FEZ BOBAGEM

SÃO PAULO (pena, mas…) – Jeremy Clarkson, o mais popular apresentador do “Top Gear” — o melhor programa sobre automóveis de todos os tempos, daqui até o fim dos tempos –, foi demitido pela BBC. Ele estava suspenso, depois de ofender e agredir um produtor do programa no início do mês.

É horrível imaginar o “Top Gear” sem Jeremy, mas neste caso, lamento. Enfiar a mão na cara de um colega de trabalho porque a comida não estava quente depois de um dia de gravações ultrapassa qualquer limite da decência.

Jeremy pode ser talentoso, engraçado, talvez insubstituível. Mas tem coisa que não dá para fingir que não aconteceu.

Talvez algo pudesse ser feito, como um pedido de desculpas, sei lá. Até houve, mas pelo jeito não foi o suficiente. Pelo jeito o passado de confusões de Clarkson pesou. Pelo jeito o “Top Gear” vai perder boa parte de seu charme.

A BBC, transparente como poucas, divulgou nota oficial explicando tudo, tintim por tintim. Está aqui. No site da emissora, a reportagem sobre sua saída não confirma se os outros dois do trio, James May e Richard Hammond, vão seguir no programa. “É uma tragédia”, resumiu May, que no Tweeter mudou seu perfil para “ex-apresentador de TV”.

jeremy

Subscribe
Notify of
guest
52 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Fernando Linhares
7 anos atrás

Flávio,

Sou fã incondicional do Jeremy Clarkson e do resto do trio, composto por ele, Richard Hammond e James May. James May se refere sempre ao Clarkson como um “knob”. Basta procurar no Google pra ver o que é, mas que gosta muito de trabalhar com ele.
Estou cansado destes tempos politicamente corretos. Seja lá o que foi a “franca” declarada pela BBC, se houve algum entendimento posterior, as coisas deveriam ter ido para frente. Se não houve o pedido de desculpas, não ficou claro na nota da BBC.
Apoio o trio para onde quer que eles forem do mesmo jeito que te apoiei na saída da ESPN. O seu episódio foi claramente muito menor por não envolver agressão física, mas no final é o mesmo tema: o quão chato está o mundo atual.
Para que eu quero descer.

Guilherme bezerra
Guilherme bezerra
7 anos atrás

Tem que ter uma cabeça muito boa para conviver com o sucesso mantendo a simplicidade e sobretudo a humildade. Já que ele saiu, podiam resgatar a volta do Tiff Needell. Gostava de assistir quando ele era o apresentador.

Jonny'O
Jonny'O
7 anos atrás

Ele é fantástico, uma pena que se deixou contaminar pela arrogância, as pessoas erram ,passam fases ruins ,se perdem ,enfim.

Espero sinceramente que este fato tenha dado ao Clarkson um belo soco no estomago e que o faça refletir ……. e reconhecer verdadeiramente que perdeu o rumo , porque o mundo está muito sem sal pra perdem alguém com o talento dele.

Mario Gasparotto
Mario Gasparotto
7 anos atrás

Aquela história na Argentina eu não engoli as explicações. Achei sim provocação. O cara deve ser um boçal! Por isto se eu vejo pessoalmente alguem que conheço da da TV eu evito até ficar olhando pra não ter uma decepção.

Marcos Milani
Marcos Milani
Reply to  Mario Gasparotto
7 anos atrás

Gasparotto por acaso é parente do capiroto? Qual o problema em fazer uma “provocação” à Argentina? Há algo de santo nos ares Austrais que eu não conheço? A produção de todos episódios do Top Gear sempre foi baseada em ironias e provocações. Porque seria diferente ao visitar a terras das “Malvinas son argentinas”?

Hassan
Hassan
Reply to  Mario Gasparotto
7 anos atrás

Na boa, em todo episódio que eles fazem, ele da uma provocada, em alguns ele chamou o povo de mafioso, em outros ele compara carros aos carros ingleses e chama de lixo, etc… O legal do programa era isso, era divertido ver ele dar umas cutucadas, tirar sarro, e provocar… E era óbvio, que o FKL era uma provocação, e os argentinos foram malas em proibir o negocio…

Na realidade o cara errou, a BBC como empresa tomou uma decisão, eles tem todo o direito de mandarem o cara embora, talvez um pedido de desculpas publico + uma multa pelo menos salvaria o programa, mas eles tomaram essa decisão e agente tem que aguentar… Paciencia…

Francisco
Francisco
7 anos atrás

O artigo da Sky mostra uma lista de possíveis candidatos a apresentador do programa. Existe gente muito interessante lá. Acho que vai ser uma arejada boa.

