MENU

sábado, 13 de julho de 2019 - 12:01F-1

GRANDE BRETANHA (2): DEU 02

ing195

Bottas: o segundão chega à décima pole na carreira

RIO (surpresa) – Foram meros seis milésimos de segundo a separar Bottas de Hamilton e a pole ficou com o finlandês na Inglaterra. A décima dele na F-1, confirmando o favoritismo da Mercedes em Silverstone. Uma classificação sem grandes novidades, exceções feitas à própria pole — Lewis anda muito bem em casa, mas acabou errando na sua primeira tentativa de volta rápida — e ao desempenho ruim de Vettel, que larga apenas em sexto.

Depois do calor escaldante de Spielberg, que minou as forças prateadas, tudo que o time alemão precisava era mesmo de uma corrida na ilha gelada para recolocar as coisas em seus devidos lugares. Com 19°C de temperatura e nuvens por todos os lados, Silverstone foi camarada com a Mercedes. Os breves brilharecos da Ferrari ficaram a cargo de Charlinho, já que Tião Italiano não se encontrou em momento algum no fim de semana. Ele, que venceu no ano passado, parece estar fora da briga pela vitória amanhã.

A Ferrari, como na Áustria, vai largar com pneus macios com seus dois pilotos. Mercedes e Red Bull, com médios. No Q2, Leclerc tinha um ótimo tempo com os médios e, mesmo assim, baixou mais um pouco para largar com os mesmos compostos de Vettel. É uma estratégia meio estranha, mas o fato é que os italianos desconfiam um pouco dos pneus médios.

A classificação no velho campo de pouso da Segunda Guerra foi realizada sob ameaça permanente de chuva, que acabou não vindo — de manhã, no terceiro treino livre, caiu uma aguinha marota. No Q1, Hamilton ficou em primeiro e os degolados foram Magnussen (mal, bem mal; Grojã fez o nono tempo), K-Vyda Loka (idem, Albon foi 12º), Strollvenga e a dupla permanente da última fila, Russo e Kubículo.

No Q2, a turma da ponta decidiu cravar seus tempos com pneus médios para usá-los na largada, menos Vettel e Leclerc. A foice ceifou Giovanetti, Raikkonen, Sainz Velocidad (Norris passou, então nota zero para ele), Grojã e Peroba. Tudo mais ou menos nos conformes. Passaram as duplas de sempre — Mercedes, Ferrari, Red Bull –, mais os amarelos da Renault, Lando da Zoeira e Turu-bon. Como dito ontem, a “média da vez” seria a Toro Rosso, prognóstico certo pela metade.

Silverstone é uma pista tinhosa e o resultado de uma volta rápida depende um pouco de sorte, também: temperatura do asfalto, porque qualquer nuvenzinha altera a condição da pista, direção e velocidade do vento, que mudam o tempo todo, e até a distância para outros carros. Tudo somado, quem se saiu melhor foi Sapattos na primeira tentativa, com 1min25s093.

Lewis, em condições semelhantes, cometeu um erro e não conseguiu chegar perto do parceiro. Na sua segunda volta voadora, até que foi bem. Mas acabou a 0s006 do amigo. É a menor diferença entre primeiro e segundo num grid desde o GP da Alemanha de 2010 — 0s002 entre Vettel, então na Red Bull, e Alonso, na Ferrari.

Largam os dois prateados na primeira fila, e é bem provável que terminem em primeiro e segundo. Não sei se nessa ordem. A largada vai ser importante e definirá o andamento da prova. Lec-Lec e Verstappinho dividem a segunda fila, com Olha o Gás-Ly! em quinto, Vettel em sexto e, depois, fechando o top-10, Ricardão, Mini Norris, Albon e Hulk.

Hamilton busca sua 80ª vitória na carreira amanhã, o que levará o povo à loucura nas arquibancadas históricas de Silverstone. Uma chuvinha seria bem-vinda para embaralhar as coisas.

11 comentários

  1. Valmir Lopes disse:

    Anotem: vai chover e uma das willians vai chegar nos pontos

  2. sciamarella disse:

    vettel foi aquele rapaz da redbull foda
    Hamilton para button, rosberg.. perdeu
    o rapaz da holanda vendeu um melhor que os dois ai
    riccardo

  3. Namir disse:

    Achei muito estranho a performance ruim da Ferrari de Vettel na classificação toda . Aliás desde o O GP da Áustria tem acontecido problemas no seu carro e até no pit stop que normalmente a Ferrari não faz com seu primeiro piloto . Será que está rolando alguma coisa nos bastidores . Acho que Vettel está de saída da Ferrari . Não tem recebido apoio do time , não tem confiança no carro e na equipe , não faz muito esforço . Com a Ferrari acho que acabou

  4. Fabio Mesquita disse:

    Por se tratar do GP da Inglaterra, diria que deu o “002”. Rs.

  5. Alfred disse:

    Algumas notas:
    McLaren veio com atualizações para o carro nesta corrida, mas só colocou no carro de Norris. Por isso ao ser eliminado no Q2, Sainz disse que não estava surpreso. Parecia bravo o rapaz.

    Desde o Q1 Max estava com um problema de lag no turbo, o que lhe custou pelo menos 2 décimos por volta. ( e possivelmente a pole)

  6. Chagas disse:

    Da-lhe Bottas.
    O pior de tudo é ter que ouvir que a pole foi conquistada pq o inglês errou.
    E qdo o Bottas erra é pq ele não guenta a pressão.
    Bottas bateu o record da pista e se não chover vai ganhar a corrida e dar uma energia pro campeonato que parece ganho. Mas tem muita agua pra passar debaixo da ponte.
    Viva a F1.

  7. Ed disse:

    O Vettel está totalmente sem Ânimo. Deveria abrir espaço para alguém. PIlotar desanimado uma FErrari é injusto para todo mundo. Hora de se aposentar.

  8. Comentarista Crítico disse:

    Flávio, prefiro falar de outro assunto ao invés desse mais do mesmo. Apesar do atual Kartódromo Austríaco estar tendo boas corridas, olha como o Velho Autódromo era muito melhor:
    https://m.youtube.com/watch?v=hxlOewolzVk
    Tirando Nordscheifle e Le Mans, é talvez a melhor pista. E o Hockenheim foi o segundo maior assassinato do Tilke. O maior assassinato foi Osterreichring.

  9. Ricardo Bigliazzi disse:

    As diferenças foram menores do que esperava.

    Acredito que se vier chuva o Hamilton fica mais do que favorito.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>