MENU

sexta-feira, 24 de outubro de 2014 - 18:54Automobilismo internacional, F-1

O GRANDE BOATO

SÃO PAULO (interessante) – A boataria anda forte na Europa envolvendo alguns nomes bem importantes, a saber: Audi, Red Bull, Stefano Domenicali e Fenando Alonso.

Vou tentar explicar.

Domenicali teria recebido uma oferta de trabalho da Audi. Aparentemente, começa a trabalhar em Ingolstadt no dia 1° de novembro. Aparentemente, não é para o lugar de Wolfgang Ullrich, multicampeão de Le Mans e homem forte dos quatrargólicos no WEC.

Então é para quê?

Aí entram Red Bull, Alonso e, no fim dessa linha, a Fórmula 1.

A Audi estaria interessada em arriscar o pescoço na F-1. Mas não a partir de uma folha em branco. Primeiro, seria preciso largar o DTM e o WEC por causa de orçamento. Não seria possível manter operações nas três categorias.

Para a Volkswagen, dona da Audi, deixar o Mundial de Endurance não seria um grande problema. A marca já ganhou tudo que podia em Le Mans e a partir de um certo momento as vitórias deixam de ter impacto. Um pouco do que aconteceu com a Renault quando deixou a F-1 no fim dos anos 90. Ganhava tanto, que só passaria a ser notícia quando começasse a perder. Antes que isso acontecesse, os franceses picaram a mula.

E como a Porsche, que também é da Volkswagen, já estreou e está indo muito bem, os esforços do grupo no WEC passariam a se concentrar na Casa de Stuttgart.

O DTM seria um desfalque. É uma categoria popular e que rende frutos à Audi. Mas não dá para ter tudo.

A F-1, agora.

Como disse, se as quatro argolas tiverem de aterrissar na categoria mais importante do mundo não será a partir do nada. A ideia é comprar alguma equipe já existente. E o alvo seria a Red Bull. Ou, talvez, a Toro Rosso — o que dá no mesmo.

audiredbull

A Audi tem parceria com a Red Bull no DTM e as relações entre a fábrica alemã e Dietrich Mateschitz são muito amigáveis. Sabe-se que a Red Bull não anda muito contente com a Renault, ainda mais depois do nabo que levou neste ano, em boa parte atribuído à falta de potência dos motores franceses.

Assim, uma associação entre Audi e Red Bull seria algo próximo do ideal. A marca de energéticos teria ao seu lado uma empresa monstruosa e muito qualificada, e a montadora entraria pela porta da frente, com uma equipe já montada e igualmente multicampeã.

E aí entram Alonso e Domenicali. O espanhol, sabe-se, sai da Ferrari no fim do ano. À McLaren, ofereceu-se para um contrato curto, de um ano. É o que dizem. Pode ter assinado, inclusive, como já informou nosso Américo Teixeira Jr. Mas pode ser que seus planos sejam outros. Se o negócio com a McLaren não for confirmado, é possível que o espanhol passe um ano longe da F-1. Para voltar em 2016 nessa Red Bull-Audi, ou Toro Rosso-Audi, sabe-se lá. Alonso é muito próximo de Domenicali. E isso explicaria sua contratação.

São boatos, especulações, possibilidades. Mas a história não deixa de ser interessante.

43 comentários

  1. SeideTudo disse:

    Ele vai comprar a Marrusia com ajuda da ferrari e vai ser dono e Piloto :p

  2. guest disse:

    Tá mais fácil a Audi comprar a Ferrari:

    O Conselho de Administração da Fiat Chrysler Automobiles (FCA) anunciou nesta quarta-feira, 29 de outubro, que, juntamente com a implementação do plano de capital da FCA apropriado para o sucesso do Grupo no longo prazo, autorizou a separação (spin-off) da Ferrari SpA. (“Ferrari”) da FCA. A separação será efetivada por meio de uma oferta pública de 10% da participação da FCA na Ferrari e uma distribuição das ações restantes da Ferrari em poder da FCA para os acionistas da FCA. A FCA espera que as ações da Ferrari sejam listadas nos Estados Unidos e possivelmente em uma bolsa europeia.

    “Estou feliz de ter dado esse passo adicional no desenvolvimento da FCA. Junto com a recente listagem das ações da FCA na bolsa de valores de Nova York, a separação da Ferrari preservará a renomada herança italiana e posição exclusiva do negócio Ferrari, além de permitir aos acionistas da FCA continuar a se beneficiar do valor substancial inerente a esse negócio”, disse John Elkann, Presidente do Conselho da FCA.

