MENU

terça-feira, 9 de julho de 2019 - 20:30F-1

FEZ BEM

norrissainz

RIO (dá play, Glenn) – A McLaren se antecipou a todas as outras e confirmou a dupla Lando Norris/Carlos Sainz Jr. para a temporada 2020. O time vive um bom momento — considerando a draga dos últimos anos. Está em quarto no Mundial, os meninos convivem em harmonia, ninguém reclama da Renault e a tendência é de crescimento.

Algo mais do que necessário, aliás, encontrar uma estrada para voltar a ser protagonista. Segunda maior vencedora da história da F-1 com 182 triunfos, a McLaren não ganha uma corrida desde o GP do Brasil de 2012, com Jenson Button. É o maior jejum de sua trajetória, desde a primeira vitória na Bélgica em 1968: 128 GPs sem saber o que é colocar um piloto no degrau mais alto do pódio.

Antes, a maior seca mclariana foi verificada entre os GPs do Japão de 1977 e da Inglaterra de 1981, com 53 provas em branco. Outros períodos ruins do time aconteceram entre Austrália/1993 e Austrália/1997 (49 corridas sem vitória), México/1969 e África do Sul/1972 (25) e Japão/2005 e Malásia/2007 (20).

Sainz Jr. e Norris assumiram os carros laranja neste ano no lugar de Alonso e Vandoorne. Ar fresco sempre faz bem. Ainda mais quando se trata de gente talentosa e sem muitos vícios. A presença de Alonso vinha se tornando pesada para a equipe. Nada contra o espanhol, ao contrário. É um piloto de primeira linha e de qualidades indiscutíveis. Mas sua volta a Woking em 2015 coincidiu com a chegada da Honda, que demorou muito para pegar no breu. Os atritos eram inevitáveis e contaminaram o ambiente interno.

Com dois pilotos que ainda têm muito a mostrar e crescer, o item “reclamações” foi riscado do cotidiano da McLaren. Eles não têm moral suficiente para peitar fornecedores e direção, criando um clima de trabalho ruim. Procuram se virar com o que têm à disposição e não se pode dizer que os resultados são ruins.

Norris, além do mais, é o garoto mais zoeiro da F-1 atual. Basta seguir suas redes sociais. Diverte-se com tudo, brinca com o público e é um dos mais divertidos nas mensagens de rádio levadas ao ar nas transmissões das corridas. Na Áustria, por exemplo, seu engenheiro elogiou uma ultrapassagem sobre Ricciardo e fez um pedido meio esquisito: “Segure-o de modo que ele possa usar a asa-móvel, desde que não consiga te passar”, disse.

O engenheiro provavelmente se preocupava com Gasly, que vinha logo atrás dos dois. Com a asa aberta, na cabeça do engenheiro, Ricciardo conseguiria se defender do francês da Red Bull que, aparentemente, representava uma ameaça maior ao jovem inglês. A solicitação foi tão maluca que Lando perguntou: “Você quer dizer, tipo… Pra sempre?”

Na toada de 2019, é possível que a McLaren, com alguma sorte, consiga um pódio neste ano. Precisa, claro, contar com infortúnios múltiplos das duplas de Mercedes, Ferrari e Red Bull. É pouco provável, mas pode acontecer. E seria uma vitória. O time não vê nenhum troféu desde o terceiro lugar do mesmo Button no GP da Austrália de 2014. São mais de cinco anos e 108 corridas em branco. A estante já está empoeirada.

20 comentários

  1. CRSJ disse:

    Vamos ver agora se a McLaren entra no rumo certo ao crescimento se livrando dos tempos nanicos que foi o período do Alonso.

  2. André Fonseca disse:

    “Nada contra o espanhol, ao contrário. É um piloto de primeira linha e de qualidades indiscutíveis”

    Primeira linha e indiscutíveis são palavras que não chegam nem perto do Picaretonso.

    Já “vantagens indevidas” e “regulamentos especiais” sim, descrevem bem o piloto acima da média que ele foi. Nem de perto “primeira linha” e muito menos um dos melhores do grid ou da História.

    A “forçação de barra” em cima dele é absurda.

    E ao mesmo tempo que a barra é forçada, todos esquecem que fora as “vantagens indevidas”, “regulamentos especiais” e “companheiros de equipe batendo no muro”, o que sobra é um bom piloto que não consegue passar Petrov com uma Ferrari nas mãos!!!

  3. Brabham-5 disse:

    Podem me chamar de louco, mas se sou dono de equipe grande – com potencial de conquista de títulos – sou mais investir no Norris e no Russell (sofrendo na Williams) do que tentar e esperar o Alonso.
    E acho Norris melhor que Leclerc.
    Aliás, esses dois moleques ingleses são “esquecidos” por Hamilton quando elogia os novos pilotos da F1…
    Ou seja, já estão causando certo ciuminho no Neymar da F1.

  4. Alexandre Ramos BASEGGIO disse:

    Nessa linha, ele anunciou no twitter q estava contente que renovou, APESAR DO CARLOS SAINZ ter renovado também, pois não se pode ganhar sempre… #zoeiraneverends

  5. Thiago Azevedo disse:

    O Alonso guia um monte, mas conseguiu uma proeza: não desperta o interesse de nenhuma equipe.

    Alguém consegue imaginar alguma equipe dizendo não pro Schumacher ou pro Senna?

    O pessoal da Toyota já ficou feliz com a saída… o cara é difícil. O projeto de ganhar em Indianápolis, acho que vai miar.

  6. JOSUE SOLINO disse:

    Bom mesmo seria se os rumores de que a Williams poderia trocar os motores Mercedes pelos os Renault, e que com isto as unidades germânicas poderiam voltar equipar a equipe de Woking.

    Seria legal ver a Mclaren voltar ao topo empurrada por motores Mercedes. Sonhar não custa nada!!!

  7. marcio rezende disse:

    Norris dando show no rádio.
    Fiquei imaginando se existisse rádio na época em que o Piquet corria…
    Ia valer a pena assistir as corridas só esperando as tiradas do Nelsão no rádio. Seja quando estivesse bravo, seja quando estivesse “de boas”.

  8. Marco Brotto disse:

    Malonso merece voltar à F1. Na vaga de Kubica, é claro.

  9. RAFAEL PIQUEIRA CHININI disse:

    McLaren está indo bem, mas pra mim esses dois pilotos não convencem.
    o natural com o time melhorando é contratar algum piloto mais famoso ou de peso

  10. Gerson Patriani disse:

    O Sainz é bom piloto. Mas não chega a ser brilhante. Norris tem esta temporada para mostrar a que veio.
    A dupla é boa e dá para o gasto. Mas veremos se dará conta de fazer a McLaren voltar a ser a McLaren.

  11. Ricardo Bigliazzi disse:

    Essa molecada é bem boa. A Mclarem é em 2019 um outra Equipe, na verdade um time jogando junto.

    Não é a toa que o Sr. Desagregador foi bloqueado na Mclarem e tomou um bloque da Japonesada da Honda na RedBull.

    Quanto tempo a Mclarem perdeu…

  12. quel disse:

    se o schumacher não conseguiu muita coisa no fim de carreira imagina o finado alonso

  13. Thalles disse:

    Nesta mesma corrida da Austrália de 2014 teve o Magnussen em segundo, colocando a outra McLaren no pódio também.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>