MENU

Friday, 20 de February de 2015 - 17:47F-1

BARCELINHAS (4)

SÃO PAULO (polêmico) – Quem saiu em defesa do capacete permanente, que não pode ser mudado ao longo da temporada, foi Felipe Massa. “É nosso segundo rosto, não tem por que mudar toda hora”, disse. Niki Lauda concordou: “Às vezes não consigo identificar meus pilotos”, falou o austríaco.

Bem, já disse aqui que pessoalmente prefiro o que a FIA quer, capacetes imutáveis, para o resto da vida. Mas, por outro lado, acho ridículo a entidade se meter nisso.

Eu mesmo já tive várias pinturas. A última não saiu do papel ainda, essa aí embaixo, escolhida em concurso aqui. Pena que o Meianov se aposentou. O criador foi o Conrado Abreu, com detalhes acrescentados pelo Marinangelo Alfredo.

marinangelo2

17 comentários

  1. PRNDSL says:

    Não fará o novo capacete porque o meianov aposentou-se; mas você não anda de motonetas ???? óia o casco !!!

  2. sandro says:

    Flavio, é pra isso que existem os caras que decidem, vc mesmo diz que prefere mas não aprova o que a Fia quer, alguém tem que decidir e está decidido, ótimo.

  3. Celio Ferreira says:

    Sou a favor do capacete com designer fixo , pois já que os numeros não
    se enxerga, ora pois identificamos os pilotos pelo capacete. Quantas vêzes
    olhamos para o carro na saída de uma curva, e não sabemos quem é , agora
    olha-se para o capacete , aí sim .

  4. pedro ar says:

    Sou de uma época anterior aos capacetes integrais, onde este era às vezes mais definitivo do que o carro que “o as do volante” disputava uma corrida. Adoro a relação capacete/piloto eternizada, mas detesto qualquer tipo de imposição, principalmente em questões pessoais, aonde o livre arbítrio dever prevalecer. e o direito de escolha ser respeitado, e por isso acredito que o ideal seria a conscientização por parte dos atores principais da utilização de um mesmo capacete ser uma valorização do próprio piloto, respeito aos fãs e da sua importância dentro do espetáculo da F1. Toda e qualquer imposição me traz a triste lembrança de regimes autoritários, aonde a liberdade do indivíduo e o direito a livre expressão foram banidos e tudo que a partir dai possa ter sido conquistado, estará sempre sujeito a algum tipo de questionamento,

  5. Francês says:

    Muito bonito. As cores lambram a bandeira da Itália……………

  6. Calzado says:

    Simples assim: coloca no carro novo o numeral 69 e usa o capacete.

  7. Marcos Ferreira says:

    Meianov aposentado, fato… Flávio Gomes aposentado???

  8. Juarez says:

    Acho que a FIA pode regular tudo já que o evento é dela. Se ela enxerga que o público gosta disso, então tem o direito de determinar. Acredito que regras são boas. Sou a favor de exceção em casos como o do Button em que mudou a cor para homenagear o pai. Até pode mudar mas não como acontecia com os pilotos da Red Bull. Os 4 mudavam bastante e o Vettel era um caso extremo.

  9. Caipira says:

    Flavinho, pra que afinal KamiKaze usava capacete?

  10. Allracing says:

    Se mudar capacete dificultasse a identificação do piloto, ninguém saberia que é o Valentino Rossi!
    A premissa do Massa de que os capacetes são o segundo rosto dos pilotos talvez, (e olhe lá!) fosse válida nos tempos de Fittipaldi , Stewart e cia, quando não havia internet, os pilotos não tinham twitter e os capacetes tinha desenhos e pinturas simples e marcantes, quase sempre idealizados pelos próprios pilotos!

    Hoje os capacetes são demasiadamente rebuscados, tem detalhes demais e são quase sempre variações sobre o mesmo tema, mesmo que não mudem a temporada toda, já é quase impossível identificar alguém pelo capacete. Não que isso faça alguma diferença, afinal quem é fã de algum piloto sempre vai reconhecer o cara, e quem não é, não dá a mínima se o Massa continuar usando o capacete que misturas as cores da bandeira do Brasil, com as da Martini (muito original…).

