MENU

quinta-feira, 14 de outubro de 2010 - 2:40Indústria automobilística

DELÍRIO

SÃO PAULO (quem vai querer?) – Chama-se Vorax o superesportivo brasileiro que será apresentado no Salão do Automóvel no final de outubro. A notícia, enviada pelo Diego Ximenez, está no site da “Autoesporte”. Custará R$ 700 mil.

Sem querer acionar as trombetas do apocalipse, como acreditar que isso vai dar certo? Quem vai torrar 700 mil dinheiros num carro nacional dessas características? Ah, e o Hofstetter?, lembrará alguém. Bem, deu errado, embora seja um clássico interessantíssimo. E, que me lembre, não custava dez vezes o valor de um sedã de luxo na época. Com essa grana não dá para comprar uma Ferrari, ou um Porsche, ou um Lamborghini? Dá para comprar 100 Ladas!

Me parece mais um desses delírios inexplicáveis.

111 comentários

  1. Snowmeow disse:

    Se até o Marrocos pode fabricar superesportivos (Laraki Fulgura), por que não o Brasil?
    Este carro não foi feito para as massas; nenhum carro com motor BMW V10 de 580 cv é concebido para as massas. Eu só espero que esse carro um dia seja visto nos autódromos brasileiros, tirando tinta de Ford GTs e Lamborghinis. Aí sim, vai ficar interessante.

  2. Filipe disse:

    Olá Telo,

    Você perguntou se os carros que citei custavam 700mil quanto foram lançados.

    bem sinceramente não sei, dado a época em que foram lançados, não sei como fazer a atualização para os valores de hoje, mas com certeza barato, não eram.

    Para utilizar um exemplo mais atual veja o Pagani, nasceu custando uma fortuna, com certeza tão ou mais caro que o vorax e hoje passados mais de 10 anos custam mais ainda.

  3. JOSÉ CARLOS disse:

    Com esta grana eu iria me satisfazer com algo mais tradicional….

    um Porschinho 911 GT3 98 ou uma Ferrarizinha 430 semi nova…..

  4. jose luiz ribeiro da silva disse:

    como não, eu já encomendei o meu!

  5. Decio disse:

    Estive com os projetistas, e conferi este projeto ainda em barro.
    Pelo pouco que foi possivel estrair destes caras o mercado nacional não será o alvo, eles tem idéias bem arrojadas para este veículo com v 8. Oriente médio coisas assim. Sua lateral traseira é bem arredondada ate parecendo um “quadril de mulata” mas pode ser alterada para compor o gosto do fregues, os Xeques,desejo sorte.

  6. antonio stricagnolo disse:

    Dinheiro esse tipo de projeto não dá! O que existe no mercado mundial são projetos subsidiados pela fabricação de populares,uma marquetada de luxo.Ferrari só virou um carro usavel no dia a dia depois que virou Fiat com direito a ser montado numa fabrica cheia de maquinas carissimas que só podem ser pagas com uma escala de produção alta.Se for feito no artezanato ai sim que no Brasil não dá mesmo,cade a mão de obra pra isso? Se fazendo carro com robo aqui no Brasil já é uma encrenca,no artezanato pode desistir,vide os Puma’s com aquele acabamento de dar dó! Se tiver subsidio de multi para vender lá fora muito que bem,mas ai vem a pergunta:Porque não fez em algum lugar lá fora aonde a mão de obra e melhor e mais barata?
    Sera que estou enganado?

  7. Leonardo Araújo disse:

    Cascudo? perfeito.
    Carrinho horroroso.

  8. raoni disse:

    É o design do carro é legal se for 100% nacional com motor de BR 800 e mais barato eu compro hahahaha…
    Veículo fora-de-série produzido no Brasil por 700 mil é complicado o Lobini que montei no site e sai por r$175.308 já acho fora da casa 700 mil nem se fala… Com 700 se faz coleção de superesportivos usadinhos da decada de 90… ferrari 355 a 250 mil, porsche a menos de 200 mil e muitos outros…

  9. Juvenal Sanches disse:

    Pela foto, a frente foi inspirada na boca do “Cascudo”, que é vendido em qualquer peixaria e como opção para limpar aquários nas lojas especializadas.

