VEXAME

vexamonstro

RIO(da próxima vez…) – A não classificação de Fernando Alonso para as 500 Milhas de Indianápolis talvez seja o maior vexame da história da McLaren. E, como se diz, causa espanto.

O chefão do time é americano, Zak Brown. Gil de Ferran, hoje em cargo de comando na equipe, ganhou em Indianápolis em 2003 e passou a vida correndo nos EUA. Em 2017, foi o “coach” de Alonso na sua estréia no oval mais famoso do mundo. O próprio piloto teve uma experiência bem sucedida lá há dois anos, lutando pela vitória até quebrar o motor Honda.

Todos sabem o que é Indianápolis.

E por que cargas d’água foram inventar de fazer um voo quase solo neste ano, numa associação com a Carlin? A Carlin?

Era óbvio que não iria dar certo. Mesmo se se classificasse, Alonso seria um coadjuvante da prova, a julgar pelos resultados dos testes e dos primeiros treinos no IMS, que incluíram um forte acidente no meio da semana. Para vencer em Indy, é preciso estar do lado das pessoas certas, como foi feito em 2017 na parceria com a Andretti.

Fica a lição. Subestimar Indianápolis é um erro enorme, gigantesco, monumental. Se quiser ganhar lá um dia, El Fodón de los Ovales terá de se juntar a quem conhece cada centímetro daquela pista. Ela não é feita para principiantes.

Comentários

  • É carma!

    Todo castigo pro Picaretonso é pouco. Acho que uma vida só ainda será pouco para pagar todas as picaretagens que fez na F1.

    E se antes o Viceonso era o “Melhor Piloto de Todos os Tempos do Fim do Grid”, agora definitivamente é o “Melhor Piloto de Todos os Tempos de Fora do Grid“!

    Chuuuuupa, Alonso!

    P.S.: Por onde andará o menino maluquinho Allez Alonso? Deprimido ainda?

    • O Vicellez debandou do blog de tanto ver o espanhol trapaceiro levar pau do Vettel. Foram quatro surras homéricas que acabaram enterrando a mal nascida Alonsomania. Isso, sem falar nos seis anos seguintes que Alonso ficou atrás do Vettel nos Mundiais.

      #DezAnosAtrásDeVettel!

  • Subestimaram a Indy e Indianápolis e levaram nabo.
    De verdade, tem um monte de ovais longos, porque não treinaram?
    Em automobilismo não existe milagre. O Alonso deveria saber disso depois de tantos anos penando com carros ruins.

  • Alonso ficou de 2007 até 2018 na f1 sem ganhar campeonato. Ele gastou muito tempo para pouco ganho. Poderia ter investido na Fórmula Indy, incluindo Indianápolis e não o fez!
    Seu tempo passou e as chances se estreitaram. Seria mais digno para ele anunciar uma aposentadoria..

  • Alonso NUNCA vai vencer em Indianápolis.
    Porque se acha mais do que é, e o tempo está passando…
    E não adianta trazer de volta para a F1. Porque também não vai mais ser protagonista de disputa de título.
    Quem não quer enxergar isso, que se prepare para dividir decepções com o espanhol.
    Simples assim.

    • Cemitério de gente viva. Então são vinte zumbis lá, correndo, brigando por título, sendo competitivos e felizes. Nessas horas dá gosto ser um zumbi.
      Mas… não passa no canal 4, então não conta.

  • Acontece que ano passado ele correu numa equipe de ponta. Só que a fornecedora de motores dessa equipe não quer ver o espanhol, nem pintado de laranja.

    Quando o farsante ganha qualquer coisa é o El Fodon de tudo, Quando perde, a culpa é até da moça do cafezinho.

    Tríplice coroa é minhas bolas. Sério que correr naquela equipe Toyota, onde nem mesmo o outro carro de fábrica(e único time que tinha qualquer condições de competir) tinha autoriazação pra brigar pela ponta, conta pra essa tal tríplice palhaçada?

  • A McLaren e o Alonso subestimaram a Indy 500, acharam que era só correr a classificação que conseguiriam, mas perceberam que só colocar o carro na pista não significa nada.

    Esperamos que o Alonso se prepare melhor, se dedique melhor e tenha um carro melhor para a próxima classificação.

    Pois ao contrário da Formula 1 e da WEC, não tendo o melhor carro, é preciso trabalhar mais na Indy.

  • Esses dias numa faxina aqui em casa, me deparei com um exemplar da F1 Racing de 2007 que traçava um perfil das quatro grandes – Ferrari, Mclaren, Benetton/Renault e Williams – dos últimos anos e o que elas esparavam para o futuro.

    Na matéria da McLaren, o futuro girava entre vender a equipe de F1 para a então parceira Mercedes e focar 100% da energia e dinheiro nos carros de rua. Com o projeto SLR-McLaren as duas empresas entenderam que a filosofia como marca das duas era oposta e que, sim, os ingleses voltariam com tudo para a produção de seus próprios carros, inclusive financiando isso com a renda vinda da venda da operação da F1 para os alemães.

    Pois bem, vieram as mudanças de regulamento de 2009, a Brawn aconteceu e a Mercedes AMG foi consequencia. Não pesquisei a fundo quantas corridas o time venceu entre 2010 e 12, mas não tem como não pensar que ter hoje equipe de F1 e essa aventura sem pé nem cabeça na Indy hoje, não fazia parte dos planos da McLaren.

    Enquanto isso, a McLaren Automotive vai de vento em popa.

    • Acho q tem q ser o contrario!!! A Mclaren q tem q largar esse Alonso, onde o cara vai o negocio desanda. Outro dia li q ate a marca q ele criou tava dando prejuizo. Poxa o cara ja fez o q tinha q fazer no automobilismo. Venceu 2 campeonatos em cima do schumi, foi vice campeao mais uma duas vezes. Chega! Vamos virar a pagina. Olha essa mulecada q chegou na F1, a maioria andando bem. Alonso só da canseira e a McLaren colada no cara. Se nao fosse ele a parceria com a honda teria continuado e as chances de voltar a vencer muito maiores. Vide a red bull q esta ai fazendo um bom campeonato!!

    • Esse é Fernando Alonso.
      E quando é superado ele não reconhece o mérito de outro piloto, só diz que o carro do rival é melhor, por isso o superou.
      Me lembra um finado ex-campeão de F1…Ídolo de Alonso, inclusive.
      Acho que acabei de encontrar de onde vem essa “personalidade” de Fernando Alonso.

  • O Vagaronso mostrou de uma vez por todas que não passa de uma farsa! Uma farsa que está mostrando a sua cara!
    Levou pau de um principiante em 2007, foi espancado por um jovem alemão e não conseguiu reerguer a McLaren. E só ganhou Le Mans porque não teve adversários!
    Isso tudo sem falar nas vigarices de Cingapura/2008, Alemanha/2010 e outras coisitas mais.
    Quero ver o que os seus seguidores vão dizer agora!

      • Ele é bom, acima da média, ponto.

        Nada mais que isso.

        Sem regulamento especial para a Toyota em Le Mans, sem vantagens indevidas na F1 em 2005 e 2006, sem o Nelsinho Piquet como companheiro de equipe, o que sobra é um piloto de trato difícil, que fecha as portas de todas as equipes que passa e que não produz absolutamente nada para ser colocado como o “melhor do grid”.

        Vale lembrar que, tendo a Ferrari durante anos só pra ele, o máximo que conseguiu foi ficar empacado atrás do Petrov.

        ATÉ O MASSA FOI CAMPEÃO PELA FERRARI POR ALGUNS MOMENTOS, E O PICARETONSO NÃO CONSEGUIU NADA PARECIDO!!!

        HUAHUAHUAHUAHUA

      • Precisa explicar? É bem simples não?? Ayrton Senna tbm ficou de fora do gp de Ímola em 84….o motivo? claro que vc não sabe, mas de uma olhada na história pra entender. Só não faça como de costume e distorça os motivos ok??

      • Já quebrou o acordo, Sennafredo? Tu tá igual ao teu idolatrado, que quebrava os acordos feitos com Prost. Olhe os comentários mais abaixo e você vai entender.
        Tá carente? É isso?

      • Como eu disse……vc não tem argumentos e não conhece a história do maior de todos……….e de novo foge do assunto……patético BoboPinto, assim como os Schukrutes que vc diz serem pilotos de F1.

      • Eu conheço a história do Maior de Todos. O único desde Fangio que conseguiu reunir todos os grandes recordes e outros tantos recordes periféricos.

  • Toda culpa pelo fracasso deve ser creditada ao Zak Brown que não quis gastar dinheiro para se associar com quem realmente é do ramo, espero que tenha aprendido a lição para o ano que vem e também concordo com quem comentou sobre o Alonso participar de outras provas em ovais para pegar mais experiência nesse tipo de corrida.

  • E a Mc Laren dando mais um vexame. Coitado do Fernandão, não merecia. Na minha opinião ele deveria correr uma temporada inteira na Indy pra provar o verdadeiro automobilismo sem tanta política e com carros andando mais próximos, bem diferentes do que é a Formula 1.

  • Se associar a uma equipe mediana com um piloto que é incapaz de desenvolver um carro é o mesmo que fazer roleta russa com um revolver completamente carregado de balas.

    Sei que não vou muito com a cara do Idiota Veloz Espanhol, porém os seus resultados atestam que Ele pode ser até “veloz” mas é um incapaz de construir um time vencedor.

    Segue o jogo…

  • FG,

    O problema não é “subestimar Indianápolis”, mas sim “superestimar” esse piloto.

    Ele é bom, acima da média, ponto.

    Nada mais que isso.

    Sem regulamento especial para a Toyota em Le Mans, sem vantagens indevidas na F1 em 2005 e 2006, sem o Nelsinho Piquet como companheiro de equipe, o que sobra é um piloto de trato difícil, que fecha as portas de todas as equipes que passa e que não produz absolutamente nada para ser colocado como o “melhor do grid”.

  • É o desmanche da farsa da Tríplice Coroa fajuta. Desta vez ele não tinha um Toyota de outra categoria para ganhar sem adversários. Em compensação ele estava com um carro que não era um GP2 mas sim Indy Lights. Têm coisas que só a McLaren faz para o Alonso.

  • Ouço (e também (leio) com frequência opiniões ridicularizando provas em ovais. Críticas sobre a capacidade técnica de equipes e pilotos devido à simplicidade da competição. Afinal, eh so botar o pé no fundo e fazer curvas a esquerda, certo?

  • E o que fez o Kyle Kaiser foi de bater palmas até a mão cair. Piloto sem prestígio, equipe sem grana, sem patrocínio, carro de misto, peças catadas de sei lá quanta gente, e o cara vai lá, acerta as voltas da vida dele e mete tempo no el fodón bicampeón prestigiadón de los súperovales.
    Vou torcer efusivamente por ele e seu carro monocromático. Mesmo que ele não tenha a mínima chance de ganhar. O que ele fez já entrou pra história.
    Aliás. Nessa corrida eu, como eterno torcedor da Minardi, vou torcer pra ele, pro Ben Hanley e pra Pippa. Se faltar os três, eu torço pros brasileiros.

  • A grande questão é que aparentemente ele não vai ligar muito. Daqui a uma semana ele senta num protótipo e segue a vida, enquanto os outros “bumpados” vão sofrer até o ano que vem.
    Não vejo comprometimento nele em realmente ser um piloto de indy. No fundo ele só quer juntar o Borg Warner aos outros dois troféus que ele tem. E pra ganhar esse não vai ter dinheiro que compre, que o diga a família Andretti.
    Ele teria condições e talento pra se tornar um especialista em ovais e mistos, e, se bobear, ser campeão lá. Mas… Será que ele terá paciência e tempo, antes de declinar fisicamente e mentalmente?

  • Só eu acho que o Alonso devia passar pelo menos uma temporada correndo em todos os ovais mais rápidos da Indy para ter chances mais razoáveis de ganhar a tríplice coroa? Ele fez um bonito em 2017 mas não chegou a pegar as últimas voltas da corrida, com a galera metendo a faca nos dentes e partindo para o tudo ou nada. Se continuar correndo com esse carro nesse tipo de corrida só uma vez por ano vai ser muito difícil.