SEM ALONSO

SÃO PAULO (muito mistério — ou não)OK, Alonso não corre em Melbourne, como já se sabe desde a manhã de hoje.

As explicações oficiais são curiosas. A McLaren diz que Fernandinho está ótimo, em plena forma, prontinho para correr, com saúde de ferro, mas… Mas os médicos acham melhor não. Motivo: o espanhol teve uma concussão cerebral no acidente de dois domingos atrás em Barcelona.

Concussão, a exemplo de traumatismo craniano, é nome mais feio e assustador do que a lesão em si. Qualquer cabeçada que você dê na porta, e de vez em quando acontece, é um traumatismo craniano. Não necessariamente seu coco vai rachar em dois, mas é um traumatismo no crânio — a não ser que você não tenha um. Já a concussão é consequência de um traumatismo. Leva à perda momentânea da consciência, o sujeito tem alguns lapsos de memória, dá uma certa confusão das ideias.

É o que Alonso teve, uma concussão, e parece não haver dúvidas de que bateu a cabeça em algum lugar, ou ainda teve uma grande desaceleração lateral. Ficou três dias no hospital, acordou falando italiano e cantando Lepo-Lepo, foi para casa e os médicos avisaram que uma nova concussão poderia ser muito grave. E quando se está num carro de corrida, a chance de acidente sempre existe.

Assim, a precaução parece pertinente. Mesmo faltando ainda dez dias para o início dos treinos na Austrália.

E por que tanto estranhamento com essa situação?

Bem, todas as dúvidas se justificam. A começar — e me parece o mais importante — pelo acidente em si. Foi muito besta e esquisito. A explicação do vento, embora aceitável, não convence muito. E a batida lateral foi forte assim para causar uma concussão? Não deu pinta, o carro não se espatifou. De novo, parece não haver dúvidas de que teve algo na cabeça, mas… E se não tete? E se foi outra coisa? Por que o carro foi parar no muro daquele jeito estranho? Por que não há nenhuma imagem da batida?

Alonso perdeu a consciência, isso também se sabe, porque os caras que chegaram no seu carro para o resgate ficaram meio de longe esperando um médico de verdade aparecer. No hospital, se embaralhou com a língua, estava meio atrapalhado. E o período de repouso será longo. Será que aconteceu algo mais?

A história do choque voltou a ser ventilada, agora pela imprensa italiana. É para ser, pelo menos, considerada.

A impressão que se tem, diante de tantas perguntas e questionamentos, é que tem alguém escondendo alguma coisa.

Ou, então, foi o que a McLaren disse, mesmo. O vento fez Alonso perder o controle, ele bateu de lado com força, perdeu a consciência, sofreu uma concussão e tem de repousar para voltar a correr. Hipótese tão verossímil quanto qualquer outra.

Subscribe
Notify of
guest
64 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Carlos Roberto da Silva Junior
6 anos atrás

Os Ventos do Mar Egeu não estão assoprando pro lado do Alonso. Será que é um aviso de Fim de Carreira?

Ricardo Cérbero
Ricardo Cérbero
6 anos atrás

Não estou “jogando” com o bem-estar de ninguém, mas considerando o ambiente (F1), e quem está envolvido – Alonso e seus assessores, e Ron Dennis – certamente o que está sendo discutido é o reajuste do prêmio do seguro, se não até uma rescisão. Deve estar uma guerra de nervo$ aquilo lá. Não ficarei surpreso se subitamente até 3ª da semana que vem, tudo se resolverá, com Alonso indo para a Austrália, ou começar a pingar notícias que não corre nem na Malásia.

Este post no site da F1, de forma indireta, sugere que foi uma descarga elétrica: http://www.formula1.com/news/features/2015/3/16858.html

Sobre o que falei antes – Alonso e seus assessores – é redundância ficar falando do talento do piloto, mas me parece uma pessoa mal assessorada.

Vai pra casa, Alonso.

Gastao
Gastao
6 anos atrás
Razor
Razor
6 anos atrás

Acho que a FIA deveria exigir a liberação da telemetria e ponto final.