  11. Rodrigo Luiz Martins says:

    FIA parece o atual governo do Brasil, só sabe cobrar resultados, da pitaco de tudo, não faz nada direito e é sempre a culpa dos outros.

  12. Adriano says:

    Essa proibição de trocar as cores do capacete é uma bobagem ninguém usa o mesmo sapato ou a mesma cueca a vida toda.
    Acho compreensível que modelos ou cores siga um padrão desde que seja for força de patrocínio.
    Excluíram na F1 único lugar em que se poderia fazer algo diferente. Uma pena.

  13. Brabham-5 says:

    Aumentar os números de identificação nos carros, para até pela tv o espectador consiga identificar o piloto, nem pensar né?
    Quando comecei a curtir a F1 (1980), com 10 anos de idade, os números eram bem destacados e não era prejuízo financeiro nenhum para a equipe.

    Lauda deveria reivindicar isso, como era em sua época, na década de 60, 70, 80…

    Quem não lembra do “1” bem grande que levava o caro do campeão, o “4” da Tyrrel de Jackie Stewart, o “27” de Villeneuve, o “12” da Lotus de Senna, o “5” de Piquet na Brabham e o “6” na Williams, o “Red Five (5)” de Mansell na Williams…

    E massa, que já deixou de usar um macacão da Ferrari para usar uma breguice verde-amarela pacheca num GP Brasil, deveria lutar pela visualização dos números nos carros também. Aquele “19” “estilizado” da sua Williams é HORROROSO.

    Capacete é algo pessoal. E quando o cara é campeão, como o Vettel, pode trocar de capacete toda corrida que todo mundo sabe quem é..

  14. Brabham-5 says:

    Aumentar os números de identificação nos carros, para até pela tv o espectador consiga identificar o piloto, nem pensar né?
    Quando comecei a curtir a F1 (1980), com 10 anos de idade, os números eram bem destacados e não era prejuízo financeiro nenhum para a equipe.

    Lauda deveria reivindicar isso, como era em sua época, na década de 60, 70, 80…

    Quem não lembra do “1” bem grande que levava o caro do campeão, o “4” da Tyrrel de Jackie Stewart, o “27” de Villeneuve, o “12” da Lotus de Senna, o “5” de Piquet na Brabham e o “6” na Williams, o “Red Five (5)” de Mansell na Williams…

    E massa, que já deixou de usar um macacão da Ferrari para usar uma breguice verde-amarela pacheca num GP Brasil, deveria lutar pela visualização dos números nos carros também. Aquele “19” “estilizado” da sua Williams é HORROROSO.

    Capacete é algo pessoal. E quando o cara é campeão, como o Vettel, pode trocar de capacete toda corrida que todo mundo sabe quem é.

  15. Leo says:

    Acho toda e qualquer proibição de coisas estúpidas uma estupidez absurda (frase digna de “jornalista web 2.0”).
    Concordo que o capacete é a identidade do piloto. Afinal de contas, não sabemos até hoje qual é o do Vettel, por exemplo. Talvez por isso ele seja tão questionado…. Vai saber.
    Mas gosto, e muito, dos capacetes especiais, como os de Mônaco ou Cingapura. Ai fica a minha pergunta, nobre escriba: serão permitidas essas alterações pontuais, se o desenho original for “respeitado”?

  16. Roberto Fróes says:

    O que será feito do Meianov? Vai fazer companhia ao 96?
    Vai correr de quê, agora? Ou vai se aposentar?
    Isso já deve ter sido dito aqui, e eu devo ter perdido…

    Quanto ao capacete:
    Parabéns ao autor da idéia, belo capacete!

    Um detalhe me lembrou, entretanto, o antigo do Moco: A faixa central, na frente, que termina (ou começa) com uma seta apontada para baixo.
    Alguém meio supersticioso disse a ele que assim ele tenderia ao fracasso, pois apontava para baixo.
    Ele acreditou, e mudou a direção da seta para cima.
    Coincidência ou não, pouco tempo depois venceu o GP Brasil.
    Lembra-se disso?

  17. Jonny'O says:

    Por mim a FIA deveria cancelar a 1ª corrida até cada piloto apresentar seu capacete que usará pelo resto de seus dias.

    E espero que nosso “piloto que não sabe se corre” volte ao seu capacete de origem.

Leave a Reply to Adriano Cancel reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *