MENU

segunda-feira, 27 de março de 2006 - 2:49DKW & cia., Indústria automobilística

Carro, 50

SÃO PAULO (a fábrica vivia enchendo d’água) – O aniversário é só em novembro, mas que alguém faça algo desde já. Serão 50 anos da indústria automobilística brasileira, cujo marco zero é o lançamento da primeira caminhoneta DKW-Vemag (“JK” passou pela data meio de longe, na TV).

A fábrica da Vemag no Ipiranga já não existe mais. Digo: existem ruínas, atrás de um shopping, numa área decrépita da cidade. Pelo que soube, a Anfavea vai fazer, para comemorar a data, um jantar.

Um jantar? Ora bolas, 50 anos é uma vez só. Não seria o caso de restaurar a fachada da fábrica, uma das poucas paredes ainda de pé, e fazer um memorial? Um museu? Revitalizar a área?

Estou a fim de lançar uma campanha nesse sentido, que não vai dar em nada, claro. Mas posso contribuir com latas de tinta. Essa data não poderia passar em branco, de jeito nenhum.

Ah, e para quem não sabe qual foi o primeiro automóvel brasileiro, foi esse aí embaixo. Sei de apenas um exemplar vivo, no interior de São Paulo.

43 comentários

  1. INGRÁCIO disse:

    Mateu, você tem rasão de falar que o primeiro carro fabricado no Brasil foi a Romi Isetta. Acontece que depois a Romi Isetta não foi considerado como carro, daí porque o primeiro carro fabricado no Brasil passou a ser a vemaguet em 1957.

  2. Vitor Dias disse:

    Rapaz, me lembro de ter visto uma “Vemaguette” idêntica a esta, de cor azul-calcinha, há menos de dois anos atrás, num estacionamento de shopping aqui em Belo Horizonte, dirigida por um senhor de idade avançada.

  3. Carlos Piazza disse:

    Tambem acho que uma data como esta não deveria passar em branco…

  4. LAGO disse:

    FG, e o churrasco regado a caipirinha na Fábrica I, para, além da própria efeméride, comemorar a paz ora celebrada entre Valter Franco e Veloz HP, sai ou não sai?

  5. Pedro Jungbluth disse:

    Puxa! Então meu pai teve carro importado??
    Tinha algumas fotos, era daqueles com as janelinhas duplas, verde escuro.
    Meu pai tinha repintado ele, e alguns anos depois achou o bichinho na rua, reconhecendo por um caroço que ele mesmo tinha deixado na pintura…
    Bem, então eu queria saber: Que foi fabricado antes, a Vemaguete ou a Kombi?

  6. Fernão Borba Gato disse:

    Ao Veloz e ao Valter, parabens a ambos, pelo comentário preciso, e pelo fairplay e humildade. Concordo com o primeiro e louvo ao segundo. Abs.
    Em relação à data histórica, como ex-vemagueiro (ou seria eterno vemagueiro ?) apoio totalmente um movimento para o espaço cultural, que seria não só Vemag, como também admitiria outras marcas, da época. Vamos acreditar que pode dar certo, que certamente dará.

  7. Valter Franco disse:

    Veloz – HP

    Desculpe pela grosseria, confesso que no primeiro post não havia entendido o recado. Acredito que o grande problema do Brasil é a verdadeira falta de educação, (não confundir com cultura) pois tem muita gente diplomada por aí jogando lixo pela janela do carro….

    Não inventaram, ainda, um sistema melhor que a democracia, mesmo que nem sempre o melhor acabe vencendo…..mas faz parte do jogo.

    Enquanto formos o país do futebol e do carnaval, sempre teremos alguem querendo viver das sitadas esmolas, das facilidades, do jeitinho, das carteiradas, na lei do Gerson, um cargo público para se conseguir vantagens (não tô generalizando)…….
    Enfim, nós não temos ‘ identidade, origem ‘ Nunca sofremos guerras, tsunamis, Invernos rigorosos para valorizarmos o que temos verdadeiramente neste país……..

    Aproveito para falar ao Triglicerídio alto para maneirar na pizza e no pãozinho!!!!

    Um abraço

  8. Panda disse:

    Flavio, não quero polemizar mas… A Vemaguet foi o primeiro carro fabricado no Brasil reconhecido pelo GEIA. No entanto, a Romi Isetta já era fabricada aqui desde 1955. Só não recebeu os incentivos do GEIA porque não tinha quatro lugares…

  9. Tríglicerídio alto disse:

    hehehe

    tem gente aqui como esse Valter que parece saido da ditadura, do brasil ame-o ou deixe-o, como bem disse o Troll são pseudo-nacionalistas que gostam de ficar ruminando um monte de besteiras e nem entendem o que lhes é falado.

  10. Troll disse:

    Dá-lhe Veloz-HP,

    paulada nesses pseudos burros nacionalistas !!!!!!!

  11. vitão disse:

    Para Veloz- HP . Apoiado. Povo que desconhece a sua história está destinado a repeti-la.

  12. VELOZ-HP disse:

    Valter Franco, não uso drogas, nem quero mudar de país, apesar de poder pois tenho 2 cidadanias por direito de família. O que quero é mudar a mentalidade das pessoas do nosso país, tornando-as mais conscientes do atrazo cultural em que vivemos, e pior, cultivamos no nosso dia dia.
    Desejo um destino melhor para o nosso país, e não tornarmos reféns de governos socialistas, totalitários e populistas como hoje, em que milhões de pessoas sonham com esmolas de cestas básicas, vale leite, bolsa família e mais um monte de mer.das que só servem para escravizar a sociedade sem que ela se quer perceba isso, pois esse estado de coisas só se muda com informação e principalmente cultura. Só a cultura, a boa cultura vai salvar o nosso futuro e transformar o Brasil em um País com P maiúsculo.
    No entanto, se dependermos de gente como você, estaremos eternamente a pentear macacos que no seu caso, é só olhar ao seu redor e pelos não faltarão para serem penteados.
    Acorda mané.

  13. vitão disse:

    Sobre o GEIA, soube que ele funcionou até o governo FHC dentro de um prédio que era usado como anexo do ministério do planejamento, mas acho que em uma das reformas eles decretaram a extin`’cão da empresa. Não sei se o defunto aindaexiste, mas deveria ser fantástico resgatar a memória economica-política-industrial da implantaçào da industria autmobilística. Tem a história do Preston Tucker ( do carro de 3faróis e motor de helicóptero na traseira) associar-se para montar a fábrica no aqui e exportar para os USA, cujo fracasso levou à craiçào do GEIA e o projeto da Willis-Overland, comprando ferramental usado e máquinas obsoletas (sobra da 2a. guerra) . Conversei com o advogado da família Quartin Barbosa e ele contou que eles tem um acervo enorme do início da Willis. Infelizmente a memória tá indo pro lixo, por isso criar o museu, mais do que guardar as relíquias de 4 rodas, deve guardar a documentação . FG, se for para fazer barulho tô dentro (e não sou DEKADABLIU).

  14. Joaquim Souza disse:

    GOSTEI DA IDÉIA FLAVIO GOMES… FANTÁSTICA ESSA HISTÓRIA…VAMOS VER SE AS AUTORIDADES SE SENCIBILIZAM COM A IDÉIA, RESGATANDO PARTE IMPORTANTE DA HISTÓRIA DO BRASIL…

  15. Mateus Longo disse:

    Po.. entao o que o tal GEIA (que ja nem deve existir mais) ditava, era mais importante do que o bom senso?
    Por que em todo o resto do mundo a Romi Isetta era carro e aqui nao??
    Como esse Brasil tem incoerencias!!!

  16. vitão disse:

    FG, brigado pelas fotos do Fissore. Quanto à festa, acho que caberia a Audi patrocinar o evento, umas vez que a DKW era um dos elos da Auto-Union, posteriormente Audi. Então acho que cabe pedir para os tedescos patrocinarem a festa ( sem contar que a VW acabou comprando a Audi lá e a Vemag aqui, então tá tudo em casa).

  17. Pablo disse:

    Meu avô recebeu a primeira Vemaguet adquirida por consórcio no país, e ainda vejo algumas delas andando tanto em Bragança Paulista como em São Carlos. Conheço outra em perfeito estado em Campinas… Não são tãããããão raras assim, FG… Lógico que não se vê delas todos os dias, mas não são um elo perdido. Vou ver se consigo fotos nas coisas de meu avô e te mando via mail.

