preto e já não chega que o Brasil não tem memoria e agora estão jogando museu no lixo sera que no brasil a cultura está indo muito bem?

    O brigado:
    Daniel Artur de Mattos .
    data 27/02/2009

  • O museu de Caçavava está sendo vilipendiado por dois tipos diferentes de meliantes:

    1)- Aculturado desprovido de inteligência, moral e senso cívico, que sequer sabe o alcance do que fez. Esses são os ladrõezinhos de souvenirs, lembrancinhas, pecinhas, aluminio, etc.

    2)- Comerciante de peças antigas e/ou colecionador, igualmente desprovido de moral e senso cívico, mas não de inteligência: Quem depenou o Maverick sabia muito bem o que estava fazendo e só deixou o que dava trabalho e não tinha grande valor comercial, caso do motor 6 cilindros. Ninguém desmonta um carro desses em meia hora e sai carregando portas e capô mato adentro. O ladrão com certeza teve tempo, apoio de um carro de transporte e conivência de quem tem a chave do Museu.

    Cadeia para todos, é o que está faltando.

  • FG,

    Quando você postou o assunto dias atrás, fiz um comentário com link para um texto que escrevi alguns anos antes. Uma repórter da Agência Estado – que forneceu as fotos para o Portal G1- entrou em contato comigo pedindo informações para chegar no Museu e com quem ela poderia conversar em Caçapava.

    Passei uns telefones de gente relacionada com o assunto na cidade e dei as todas as coordenadas que podia, num email bem caprichado. A senhorita nem acusou o recebimento…

    Tudo bem, o que importa é que o assunto foi adiante.

  • …como disse um dia um certo louco por nome Napoleão:
    “darei cultura ao meu povo, pois isso jamais lhes poderá ser tirado”… pena que ele era Francês..e não temos muitos loucos dessa estirpe e com tais ideais por essas bandas de cá.
    PS.: Flávio, me explica algo sobre esse Buemi….esse muleque ta me chamando muito a atenção….. é isso tudo mesmo ???