BRASÍLIA MORTA

SÃO PAULO(gente…) – Lembram dos 20 milhões de dilmas que o governo do DF teria liberado para finalizar as obras no autódromo de Brasília? Pois foi um engano, e a grana, diferentemente do que até a CBA chegou a divulgar, será usada para tapar buracos em estradas.

Destino nobre, óbvio. E necessário. Mas continuamos querendo saber o que vai ser desse autódromo, que foi todo estropiado para a porva da Indy.

Comentários

  • Passei perto do autódromo hoje e me pareceu que a obra de recapeamento não foi abandonada. As máquinas ainda estavam lá. O atual governador não é famoso por ser um bom “tomador de decisões”, muito pelo contrário. o Enrolemberg

  • Bom dia, Flavio,

    É importante lembrar uma fundamental diferença entre Jacarepaguá e o autódromo de Brasília: a pista aqui do Distrito Federal está na área de 112 km² tombada pela UNESCO e a manutenção dela é fundamental para que Brasília não perca o título de Patrimônio Cultural e Ambiental da Humanidade.

    Destruir o autódromo seria como trasnformar a Esplanada dos Ministérios em um estacionamento.

    • Estou cansado de ver imóveis tombados serem destruídos em nome da especulação imobiliária em minha cidade BH ! E não se esqueça de que mais do que nunca em nosso país dinheiro não é tudo é só 100% !

  • 1) A indy e foda, ela corre em lixos de circuito de rua nos EUA, com pavimentos escrotos cheios de ondulacoes e queria correr num tapete aqui no Brasil. Resultado da cagada acabou com autodromo.

    A stock corre todo ano la e nao tinha frescura

    2) O Sr Agnelo Queiroz no minimo tinha uma equipe de planejamento bem ruim de matematica. A reforma do autodromo por 315 milhoes licitados na gestao dele que foram reduzidas para 37 milhoes na gestao Rollemberg

    Veja o link abaixo das extravagancia somente para abastecer a residencia oficial do governador para este ano

    http://m.cbn.globoradio.globo.com/editorias/politica/2015/02/10/AGNELO-QUEIROZ-PLANEJAVA-COMPRAR-MAIS-DE-40-TONELADAS-DE-CARNE-PARA-ABASTECER-RESIDENCIA.htm

    Pelamor… Cade a federal atras desse homem?????

  • “O presidente do Tribunal de Contas do Distrito Federal, Conselheiro Renato Rainha, fará uma visita ao Autódromo Internacional Nelson Piquet para verificar a regularidade e o andamento das obras realizadas com recursos públicos. O governador do DF, Rodrigo Rollemberg, também irá ao local na próxima quinta-feira, dia 12 de fevereiro de 2015, às 9h.” “Com o cancelamento da prova na capital federal, existe uma preocupação de que as obras fiquem inacabadas.” “O presidente do TCDF lembra que, além de provocar a aplicação das sanções previstas na LRF, obra paralisada ou inacabada é sinal de prejuízo aos cofres públicos. “É preciso adotar uma postura gerencial eficiente e que evite desperdício de recursos distritais”, ressalta.” Matéria na íntegra: http://www.tc.df.gov.br/web/tcdf1/visualizar-noticias/-/asset_publisher/nX36/content/presidente-do-tcdf-e-governador-do-df-farao-visita-as-obras-do-autodromo?redirect=%2Fweb%2Ftcdf1%2F

  • Pessoal ao invés de ficar urubuzando e torcendo tanto para que tenha o mesmo destino de Jacarepaguá devia unir forças com quem está no Rio lutando para ter de volta um autódromo. Não aposto que aqui terá o mesmo destino. E torço para que o pessoal do Rio consiga um autódromo de volta.

