MENU

quarta-feira, 11 de março de 2015 - 18:28F-1

VAN DER SAUBER

SÃO PAULO (bem doida, a história) – Por trás do processo de Van der Garde contra a Sauber pode estar uma intrincada tentativa de seu sogro de comprar a equipe.

O sogrão é dono da McGregor, marca de roupa muito popular no mundo inteiro. No ano passado ele já havia tentado a compra. Deu com os burros n’água e encontrou no genro uma possibilidade de levar os planos adiante.

Está tudo aqui, em detalhes, no material do Victor Martins.

33 comentários

  1. Anselmo Coyote disse:

    O Garde não tem superlicença. Não faço a mínima idéia de como funciona a emissão dessa permissão. Mas me estranharia muito se não houvessem critérios objetivos que o piloto apresentaria e diria: cumpri as exigências e agora vim buscar o documento. Caso tivesse cumprido mesmo e a FIA resolvesse não dar ele teria a quem recorrer (Justiça).
    Ou será que um burocrata da FIA pode dizer: hoje não daremos licença a pessoas que usam meias azuis, mas dependendo do que eu comer no almoço essa regra pode mudar e eu posso acrescentar algumas cores que não vou lhe dizer agora quais são.
    Só digo uma coisa, agora muito seriamente: o bom advogado sabe a hora de jogar a toalha para que o prejuízo de seu cliente não ganhe dimensões exponenciais. E parece que o da Sauber não sabe e está se fiando nessa ausência de superlicença. Vai que o tribunal expeça uma autorização para substituir a super licença por entender que a FIA, alinhada à Sauber, não a emitiu para proteger a equipe.
    Isso já deu merda.
    Abs.

  2. Anselmo Coyote disse:

    Como é? A Sauber embolsa o dinheiro do menino, não honra o contrato, embolsa o dinheiro de mais outros dois sabendo que poderá não cumprir com um deles também, e ao final a dúvida vai pairar sobre a honestidade de um terceiro que quis comprar a equipe? Querer comprar uma equipe é indício de desonestidade? E de uma desonestidade tal que irradia para terceiros indo a atingir até o genro que fez um negócio limpo, pagou e não recebeu?
    Fala sério!!!
    Abs.

  3. Celso disse:

    Esse cara se queimou na F1, e em todas as outras categorias, $$$$ é importante , mas duvido que dono de equipe vá querer rolo com piloto de 2ª como ele que vive na justiça.
    Pode correr na F1, mas depois não corre nem de patinete.
    É bom o sogrão comprar a Sauber ou qq outra paara que el possa correr, se fosse ele faria uma faculdade de adm para depois ficar administrNDO O IMPERIO DO SOGRÃO, pois é o que vai sobrar, ou montar equipu propria onde for correr. É um mané, e F1 perdida.

  4. Léo disse:

    “Taca Le Pau” Van der Garde, “Taca Le Pau” na Sauber, pra ela aprender. Kkkk…

    • Anselmo Coyote disse:

      Leo, discordo de vc.
      Para que isso não vire zona a FIA devia limitar o número de assentos que as equipes podem vender e não entregar.
      Que petulância desse menino! Onde já se viu ir à Justiça cobrar por uma mercadoria que ele comprou, pagou e não recebeu?
      Ora essa!!! É o fim do mundo.
      Se qualquer companhia aérea vender 300 passagens para um voo em aeronave que só tem 120 lugares e qualquer um de nós aqui estiver entre o 180 que terão de ficar de fora é ÓBVIO que nenhum de nós vai reclamar. Nem mesmo pedir o dinheiro de volta. Morremos de medo de nenhuma companhia nos aceitar mais em seus aviões. É ou não é?
      É muita petulância comprar, pagar e querer levar a mercadoria.
      Realmente, existem seres humanos que nos envergonham.
      Abs.
      Abs.

  5. Paulo F. disse:

    Já falei, arremeta o que sobrou da Carterhan e monta uma Sauber B e deixa o menino dar as voltas no merry-go-round dele. A Red Bull tem 4 carros porque a Sauber não? Dinheiro? Tem do sogrão!

  6. Alessandro Silva disse:

    Dá um choque no rabo dele como fizeram com Alonso e garanto que ele não volta mais pro cockpit! Vai destruir a equipe esse babaca.