Em princípio, a idéia do choque elétrico me parece pouco provável, visto que o piloto está isolado da terra pelos pneus de borracha.
Claro que a descarga pode acontecer se o carro encostar o chassis no chão ao subir numa lavadeira ou bater com o fundo na pista num desnível no asfalto, por exemplo.
Contudo, no mais das vezes o que tocaria o chão é a prancha obrigatória no fundo do carro. Prancha essa que tem que ser de madeira, outro material isolante…
Como os testes não têm vistoria técnica e a McLaren precisa de patrocínios…pode ter acontecido um malfeito de alguém dentro da fábrica em Woking…nada que a direção de empresa soubesse ou imaginasse. Quem sabe?

ETR#39
ETR#39
Reply to  Razor
6 anos atrás

Não encontrei maneira de responder a sua resposta lá ao meu comentário, não tem o “responder”, então respondo aqui. Fiz o comentário apenas, que pareceu presunçoso para você, para tentar acrescentar alguma informação que tenho, do que vivo em meu dia-a-dia, à um assunto do post do blog. Como alguém que entende melhor de carros pode fazer comentários mais técnicos sobre o assunto. Se não lhe quis dizer nada, ok, sem problema algum. Mas comentei livre de vaidade. Ou poderia chamar esse seu comentário acima, sobre os conhecimentos que tens de um carro de F1 e da dinâmica de acidentes também de basófia técnica, e que me pareceu presunçoso. E escrevi em português o tempo todo, não? Ou rolou um inglês, alemão, tupi guarani ali. Reli e não achei.

Mello
Mello
6 anos atrás

Quem já andou na Ponte Rio-Niterói em dia de vento forte sabe que uma rajada pode tirar o carro da trajetória. Os carros de F1 são bem mais leves que os de passeio, então creio ser possível que uma rajada possa desequilibrar o carro. Lembrando que o desenho do carro normalmente leva em consideração muito mais o escoamento frontal do que o lateral.

Paulo Pinto
Reply to  Mello
6 anos atrás

A teoria do vento é falha por dois motivos:

Os aerofólios “colam” o carro no chão.
Vettel, que vinha logo atrás, sofreria o mesmo problema.

Mello
Mello
Reply to  Paulo Pinto
6 anos atrás

Sim. Já foi “ventilado” pela imprensa que não foi o vento, neste caso. Mas um choque elétrico tipo Lazier Martins pode derrubar o piloto sim.

Allez Alonso!
Allez Alonso!
Reply to  Mello
6 anos atrás

O vento pode sim tirar um f1 da trajetória, basta um tornado grau 3, rs!
Aqui aos 2:05 a interferência do vento em um carro comum:
https://m.youtube.com/watch?v=dfvfc5A_sqw

Agora vai ser fácil justificar qualquer erro na pista, piloto agora nunca mais vai assumir o erro, vai ser sempre o vento…

Paulo Pinto
Reply to  Allez Alonso!
6 anos atrás

Qual a justificativa para o “piloto mais completo do grid” ficar oito anos seguidos sem título? E o nono ano já está “embrulhado para presente” pelo Big Boss.

Seja breve nas explicações, caso responda.

Allez Alonso!
Allez Alonso!
Reply to  Allez Alonso!
6 anos atrás

O mesmo motivo do Vettel não ter sido campeão em 2014, com um diferencial. Alonso sempre é o piloto que pontua em sua equipe, não tem que ficando trocando de chassi por falta de rendimento e não roda sozinho na corrida com pista seca.

Paulo Pinto
Reply to  Allez Alonso!
6 anos atrás

O diferencial é um só e vem se repetindo há seis temporadas: Vettel à frente de Alonso.

Paulo Pinto
6 anos atrás

Sem Alonso…

…a F-1 não terá o mesmo sabor (o sabor, por exemplo, de uma ultrapassagem do Magnussen em cima do espanhol).
Não teremos torcida (contra).
Não daremos boas gargalhadas (vendo o “Quebronso” ficar pelo caminho).
Não veremos o Herdeiro em grande gala (pela enésima vez, ficar à frente do marqueteiro).
E não teremos como bagunçar (de novo!) o Vicellez e o Sennafredo ao londo da temporada, lendo as explicações (bem trabalhadas) de ambos para mais um ano de fracassos do espanhol.

O pessoal tem razão. A F-1 está ficando cada vez mais chata.

Segafredo
Segafredo
Reply to  Paulo Pinto
6 anos atrás

Calma Pinto…….Alonso não o deixaria órfão em 2015, é só na Austrália!

Paulo Pinto
Reply to  Segafredo
6 anos atrás

Estou sabendo. Guardarei minhas risadas para a Malásia.

Paulo F.
Paulo F.
6 anos atrás

Alonso tá bichado?

Rogerio
Rogerio
6 anos atrás

Vai ver a McLaren levou a sério aquela estória de “De volta para o Futuro”, já que o De Lorean precisava de uma descarga elétrica para viajar no tempo.

marcos carvalho
marcos carvalho
6 anos atrás

A EQUIPE NO RÁDIO:

“ALONSO, O CHOQUE ESTÁ MAIS RÁPIDO DO QUE VOÇÊ, COPIOU??”

PILOTO MARQUETEIRO, VAI VER A FERRARI ANDAR NA SUA FRENTE A TEMPORADA INTEIRA…RSRSRSRSRS

Tom
Tom
Reply to  marcos carvalho
6 anos atrás

nossa que engraçado!!!..,não se deve brincar com acidentes,amanha pode ser você em uma estrada qualquer ou algum familiar….

Marcos Fernandes
Marcos Fernandes
6 anos atrás

“Acordou cantando o Lepo-Lepo” kkkk mais um texto sensacional!

sandro
sandro
6 anos atrás

Não teve vento algum,,,,teve um Tornado pra jogar o carro pra fora da pista como foi dito. Nessa eu não caio não.

Helcio Cirigola
Helcio Cirigola
6 anos atrás

É engraçado faz 10dias do acidente e fica-se nesses comentários sobre o por que , vamos acabar discutindo sobre o sexo ou melhor a sexualidade dos anjos.
Muita bobagem tudo isso, ou será parte da teoria da conspiração. Se Napoleão estivesse de bem com Josefina ele não perderia a batalha de Waterloo, ou se Kennedy não tivesse ido a Dalas ele não teria morrido.
Ora vamos deixar Alonsito de las Asturias descansando mais um pouco e que se recupere bem por que ao que tudo indica essa será a menor das suas dores de cabeça ao longo do ano.

Eric
Eric
6 anos atrás

Estranho demais.
E do Bianchi, alguem tem noticias?

perna quebrada
perna quebrada
6 anos atrás

Isso ta muito estranho… como já coloquei em outro post:

O Webber bateu seco no muro, no Café, no fim do ano passado e teve alta no dia seguinte.

https://www.youtube.com/watch?v=fRiPVMQE-wg

Se não foi choque, o Alonso deve estar com algum problema de saúde.

marcelo silva
marcelo silva
6 anos atrás

high voltage !!!

Robertom
Robertom
6 anos atrás

Um festival de mentiras e desculpas esfarrapadas para deixar os políticos mais safados com inveja.
Encobrem os fatos, mentem descaradamente.
Consideram todos nós totalmente otários…
A F1 está uma merda…

Cyro De Cicco
Cyro De Cicco
6 anos atrás

Teoria besta, porque é legal fazer besteira de vez em quando. Lá vai: Alonso tá de saco cheio. Assinou um contrato que se o carro fosse uma draga e ele Alonso não se sentisse confiante de que haveria melhoras ao longo do ano, ele poderia rasgar o contrato e ir pra casa. Já estava de saco cheio pelas quebras constantes do carro, o que já era esperado pela nova parceria McLaren/Honda. Daí a gota d´água foi o acidente com algo inédito, um choque a 200 e pouco por hora. Alonso irá tirar um ano sabático e Kevin Magnussen vai assumir a bagaça! Alonso vai pra Mercedes ano que vem no lugar do Hamilton que vai pra McLaren. Hamilton ganha o campeonato em 2015.