  18. Paulo disse:

    Sei que o assunto aqui é outro, mas não posso deixar passar em branco o que eu li hoje aqui no site. Como se já não bastasse o tanto de asneiras que o Barrichello vem falando há anos, ele agora está botando a culpa pela sua incompetência nos pneus. Ora meu caro Barrichello volte para o Brasil e venha formar final de Grid na Stock com aquele pilotozinho sobrinho do grande campeão Emerson

  19. Carlos Trivellato disse:

    Tudo bem que vivemos em um país que não liga muito para patrimônio histórico, que preservar a memória é preservar a própria história, que muita gente ainda goste desses carros mas ainda acho que existem certas fixações que beiram a chatice. Ainda bem que alguém lembrou-se da data e sugeriu um jantar.

  20. Silvestre Zanon disse:

    Aqui na minha cidade tem DKW desse rodando…

  21. Milton de Mello Bona disse:

    Pedro Jungbluth,

    Provavelmente esse fusca 52 do seu pai era alemão.

  22. Mario disse:

    Pedro Jungbluth,

    O Fusca 52 do seu pai devia ser importado…

  23. Filipe W disse:

    Pedro
    os fuscas eram importados, enquanto a vemaguete foi considerada o primeiro veículo fabricado no Brasil, dai a diferença de datas, os fuscas nacionais só iriam passar a ser fabricados no Brasil pouco tempo depois creio que em 57 ou 58 depois da kombi que foi o primeiro VW montado aqui.

  24. Flavio Chinini disse:

    Se o Sr. procurar, acham-se Vemaguetes por aí…

    A idéia é genial, mas acho que qualquer coisa tem que passar antes pelo aval da VW, que comprou a DKW do Brasil.

  25. Alexandre Reis disse:

    Ai Gomes nada haver com o Post, mas muito importante, até que enfim vc colocou os links.
    Grande Abraço

  26. Pedro Jungbluth disse:

    É estranho, pois se meu pai teve um fusca 52, como pode a Vemaguete ter surgido antes?

  27. Trigliceridio Alto disse:

    Ih começou de novo, só que agora é com o país !!!!!!

    ding, ding, soa a campainha para mais um embate !!!!!

  28. Valter Franco disse:

    Ao VELOZ-HP:

    Você fumou m.a.c.o.n.h.a estragada????
    Acredito que se você está tão p.u.t.o com o país e a popluação onde vive…sugiro que vá trabalhar e comer hamburger lá nos EUA…mas tem que ser com green card….não vale ser clandestino hein???

  29. Filipe W disse:

    repito aqui um pedido do Joaquim que em um tópico anterior pediu fotos e/ou informações sobre protótipo DKW do Neudy geraldes, de motor traseiro, alguem sabe alguma coisa ?

  30. Jonny'O disse:

    Em homenagem aos 50 . O blog deveria exibir fotos de DKWs exoticos que pintaram por ai ; lembra-se do DKW Monza,ou o DKW roadster 1000sp de 1957,tem o Munga,e também o Junior.

  31. Wag disse:

    Eu conheci a fábrica I (como era conhecida a Vemag…) na sua parte mais interessante: o setor de testes. Era legal ver uns dispositivos para testar portas, maçanetas ( ficavam abrindo e fechado o tempo todo) e o melhor: os dinamômetros. Quando eu estive lá, estavam para ser desativados e o seotr iria se mudar para a f. II, na ala XVII…
    Os dinamometros já estavam bem judiados pelas enchentes, mas ainda eram usados para testar os motores AP…
    Vivi um momento histórico da ind. nacional…

  32. Filipe W disse:

    Mateus,

    realmente o primeiro carro fabricado no Brasil foi o Romi-Isetta, mas o Geia criado por JK, não considerou-o como carro por causa das suas caracteristicas então coube a vemaguete da DKW ser considerado o primeiro carro nacional.

  33. Mateus disse:

    só uma coisa Flavio… até onde eu sei, o primeiro automóvel fabricado no brasil foi a Romi Isetta e nao a DKW.