  7. Fernando Pessoinha disse:

    Cara, estou assim ó, de queixo caído com essa história toda. Será que o VDG é tão néscio a ponto de achar que a Sauber vai, se for realmente obrigada a tê-lo o ano inteiro, dar um carro que se assemelhe ao do seu companheiro de equipe, seja ele Nasr, Ericsson ou o diabo da Tasmânia? Pensem, pois, na boa vontade que terá a equipe suíça para com ele de agora em diante, sendo que o dito cujo foi até chamado de “despreparado” em plena corte de Melbourne! Imaginem intramuros… Além do mais, qual será a equipe de corrida, F1 ou não, que passará a cogitar em seus bólidos um sujeito tão pacífico e gente boa, queridão mesmo, como VDG a partir de agora? Ferrari? Red Bull? Mercedes talvez? “Ah, mas tem essa história aí do sogro do VDG e coisa e tal!” E vocês acham mesmo que isso vai acontecer? Até parece que vocês não conhecem o Peter Sauber! Ele arranca as unhas das mãos e dos pés com alicate, mas não entrega uma açãozinha sequer da equipe para o sogro do VDG, esse tal de Marcel não-sei-das-quantas. Como diria a sra. Dilma Rousseff, nem que a vaca tussa em holandês. Pelo que me consta, a F1 foi, é e sempre será pródiga em assinar e rasgar contratos, e não é por menos que a categoria tem o delicado apelido de “Piranha’s Club”. Assim mesmo, do jeito que escrevi. Portanto, VDG – ou FDP, como a Sauber deve estar chamando o rapaz – foi no mínimo imprudente ao fazer aquilo que fez. E o pior, premeditou a coisa toda aos 48 minutos do segundo tempo, justamente para não dar tempo nenhum para a Sauber reverter ou arrastar essa pendenga aí.

    • Anselmo Coyote disse:

      “, …justamente para não dar tempo nenhum para a Sauber reverter ou arrastar essa pendenga aí.”

      A equipe declarou guerra e abriu fogo em cima do rapaz. Seria ele um idiota se agisse com a mais ínfima contemplação com esses gangsteres? Quem tá na chuva…

      Abs.

      • Fernando Pessoinha disse:

        Deixa de ser bobo, cara. Que história é essa de “gângsteres”? Você não sabe a metade da missa e fica escrevendo essas bobagens a favor desse holandês canalha. Se ele tinha razão nesse imbróglio, para mim ele agiu como um, como é mesmo?, gângster ao fazer a coisa da maneira que fez. Ponto.

      • Anselmo Coyote disse:

        Pessoinha, eu sei o que vejo publicado. Mas são bem vindas as informações que ainda não vieram à tona, pois podem mudar tudo. E pelo jeito vc sabe bastante. Disponibilize aí pra gente o que só vc sabe, o que só vc viu.
        Abs.

  8. Marcos Ferreira disse:

    Flavio, alguma possibilidade da justiça australiana não permitir que os carros da Sauber não andem nos treinos se Van der Garde não for escalado? Se Van der Garde não tem a superlicença e a justiça australiana ordena a Sauber que ele ande no carro, como fica a história?

    • Jairo Mouzzez disse:

      Se fosse no Brasil, judicialmente falando, haveria um troço chamado hierarquia de normas, que é quando a lei se contradiz em pontos diferentes. Nesse caso, acho que o Van Der Garde não correrá nesse fim de semana. Como? Sem superlicença? Corre nada! Agora resta saber o que a Sauber irá fazer. Ele não tem requisito básico pra entrar num carro da F1. Mas a justiça o obriga a correr. E aí? Isso vai dar um caldo dos demônios!!!!!

  9. Marcelo Witt disse:

    Sei lá, vender a Sauber só por isso? E daí, se vender pra eles, daí VDG desiste de correr? Oras, como dono da equipe, teria mais força ainda. E aí sim, seria problema dele escolher qual dos outros dois pilotos dispensar.

  10. Felipe Masr disse:

    E tudo no timing, na última hora, para não dar tempo da Sauber fazer algo mais audacioso com algum planejamento.

    É, fazer relógios é uma coisa, saber usar é outra. Desta vez os Suíços não tiveram a precisão à favor deles.

    Confusão tipo “Caminho das Índias”… (que não assisti – li algo na Wikipédia especialmente para esta piada)

  11. Rafael Guerra disse:

    Sendo ingênuo e tentando não ser maldoso. O brasileiro comprou a vaga na Sauber?