  • Em 96 morava em Brasília e conheci, através de um amigo, o cara responsável por reformar o autódromo pro Piquet, que tinha arrendado a pista. Falei que tinha corrida de kart e perguntei se não poderia dar umas voltas com o carro na pista. Ele disse que sim, desde que fosse de manhãzinha. Eu não tinha carteira, peguei o kadett da minha mãe na segunda e fui. A primeira volta eu entrei em sentido contrário, fiz tomada pra curva dois (depois da reta do colégio militar) e rodei, deveria estar a uns 140! O carro rodou e não chegou a pegar a grama, subiu muita fumaça dos pneus! Me caguei todo e fui embora trocar a cueca, rs!. Na quarta feira voltei, andei só no traçado normal, umas 10 voltas, voltei algumas vezes até fecharem a pista. Um dia vejo um Viper na passarela, o cara me viu dar umas voltas e foi embora, era o Piquet!

  • Este é apenas um dos muitos “pepinos” que a iniciativa privada pode desencadear quando a coisa é administrada de modo incompetente. Existe uma sede privatizadora no Brasil mas muita gente se esquece que pra administrar negócios privados que visam atender serviços vários à população (inclusive os esportivos) você precisa, primeiro de Educação de qualidade, competência e estrutura adequada. Ou seja, esta sintonia Governo-Iniciativa Privada tem um circuito defeituoso e que cedo ou tarde acarretaria e acarretará em cagadas homéricas.

    Por “coincidência”, o Brasil é carente nos três itens acima citados. Por isso eu fico pasmo de ver tanto bacana falando que seria melhor privatizar tudo no Brasil em um estágio em que o país está corroído na base (educação). Por outra “coincidência”, foi esta mesma “iniciativa privada” que comprou a Social Democracia na década de 90 e que colocou combustível no desgaste dos serviços públicos de qualidade (estado de Bem-estar social) que existia, mesmo que aos trancos e barrancos no Mundo antes da década de 90.

    Qual é o resultado disso? Um circuito defeituoso que acarreta numa burrice sem precedentes que foi a destruição de um parque desportivo no coração no país.

    Por que estou falando isso? Num negócio particular da Rede Bandeirantes com a IndyCar Series, o papel do governo foi servir de muleta de maneira esdrúxula (administração Agnelo Queirós) e aí você teve a destruição de um Autódromo que atendia uma necessidade de entretenimento para a população e cuja reforma agora sobrou ao Estado que está nomeadamente quebrado. Isso é um absurdo.

    Eu acho o seguinte, pra efeito de deixar as coisas em ordem, a iniciativa priva precisa entender que ela não pode e nem deve usar o Estado como muleta. A Rede bandeirantes e a IndyCar querem fazer uma corrida? MARAVILHA, a Band compra um terreno, com o seu dinheiro constrói um Autódromo e mande ver. Chama a Indy, beija a Indy, faz oque quer com a Indy. Não envolvendo o governo, tá uma maravilha.

    Mas não….no Brasil os empresários querem sempre usar o governo de muleta, alegando que isso é de sumo interesse da população. Se tivéssemos um governo exemplar, menos mal, o problema é que MUITO LONGE DISSO.

    Ué, quer fazer o evento? Banca o evento……..BANCA O EVENTO. Agora ninguém quer mexer no bolso né…..e aí nesse “ninguém quer mexer no Bolso”, a cagada foi feita. Quem paga? A população que queria ver um esporte…..agora vai ver pela televisão em outros países. O Brasil é um país bagunçado demais!

    • Concordo quase que totalmente. A única ressalva é que há outros usuários além da Indy, por exemplo, pilotos locais e regionais, de diversas modalidades, amadores e profissionais, que estavam torcendo muito para que uma reforma ocorresse para modernizar e aumentar a segurança do autódromo.

  • Incrível! Um autódromo demolido com um futuro incerto à sombra de um estádio super-mega faturado. Isso é que se pode chamar de “Uma Terra de Contrastes” Um bilhão de reais gastos para demolir e construir do zero de um lado e uma choradeira pra reformar do outro com um custo que é uma fração do que foi gasto no Mané.
    Eis o “Legado da Copa”.

  • Cadê o Ministério Público que permite que um gestor irresponsável e uma empresa privada se “apropriem” de um aparelho público, façam essa cagada fenomenal e saiam impunes? Quem vai consertar aquilo agora ? Dureza………..

    • MP desconfio que só quis aparecer. pois agiram apenas quando a obra já tinha começado. ficou parecendo muito jogada política. acho q do jeito que o MP fez acabou prestando mais um desserviço do que um serviço.

  • Flávio, você quer saber o que já sabe, mas, não quer aceitar. Infelizmente, terá o mesmo destino do autódromo que tínhamos aqui no Rio de Janeiro. Você realmente duvida disso?? Eu infelizmente não, meu amigo.

  • Há que se contentar – e aceitar: automobilismo não é mais prioridade nesse país.

    Qualquer real que se empregue num autódromo, não é, e nem será bem visto (pela maioria da população, claro).

    Ou as coisas saem do papel pela iniciativa privada , e aí cabe uma pergunta: será que não seria uma boa privatizar essas praças esportivas?

    Não há incentivo para encampar corridas de carros aqui e acolá, então para quê – e por que – manter autódromos à guisa de orçamentos públicos?

    Eu duvido que esse autódromo volta, num espaço de pelo menos o mandato do atual governador. Não tinha dinheiro nem pra pagar médico, vai ter grana pra pagar recapeamento, guard-rail e boxes?

    Só se vier de investidor. Caso contrário, tá com tudo pra virar um outro jacarepaguá – que por sua vez, também se chamava Nelson Piquet.

    Se eu fosse o Nelsão, tirava meu nome fora dessa.

  • 20 milhoes de FHCs, voce quis dizer…. Alias seriam so 5 milhoes se ainda fosse ele, por menos inflacao e menos roubalheira. Por isso que nao volto mais pro brazil. pra morar nunca mais pramvisitar sim quando esse socialismo de araque finalmente for enterrado. Breve

  • Que tristeza ! Desde 1970 acompanho os brasileiros que se destacam no automobilismo no exterior ! Junto com o surgimento de novas montadoras no Brasil e como consequência das vitórias e da euforia tivemos nos anos 70 o crescimento do automobilismo no Brasil, novas categorias e a construção dos autódromos no RS, depois Brasilia , Goiânia, Cascavel e finalmente o moderno autódromo de Jacarepaguá no Rio de Janeiro ! Depois da vergonha nacional que fizeram no Rio de janeiro desconfio sinceramente que estão armando o terreno para o fim do autódromo de Brasilia ! Acredito que , como sempre, os beneficiários serão os políticos e as construtoras ! Enfim alguns belos condomínios a mais , isto se a CEF não quebrar antes ! É o inicio de um ciclo que poderá levar ao fim do automobilismo no Brasil !

  • Será que estragar o autodromo não foi de caso pensado para inviabilizar seu uso, aumentar os gastos e ter os motivos de sobra para sua venda para especulação imobiliária???

    Eu não espero mais nada de autodromos que não são particulares aqui no Brasil, a farra tomou conta.

    • O nome oficial é Autódromo Internacional de Brasília. Acabou pegando esse apelido na época que o Nelson Piquet teve a concessão do autódromo. Sou muito fã do Nelson Piquet, mas não gosto quando vejo Autódromo Nelson Piquet ou Autódromo Internacional Nelson Piquet. Prefiro mesmo é Autódromo Internacional de Brasília.

  • Flávio, em 2009 fui transferido para o Tocantins e fiz o percurso SP/TO umas 5 vezes ida e volta entre 2009/2010…
    Era gritante a diferença de asfalto das estradas do DF (esburacadas ao extremo) e as estradas do TO.
    Inclusive alguns acidentes foram ocasionados pelo péssimo estado de conservação da rodovia FEDERAL que liga o DF ao estado do Góias.
    Se forem realmente “tapar” as crateras, o destino é nobre… Mas se for pro bolso de um engravatado, preferia o autódromo recapeado!

    Saudaçoes Lusitanas, meu Camarada!

  • Flávio, triste saber que o dinheiro não será empregado no autódromo. Meu ponto de vista é que infelizmente o automobilismo não é visto como um esporte da massa, mas sim como um simples hobby dos ricos……Você é jornalista esportivo e sabe mais no que todos nós que nessa terra o único esporte que é dado o real valor financeiro é o futebol, vou mais longe nem para as olimpíadas será dado a mesma importância.