MENU

quinta-feira, 25 de dezembro de 2008 - 13:20F-1

XEROX

SÃO PAULO (embrulha duas) – Vai aí uma Ferrari de F-1 por 30 mil dinheiros nacionais? É mais uma indicação do blogueiro X-Burger, que ao perceber que a Porsche está preocupada com a relação km/l, coisa de pobre, resolveu comprar logo um carro igual ao de Felipe Massa. E achou. Sabe onde? No Mercado Livre

Trata-se de uma réplica feita em Pernambuco. E o anúncio diz que eles fazem qualquer carro de F-1, de qualquer época, em qualquer escala, e até com mecânica, se o cliente quiser!

Este Brasil…

23 comentários

  1. Eric disse:

    E o Otavio Mesquita se gabando de ter uma Jordan “veia” na parede……humpf…..

  2. Pedro Jungbluth disse:

    Inclusive, acredito que a carroceria seja de madeira, não de fibra.

  3. Vantoil Lima Jr. disse:

    No salão do Automóvel tem um monte de F1 que não é F1, é só réplica assim.

    A Ford uma vez estava com uma Jaguar que parecia tudo, menos um Fórmula 1. Eu acredito que esses caras devem fazer maquetes para eventos desse tipo.

  4. Tiago S. disse:

    A se for pra pendurar na parede que nem fez o otávio mesquita com a jordan acho que pode até ser uma, pra quem tiver grana pra gastar com isso. Mas olhando por foto pareceu boqueta o resultado.

  5. Mattos disse:

    Isso não é carro né. É réplica em fibra de vidro poxa. Serve pra exposição, ou pra instalar um simulador legal… rsrsrsrs

  6. Andre Souza disse:

    E eu achava que os carros expostos eram verdadeiros… Hahahaha… Nada se cria, mas tudo se copia…

  7. MarcioVS disse:

    ô Ze Dirceu, se nem a F Renault sobreviveu, o que dirá essas imitações.

    Esse tipo de carro serve para colocar dentro de churrascaria, dentro de shopping, e tá bom demais.

  8. Muller disse:

    Ei, a foto foi tirada no Plaza Shopping de Casa Forte! Estive lá essa semana e não vi esse treco!

    Que estranho… Vou pssar lá sábado de novo, pra ver quem é que montou e saber mais infos…

  9. Pé de Chumbo disse:

    FG, vc tem censurado algum comentário meu? Fiz um neste post e ele desapareceu.
    Quicouve?

  10. Rodrigo Moraes disse:

    Excelente idéia, Zè Dirceu! E ainda poderia fazer corridas em Cabo Frio, Itaúnas, Jeri, Natal, e onde mais haja dunas aqui nesse Brasilzão, afinal o bólido parece estar equipado com pneus Firestone Dune Buggy…

  11. márcio x-burger disse:

    Particularmente, não gosto de fórmulas, gosto de lataria.

  12. Leandro disse:

    Zé Dirceu, acho que a sua ideia é inviável. Vai saber com que material são feitos esses carros? Isso é apenas uma réplica em tamanho original. Não dá para fazer corrida com eles, seria completamente inseguro. E para torna-los seguros se gastaria uma quantidade considerável de dinheiro. Até deixar esses carros em condição de corrida, já se gastou muito dinheiro e o carro não terá nada a ver com o original. Sem Contar os direitos autorais da Formula 1. Ou seja, é melhor criar uma categoria normal de automobilismo, tipo F3. Seria muito mais econômico e seguro.

  13. Diogo Sorocaba disse:

    Só não compro porque vai enroscar no trilho do portão de casa…

  14. Pé de Chumbo disse:

    Zé, seria uma espécie de prova com carros “genéricos”?

    Daria pra obter um patrocinio legal da Medley…

    Olhaí, Xande Negrão, um novo nicho de marketing…

  15. Pedro Jungbluth disse:

    Não dá pra correr com esses carros. Pode-se ter mecânica para fazer alguma demonstração, mas eu não andaria acima de 200 km/h numa cadeira elétrica dessas.
    A foto ali da estrutura já é de assustar, imagina a suspensão!

    Um carro desses, com essa aerodinâmica, baixo peso, e um simples motor AP 1.6 com certeza já passa dos 200 km/h.

    Mas bateu, morreu. E se não tiver um projeto de suspensão muito bom, bater acima de 200 km/h chega a ser certeza.

    Solução: Usar essa carroceria em fibra num carro de F3, aproveitando motor, suspensão, freios. Mas aí fica um campeonato de F3 enfeitado, não chega a ser uma solução brilhante para nada.

  16. Rodrigo Font disse:

    Aproveita essa sessão,e, mostra o que a indústria chinesa é capaz….rs…Como, por ordem do PC, as montadoras são obrigadas a associarem-se com fabricantes locais….Ou seja: “Deixamos vocês venderem pra [email protected] aqui,mas não daremos o DIREITO a propriedade do projeto…”

    E o que resultou?

    Há fabriquetas chinesas que vendem imitações declaradas de carros ,como a Mercedes Classe C…Se for leigo no assunto,o consumidor se confunde..

  17. HUGO disse:

    mais barato que o san vito

  18. Zè Dirceu disse:

    Tomara que o presidente da CBA leia este cometário e se entusiame com a idéia.

  19. Zè Dirceu disse:

    R$ 100.000.00 (cem mil reais a temporada completa e com “motor padrão”.
    Câmbio manual (com embreagem e tudo) freios a disco nas quatro rodas, direção hidráulica, um ronco o mais próximo o possível de um F-1 e pontos (1 ponto) para o pole epara o autor da volta mais rápida da prova.

  20. Zè Dirceu disse:

    Digo ” E os demais blogueiros o que acham?”

  21. Zè Dirceu disse:

    Eu já tinha imaginado isso antes. Imagine um brinquedo desses com um motor AP, ou Volkswagen a ar, motor de chevette ou Opala 6 cilindros. Junte se a isso campeonatos regionais “Campeonato Goiano de F-1 a ar” (no caso de meu Estado que é Goiás) ou até mesmo um “Campeonato Brasileiro de F-1 6 cilindros”.
    Seria a redenção do automobilismo brasileiro.
    Uma categoria barata média de R$ 100.000.000 (cem mil reais), com provas em Goiânia, Tarumâ, Cascavel, Jacarépaguá, Brasília e lógico Interlagos. Some – se a isso pistas de rua nas cidades litorâneas do nordeste, como: Porto Seguro(esta revezando o “GP” com Ilhéus) Recife e outras mais que não me lembro ou não conheço.
    Seria (quem sabe será) bom demais.
    O que acha Gomes?
    E os demais blogueiros o que acham.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *