MENU

domingo, 12 de junho de 2016 - 10:23F-1

QUANTO É?

SÃO PAULO (brrr) – Lembram da Caterham? Pois é. A fábrica da equipe em Leafield continua fechada, mas em ótimo estado. Esperando por um comprador. O time verde, que fechou em fevereiro de 2015, não deixou resultados muito expressivos. Mas era simpático, e trouxe de volta à F-1 o nome Lotus, o que por si só já lhe reserva um pequenino lugar na história.

Os carros, até onde eu sei, já estão nas mãos de colecionadores. Alguns equipamentos provavelmente também foram vendidos. Mas o prédio está lá, prontinho para quem quiser ter uma fábrica de F-1 entre seus imóveis.

Conheço essa fábrica, inclusive — além dela, já estive na Ferrari, na Sauber e na Williams. Foi num inverno europeu qualquer, quando a Arrows ficava nesse endereço. Pedro Paulo Diniz foi contratado pela equipe, acho que era 1997, e vários jornalistas foram convidados para a apresentação do carro.

Lembro que fazia um frio desgraçado e que alguém falou algo sobre Marconi ter feito a primeira transmissão de rádio da história naquelas colinas, mas disso não tenho certeza e se alguém tiver mais detalhes, que conte.

10 comentários

  1. Tiago disse:

    Bem que podia rolar um post falando das instalações da Sauber, já que você esteve lá, Flávio.

  2. Paulo F. disse:

    Só se a VW ou outra montadora desejar um local para sua futura entrada na F1.
    Antes dava para fazer com menos grana, agora…..

  3. Albert disse:

    Há controvérsias sobre a primeira transmissão de rádio da história. Roberto Landel de Moura pode ter realizado a primeira transmissão antes.

  4. Wolfpack disse:

    As paredes da fábrica estão lá, mas pergunto, os ex donos estão pobres, estão passando necessidade, deixaram de fumar charutos caros ou beber sua reserva de vinhos franceses? Não, aposto que estão numa boa, porque isso tudo ai é lavagem de dinheiro, estas equipes que entram e desaparecem da F1 poderiam ser investigadas. Parece máfia ou coisa tipo lava-jato.

  5. Japoneis disse:

    Para mim, um dos carros mais bonitos da F1 recente (com relação a pintura/layout).
    Equipe que tbm acho legalzinha, quase comprei alguns souvenirs, mas não deu certo.
    Dessa fabrica, o adesivo do chão com os carros estava ótimo.

  6. moisesimoes disse:

    – Sem dúvida a mais bacana do trio do fundão daquele tempo. Pena que nunca pontuaram. No fim das contas, o grupo Genii, brigou, brigou, apelou pra não sei quem e colocou o nome da Lotus no lixo.
    Agora “torcer” pra Arrows ou Super Aguri, que já sediaram aí em Leafield, voltar a ativa. Já pensou Super Aguri – Honda como equipe B dos japas?

  7. Glauber Carrico disse:

    Era a mais simpática das pequeninas, a mais profissional e a que tinha os carros mais bonitos.

  8. Eu também visitei esse prédio, mas na época em que era ocupado pela Super Aguri, do Aguri Suzuki. Pelo que me contaram (e se não estou fazendo confusão), antes de se transformar em endereço de equipes de F1, esse local serviu originalmente para uma companhia de energia elétrica. Foi uma estada legal com o pessoal da Super Aguri. Boas lembranças. Nessa visita do Flavio à Sauber eu estava no grupo também, ao lado do Candinho, Milton Alves, Pandini, Rodolpho Siqueira e outros, certamente, mas que agora os nomes não me surgem na memória.

  9. Bastos disse:

    Olá,
    Quer aprender a fazer as ECBOLSAS e produzir peças altamente lucrativas? Então clica no meu nome e da uma olhadinha nessa novidade que trazemos para você.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *