MENU

quinta-feira, 17 de dezembro de 2015 - 17:53Stock Car

PESADO

SÃO PAULO (queremos respostas)Raphael Matos pegou punição pesadíssima da CBA por doping na Stock: dois anos. Lucas Foresti está tentando provar que é inocente.

Doping em automobilismo é algo muito sério. Não julgo quem foi pego. Apenas defendo que tudo seja feito com seriedade e transparência — o que não houve anos atrás no rumoroso caso de Tarso Marques. Desde então, CBA e Vicar têm sido mais diligentes nessas situações.

Os meninos têm de se explicar às autoridades esportivas, claro. Mas, sobretudo, devem explicações a eles mesmos, se fizeram algo errado. Vida de atleta não é fácil. De piloto, menos ainda. É preciso estar 100% dentro dum carro de corrida. No mínimo, por respeito aos seus colegas.

O comunicado da Comissão Disciplinar do STJD da CBA é o seguinte:

A Comissão Disciplinar do Superior Tribunal de Justiça Desportiva, por unanimidade, em julgamento realizado em 15 de dezembro de 2015, condenou o piloto Raphael Costa Silva Matos a dois anos de suspensão, a contar do julgamento definitivo, devendo ser descontado o período de 30 dias do afastamento provisório, em virtude de achado analítico adverso, no exame antidoping procedido durante a 9ª Etapa do Campeonato Brasileiro de Stock Car de 2015, no Autódromo de Curitiba, PR, no dia 17/10/2015, com a perda da pontuação e prêmios, eventualmente, obtidos na etapa em que se fez o exame antidoping.

8 comentários

  1. John Player disse:

    A expressão “analítico adverso” não esclarece qual a substância encontrada nos exames, e pior, deixa “no ar” a suspeita grande de que foi encontrado indicio de DROGAS ILÍCITAS nos exames dos pilotos.
    Aí pensamos em cocaína, crack…e coisas pesadas desse tipo.
    “Será?”
    Punição PESADA…

  2. Renato de Mello Machado disse:

    Uma vez, eu lutei com um cara, quê tinha feito uso de álcool.Senti pelo hálito,batia e batia e o cara se animava cada vez mais,vinha para cima sem medo.É isso quê o doping faz a pessoa cria coragem.

  3. Atenágoras Souza Silva disse:

    Todos adoramos James Hunt, que vomitava apenas 1h30min antes da prova para eliminar os excessos de sua drogadição, como por exemplo o uso do álcool.
    Álcool, assim como maconha, causa diminuição da coordenação motora, perda de reflexos, entre outras coisas. Tudo o que não é conveniente ao se dirigir um carro de corrida à 300Km/h.
    A Maconha também causa esses problemas, e por ser alucinógena, pode fazer com que não se diferencie muito bem delírio de realidade.
    Entretanto, ambas as drogas, se tomadas com bastante antecedência, terão seus efeitos eliminados antes da corrida.

    Por que diabos, o James Hunt, ou o Kimi Raikkonen não seriam pegos no dopping, mas Tomas Enge e o Rafael Matos tem de ser?
    Não acham que as regras sobre dopping são mais moralistas do que éticas ou eficazes para o fair play no esporte?

    Um exame antidopping é importante para impedir que alguns atletas tenham vantagem sobre os demais por utilizar drogas que melhoram seus resultados e capacidades para determinada modalidade, ou para prover a segurança da prática esportiva. Não seria nada legal se alguém tiver uma parada cardíaca repentina andando colado com os outros carros no oval do Texas, por exemplo, porque combinou álcool com cocaína,

    Se a substância, se encontrada não confere vantagem ilegal ao atleta, nem estivesse em uma dosagem capaz de prejudicar a própria segurança e a dos demais concorrentes, não vejo motivo para punir um atleta. Isso é moralismo demais!

    Um grande abraço do fundo do meu coração vermelho de outubro de 1917,
    Atenágoras Souza Silva.

  4. Robertom disse:

    Se suspendeu o piloto por 2 anos, a CBA tem obrigação de divulgar qual a substância e em qual quantidade.
    É necessário ter transparência para ter credibilidade, principalmente numa condenação tão pesada.

  5. Celio Ferreira disse:

    Sua frase , ” no minimo por respeito aos colegas ” já mata tudo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>