Esse apoio que o Clarkson recebe de algumas pessoas mostra como a tirania e a ditadura podem se encrustar com facilidade. Felizmente, a BBC é imune a interesses comerciais. Um exemplo de TV pública.

Leo
Leo
7 anos atrás

Não assisto mais,

JT
JT
7 anos atrás

Dançou, Jeremy: na Inglaterra não tem PRONATEC!

Ricardo Bigliazzi
Ricardo Bigliazzi
7 anos atrás

Que pena, ele é um pouco mais do que 33,33% do programa.

Perda irreparável, não para a BBC mas sim para todos nós que assistimos o programa muito por causa dele.

Luis
Luis
7 anos atrás

Lendo a reportagem da BBC esse “apresentador” parece ser “gente do bem”., rsrsrs… Currículo formado por socos, citações racistas, provocações e patriotadas…

Gastão
Gastão
7 anos atrás

Flávio,
Acabo de enviar um email à BBC, sugerindo um substituto à altura: Flávio Gomes!

marcelo
marcelo
Reply to  Gastão
7 anos atrás

Seria trocar seis por meia dúzia. Amplo conhecimento sobre automobilísmo junto com muita arrogância e grosseria.

Paulo Fonseca
Paulo Fonseca
7 anos atrás

Prezado F&G :
Jeremy, distratou um funcionário chegando as vias de fato, educação, respeito e humildade, tratar todos com dignidade, um prato de comida frio não é motivo de agressão . Demissão justa.

Marcus Lima
Marcus Lima
7 anos atrás

Gosto dos textos dele, gostos dele no Top Gear, e acho que o programa é fenomenal.
Não cabe defendê-lo: a BBC foi plenamente coerente. Ele, após agredir fisicamente o produto e xinga lo por horas, foi demitido. Certamente, ele é muito diferente de todos nós, é central no principal produto da emissora: mas a coerência de aplicar regras mesmo a ele, quando aliás foi tolerante com Clarkson por diversas vezes, faz da BBC admirável, não o contrário. Não concordo com Clarkson, fez merda. Mas o flatout ajuda a entender o momento do cara: em um encontro com seu eterno rival, Piers Morgan, para tentar apaziguar os ânimos e tomar uma cerveja, ele teria dito: estar em guerra com uma ex, ter perdido a mãe recentemente, estar bebendo demais, fumando demais, e ainda em guerra com seus chefes na BBC. Não, eu não concordo com o Clarkson: mas consigo entender que alguém com um monte de problemas faça bobagem. Deixo claro: entendo, não concordo. E aí, não venham com o argumento: ah, mas ele ganha milhões. Se morre alguém de sua família, se você tem problemas judiciais com ex conjuge, se tem um relacionamento ruim com seus ex chefes, ganhar milhões resolve isso? Enfim, entendo, não concordo: a atitude correta, honesta e mais inteligente, seria ele pedir seu afastamento, entendendo que a burrada que ele fez é fruto do imenso estresse, da depressão que provavelmente ele está vivendo. Se internar, se tratar, sei lá: e assumir isso publicabemente, pedindo desculpas publicamente. Sejam humanos : Top Gear é formidável, claramente Clarkson adora fazê-lo. Olhando para a quantidade de merda que ele tem feito recentemente, e entendendo que o cara está vivendo um inferno pessoal, fica claro que ele precisa de se ajudar. Ninguém que destrói algo que ama tanto, como parece ser o caso, pode estar num estado normal.

gera
gera
7 anos atrás

Ótimo programa, já não estava no ar por aqui, tem a versão USA que é
uma merda. Deve ser revisto o programa com os Lada que é hilário.

Rama
Rama
7 anos atrás

Que pena. Mas tragédia maior que perder o emprego é não poder mais pilotar e fazer tantas maluquices com aquelas máquinas. Tem gente que tá no paraíso e não se dá conta.