    O CEO da FCA Sergio Marchionne acrescentou: “Após a aquisição da participação minoritária na Chrysler no início deste ano, a transformação da Fiat e Chrysler na FCA foi concluída no início deste mês com nossa estreia na Bolsa de Nova York. Conforme avançamos para assegurar o Plano de Negócios 2014-2018 da FCA e trabalhamos para maximizar o valor de nossos negócios para os acionistas, é apropriado perseguirmos caminhos diferentes para FCA e Ferrari”. Marchionne continuou: “O Conselho apoia a determinação dos gestores de que esta transação representa a melhor linha de ação para a FCA suportar o sucesso de longo prazo do Grupo, enquanto ao mesmo tempo reforça substancialmente sua base de capital”.

    A separação da Ferrari estará sujeita à aprovação regulatória de praxe, considerações tributárias e legais, aprovação final da estrutura da transação pelo Conselho de Administração da FCA e outros requerimentos habituais.

  3. Fabiano Vasconcelos disse:

    Seria bom se fosse verdade mas como equipe propria

  4. Paulo F. disse:

    Compra a Sauber. Não deu certo, devolve, como fez a BMW. Grana ta curta ? Tem Marussia e Carterham. Caso fechem com última da prá fazer uma composição vendendo uns motores AP tres quilos e meio pro Tony Fernandes usar nos carros dele de rua, rs.. Lembrar que a co-irmã Porsche já teve carro próprio de f1 e forneceu motores vencedores ( codinome TAG) pró Ron Dennis.

  5. Ulisses disse:

    É, pelo menos em termos de motor, essas unidades de força da F1 contemporânea parecem estar dentro da maneira Audi de ser. Sistemas mestres, sub-sistemas de potência agregados a partes do carro que são incorporadas em outras não necessariamente estão conectadas ao sistema mestre, enfim, o que ela vem projetando e construindo no WEC já faz alguns anos.

    McLaren Honda, Audi F1, parece que as Flechas Prateadas vão começar a ser incomodadas. Tomara …

    Mas, será realmente uma pena se abandonarem o WEC e/ou o DTM, uma ausência gigantesca para essas categorias!

  6. Brabham-5 disse:

    Que coisa mais “rocambolesca”!!
    Fantasia demais, muita ‘criatividade’para bolar essa teoria hein?
    Simples: Não rola.

  7. Rubergil Jr disse:

    Só vou ficar triste porque estes Audis da DTM são bem bonitinhos…

  8. Rodrigo disse:

    Acho viável. Há 2 ou 3 anos correram boatos que a VW gostaria de fincar o pé na F1 em 2015.

    Só não sei se faria sentido a Red Bull vender a equipe (ou parte dela) para a Audi sendo tão bem sucedida por conta própria na F1. Acho mais fácil comprar a estrutura de uma das duas equipes recém-falidas e começar do zero.

  9. Fontana o poderoso disse:

    Comprar Red Bull ou Toro Rosso não é algo para se pensar, são equipes estáveis. Aliais, seria muito mais interessante para a Audi comprar as duas nanicas Caterham e Marussia, e transforma-las em suas duas equipes, sendo uma principal, e outra a equipe satélite, que atuaria de forma similar à Toro Rosso.

    Sobre Alonso, infelizmente ele já descartou ir para um carro Mercedes no ano que vem. Gostaria de ver ele dirigindo uma Williams. Ver um campeão novamente dirigindo uma Williams é algo que dá saudades, para se ter uma ideia, o ultimo campeão do mundo a dirigir uma Williams foi Jacques Villeneuve em 1998. Está na hora da Williams voltar a alinhar com um campeão.

  10. Pdr Rms disse:

    Se a Audi realmente planeja entrar na F1 com o comando do Domenicali, já começou muito mal. Esse jejum e decadencia da Ferrari não foram por acaso.

  11. Thiago Muniz disse:

    Seria muito legal ver a Audi na Fórmula 1, particularmente porque sou fã das 4 argolas. Mas também é um fator de risco extremamente alto. Fórmula 1 causa um rombo em orçamento e requer um know how altíssimo, ou seja: dinheiro, tecnologia e pessoas qualificadas para tocarem o barco. Isso sabemos que a Audi possui, ainda mais tendo a Volkswagen por trás. Veremos os próximos capítulos…

    • Alex Santos disse:

      Acho que mais cedo ou mais tarde o grupo Volks vai se envolver na F-1!

      Mas creio que de inicio apenas fornecendo motores, até pq os motores atuais da F1 não estão longe da realidade deles.

      Acho que a RBR vai tentar tudo com a Renault ano que vem, mas se de novo o motor for ruim como esse ano, eles irão buscar outra alternativa! Estão cogitando que a própria RBR pode fazer um motor “próprio”, e que já estaria negociando com a Volks pra 2016, seria interessante.

      Até pq a Volks já domina a WEC e o WRC com o Polo.

  12. Anselmo Coyote disse:

    Que zona é essa? Fala sério.
    Coisa mais sem sentido.
    Abs.

  13. antonio stricagnolo disse:

    Embora descendente de italianos acho bom os argolicos como voce chama não contratarem esse cara,note que a Ferrari só foi pra frente quando contratou varios anglo saxônicos.

  14. Rildo disse:

    Acho que a Red Bull, não vende. E se for pra comprar a Toro Rosso eu ficaria com a Sauber que tem uma estrutura melhor. :)

    Bom será pro Lucas Di Grassi, só mostrar serviço na Formula E.

  15. Eder disse:

    A Audi Sport já desmentiu esse rumor no no Twitter e Facebook.

  16. Nuno Kopio disse:

    A Audi já desmentiu as noticias e apresentou o programa para o proximo. Sem f1, WTCC, V8 Supercars ou NASCAR, mas mais um trofeu monomarca baseado no AUdi TT.

  17. Allez Alonso! disse:

    É o sucesso da Mercedes incomodando.

  18. Tássilo disse:

    Deixar o DTM é sacanagem!!!!!!!!!

  19. Tássilo disse:

    Deixar o DTM é sacanagem melhor categoria que tem.

  20. Celio Ferreira disse:

    Todas essas mudanças que pode haver FG , é milhões pra ca, milhões pra la,
    e as probres Cartethan e Marussia fecando as portas , Cést la vie.

  21. ALEX B. disse:

    Ki rôlo! Parace as fofocas da Candinha…eu aumento, mas não invento!!!

  22. Texugo disse:

    Domenicali – fraquíssimo. Não vai liderar projeto importante algum na F-1 nunca mais.

    Red Bull – parece que já está cada vez mais envolvida com o motor atual, comandando o desenvolvimento (mais Red Bull, menos Renault). Seria estranha uma troca assim, do nada, pra um motor com zero experiência na F-1.

    Alonso – já não está muito a fim de pegar uma equipe do zero, no caso da McLaren-Honda, imagine então uma Red Bull-Audi… Mesmo motivo anterior.

    Vai ficar no nível “boato” apenas…

  23. Francês disse:

    Sabe a diferença entre sonho e fantasia? Eu também não sei direito mas isso ae com certeza é uma baita fantasia. Não faz nenhum sentido.

  24. Alex Reis disse:

    Puxem o histórico… toda equipe que abraçou as idéias do grande tri-vice da F1 (Choronso) se deu mal.
    Se isso realmente acontecer: RIP Audi…

  25. Tales Vilar disse:

    Seria incrível!

    Pena que nunca tivemos na mesma temporada Ferrari, Mercedes, Ford, Renault, BMW, Honda, Toyota, Cosworth e Audi.

    Só uma idéia de alguns times:
    Ferrari ( Ferrari)
    McLaren (Honda)
    Mercedes (Mercedes)
    Red Bull (Audi)
    Toyota (Toyota)
    Williams (Renault)
    Brabham (Cosworth)
    Lutus (Ford)
    Sauber (BMW)

  26. @lemao disse:

    Como disse o Bob Via Toro Rosso faz mais sentido.
    Seria mais interessante uma nova equipe no lugar destas que estão sumindo.

    Alguém sabe se o Alonso foi demitido ou pediu as contas?

  27. Pedro Araújo disse:

    concordo com o Bob. Inclusive porque alonso na red bull seria desperdiçar o trabalho bem sucedido de formação de pilotos, mesmo o caso de alonso numa toro rosso “anabolizada” seria a interrupcao desse trabalho. de formação de pilotos.

  28. Rafael Mafra disse:

    E esses dias eu estava pensando como e qual será ou seria o novo carro da Audi em Le Mans? R20?

    Mas tudo bem, Audi é Audi. O Dtm é o campeonato que eu mais acompanho, é muito legal e divertido, sempre tem uma surpresa ou outra, um imprevisto, um novo destaque, uma novidade, uma criatividade etc.

    Ooooooooooohhhh Audi, por favor fica no Dtm. Mas se não ficarem, vão continuar dando Show com carrões como sabem fazer super bem.