  10. hj em dia qualquer adolescente faz carro em 3D, lindo, no PC, imagina um motorzão e depois iz que vai vender a idéia. Foi o caso do Uirapuru, esquisito que quando eu previ que o carrinho seria apenas uma maravilha girando na tela do pc e não um projeto viável fui zoado.
    Hoje em dia, com alta concorrência, eficiência em todas as medidas de um projeto é imprescindível, inclusive no aporte financeiro, estruturas, redes de serviço, etc, por que existe muita legislação para isso tudo.
    Apresentar um projeto bonitinho e dai apostar que vai aparecer um monte de investidor é ilusão, ou golpe.

  11. Rodrigo Dutra disse:

    Adicionando, preço não tem nada de absurdo. Se trata de um esportivo de 570cv, é o preço.

  12. mercado para carro desse preço existe, mas definitivamente não um esportivo nacional, ricaço não quer coisa assim, prefere comprar carro da bielorrússia que daqui

  13. Rodrigo Dutra disse:

    Começou a cornetear já, e a tropa veio toda atrás. Vive cobrando iniciativa para que o Brasil crie carros brasileiros de marcas brasileiras, mas é o primeiro é falar mal e falar que vai da tudo errado num carro que você nunca viu e não sabe nada sobre, show heim? Se acha muito mais racional que a “pachecada”, mas a verdade é que tu entra pro tal grupo dos que tem sindrome de vira lata.

    Com 700mil se compra “meia” Ferrari ou Lamborghini. Ou um Porsche 911 Turbo que provavelmente tem um desempenho semelhante a esse carro. Mas e daí? Se tu nem conhece o carro que tão querendo fazer, como tu pode afirmar com tanta certeza que seria melhor comprar qualquer um desses 3? Fora o fator exclusividade, e de ser um nacional. Tu é capaz de valorizar muito mais carros de outros países só por serem de outros países, mas no caso do Brasil é totalmente o oposto. Ato um tanto irresponsável vindo de alguem que tem um blog com tantas visualizações.

  14. MSS disse:

    Um esportivo Brasileiro não precisa necessariamente ser feito para Brasileiros …

    Conhecendo o Natalino e a tropa dele ( grupo Bertin) não duvido de nada …
    Esses caras tinham um açougue em Goias … hoje abatem 180 mil reses/dia e são os maiores processadores de carne DO MUNDO … Compraram a Swift e mais um monte de empresas tradicionais do setor , investem em energia e o escambau … só aparecem menos doque a turma da Interbrew ( antiga Ambev) porque uns sao cariocas e com pinta de galã e os outros são goianos com jeitão de dupla sertaneja …

  15. Orlando Salomone disse:

    Filipe, de fato, pedigree não nasce da noite para o dia. POR ISSO, o preço do brinquedo tá meio otimista. Nada a falar sobre o design, que é lindo. Parabéns ao projetista e a todos os envolvidos, mas, a despeito dos custos de produção que não devem ser pequenos, se entrarem com os dois pés no peito, não vair dar não…

    • Filipe W disse:

      Oi Orlando,
      Dado os materiais e técnicas construtivas aplicadas e outros etceteras, acho que está dentro da realidade ao qual ele se propõe.
      Creio que o melhor exemplo para oque estou falando é o do Pagani, que tambem foi lançado custando os olhos da cara, mesmo sem o tal do pedigree, e agora ele custa ainda mais caro, pois já obteve reconhecimento depois de todos esses anos.
      Neste mercado de carros superesportivos não se aplica muito essa lógica de lançar um carro mais “barato” para conquistar mercado e depois lançar modelos mais caros, os bichos vão sempre ser carríssimos e dependendo da “aura” conquistada vão ficar ainda mais caros.