Gabriel Novs
Gabriel Novs
7 anos atrás

Li em algum lugar que o nome Top Gear pertence ao próprio Jeremias Filho do Clarck.
Se é verdade ou não…..Aí é outra história.

E pelo que se tem dito, Hammond e o May devem sair também. Top Gear não é só o Jeremias, é o conjunto formado por todos os 03.

Uma pena, aguardava a resolução do dilema LaFerrari/P1/918.

Fabio Amparo
Fabio Amparo
7 anos atrás

É, não tem jeito…. Se fez besteira, tem que pagar por ela.

Abs,

Paulo César_PCB
Paulo César_PCB
7 anos atrás

Acho que naquele dia o Clarkson não tomou o tarja preta. Ambientes de TV sempre são estressantes e existem os “estrelas” em ambos os lados e aí, quando surge o conflito, as vezes por coisas insignificantes, azeda o leite.

Sua saída é igual quando o vocal líder sai de uma banda, parece que se perde a essência do sucesso, a sinergia do grupo.

Fernando Passos
7 anos atrás

A BBC faturou muito na sua vida com este jeito diferenciado do Jeremy. Top Gear é um sucesso, muito pelo seu estilo. A BBC deveria aplicar uma baita multa nele e repassar a grana ao seu produtor, além de pedidos de desculpas públicos.

Mandá-lo embora será ruim para todos. Para Jeremy, para a BBC que perderá um de seus carros-chefe e para o produtor, que dificilmente terá o Top Gear como sucesso.

Aliás, quem menos vai se dar mal é o próprio Jeremy. Basta ele juntar os outros dois excelentes parceiros e amigos e fazer um programa independente, ou até, procurar outra TV que estará doidinha para assumir este trio.

Jeremy sempre cutucou a BBC, inclusive em alguns episódios insinuando que ela estava quebrada. O soco foi o motivo que estavam esperando.

Renato
Renato
7 anos atrás

A BBC escondeu pedofilia de um de seus principais apresentadores até recentemente, será que isso realmente é ser transparente?

(Sem levar o caso Clarkson a tona)

Minoru
Minoru
7 anos atrás

Eu acompanho o Top Gear desde 1996, quando começaram a passar o programa no canal BBC que naquela época só tinha na recém criada DirecTV e naqueles tempos o programa era MUITO melhor, com enfoque mais nos carros sem perder o humor e o interessante era que o JC não era -nem de perto – o que melhor guiava ou o que dava as melhores críticas/informações mas para mim ele era apenas e tão somente alguém fazendo o papel do bobo da corte.

Quando esse formato acabou e sairam Tiff Needel e Vicki-B-H que foram para o Fifth Gear do Channel 5 e eram os melhores do TG, Jeremy Clarkson criou esse sistema atual, de menos informação e qualidade mais “show midiático” eu deixei de ser fã do programa.

Graças a Deus é que começaram a passar em algum canal da Discovery o “5th Gear” nos moldes do que foi o TG um dia.

Hassan
Hassan
7 anos atrás

Uma pena a perda do Show realmente, não concordo em dizer que ninguém é insubstituível, existem casos que a pessoa faz o show, e não o contrario, e esse era o caso dele (Charlie Sheen em 2 and half men era a mesma coisa).

Mas tem atitudes que são foda, e o cara sair gritando, xingando, e batendo em gente do nada é imperdoável, uma pena realmente o show vai perder o brilho de anos(era o único show sobre carros que eu adorava assistir), e alias, tem top gear USA, Australia, etc, e nenhum é tão interessante quanto este. Mas que ele merece o que aconteceu, isso é inegável….

André
André
7 anos atrás

Realmente lastimável. Ele errou feio e não dá pra dizer que a BBC está errada em fazer o que fez, mas na prática quem perde somos todos nós que gostamos de carros e acreditamos que o mundo está sobrecarregado de coxinhas que têm como base o “politicamente correto”. (E coxinhas nesse caso não têm nada relacionado a política brasileira antes que queiram torrar com isso).
Top Gear UK vai continuar e vai se acabar em poucos anos por se tornar apenas mais um programa de carros como um Autoesporte ou Fifth Gear. Gostando ou não Jeremy em conjunto com Hammond e May eram o Top Gear, porque até mesmo que não gosta de carro (por incrível que pareça conheço gente assim), gosta de assistir o programa.
De qualquer forma a Netflix já escancarou a porta para Jeremy dizendo que eles têm lugar para o jeito escrachado e politicamente Incorreto dele. Pode aparecer algo no futuro para nós “Petrolheads” como ele mesmo fala.