  29. Daniel Granja disse:

    DKW na F1? Show!

  30. Marcos José disse:

    A Audi não entra nesta de comprar equipe porque o grupo VW nunca iria permitir mas fornecendo motores aí é outra história. Alonso, de novo o centro da boataria! Antes era na Red Bull, Mercedes, McLaren, Lotus e agora este! Se é verdade só o tempo dirá!

  31. Fernando Monteiro disse:

    Caro Flávio, na minha humilde opinião, o que despertou os ânimos da Audi para com a F1 foi, finalmente, o sucesso da Mercedes. E convenhamos, no fundo no fundo, todo alemão gostaria de ver reeditada a rivalidade e, principalmente, a supremacia dessas duas marcas germânicas que tanto deleitaram os fãs, que lotavam Nuburgring e Avus, na distante década de 30 do século passado, quando seus carros, comprovadamente, estavam muito à frente do seu tempo. Pode ser que a Audi queira desafiar a supremacia da Mercedes. E aposto que o pessoal da empresa das três pontas estão esperando esse desafio.

  32. Speeder_76 disse:

    Aqui na Europa, todos torcem o nariz. Ninguém acredita muito que a Audi abandone o barco , especialmente quando a Endurance está a tornar-se numa categoria cada vez mais atraente, com a vinda da Nissan e fala-se de mais uma ou duas construtoras.

    A Audi têm um senhor importante na direção, o senhor Piech, que detesta Formula 1 e enquanto ele lá estiver, isso é carta fora do baralho, nem que fosse para fornecer motores. Outra coisa que não pega também seria a Red Bull vender tudo, especialmente depois de ter conseguido todos os títulos que ganhou. Dietrich Mateschitz têm planos de longo prazo e não funciona como os construtores de automóveis, que fica cinco anos e depois vai embora. Apesar de ter perdido alguns importantes engenheiros, largar o barco é altamente improvável, especialmente quando têm duas equipas, a Red Bull e Toro Rosso?

    Quanto ao resto, não têm lógica. Fala-se nos bastidores que foi o Alonso que fez correr o Domenicalli da Scuderia. Qual era a ideia ou a vantagem de eles voltarem a trabalhar juntos? Nenhuma, provavelmente.

    Francamente, tudo isso foi assunto para comentar num dia calmo em termos de noticias. “Silly-season” no seu melhor, digo eu. Qual é a ideia da Audi largar tudo e desperdiçar 300 milhões de euros por ano por algo que poderá não alcançar? Têm pouca lógica.

  33. perna quebrada disse:

    Quando vi o título do post achei que era sobre a capa da veja…

  34. Neto disse:

    Aonde fica, no meio de tudo isso Lucas di Grassi, que assinou um contrato com a audi agora?
    Que pode ser campeão de monopostos na fe, e tem um ótima carrera como todos sabem em monopostos? Eh tudo especulação, mas vai que…. Se tiver 3 carros mesmo a f1

  35. Helton Fernandes disse:

    Putzzz. O Domenicalli é a única coisa que não casa com essa história toda…
    O cara é fraco demais pro resto dos envolvidos. A VW certamente tem possibilidade de trazer algo ou alguém muito melhor do que o cara…

    • luiz alberto disse:

      Concordo com você,ele já mostrou muita incompetência na Schifiosa di Maranello,e eu que pensava que alemães eram muito racionais,se a AUDI o contratar vai entra pela porta dos fundos na F 1,e aquele que perguntou sobre o Lucas ;como o esperado,vai ficar de fora ,torcedor brasileiro com seu Pachequismo não consegue ver que este piloto é mais um piloto igual a tantos outros e que no máximo só comporia grid e piloto bom é bom em qualquer categoria ,alem de tudo é outro pé frio daqueles,depois que passou a correr com Tom Kristensen,o dinamarquês que ganhava tudo, não ganha mais nada,acho que ele(o Tom) ficaria muito feliz se tirarem o “incosto”do carro dele.Para ter uma esperança com piloto brasileiro ,vai ter que esperar para ver se realmente o neto de Emerson ou o filho do Piquet vingam quando chegarem a categorias maiores,pois piloto bom o brilho aparece de bem novinho e Di Grassi ,Nars e Razia já estão ficando passados como frutas não apanhadas na época certa,só servem para fazer suco para compor com alguma coisa,más nunca serão protagonistas. E se já não estão em grandes equipe é porque os chefes de equipes(que são do ramo) não viram nada de especial neles.

    • Driver RJ disse:

      Também acho!!!!!!!!!!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>