COLUNA 2

SÃO PAULO (corrida amanhã e depois, aguentaremos?) – E agora a minha coluna da semana, que questiona o esforço que a Ferrari faz para ser uma equipe antipática. Para ler, aqui.

Subscribe
Notify of
guest
21 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
RCRG72
RCRG72
11 anos atrás

Desculpe J.Alves, discordo de você.

Mais uma visão unilateral. A Ferrari não deve ser um caso à parte. Não podemos deixar isso. Não podemos nos deixar sermos enganados pelas equipes. Muitos defendem que F1 não é esporte. Mas é difundido como tal. As bandeiras e os hinos nacionais tocam no final. Então que seja tudo feito corretamente.

A F1 não foi feita para a Ferrari se dar bem de qualquer maineira.

Assim como a F1 não foi feita somente para brasileiros se darem bem em cima de estangeiros.

Como dizia um cartaz na arquibancada do último GP de 2010:

” Ferrari

Don’t mess around with us!

No more fake results!”

J. Alves
J. Alves
Reply to  RCRG72
11 anos atrás

Pois então, veja bem: eu disse como *é*, não como *deveria ser*.

Fazendo o que já fez, ainda assim a Ferrari é o time automobilístico mais popular do mundo. Vai entender. E não acho que isso vá mudar tão cedo.

Sanzio
Sanzio
11 anos atrás

Bom… A Ferrari ainda pensa assim porque vive de muitos contratos assinados ainda quando ganhava alguma coisa (2007, com Raikkonen e quase 2008 com Massa). Em 2009 fez uma temporada vergonhosa, não perdeu patrocinadores pura e simplesmente por cláusulas contratuais (excessão feita ao Santander).
Quando esses contratos aí começarem a vencer e não forem renovados, quero ver se continuar pouco se importando com a opinião pública.

Cacthos
Cacthos
11 anos atrás

Olha, fui pela primeira vez ao GP de São Paulo. E posso dizer que realmente a antipatia da Ferrari não afeta suas vendas. Sabe porque? Porque a Ferrari atua no segmento do muito muito ricos, e no dos ricos.
Montes e montes de pessoas comprando produto oficiais na lojinha da Ferrari, mas quando o Alonso passava com o carro (Setor A), aqueles montes de idiotas (desculpe o termo) vestidos de vermelho até na cueca… vaiavam!
Como é? Torce Ferrari, mas vaia… a Ferrari?
Na verdade, não torcem Ferrari. Ocorre que a um agasalho, boné, camisa oficial é mais uma das bobas formas de demonstrar riqueza nesse país.
Tudo bem, existe muita coisa bonita da grife Ferrari, mas para mim o que realmente alavanca as vendas é o status.

Só sei que dei o maior valor quando o Rubens deu um chega-pra-lá no Massa, nas últimas voltas. Gritei sozinho junto com um colega (“Dá-lhe Rubinho”). No final, Massa nem cumprimentou quem estava no Setor A, passou direto. Já Rubens, quase parou o carro.

J. Alves
J. Alves
11 anos atrás

O que parece ser ignorado aqui é que a Ferrari é um caso à parte. Qual é a cor que cobre as “arquibancadas” em qualquer corrida de F1 em qualquer lugar do mundo? Para os daltônicos: vermelho. Qual bandeira é a mais presente? Você vai ver mais bandeiras com um cavalinho rampante do que bandeiras de qualquer país, em qualquer GP. Isso ainda hoje, anos depois de tantas ordens de equipe e quetais. Qual outra equipe tem (ou teve, na história) seguidores de verdade em tamanha quantidade — e não só gente torcendo pela equipe por que o piloto favorito está lá, ou a equipe é do seu país, coisas assim (um amigo escocês ia aos GPs com parafernália da McLaren na época do Coulthard; um amigo irlandês ia de camisa da Jordan; essas coisas)?

O que eu acho é que os torcedores não se importam com esses “detalhes” de “ética esportiva”. Não se escolhe conscientemente um time pra torcer. Só acontece, e depois a gente racionaliza a “escolha” e dá desculpas para o que for que o time fizer. Duvida? É só conversar com um corintiano… :-P

Pode mudar? Sei não… Ferrari não é time, é lenda.

JBCarneiro
JBCarneiro
11 anos atrás

O sonho do Alonso era correr pela Ferrari porque ele viu o que a equie fez pelo Schummacher e faria o mesmo por ele. A McLaren tentou não fazer jogo de equipe, mas quando teve que escolher favoreceu o Hamilton, ao perceber que Alonso fazia jogo “sujo” (Hungria 2007).

Mas agora a Ferrari aprendeu e vai fazer uma reunião sobre o assunto e chegarão à conclusão que devem fazer o jogo de equipe desde os testes de pré-temporada e já para a primeira corrida terão que definir qual piloto favorecer deixando o outro como ajudante.

Isso não está nem no sangue, está é no DNA da equipe Italiana… É ancestral!

Pode ver que o Todt disse que se arrependeu mas criticou o Rubinho por ter feito daquela maneira, ou seja, era para ele fazer do jeito correto, pois aí ninguém perceberia e seria uma maravilha para todos. E a Ferrari seria feliz para sempre…

Hector
Hector
11 anos atrás

O Schumacher constrangido em 2002? Segundo Todt a troca de posições já estava acertada desde o começo da prova. Ele chamou Barrichello 50 vezes, e o Rubens só deu a passagem na última curva quando deveria ter sido mais discreto.

Se o Schumacher não quisesse ficar constrangido que negasse o auxílio, antes e durante a corrida.

Coincidência ou não, a quantidade de erros que a Ferrari cometia com o Rubens (faltar gasolina no GP Brasil foi o cúmulo) só aumentou depois do “constrangimento”, enquanto isso com Schumacher tudo era perfeito.

Quanto ao Schumacher, algo de positivo a dizer: Ele devolveu esta vitória. Se houve outras oportunidades em que o Rubens cedeu a vitória só eles sabem, mas provavelmente o Rubinho já teria dito, afinal ele sempre foi do tipo que aceita fazer para depois chorar dizendo que foi forçado a fazer.

luizao
11 anos atrás

grandes falas!!!!!!!!!!!!!!!

José Marinho
José Marinho
11 anos atrás

A Ferrari já o que fez com Barrichello com o Irvine, e reclamava tb como o brasileiro, e quando o Barrica foi pra Ferrari, o irlandes o alertou para o que encontraria lá, e em vez de receber agradecimento o criticado pelo Rubens o resto voces sabem, a Willians já no passado fez o mesmo tipo de fair play que a RBR, perdeu o titulo e recebeu muitas criticas por não fazer jogo de equipe.

Muchacho
Muchacho
11 anos atrás

Quando o grande mercado consumidor se der conta de que Ferrari=Fiat e Fiat=Ferrari, aí é que eu quero ver, mas aposto que eles mudam o comportamento.
Meus primeiros carros foram deles: Fiat Tipo e todos os modelos Palio Adventure.
Em 2006 mudei para o Vectra por motivos profissionais, e desde então perdi o tesão que tinha pela Fiat, o que foi reforçado por esses episódios vergonhosos da Ferrari.
Prefiro apoiar indiretamente os falidos da GM e o governo Obama, aos arrogantes Ferrari-Fiat.

Griffon
Griffon
11 anos atrás

Exato, já li em algum lugar que o faturamento deles com os produtos licenciados é bem maior do que o da venda de carros.

Mauricio
Mauricio
11 anos atrás

E ainda contrata pilotos que despertam grande antipatia do público, como Schumacher e Alonso.

Mauro Oliveira
Mauro Oliveira
11 anos atrás

você só esqueceu de um detalhe

a ferrari na F1 na verdade é a FIAT. e se a fiat não se preocupa com a imagem de uma empresa do seu grupo, eu não sei do que mais ela se preocupa

caíque
caíque
11 anos atrás

ops, previlegia

Hector
Hector
Reply to  caíque
11 anos atrás

Ops privilegia.

caíque
caíque
11 anos atrás

sendo ridículo meu comentário, contudo essa antipatia causou-lhe:
6 campeonatos mundiais de pilotos em 14 possíveis (42%),
e 8 campeonatos mundiais de times em 14 possíveis (57%)
$$$$$$$$$$$$$$ + muito $$$$$$$$$$$$$$$$
tá reclamando d q?????
isso É resultado!
continua vendendo horrores, inflacionando “A LENDA”
mclarem previligia hamiton
red bull previleia vettel
neguinho aqui chora porq
“não sabe brincar Flávio, não desce pro play”
kkkkkkk

Mauro Oliveira
Mauro Oliveira
Reply to  caíque
11 anos atrás

tá vendo moleque? não sabe nem escrever e engole essa de “tudo por resultados”. você nasceu ontem, não viu corridas de verdade.

Valente
Valente
11 anos atrás

Muito boa coluna, principalmente o parágrafo sobre a livre competição da turma dos energéticos.
A Ferrari precisa descer do salto e repensar os valores.

Vivinho
Vivinho
11 anos atrás

Será que não estão preocupados com as pessoas que depositam suas economias no Santander? E com os motoristas que usam a gasolina V-Power? E com quem colcoca pneus bridgestone?

Alexandre
Alexandre
11 anos atrás

Flávio boa matéria, mas a Marca Ferrari não é só os super esportivos, se ganha muito dinheiro com perfumes, brinquedos, roupas e etc. Pode acreditar tem gente preocupada com a imagem da Ferrari sim.

José Brabham
José Brabham
Reply to  Alexandre
11 anos atrás

Concordo. A Ferrari ganha milhões com os produtos licenciados. São camisas, bonés, bandeiras e até lancheiras e lápis de cor.
Pode perder alguns fregueses…