Flavio Bragatto
Flavio Bragatto
7 anos atrás

É o limite do estrelismo!

Muitos famosos, e nós vemos isto sempre (Netinho de Paula é um exemplo), são pessoas que são o que são e chegaram onde chegaram, por serem pessoas cativantes e arrastarem multidões de fãs.

Chegar ao ponto em que chegou, de ser um ícone, de ser lembrado como “insubstituível”, deve te-lo feito se sentir a ultima bolacha do saco.

Pessoas cheias de sí, normalmente pensam que os outros são meros serviçais.

É uma pena.

Igor
Igor
7 anos atrás

O Galvão Bueno nunca bateu em ninguém não? Ohh que pena! Mas a Globo também não é a BBC, né? Triste ilusão!

André Fonseca
André Fonseca
Reply to  Igor
7 anos atrás

HUAHUAHUAHUAHUAHUAHUA

Imagina o Babão Bueno dando uns tapas no Regi…

Se bem que ele quase saiu na mão com o Renato Maurício Prado.

Orang utan
Orang utan
7 anos atrás

Triste. Mais um sinal de que o mundo fica cada vez mais chato. Politicamente correto, Praticamente artificial.

Rodrigo Pires
Rodrigo Pires
7 anos atrás

Ano que vem, Clarkson, Hammond e May na ITV ou Sky, fácil.

Bem que o Chris Harris podia assumir o lugar do Clarkson no TG, melhor jornalista automotivo da “nova era”.

antonio seabra
antonio seabra
7 anos atrás

O cara é espetacular, mas isso não dá a ele uma carteirinha de Semi-Deus.
Acredito que as confusões criadas pelo team do Top Gear naquelas viagens aos EUA e a Argentina já davam uma nota de que o cara tinha uma personalidade beligerante.
Além disso, parece que não foi exatamente a “primeira vez que ele saiu da linha.
Então, “escreveu não leu”, bem feito.

A se lamentar apenas a perda que vai ser para o programa.

Antonio

Guido Heuer
Guido Heuer
7 anos atrás

Ninguém é perfeito e concordo que ele “passou da linha”. Diferentemente do que estamos acostumados a ver por aqui, culturas mais avançadas fazem valer regulamentos e disciplina.

Mas que JC é a personificação do âncora perfeito de um programa para quem sabe apreciar carros e velocidade da melhor forma, ninguém pode negar.

Segue a vida. Se não rola na ESPN vai de FOX! rsrs

Roberto Borges
Roberto Borges
7 anos atrás

O Fim do Tempos!
F-1 uma porcaria, desmoronando.
O melhor programa, com uma figura quase insubstituível, tomando o caminho de descida!
Como já disseram, sucesso, poder, etc. e a cabecinha vai pro saco. É, pisou feio demais!

Bruno
Bruno
7 anos atrás

esqueci, o contrato dos 3 acaba fim do mes..
Sua noticia esta errada que o Hammond e May vao continuar..
Duvido que renovem.. (especulando)
Abs

Bruno
Bruno
7 anos atrás

O programa era o mais vendido da BBC internacional
Parece que dava U$ 75 milhões por ano a BBC com vendas
O salarios dos apresntadores não era tao alto
Os 2 que restaram não querem e não vão fazer o programa sem o JC
os boatos quem tem é que vão pra Sky ou Netflix (que quer crescer no UK)
a BBC perde seu melhor (e maio programa) mas se o cara agrediu por 30min verbalmente o produtos e 20 seg fisicamente, ela fez o certo..
Perdem os fãs..
(ps: aqui no EUA estão dando mt manchetes pra isso, não sabiam que tinham tanto fãs de TG aqui…)

Homer
Homer
7 anos atrás

Não é o fim não, boatos dizem que os 3 voltarão em uma série no Netflix.

Jonatas
Jonatas
7 anos atrás

O Jeremy Clarkson está para o Top Gear, como o Renato Russo estava para a Legião Urbana. O Top Gear era o Clarkson + 2, ponto. Talvez com esse pé na bunda ele cresça um pouco e entenda que por melhor que seja, não é deus (nem magistrado brasileiro). A longo prazo, acho que a BBC perde mais do que ele. Veremos.