Romeo Nogueira
Romeo Nogueira
6 anos atrás

Nem o pessoal do Grande Prêmio nem ninguém da impressa nacional explicou durante o dia o que é concussão. Deveriam, pensei comigo, talvez pela visão de jornalista. Bingo! Você, experiente, fez o parágrafo que faltou: “concussão, a exemplo de traumatismo craniano, é nome…”. O resto, como você mencionou, já se soube pela manhã!

Marcelo Gomes
Marcelo Gomes
6 anos atrás

Tá parecendo história do Valdívia, kkkkkk. Baita carro desarrumado, colocar o macacão pra dar 10 voltas, me deixa no Depto Médico, no fim do ano fico bom e vou pra Mercedes, kkkkkkk. Dei uma batida na cabeça há uns meses atrás e até hoje quando me ponho a digitar mais rápido inverto as lertas. Saúde ao Alonso, já não temos carro na pista se não tivermos pilotos, aí a coisa fica feia.

Paulo Pinto
6 anos atrás

“Vento que venta lá, venta cá”, diz o velho ditado. Esse vento tão discutido não pegou Vettel.

Ira dos Deuses?

ETR#39
ETR#39
6 anos atrás

A concussão é definida como uma lesão cerebral difusa por uma desaceleração súbita, sem necessariamente ter ocorrido algum TCE. E é caracterizada pela perda imediata, momentânea ou de no máximo 6 horas da consciência, cantar Lepo-lepo também faz parte do quadro. Alonso. Se a perda da consciência durar mais que 6h, já pode ser classificada como uma Lesão Axonal Difusa. Bem mais séria, de tempo indefinido. Bianchi. Mas a “gênese” das duas é bem parecida. As precauções são essas mesmo, totalmente justificáveis, ou poderíamos ver o espanhol perguntando pela minardi na Austrália caso freasse bruscamente sua bicicleta. Se houve apenas concussão mesmo e nada mais “chocante”.

ETR#39
ETR#39
Reply to  ETR#39
6 anos atrás

Só corrigindo, na verdade é um tipo de TCE, o que quis dizer é que não necessariamente com aquela visão que se tem de ter que “bater com a cabeça”.

Razor
Razor
Reply to  ETR#39
6 anos atrás

Então fale português da primeira vez e deixe essa basófia técnica de lado para parecer menos presunçoso.

valter
valter
6 anos atrás

Fico triste com a ausência de Alonso no GP de abertura do mundial. O mais importante agora é esse ótimo piloto se recuperar e voltar logo as pistas para “apimentar”(a lá Galvão) as corridas.

Carlos Tavares
6 anos atrás

Tomou um choque. Essa batidinha não faria nada demais. No máximo, o tiraria dos treinos, mas jamais da Austrália.

Jayme
Jayme
6 anos atrás

Para esclarecer isso seria de bom tom apresentar a telemetria.

Carlos Henrique
Carlos Henrique
6 anos atrás

Teria alguma parte do carro ou mesmo do muro se desprendido e batido no capacete?

Ricardo Bigliazzi
Ricardo Bigliazzi
6 anos atrás

Como naquela piada clássica do José de Vasconcelos, o Alonso olhou arregalado e disse: “Eu vi o Genésio!!”.

O cara tava trocando Jesus por Genésio.

Segue o jogo, ele volta para a segunda prova, fica a torcida para que se recupere bem. Odeio esse cidadão, mas não posso desejar um mal verdadeiro para o cara.
:

Celio Ferreira
Celio Ferreira
6 anos atrás

Nesse caso , precaução com concução , é igual a canja de galinha e cama.

Rodrigo
Rodrigo
6 anos atrás

Cara, terrível a possibilidade de descarga elétrica no caso de um acidente. Seria então abominável deixarem ter a largada na Austrália sabendo desse risco. E como ficam os carros elétricos de rua neste quesito de segurança? E a Fórmula-E? Gostaria que a Fórmula-1 voltasse aos tempos da pura mecânica.

Iz Kariotz
Iz Kariotz
6 anos atrás

Bom, se o carro é uma cadeira elétrica e o piloto está protegido pelo isolamento proporcionado pelos pneus, o que acontece quando a carenagem do carro fica em contato direto com um muro em caso de acidente?

