MENU

quarta-feira, 1 de março de 2006 - 12:26Indy, IRL, ChampCar...

Todos juntos vamos

SÃO PAULO (só faltam as mulatas) – Acabo de receber um press-release do amigo Otazú sobre a possibilidade de criação de uma equipe verde-amarela na F-Mundial. Pilotos: Pizzonia e Bernoldi. Hospedeiro: a Rocketsports. Os donos do negócio: um grupo de empresários que, confesso, desconheço.

Reproduzo trecho do release:

O teste dos brasileiros faz parte do projeto Team Brazil, criado pelos empresários brasileiros Marcelo de Oliveira, Paulo Isper, Fernando Gomes e Renato Lopes, e imediatamente apoiado pela Rocketsports Racing, que visa aumentar a participação brasileira na Champ Car ao mesmo tempo em que divulgará a categoria no Brasil. “Este é um ano verde-amarelo, tanto pela participação brasileira na Copa do Mundo de Futebol, como pelo exercício de cidadania e liberdade com as eleições no segundo semestre. E como somos um país apaixonado por carro, queremos levar esta brasilidade para a Champ Car, levando representantes do Norte e do Sul do país, já criando uma sinergia para a volta do GP Brasil da categoria na próxima temporada”, declarou Oliveira, lembrando que Paul Gentilozzi é um dos três donos da Champ Car.

Que cazzo tem a ver a F-Mundial com a Copa e com as eleições? Forçou pouco a barra o sujeito ao falar de “sinergia” por conta de a dupla ser formada por um amazonense e um paranaense?

Bem, exageros à parte, os testes estariam marcados para os dias 9 e 10 em Houston. Aguardemos. Dos pilotos, pode-se dizer que têm currículo. Tiveram suas chances na F-1, que por um motivo ou outro não reverteram em carreiras sólidas. Se os EUA são a única alternativa para ambos, paciência. O problema é a categoria, que não me convence muito.

14 comentários

  1. Pedro Jungbluth disse:

    Bem, resumindo o que eu já disse, a F-Mundial é injustiçada, afinal tem pouca audiência mundial por fazer parte do automobilismo americano, e pouca audiência americana por não ser igual ao resto dos lixos que lá tem.

  2. zé dirceu disse:

    obrigado pelo recado PEDRO JUNGBLUTH,sobre a pista de Surfers Paradise,eu concordo,seria mais bonito que em MELBOURNE

  3. Rikho disse:

    Como disse o Sucrilhos, tem uma alta octanagem de picaretagem nisso aí… pobres Pizzonia e Bernoldi, catando migalhas a essa altura de suas carreiras. Mais picareta que isso, só a Super Aguri.

  4. Pedro Jungbluth disse:

    Zé Dirceu:
    Não, a Mundial não é a dos ovais. Inclusive tem exelentes pistas no seu calendário, como Laguna Seca e Long Beach. Mas a melhor mesmo é Surfers Paradise, que na minha opinião receberia a F1 tranquilo.

  5. Descrente disse:

    Como citou o primeiro postante, tá com um pu.ta cheiro de picaretagem, ainda mais com o discurso do mecenas. Ô, Gomes, esse outro da patota não é seu parente?

  6. Thiago Azevedo disse:

    O Paulo Isper é de Londrina, correu em alguma categoria de monoposto na Europa há uns 5 anos… (não sei se que foi F-Renault ou F- Ford)

  7. zé dirceu disse:

    Gomes ,essa categoria é daquelas que correm em autódromos(?) ovais?Se for ,a min ha audiência na tv eles não terão de forma alguma

  8. Tilico disse:

    A categoria está abandonada no Brasil e ninguém quer saber dela, nem o Emerson Fittipaldi… Investir nisso, agora, seria um belo desperdício de dinheiro, por mais que os pilotos sejam bons. Qualquer Stock Car ou Fórmula Truck dá muito mais retorno. Champ Car é coisa do passado!

  9. peresneto disse:

    champ-car ou irl ou mundial tanto faz bons pilotos sao sempre bem vindos vamos ver aonde vai dar. nos temos o melhor. e torcer e bom ate pelo 96 mais rapido do pais . vou ate interlagos na proxima!!!!!!

  10. CaFalque disse:

    Como diria Nelson Rodrigues, a seleção é a pátria de chuteiras…
    Os caras estão levando a sério…de repente na champ-car é a patria sobre rodas…afeeeeeee

  11. SERGIO MAGALHÃES disse:

    Pelo que eu fiquei sabendo, a Rocketsports estava lutando para ter o Frank Montagny (que acabou sendo anunciado hoje como test-driver da Super Aguri). Então o francês já deve ser carat fora do baralho. Mas a história era a seguinte: Montagny era o favorito à vaga e só então, se a equipe decidisse que teria 2 carros, a outra vaga seria disputada entre o Pizzonia e o Bernoldi. Mas é um só e não os dois formando um time brasileiro.

  12. Pedro Jungbluth disse:

    Por mais que se critique a F-Mundial (nome ruim esse) ela é o que há de melhor em automobilismo nos EUA, só sofre pela baixa audiência por não ser a podre da Nascar.
    A concorrência é boa, sem deixar de premiar as equipes que fazem um melhor trabalho. Não tem nela as avacalhações que a gente encontra em categorias de lá, como a questão das bandeiras amarelas. Ainda tem o que evoluir na parte da segurança e da chuva, quem gosta de acidente que vá ver IRL.
    Batsa corrigirem os problemas pequenos sem inflar os custos.
    E precisava de audiência, que avacalhou aqui no Brasil mais pela pouca seriedade que algumas emissoras tiveram ao transmití-las que pelo interesse do espectador.

    A Europa também poderia colaborar com essa audiência, um povo que tem gasolina no sangue, como os Ingleses, adoraria. Pena que parece que na Europa tudo esbarra no preconceito.

  13. Leandro disse:

    Sou fã do Enrique Bernoldi,acho ele um pilotaço…muito rápido,agressivo…mostrou serviço quando esteve na Arrows…acho que ele se queimou na F1 não por culpa dele ( como o Pizzonia! ),mas sim pela falência daquela picaretagem que era a Arrows e seu último dono…Gomes,já é definitivo,ele não vai mais ser piloto de testes da Honda?

  14. Sarney disse:

    Que cheiro de picaretagem… tomara que eu me engane, pois os pilotos não merecem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>