Andre
Andre
7 anos atrás

Ninguem e insubstutivel.

A arrogancia nao pode prevalecer.. apesar de fa.. vou com certeza assistir ao proximo apresentador e torcer para que de tao certo quanto ou que seja ainda melhor.

Alvaro Ferreira
Alvaro Ferreira
7 anos atrás

Uma pena. E teve uma reação descabida por motivo fútil; comida inglesa, quente ou fria, é a mesma mer@#$%da.

joca
joca
Reply to  Alvaro Ferreira
7 anos atrás

hehehehehe…

Alexandre Bacci
Alexandre Bacci
7 anos atrás

A BBC acaba de confirmar (quarta 25/03) que o contrato de Jeremy Clarkson são será renovado.

Pena, mas necessário. O cara acha que está acima do bem e do mal. Além do soco, ele também se especializou em declarações preconceituosas e ações perigosas.

Eltontoptec
Eltontoptec
7 anos atrás

Realmente, é uma pena. Tinha visto no flatout mas não explicaram o motivo. Puxa vida cara, uma piaba por causa de um hotpocket mal aquecido?

Lupahp
Lupahp
7 anos atrás

Sou muito fã de top gear. Vai ser uma perda quase insubstituível. Mas que esse clarkson deve ser um pé no saco por trás das câmeras, deve ser. E um exemplo a atitude da BBC, muito, mas muito diferente do que vimos por aqui.

EduardoRS
EduardoRS
7 anos atrás

É o fim do Top Gear, a imagem do Jeremy é tão associada ao programa, que os dois são uma coisa só. É uma pena, sou fã dele, mas sou mais fã ainda da ética no local de trabalho, e se ele fez merda é justo que seja demitido.

lincoln falcão
lincoln falcão
7 anos atrás

ninguem é insubstituivel… so mina ex namorada que fugiu com o circo,, ai que saudades…

APM
APM
7 anos atrás

Vi algumas vezes. E gostei. Mas a verdade é que o sucesso e poder sobem na cabeça das pessoas. Todos perdem

Pedro
Pedro
7 anos atrás

É uma pena, o Top Gear U.K é sem duvidas, o melhor programa de entretenimento automotivo na TV mundial, porém existe uma linha que ninguém pode cruzar.

Respeito muito a BBC por simplesmente não “passar a mão na cabeça” do Jeremy Clarkson, correndo o risco inclusive de ocorrer um fim trágico ao programa.

Resta esperar que a 23ª temporada chegue e que o programa não perca o seu conceito, que tenho o privilégio de assistir há anos.

perna quebrada
perna quebrada
7 anos atrás

Essa do soco deve ter sido a cereja do bolo…

O cara devia ser intragável….

Imagina o que a gente não sabe.

Marques Goron
Marques Goron
Reply to  perna quebrada
7 anos atrás

Pior que tem gente que idolatra esse mala do Jeremias Clarkson…

Pedro Araújo
Pedro Araújo
Reply to  Marques Goron
7 anos atrás

Adoro o Top Gear da BBC (o americano é uma perda de tempo), mas o Jeremy Clarkson não fez merda só como apresentador. Como cidadão também tem posturas bem, digamos, brazileiras (com Z, representando uma certa faixa da nossa população).

O cara mora (ou morava, essa notícia li em 2011) num condomínio fechado, de super ricos e tal.

Acontece que a prefeitura de Londres (ou da cidade perto do condomínio, não lembro direito) estava com um projeto de instalar numa área perto do condomínio ( e especialmente perto da casa dele) uma estação de recepção e tratamento de lixo.

Acontece que ele é extremamente bem relacionado – amigo do David Cameron, inclusive – e usou desses “contatos” pra barrar o projeto.

Acontece que a casa caiu, descobriram tudo, foi a maior merda. E bem na época do caso do News of The World, o que não ajudou em nada os envolvidos.

Ou seja: o filme do cara é queimado inclusive entre os cidadãos ingleses.

Alex
Alex
7 anos atrás

O programa acabou. Ele era o programa.

Marques Goron
Marques Goron
Reply to  Alex
7 anos atrás

Graças a Deus por isso!