    • Anselmo Coyote disse:

      É óbvio que comprou e também que se essa palhaçada tivesse sido feita com ele haveria unanimidade que a Sauber, seus diretores, carros ações, equipamentos, pessoas e tudo o mais deveria queimar 3000 anos na geena. Mas como existe a possibilidade de ele ou o Ericsson perder a vaga o negócio é queimar na geena o pobre rapaz.
      Abs.

  12. Cesar disse:

    Dúvidas: não existe uma multa para a quebra de contrato? a Sauber não poderia pagar esta multa para resolver esta questão?
    Até os pilotos de ponta como as equipes de ponta tem nos contratos cláusulas para o rompimento do mesmo, porque só neste contrato não há este parágrafo, muito estranho, está até parecendo o caso da Portuguesa no Brasileirão.

  13. JR disse:

    Essa história é muito esquisita. Não sou da área jurídica, mas como toda pessoa normal já assinei vários contratos na vida.
    Todo contrato rege a grosso modo direito e deveres de ambas as partes. Quando uma das partes não cumpre com o que deve, é cabível de multa, processos, cancelamento do contrato, etc.
    Será possível que alguém da sauber é suficientemente estúpido de fazer um contrato onde não existe a possibilidade de cancelamento por parte deles mediante a multa rescisória ?

  14. Thiago disse:

    A FIA pode negar a superlicença ao piloto?
    Os atuais pilotos, Nars e Erikcson também não podem entrar na justiça pra garantirem seus contratos?
    A Jurisdição Australiana vale no mundo todo?
    A Equipe pode se negar a correr usando uma das 3 corridas a que tem direito a se ausentar?
    A Sauber não tem um carro de 2 lugares não? Corrida de duplas, tipo Stock? Hehehe
    Da uma luz ai Flávio Gomes!

  15. Marcelo disse:

    [OFF]
    Flavio, vcs poderiam fazer o site do grande premio com design responsivo ne? Do jeito q esta fica muito ruim para ler no celular na conducao, pois no trampo nao da tempo..
    Tinha essa mesma dificuldade quando acessava pelo Iphobe.. Hj acesso por um lumia 930

    Abracos

  16. leo disse:

    Bom dia galera,
    Se alguém quiser ver o veredito da suprema corte, e a comemoração do VDG no final esta aqui o link: http://scv2.webcentral.com.au/sentences/coa_sms_v_gvdg_12mar15_v2/index3.html

  17. Chupez Alonso disse:

    Se eu fosse a Monisha chamaria o Vander pra jantar, pediria um bom Shiraz, de preferência um Penfolds, um cordeiro no molho de hortelã e tentaria negociar.

  18. claudio disse:

    Como um tribunal australiano podE sE EnvolvEr com um caso quE provavE lmE ntE nao foi concrE tizado nE stE pais E ainda por cima com um cidadão d outro pais?

  19. Sergio Melo disse:

    O que deixa a duvida é como a Sauber vai resolver a questão dos patrocínios. O Banco do Brasil vai querer saber os rumos desta história, Não sabemos o que o rapaz do celular levou de patrocínio ($$$$).
    Uma coisa é certa, alguma conta não vai bater. Deixando a suspeita que até a metade da temporada mais uma equipe vai entrar em crise profunda…

  20. Flavio disse:

    Circula notícia que Van der Garde não está com a superlicença regularizada e não haveria tempo hábil para participar do GP da Austrália.

  21. Dyego disse:

    Cara, deram um “balão jurídico” na Sauber. Que absurdo! A que ponto as coisas chegaram…
    O mais estranho de tudo isso é que até agora o bernie não se manifestou..

    • Magnum disse:

      Lá vai eu… cara, alguém na própria Sauber deu esse balão. Como uma equipe assina com três pilotos para uma temporada? Três titulares? Minhas suspeitas recaem sobre a própria Monisha… não tem como pensar diferente. Como assim, assina e finge que não assinou porque apareceu alguém que paga mais? O velho Peter Sauber vai pagar caro, pode esperar.

  22. André disse:

    Se a decisão for favorável ao piloto e com base na imagem do Ericsson em destaque no site oficial da Sauber, não sei não…

    Resta torcer para resolver isso da melhor forma. Eta F1 zicada!

  23. Marcio disse:

    Oba! Vamos economizar com o patrocínio do BB!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>