Paulo Pinto
Reply to  Iz Kariotz
6 anos atrás

O muro faz o papel de fio terra. A eletricidade (se houver) se esvai para o solo.

gustavo maia
gustavo maia
6 anos atrás

Só para baixar um pouco a temperatura do debate, vale lembrar que na europa algumas modalidades estão observando mais estritamente alguns protocolos médicos pós-concussívos.
Alguns sugerem mesmos 14 parados depois para concussão e o retorno integral somente no fim do mês.
Pode parecer exagerado, mas basta lembrar que muitos dos pilotos que apagam na batida e voltam direto para o carro acabam relatando, no fim da carreira, que ficaram com a placa de vídeo danificada.

fernandofn
fernandofn
6 anos atrás

Estranho este miguézinho do Alonso. Se a Mclaren estivesse voando nos testes, o ele correria mesmo com perna quebrada. Após o vexame da Mclaren nos testes, acho que o Alonso conseguiu uma desculpa para se livrar do vexame que a equipe vai dar na Austrália. Se a Mclaren for muito mal, este afastamento do espanhol se dará por mais corridas (talvez o ano todo se a Honda não se acertar).

luigi
luigi
Reply to  fernandofn
6 anos atrás

Um dia , em que você levar um grande choque elétrico e sobreviver ,talvez até largue de ser infeliz com o que escreve e passe a escrever coisa construtivas e inteligentes. Ele já provou que é extremamente profissional (até alem da conta),este costume é muito peculiar a brasileiros irresponsáveis e não é muito comum em europeus ,principalmente os muito bem pagos , ele assim como todos os mais entendidos em automobilismo sabem que um carro novo (unidade motriz) estreando na categoria levaria algum tempo até poder tornar competitivo (isto se o projeto for bom),apesar de não ter nenhuma simpatia especial a qualquer piloto (pois o que gosto é de carros e seus avanços tecnológicos)) eu não acredito que Alonso faria “Papel de Moleque “.
Uma sugestão : No seu chuveiro (que deve ser 220 V ) descasque um dos fios num ponto qualquer e o outro fio em outro ponto que quando ligado não entrem em curto (se não desarma a chave) ,ligue o chuveiro até a resistência entrar em funcionamento (corrente de +- 10 A) , ai suba em um banquinho e com uma mão você segura em uma das partes desprotegidas de um fio e com a outra mão você segura a outra parte desprotegida do outro fio, se sobreviver tente escrever alguma coisa inteligente se seu cérebro conseguir e seus músculos obedecerem ,ai sim você terá conhecimento e experiência para falar do assunto.

Paulo Pinto
Reply to  luigi
6 anos atrás

E que “papel” o espanhol fez em Cingapura/2008?

Luiz Morais
Luiz Morais
Reply to  luigi
6 anos atrás

Chuveiro 220V com 10A???
Considerando que A=P/V, temos que A=4500W/220V, portanto A= 20A, considerando um chuveirinho meia boca.
Além disso, a corrente do sistema elétrico residencial é alternada, nos carrinho do Alonso é contínua, já é uma grande diferença.
Acho interessante as pessoas que escrevem sobre o que não sabem, principalmente fazendo crítica a um comentário. É comum as pessoas dizerem “putz tomei um choque 220V, fiquei até tonto!” Oras muito pior seria se tomasse um de 110V com a mesma potência, dobraria a Corrente e seria muito mais perigoso! è muito comum em motores elétricos elevarmos a Tensão para 440V com o intuito de diminuir a Corrente e assim , diminuir o perigo de choques graves.

Tom
Tom
Reply to  fernandofn
6 anos atrás

Fernando tu é burro assim mesmo,ou é picaretagem mesmo??

fernando delucena
fernando delucena
6 anos atrás

Fernandinho, meus amigos, perdeu a consciência, e talvez o juiz já faz algum tempo!! Não tenho como não me lembrar de uma outra batida de causas estranhas, de impacto aparentemente leve, envolvendo o mesmo Alosono indiretamente, aquela de Singapura com Nelsinho. Não sei, esse carro não anda, vai dar um trabalho da zorra, Alonso apostou todas as suas fichas, não tem muito tempo pra queimar … Vai que!!

Sergio SP
Sergio SP
6 anos atrás

A Mclaren merece a alcunha de cadeira elétrica?