  34. LAGO disse:

    FG, tô nessa! Participo do mutirão da pintura com estas próprias manos, levo cerva, uma ou duas picanhas e uma aguardente pura, da melhor qualidade, para vc mandar ver nas caipirinhas. Aliás, FG nas caipirinhas pode até arrecadar verba p/ a causa, né? Sei de um exemplar destes por aqui também. Tem um pouco de massa mas um bom restaurador, com estanho, deixa dez…

  35. VELOZ-HP disse:

    O que torna o Brasil essa mer.da que é, começa no seu próprio nome, de Terra de Santa Cruz a Terra de Vera Cruz virou Brasil, que é uma comodit, uma planta que era extraida daqui para levar embora para Europa.
    Ou seja, de um início espiritual, virou um terreno de extração de riquezas e depósito de marginais indesejáveis apenados com o exílio para cá.
    Começamos da forma mais porca possivel, e dessa formação nojenta evoluimos 500 anos atrofiados e desformes, chegando a essa sociedade ridícula de hoje, calcada apenas na inveja e não na ambição como é a norte americana. Essa é a única e incurável doença que o Brasil tem e que detona todos os nossos outros males.
    A ambição, a boa ambição de sempre se superar, sempre procurar ser mais e ter mais do norte americano é o que transformou os EUA no líder mundial que é.
    Aqui o que existe é o culto da inveja onde se sonha em que quem tem algo sofra um acidente ou morra para então sermos felizes na nossa incompetência com a desgraça dos competentes.
    Esse comportamento aborígene é a razão de todos os outros males, principalmente os culturais, com esse desapego total à cultura, à memória, a essa eterna valorização de futilidades, fofocas e celebrismos patéticos, onde se valoriza o lixo cultural e artístico só porque deu dinheiro, sem se aperceberem no mar de fezes em que se afogam dia a dia, valorizando inutilidades e modismos fúteis.
    Brasil, uma comodit cujo produto nem existe mais, mas seus sub-produtos doentes viscejam na lama eterna de Santa Cruz.

  36. Sucrilhos disse:

    Ah, não sei pra q reativar o antigo blig… Tudo bem, tinha umas discussões interessantes por lá, mas eram só uns 10 caras que comentavam ali. Agora não, muito mais gente comenta e os assuntos se renovam, a gente descobre coisas muito mais interessantes e ainda pode discutir F-1 quando interessa. Além do mais, de 10 discussões no antigo blig, 8 acabavam na comparação Senna x Schumacher e as outras duas eram sobre o Piquet ser o maior. Ridículo né? Apesar de achar os DKWs feios de morrer, oras, cultura e história é sempre bom, enriquece!

  37. Protesto disse:

    Comentario-Protesto!

    Flávio Gomes e equipe do grandepremio.com.br
    Peço por favor que reativem o antigo Blig do site.
    Era um espaço aberto e surgiam discussões muito
    interessantes acerca do mundo da Fórmula 1.
    Há muito as pessoas vêm tentando transferir o antigo
    fórum de debates para este blog. Porém, acredito
    que esta não seja a vontade do proprietário e, muito
    menos nossa, já que a toda hora temos de nos defrontar
    com posts sobre Kombis, DKWs, MUGs, quando estamos mesmo é
    interessados em especular e discutir nossas vãs especulações
    sobre equipes e pilotos. Para tal, faço o pedido:

    POR FAVOR, REATIVEM O ANTIGO BLIG!

    Obrigado.

  38. Rodrigo Vilas Boas disse:

    Eu vi um modelo desse aqui em Brasília, vermelho…
    Num estacionado numa comercial aqui em Brasília…

  39. Armando S. Cunha disse:

    Flávio, desculpe não tem nada a ver o tema, mas a “nossa” LUSA , “verga mas não quebra”: Não vamos para a A2!!!! Com o time de garotos, que é assim que tem que ser e sempre fomos, Diogo, Joãozinho….

  40. Valter Franco disse:

    Flávio, com todo o conhecimento que vc tem lá fora…….não conseguiria alguem para bancar esta idéia???? a marca DKW não é de fora???

  41. Edgar SC disse:

    Bom só posso da apoio moral…
    Mas ja é alguma coisa…
    Salve VEMAG…!!!

  42. Edgard disse:

    Meu tio teve um exemplar desse. Lembro-me que tinha 3 marchas e o câmbio era do lado direito do volante. Tinha um motor bem barulhento.

  43. Roberto Hackmann disse:

    Flavio,

    adorei sua idéia, vamos fazer uma campanha para salvar a VEMAG, que tal comprar tudo !?
    Quem é o dono do terreno ?
    Será que não vende ? Doa ?….
    Já imaginou um museu lá só de DKW !!!!!!
    Apoio sua campanha, conte comigo !!!
    Sonhar não custa e ainda não paga imposto.
    Boa semana !

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>