MENU

Wednesday, 10 de December de 2008 - 16:46F-1

TUDO CERTO

SÃO PAULO (e todos sobrevivem) – Acaba de pingar na minha caixa postal um comunicado conjunto da FIA e da FOTA. FOTA, para quem ainda não sabe, é a Formula One Teams Association, presidida por Luca di Montezemolo, que também é presidente da Ferrari, da confederação das indústrias da Itália, da Fiat, do clube de bocha de Modena, da associação dos ex-presidentes de montadoras italianas, síndico do prédio onde mora e diretor-artístico da fanfarra da escola do bairro.

Diz o texto que foi a “mais bem-sucedida reunião da história da F-1”, na opinião daqueles que participaram. Diz também que um acordo foi fechado “na direção de atender os objetivos estabelecidos pela FIA para 2010”, e que a FOTA fez propostas de cortes radicais nos custos para 2009 para manter a F-1 no topo e blá-blá-blá.

O comunicado informa que as propostas serão apresentadas ao Conselho Mundial da FIA sexta-feira, e que só então os detalhes serão revelados. O encontro de hoje aconteceu em Mônaco.

Pelo visto, chegaram a um acordo sobre tudo, como sempre chegam. Max é esperto. Dá nó nesses caras. Mas resta ainda a preocupação com o mico de se fazer um campeonato com apenas 18 carros. Vamos esperar a sexta-feira. Não precisam se matar. A F-1 vai continuar existindo.

26 comentários

  1. Lendo a matéria aqui no Gp, deu pra ver no final que agora a FOTA vai se reunir com a FOM para melhorar a participação das equipes, será que o Bernie vai ceder? Se não, tudo isso aí corre o risco de dar em água, ai já viu neh……

  2. cesapar says:

    Acho que deveriam montar outra entidade reguladora da F1. Sugestão de nome= Formula One Dream Association.

  3. Ronald Wolff says:

    Tudo isso só serve para uma reflexão…..como o Schumacher foi feliz em sair, na hora certa, e no lugar certo?? Rico, famoso, recordista, jovem, e principalmente, vivo!!!!!!!!!!!

  4. Altair Acerbi says:

    Flávio,

    Acho sinceramente que o motor padrão não vai passar não mas não podemos duvidar de nada na F1…

    Sei que está fora do seu post mas vc nào acha que estão fazendo muito mais barulho do que deveriam com relação a saída da Honda ????

    Digo isso porque acho que a saída de muitas outras equipes em outros tempos äfetaram “mais a F1 do que a saída da Honda, por exemplo : Ligier , Lotus e Brabham tinham muito mais tradição do que a Honda e a F1 superou a saída destas….

  5. Marcia Helena Guerra says:

    Continua inglesa, parece que tem alguma coisa com a RR:

    Cosworth moved to its current Northampton base in 1964, with a staff of approximately 40 people. Today Cosworth is regarded as one of the top employers in Northampton.

    The site consists of 11 separate factories that house some of the most technologically advanced design, manufacture and test equipment that the engineering world has to offer.

    Such has been Cosworth’s contribution to motorsport that it was the recipient of the coveted Motorsport Industry Association (MIA) Business of the Year award for 2003. Cosworth is and always has been a recognised centre of excellence for automotive engineering in the UK and has close ties with the local communities as well as colleges and universities.

    Cosworth Ltd
    The Octagon
    St James Mill Road
    Northampton
    NN5 5RA
    United Kingdom

    Tel: +44 (0)1604 598300

  6. http://WWW.BLOGBANDEIRADA.BLOGSPOT.COM

    OS GARAGISTAS:

    A política NEO “quebrou” o sistema financeiro mundial. Eles que pregaram a privatização de tudo que era do Estado, agora, por pura ironia do destino, recorrem ao próprio Estado, como tábua de salvação para a bancarrota. Por uma incrível coincidência, as coisas são semelhantes na F1, na categoria principal do automobilismo mundial.
    Os dirigentes da F1 badalaram as grandes montadoras; criaram várias regras de acesso à categoria, até uma taxa de adesão na ordem de 40 milhões de dólares. Praticamente, eliminaram as equipes pequenas, que fizeram a história da categoria.
    Festejaram e privilegiaram a chegada da Honda, Toyotta, Renault, Mercedes e BMW. Acharam que a paz estava selada para sempre e que todos seriam felizes com seus motorhomes, suas festanças (até orgias, como foi pego o Presidente Max Mosley, certa vez).
    Não é que agora, assustados com o pouco comprometimento das grandes montadoras e com a possibilidade real de deserção, eles – os festeiros – apuram-se a correr atrás de “novos” parceiros. Criam a regra do “motorzinho básico baratinho” e recorrem a quem? Aos velhos garagistas abandonados. Aqueles que faziam seus carros de forma quase artesanal, na garagem de casa, mas que marcaram e criaram a história da categoria.
    Assim como, os banqueiros, as seguradoras, as montadoras, recorreram ao “velho” Estado; na F1, os dirigentes tentam salvar a categoria, recorrendo aos maltratados garageiros, que desde a década de 50 até a entrada das “grandes” montadoras, mantiveram a F1.

