MENU

segunda-feira, 12 de outubro de 2009 - 17:08Antigos em geral, DKW & cia.

MISTERIOSO E LINDO

SÃO PAULO (a tempestade não veio) – O Ricardo Caruso me mandou essas fotos de um carro que aparentemente se chama Syrena. Lindo de morrer. Não sei a nacionalidade. Mas olhem dentro do cofre do motor: um dois tempos, três cilindros e etc. Motor de DKW. Alguém tem ideia do que seja? Fiquei intrigado com esse brinquedinho aí.

dkwestranho

dkwestranho2

51 comentários

  1. Juninho disse:

    Quero um motor com apenas 8 partes móveis pro meu snowmobil!

  2. Esta joia ai é um Syrena 104 de entorno os 1970.
    Fabricado na Polonia pela FSO O motor nao é do DKW mas um descendente direto o – Wartburg- fabricado na antiga unidade de Zwikhau de onde vinham os DKW pre-guerra.
    Saudacoes.

  3. WILLIAMS MARTINS SILVA disse:

    Eu sou apaixonado por carros antigos e de tração na traseira , para mim são ótimos e tem mais aderência e distribuição do peso com o com a caixa entre eixos e diferencial espero que as autoridades e fabricados tenham compaixão desta juventude brasileira que estão na direção de veículos mal distribuídos com a corraceria montada em monobloco com tração dianteira e somente em uma das rodas, eu ainda sou do tempo da cavernas gosto de meu Mavera e de opala , mais saio mesmo de chevete e de fusca l600 ou trem bom, muito obrigado por o esapaço.

  4. José Ribeiro Jr. disse:

    Tá parecendo um Skoda.

  5. Este veiculo e uma SCODA, fabricação da insdusrtia TCKA. erra isatamente dese modelo, porem o motor de 1.0 refrigerado a água. Ultima srie exportada para o nosso pais.

  6. Fernando Melo disse:

    FSO Syrena. Muito simpático o carrinho.

  7. Daniel disse:

    Olá Flávio, sou colecionador de miniaturas, e inclusive uma deste carro em 1/43 está a caminho. Posso presenteá-lo. Entre em contato através do e-mail danielgia@ig.com.br

  8. O MOTOR CLERK,PODE SER 100% LIMPO, USANDO A VELA RASTREANTE COM IGNIÇÃO POR PLASMA E ADIÇÃO DE H2O2 DIRETO NA COMBUSTÃO, JÁ TESTADA NA DKW BELCAR 1966, FUNCIONA SEM PROBLEMAS TERMODINAMICOS. A TEMPERATURA DA EXAUSTÃO REDUZIU 60% COM VAPOR DE AGUA….VER COBAIA;
    http://WWW.BAIRROVILAOLIMPIA.COM.BR/VELADEIGNICAO
    VENDI A PATENTE POR r$ 1,00, PARA SALVAR DO LIXO NO INPI..VER NOME DO COMPRADOR NO GOOGLE..
    VIVALDO MAZOM….IGNIÇÃO POR PLASMA….NO WIPO DEPOIS DE 509 ANOS A PRIMEIRA. DE INVENTOR INDEPENDENTE.

  9. Rafael disse:

    Ja q vc gostou do syrena… La vai um link com o Syrena sport… Carro que infelizmente ficou so no prototipo porque as autoridades comunistas da epoca acharam o projeto muito “extravagante”…
    http://www.eioba.pl/a78721/syrena_sport_najpiekniejszy_polski_samochod

  10. Rafael disse:

    Syrena (significa sereia) – Produzido na polonia entra os anos de 1957-1983. A historia da syrena comeca no ano de 1953, d acoredo com um plano do governo da epoca produzir em Varsovia na fabrica da FSO (Fabryka Samochodow Osobowych) um carro economico. O nome foram os funcionarios da fabrica que propuzeram… Os primeros modelos produzidos tinham carroceria de madeira, mas pouco tempo depois esse tipo de carroceria foi deixada de lado para o uso de chapas de aco na construcao das carrocerias. Os ultimos modelos foram produzidos em 1983.
    Moro em Cracovia na Polonia e tem um cara q tem uma Syrena que é um canhao!!!! Pra tem uma ideia o sujeito colocou um motor de Porsche…

  11. Mario Kondo disse:

    Já reservou a passagem da LOT? Por pouco não aproveita a mesma viagem.

