SETTE NA TORO

SÃO PAULO (que aproveite) – Muito boa a notícia que Sergio Sette Câmara recebeu hoje. Vai fazer um dia de testes com a Toro Rosso em Silverstone logo depois do GP da Inglaterra, em julho.

O mineiro de 18 anos faz parte do programa de desenvolvimento de jovens pilotos da Red Bull. Com a marca, corre na F-3 Europeia. A Red Bull não escolhe seus pilotos à toa.

Boa sorte para o menino, pois.

settenatoro

Comentários

  • Quem está na frente dele na fila da Red Bull, só o Pierre Gasly? Niko Kari está na mesma F3, mas não tem idade pra F1. Considerando que além da idade precisa ainda ter os pontos da superlicença, e ele não tem nem nenhum, e se mantiver o desempenho atual já com metade do F3 Euro disputada não vai conseguir, o ideal é não se criar muita expectativa por hora. Aliás, se entrarem um rublos e o Kvyat sair pra Williams, bem como o Sainz colocar seus euros de españa na Renault (pensando em boatos recentes), a Red Bull corre o risco de ter que buscar fora das suas fileiras pilotos pra Toro Rosso (ou buscar algum que foi preterido recentemente).

  • Espero que tenha suficiente talento para ao menos, não nos envergonhar mundo afora.
    Aliás seria ótimo se vocês fizessem alguma matéria sobre a bizarra, horrível, e catastrófica carreira de algumas “jovens promessas do automobilismo brasileiro”. Enganam no Brasil e em alguns campeonatos sem nenhuma expressão e de nível técnico medíocre, mas quando vão para o automobilismo de verdade, naufragam de forma vergonhosa. Sobrenome nunca foi e nunca será sinônimo de talento.
    E o que falar das “assessorias de imprensa” desses pilotos? Ridículas, mentirosas, tendenciosas, absolutamente desqualificadas.
    Lembro que pouco tempo atrás, ouvi comentários de alguns “Globais” e “SportTVais” de que o Pedro Piquet era, ele sim, o grande talento da família!!! Como dizem isso sem ao menos conhecer a trajetória deste garoto? Todos no kartismo brasileiro sabem muito bem que o garoto é horrível, sempre foi, e que sempre competiu com o melhor equipamento possível, com os melhores profissionais, enfim…
    O resultado esta ai, faz uma carreira simplesmente abaixo da crítica na Europa.
    Acho que o Nelsão deveria tira-lo do automobilismo urgentemente, temo pela integridade física do garoto, vai acabar se machucando seriamente.
    Tudo isso também é válido para outro sobrenome famoso, o Pietro Fittipaldi.
    E também é válido para outros menos famosos, mas igualmente ruins, que andam queimando milhões de dólares,euros, e libras, mundo afora.

  • Olha! tô levando fé não tá? Troço tá feio e é na base.Antigamente você olhava a carreira dos cara e ele só sentavam em um F1 com uma certa idade.Se deixasse hoje era com 15,16 e 17 por ai de tão fácil quê é pilotar, hoje em dia.Só quê não forja o talento,dificuldades,dúvidas e horas de Km das categorias de base.Antes de se aventurar na Europa os Fittipaldi construirão fórmulas,protótipos e ganharam mais também sentiram o outro lado da moeda.O Emerson sagrou-se campeão aos 22 anos de F-3 inglesa ai quê depois ele foi para a f1.E ainda questiono essa “escola Red Bull”,só tá entulhando piloto depois do Vettel . Mais em forma de pagar os pilotos tá uma maravilha.

  • Será que teremos futuro na F1 depois do Massacrado???

    “Nasr e Sette são o Brasil na F1!!!”

    Diria o Pacheco Bueno…

    HUAHUAHUAHUAHHUAHUAHUA

    Falando sério, boa sorte para ambos, e que o Sette saiba aproveitar a oportunidade.

    • Lembrando que o Piquet é 17 de 19 pilotos que correram todas as corridas até aqui. Era uma enorme enganação ser bicampeão de F3 no Brasil correndo com o melhor equipamento disparado, além de equipe própria, com apenas 10 carros e pilotos inexpressivos. Quando foi pra Europa, cadê? E olha que esse ano o nível dos pilotos não está muito bom e são pouco mais de 20 carros. Ano passado, eram mais de 30. Se fosse como o ano passado, ele estaria em qual posição? 27 de 30? É um ano horroroso pra ele, assim como pro Pietro Fittipaldi. Engraçado, estes são os mais próximos da F1 por causa do sobrenome, mas o desempenho de ambos é horroroso.

      • Também tem de ver se eles tem o dom de ser piloto,pois o Jacques Villeneuve,em fotos acompanhou o pai pela Europa em corridas e viveu aquilo tudo,igual ao Nelsinho e o Rosberg,e os cara vão na pilha do pai Agora uma coisa tem de ser dita o Piquet e o Fittipaldi tinha de chegar disputando pelo menos top 5.

      • Ok mas também é ingenuidade achar que ele tem um equipamento pra vencer, sendo que o Nelsão banca muita coisa. O Pedro é marrento, isso é importante em um piloto, ele não tem medo, e isso em certos momentos é até arriscado. Desmerecer o talento dele porque não esta vencendo é comentar o que não entende. O problema é que brasileiro acha que vencer depende só do piloto Tudo mudou e agora o trabalho em equipe é o que importa, além de muito dinheiro. Por isso dificilmente vai acontecer de chegar um brasileiro apenas com talento, com qualquer carro, e vencer tudo. Isso não existe.

      • Garret,

        Não é necessário vencer de cara pra demonstrar talento. Mas ser combativo. Ficar ali entre os 8, 10 primeiros. Agora, ficar em 17 entre 19, meu amigo, não é falta de equipamento e sim de talento. Outra, F3 não é F1 com uma disparidade gritante de equipamento. Todos os chassis são iguais, motores, idem. Ok, há sim diferença entre x e y equipe, mas o Piquet não tá no pior dos times. Também não lhe falta dinheiro. Falta-lhe talento, assim como o Pietro. Achar desculpas pra estes dois sim, isso seria uma falta de entendimento em automobilismo…

      • Essa passagem do Piquet,pela F3 Brasil também nunca me convenceu. Desde o início sempre pensei, quê se ele fosse para a Europa ele ia levar ferro.E isso tá acontecendo.Tomara quê eu queime minha língua.