  16. Alexandre disse:

    Ninguém viu realmente o carro. Mais pelo que li sobre ele tem que custar isso mesmo. Pois é todo feito a mão e etc. Mas opinião é que nem bunda cada um tem a sua.
    Pior que a pobreza financeira é a cultural, falaram ai o Brasil não tem nada, batemos palmas para WV que fabrica até hoje Kombi enquanto a Gurgel foi pro buraco e o governo não fez nada. Viram o caso da GM igualzinho a diferença é que ela é americana (pais de primeiro mundo); Já a Gurgel (fica no pais de 10º mundo). È isso ai Brazil sempre com Z

  17. Gabriel disse:

    Esse projeto foi citado tempos atrás pelo Top Gear.

    Bom, eu não tenho dinheiro para comprar um Porsche ou uma Ferrari, então dá no mesmo. Mas se não me engano, com R$700.000 você nao compra nem um Porsche e nem uma Ferrari com 570 cv, zero. E quem comparou com Panamera, viajou, é outra classe e nem Porsche realmente é, aquela banheira.

  18. Túlio Parodi disse:

    Caro Flávio,

    Olhando seu ponto de vista, daria para montar uma empresa de locação de Ladas!!! Podia se chamar: “Seus problemas acabaram!!!”

  19. Leonardo disse:

    Caras, 700 mil é muita grana até pra quem tem muita grana. Não é algo que se aplica às escuras, sem saber qualé.

    Eu acho esse carro um puta devaneio. O Brasil é o último lugar do mundo pra produzir um carro. Se eles tivessem sediado a empresa na Argentina eu acreditaria. Se tivessem montado em algum lugar onde não haverá 45% de tributação sobre o preço eu também acreditaria. Mas em Blumenau-SC-Brasil?
    Adoraria queimar a língua, mas acho que não será o caso.

  20. marcão disse:

    Hoje é dia!!!

    Agora vem um carro de 700 mil dinheirinhas! E Brasileiro!

    Nada contra ao carro e sim quanto ao preço, Vai ser só pra exportação? Já tem estudo de viabilidade? Sei não.. Mas tudo bem tomara que de certo, e que venda bem.

    Posso fazer uma pergunta?
    Esse carro é mais uma promessa do Serra? Da Dilma? ou do Kassab?
    Só mais uma, pode?
    Esse carro ai passa na vistoria da controlar?

  21. Leonardo Araújo disse:

    Cara, enquanto descia a tela pelo blog, quase me empolguei. Quase achei que, pelo menos, o carro tinha estética.
    Quando apareceu aquela grade com beição de mulher… risível.
    Mandaram muito mal nesse design.
    Horroroso.

  22. @lemao disse:

    Ué…também não diziam que não podiamos fabricar aviões, navios, plataformas de petroléo…etc
    Se tiver investimento, planejamento e for tecnicamente bom acho que pode funcionar.
    Apesar que achei o preço alto.
    Não tem o tal Laraki fabricado no Marrocos!

  23. Paulo F. disse:

    Tá brincando? Deliraram.

  24. luiz alberto disse:

    Que coisa heeeeiiiiiiiiinniinnnnnnn!!!!!!!! e eu que penssava que só ingles que fabricavam carros com acabamento no mais puro e refinado ouro,pois os de pedigri são carissimos más tem história ,tradição e vitórias(em Le Mans),qual seria a justificativa para um preço tão alto o Corvette ZR 1 que é um baita carrão esta encalhado no mercado americano,poucos querem pagar mais de 100.0000$$$$ la na terra do V8,milionário cultua Griffe,quantos exentricos pagariam tanto dinheiro por algo tão desconhecido.Com todo respeito ao Soler que não sei se tem parentesco com o grande professor da antiga FEI ,“Rigoberto Soler´´o mestre do desing automobilistico no Brasil,junto com Anisio Campos.Más não dá ou melhor é muita pretenção comparar esta aventura sobre rodas com Mercedes McLaren,é só observar o histórico das marcas

  25. Filipe W disse:

    Engraçado que um monte de gente fala em “pedigree” e “história”, só que se esquecem que história a gente faz, ou o pessoal acha que lamborghini, ferrari e porsche nasceram com toda a “aura” que possuem hoje ?

    claro que não !

    toda aura e pedigree dessas marcas, foi sendo construída ao longo dos anos.

    resumindo, tem de haver um ponto de partida, um fabricante não nasce com o tal do “pedigree” e necessário que se dê o primeiro passo.

  26. leonardo disse:

    Fharys é meu conhecido pessoal, trabalhou no estúdio da corvette e no novo Camaro, é um dos melhores designers que conheço, e faz um trabalho sério, tem Know how, não me surpreende o pessimismo, e a comparação, por isso o Brasil é uma porcaria e não tem nada.

  27. hendrix disse:

    isso é uma piada?
    700 mil eu compro um porsche panamera blindado de fábrica ou um Porsche Cayenne top de linha, também blindado de fábrica e ainda sobra um troco de + de 120mil pra pagar o ipva e o seguro

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  28. Thiago da Matta disse:

    Aliás, lembram da cascata que iriam abrir uma fábrica da TVR no Brasil para fabricar um superesportivo? Haha, essa foi boa…

  29. Thiago Azevedo disse:

    É, eu não compraria…

  30. Guilherme Corrêa disse:

    Alguém lembra do Aurora? Carro baseado no F-40 com motor bi-turbo do monza. Lindo, porém….ah, participou das Mil Milhas no começo dos anos 90 e deu vexame
    abç a todos
    Guilherme

  31. Thiago da Matta disse:

    Só acredito vendo.

  32. Wallace Pacheco disse:

    “investidor” já tem: é o Bertin da dupla Rossin-Bertin. Empresário do nobre ramo de comércio de veículos importados.

    Resta saber de qual BM M5 pt retiraram o motor do préprotótipo.

  33. Zacca disse:

    É… mas daqui a 20 anos o povo vai estar se estapeando pra recomprar um desses, então como raridade, só porque já poderia ser considerado antigo e ainda mais exclusivo…

    Esse povo que gosta de carro antigo é meio estranho…

  34. Rolando disse:

    Já encomendei um de cada !
    Ainda tenho um talão de cheques do Banco Nacional com 3 folhas sobrando…

  35. Pedro Navalha disse:

    Em todo Salão do Automóvel sempre aparece algum desses fabricantes com esses carros impossíveis de se fabricar…
    Lembram do Emme Lotus????

  36. Davi Ribeiro disse:

    Mais um protótipo nacional que não vai sair do papel. Os caras querem ganhar dinheiro com a venda de uma unidade. Cobrar preço de carro importado – ferrari, porshe, lambo, entre outros – é palhaçada. Ninguém em sã consciência vai dar um dinheiro desse num carro sem nome, podendo comprar um desses que citei.

  37. Alexey Karpov disse:

    Achei horrível! Uma trapizonga com cara de carro conceito sem alma. Não adianta: não tem pedigree.
    Acredito que uns 70 à 80 mil cruzeiros estaria de bom tamanho.

  38. PUMA GTE disse:

    Quanto pessimismo !! O desenho não é feio, principalmente para o tipo de carro que pretende ser, agora é esperar para ver a mecânica.

    FG, acho que em vez do Hofstetter podemos pegar como exemplo o Lobini, que já está no mercado a alguns anos e continua em produção. Muito legal a tentativa de produzir carros no Brasil.

    Mas vamos esperar o Salão para poder ver de perto e poder ter uma melhor idéia do que vem por aí !!

    Abraços !!

  39. Angel Rothen disse:

    Flávio, a idéia é boa, o projeto tem design atraente, mas temos que parar por ai, afinal não se acham R$ 700K em qualquer esquina. Concordo em projetos nacionais, mas temos que respeitar a competição, pois existem inumeras opções no mercado, de marcas tradicionais, aonde o cliente tem o poder de escolha.

  40. Don Victor disse:

    100 ladas??? 100 concessionários lada vc diz…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>