RENE FERNANDES
RENE FERNANDES
6 anos atrás

Alonso tomou um choquito nas bolebas que ficou do avesso! UUUIIII….Pra quem vai correr com a Mclata é cuecão de borracha Pirelli.

Augusto César
Augusto César
6 anos atrás

Fugindo um pouco do tema, mas quando vai ser postado o resumão dos testes que foi prometido, Flávio Gomes?

Bruno Cardoso
Bruno Cardoso
6 anos atrás

A F1 está tão estranha, que até os acidentes estão difíceis de entender.

tioédi
tioédi
6 anos atrás

Isso significa que magnussem assume o veiculo na australia, se fosse ele só por precaução não entraria nessa viatura sem as havianas de borrachas legitimas. Ouvi falar que são otimos isolantes eletricos.

Marcos José
Marcos José
Reply to  tioédi
6 anos atrás

Se chover na Austrália aí eu quero ver quem dos 2 (Button e Magnussen) pilotos se arriscaria a pilotar este McLaren “elétrico”!!

Chupez Alonso
Chupez Alonso
6 anos atrás

E em um raro momento de consciência pensou estar acordando de um pesadelo na McLaren e voltando à Ferrari.

Gastao
Gastao
6 anos atrás

Não é concussão: é uma tremenda “confusão”

Enésima interpretação do acidente;

http://www.marca.com/2015/03/03/multimedia/graficos/1425380874.html

Daniela
Daniela
6 anos atrás

Como disse já vi acidentes piores que não deram em nada…estão escondendo algo.

Paulo Pinto
Reply to  Daniela
6 anos atrás

Estão escondendo a toalha que o espanhol vai jogar e não demora…

Daniel Massa
6 anos atrás

Desde o primeiro dia desconfiei de descarga elétrica no piloto, que o levou a um desmaio ou perda de consciência momentânea e o choque lateral, que, acontecendo com o piloto em uma situação dessas está praticamente largado dentro do cockpit. Por mais apertadinho que estivesse ele não ofereceu resistência à pancada e a cabeça ricocheteou. Deu a concussão. Isso tudo eu já imaginei no dia. As informações vem confirmando meu chute.

Marcos José
Marcos José
Reply to  Daniel Massa
6 anos atrás

Eu também aposto que foi mesmo um choque elétrico porque a McLaren (se você lembra) no dia seguinte ao acidente anúnciou que ajudaria a Honda com seu MGU-K ou até mesmo o substituía pelo usado pela equipe no ano passado. Agora vem a pergunta : o por quê da substituíção do MGU-K (e o por quê de seu anúncio da troca na imprensa pela equipe no dia seguinte ao acidente?) se ele (o MGU-K) não foi afetado pelo acidente? O mais estranho da história é que o MGU-K da Honda sempre tava algum tipo de problema nos testes (será que eles estavam usando a carga gerada pelo MGU-K para algo que nós ainda não sabemos o que é? e outra será que eles isolaram e bem está nova aplicação da carga gerada pelo MGU-K?). Se foi isso mesmo que ocorreu (um choque elétrico) você acha que elas (a McLaren e também a Honda) iriam admitir que foi exatamente isto que aconteceu neste estranhissímo acidente do Alonso para a imprensa?

Marcos José
Marcos José
Reply to  Marcos José
6 anos atrás

Me perdoe por ter escrito ” não foi afetado pelo acidente?” era pra ter escrito ” não foi o responsável pelo acidente?”.

Magnum
Magnum
Reply to  Marcos José
6 anos atrás

Também acho que foi um choque. Quando eu trabalhava na antiga Mannesmann um cara tomou uma pancada de 550V e apagou na hora, por sorte era a descarga de um capacitor e a corrente era baixa. Os tecnicos da segurança do trabalho falaram que há problemas na circulação quando o cara leva uma voltagem alta dessas e por isso o nego volta meio biruta, igual a uma pancada na cabeça mesmo!

Vinícius
Vinícius
6 anos atrás

Meu, ri sozinho aqui no trabalho quando li que “acordou falando italiano e cantando Lepo-Lepo”. ahahahaha
FG mito.