  7. Alex says:

    Esse Lucca também é sócio numa companhia ferroviária de trens de alta velocidade na Itália. Como esse cara encontra tempo p’ra tudo isso????

  8. Jean says:

    Eles diminuirão custos para aumentar para 3 os carros por equipe. Assim teríamos não 18, mas 27 carros! hehehehe

  9. Fabio Mantovani says:

    Nesses tempos bicudos, sobreviver já é uma grande coisa.

  10. Manuel Joaquim de Leixões says:

    Eu não me mato pela Fórmula 1 não! Eu só me mato pelo meu Vascão!!! Ó raios!!! A culpa é do Eurico!!!

  11. Lionel says:

    Essa do Clube Bocha Eu não sabia…..mas parabenizando sempre o bom humor de Flávio ( que diga-se de passagem vi elogios lá nas meninas…) Tenho que dar os parabéns à esses caras…..que sabem como conduzir essas equipes ….e o desprezo à HONDA ….que saiu COVARDEMENTE, RAPIDAMENTE……sem dar chance à patrocinadores, aos fãs,à redução de custos de 450 para 150 …..Enfim ficou claro que como salintou Flávio, estavam é preocupados que com a crise ia acabar é as MORDOMIAS do Presidente e Diretores…..então vamos cortar gastos …acaba com a equipe …MAS NOSSAS MORDOMIAS TEM QUE CONTINUAR CUSTE O QUE CUSTAR…… Só não perceberam a gozação .o ridículo de tomarem uma medida dessas e a outra parte bem mais esperta vai cortar custos …vai sobrar mais dinheiro e vão continuar se divertindo e ganhando muito dinheiro pelo mundo afora…….e a HONDA….bem a HONDA parou …..lá no final de 2008…..e nunca mais se ouviu falar dela……Lionel

  12. FG, POR ACASO NÃO TEM UMA FORMULA ONDE DRIVERS ASSOCIATION..?

  13. Filipe says:

    “Dez contra um como o primeiro corte será nos salários. Aí quero ver Rubinho com essa disposição toda de guiar um F1. ”

    Desculpa, mas o Rubinho sabe muito bem que com ou sem crise ia ter que engolir um corte consideravel de salario. Assim como o Fisichella esta correndo feliz na Force India a despeito de estar correndo por menos de um quinto do que ganhava até outro dia na Renault. É tão dificil assim aceitar que estes caras gostam do que fazem?

  14. Victor says:

    Não vejo nada demais, vai voltar a Ferrari contra os Cosworths genéricos com algumas pitadas de Matra, BRM etc. Bons tempos, ou alguém aqui achava ruim os anos 70?

    Só por mandar embora da f1 as montadoras, esses dois mereceriam um premio Nobel.

  15. Douglas says:

    Baixando custos … ok … agora só precisa baixar o valor do ingresso …

  16. João Edu says:

    Deveriam acordar todos e meter tres carros por equipe, iam ser 27 carros pra classificar, largando 26……

  17. Rodrigo Duarte says:

    Dú, sempre achei que a Cosworth fosse da Ford, mas agora não saberia te responder.

  18. CHICO_RJ says:

    Olha, assistam a FIA GT! É muito mais emocionante, tem mais carros no grid, muito mais, cada marca com seu carro, carros de verdade, os melhores autodromos do mundo… tem 2 campeoes brasileiros (1998 – Zonta GT1, 2006 – Jaime Mello GT2)… Precisa falar mais??? Muito melhor que a Formula 1. Pelo menos a atual.

  19. Doug says:

    A F1 é Fota mesmo….

  20. Spada says:

    Também dei ótimas risadas!

    Se for para o bem da categoria…que venha!

    Abs

  21. Carlos says:

    Em termos de F1, a simples idéia do motor unico é digna de risos. Não vou entrar em detalhes porque vai ser a maior polêmica mas, posso garantir que se alguém “deu nó”, foi sem a menor sombra de dúvidas, o velho, astuto e competente Cavalliere Montezzemolo. Tal como está, o regulamento já garante o motor único, as diferenças de desempenho se dão por consequência da competência técnica dos projetistas e fabricantes. O que certamente eles vão anunciar é uma série de medidas restritivas para reduzir os custos de projeto, realização e desenvolvimento dos propulsores. No mais, é obvio, cada um faz o seu ou compra pronto da Cosworth, (que deve ter pago “uma baba” para tio Adolf…digo Max).

  22. says:

    Só uma pergunta: De quem é a Cosworth hj.?

  23. Cesar Costa says:

    Dez contra um como o primeiro corte será nos salários. Aí quero ver Rubinho com essa disposição toda de guiar um F1. Quando gente como Bernie, Mosley, Montezemollo se reunem pra cortar custos, pode contar que a chicotada vai no lombo de quem dirige a empilhadeira, troca pneus etc.

  24. Di Moreno says:

    parabéns pela brincadeira com o Luca… dei boas risadas aqui no escritório!

  25. Daniel Batista says:

    Pois é, o velho tio Max, há alguns meses muitos duvidariam de sua permanência em seu cargo.
    Hoje… o titio taradão ta com tudo denovo, competência é isso mesmo.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *