MOTOLAND

SÃO PAULO (sou mais a minha) – Falando na dita cuja, no post abaixo, por coincidência pingou uma foto, enviada pelo Marcelo Rodrigues, na minha caixa postal. Bem, ninguém comprou. Detalhes sobre essa magrela aí, deixo com a blogaiada.

Subscribe
Notify of
guest
9 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Mario H. Sanctos
Mario H. Sanctos
13 anos atrás

Este troço é claramente inspirado na MV Agusta….com uma
carburação Weber horizontal ( 2 carburadores ). Tem poeta
para tudo…..

Pedro Jungbluth
Pedro Jungbluth
13 anos atrás

o pepino mesmo foi tentar copiar o estilo das Ferrari anos 90… A lateral quadrada, por exemplo, esses respiros.

Dú
13 anos atrás

Fizeram o Recall para a troca das bielas?
Por ser 90, a suspensão dianteira invertida até que ficou boa.

Joel Gaieski
Joel Gaieski
13 anos atrás

Feia demais pra uma moto de 1990.

Será que pega fogo?

Dy
Dy
13 anos atrás

Feia desse jeito..

O Lafranhudo
O Lafranhudo
13 anos atrás

Feia hein !!!

Glauber
Glauber
13 anos atrás

A moto foi concebida com os conceitos de design do fabricante de carros. A motocicleta Ferrari de 1995 tem motor de 900 cilindradas e 105 cavalos e é uma rara experiência da montadora em colocar sua marca em um veículo de duas rodas. A Ferrari 900, como é conhecida, é capaz de correr a 265 km/h, e estará sendo leiloada por US$ 300 mil no próximo dia 20 em Gstaad, na Suíça. A Ferrari não constrói motos, mas abriu esta exceção a pedido de um amigo do filho de Enzo Ferrari, Piero, que queria presentear o pai com uma motocicleta esportiva com a marca do cavalinho. Fonte:globo.com

A Ferrari 900 é a única moto da Ferrari feita no mundo todo. Ela foi criada em 1990, pela David Kay Engineering, e tem um motor de 900 cilindradas e 105 cavalos de potência. Ela é mais uma arte da engenheria do que uma máquina de performance. Ela nunca foi pilotada ao extremo. Sempre ficou sendo exposta aqui e ali.
Essa semana a moto foi a leilão, na Suíça, e o preço pedido era de 180.000 libras, ou 265.000 dólares. Só que ninguém se interessou em pagar tudo isso numa moto de 1990. Mesmo ela carregando a marca da Ferrari, oficialmente.
David Kay, o criador da máquina, sempre trabalhou para a MV Agusta, e depois que fez a super moto, pediu permissão para Piero Ferrari, para usar a marca na moto, pois tinha feito ela como um tributo para Enzo Ferrari. A carta da Ferrari dando a permissão para o uso da logomarca do cavalinho rampante vai junto com os documentos da moto, para quem comprar ela.
Mesmo que a moto não tivesse a marca da Ferrari, ela seria algo interessante. Tem rodas Astralite de 17 polegadas, freios Brembo na frente e atrás e amortecedores WPS.
Fonte: http://www.noticiasautomotivas.com.br

nuclearforce
nuclearforce
13 anos atrás

Prefiro a nossa sete galo antiga… década de 70, o ronco mais bonito da galaxia.

www.blog-do-tiozao.blogspot.com
13 anos atrás

Na verdade, é uma MV Agusta, feita em homenagem ao “comendatore”.
Apesar de ser uma moto e uma Ferrari, não me empolgou.