  12. J. N. Dias disse:

    Mistura de Trabi com Gordini. Até que é bonitinho.

  13. Diretor disse:

    Deve ser muito bom Maluchu!

  14. YPVS disse:

    Julio Cesar Gaudioso, fico fleiz com seu comentário. Sou engenheiro mcânico, mas não mexo com motores desde que saí da faculdade. MAs sempre me intrigou isso!!
    Porra, se o motor 2 T tem 1 trabalho positivo, pra 1 negativo eqto o Otto tem 3 negativos pra só 1 positivo, não é possível que não haja uma forma de compensar o “excedente” de poluição! É mto mais eficiente. Espero que isso um dia mude. Mas acho que é apenas uma questão comercial mesmo que agora quer socar goela abaixo o carro elétrico como a solução do mundo e a salvação das empresas incompetentes para inovar.

    • rubem rodriguez gonzalez disse:

      Caro YPVS ,não é bem um tempo negativo para o 2T e três negativos para o 4T, é que o motor quatro tempos dá duas voltas e apenas uma é de força. ao contrário do motor 2T em que toda a colta é volta de força, isso graças a configuração especial de seus cilindros que possuem janelas de admissão, só que a sua solução mais engenhosa também é o seu calcanhar de aqules pois a injeção de mistura é a mesma que é responsável pela “lavagem” da camara de combustão e se dá de uma forma um tanto quanto imprecisa, o que acaba sendo obrigatório o uso de uma mistura mais rica que o normal.
      Porém com o uso de sensores e sondas poderiamos melhorar sensivelmente o sistema de injeção, fora que com a utilização de uma caixa de ar e um blower não seja necessário usar o cárter e os pistões como elemento de bombeamento da mistura ar/combustível para a camara de combustão, sendo esse processo totalmente isolado e a utilização de cabeçotes com valvulas apenas de descarga além é claro de se tornar desnecessário o uso do famigerado óleo 2T que é o principal gerador de poluição dos bons e confiáveis propulsores 2T.

  15. Rodolfo Gaspar disse:

    Este Polonês foi fabricado de 1972 à 1983, equipado com motor DKW dois tempos de 843cm³. Foram produzidas 343.600 unidades, e tinha duas versões, sedã e picape.
    A Auto Poland, localizada em Tychy (85km de Cracóvia), produziu em 2008 o Fiat 500, Panda e o antigo Seicentos e o Ford Ka;

    Fonte: Revisa Car and Driver #22

  16. Gardelon disse:

    Foi o primeiro carro do Papa!!!

  17. agenor disse:

    O luis Bastos achou..a trilha..é POLACO………Google primeira pagina..made by FRABRYKA

  18. Clezio Soares da Fonseca disse:

    Realmente é um Syrena polonês modelo 105 1975, ficha técnica:
    Motor: 3 cil. 842 cm3(70x73mm), 40 cv din a 4300 rpm, torque 9mkgf a 2750 rpm, taxa de compressão 7,2:1, 2 tempos,carburador simples, tanque 35 lts, refrigerado a àgua. Cambio: 4 marchas, tração dianteira.Freios: a tambor nas 4 rodas.Supensão:dianteira e traseira por molas semi-elípticas,eixo traseiro rígido.Pneus: 5,60×15.Velocidade máxima: 120 km/h.Dimensões:404 cm compr.,156 cm larg.,
    151 cm alt.,230 cm dist.entre eixos.:Peso: 865 kg.
    (*) fonte:Suplemento Todos os carros do mundo – 4 Rodas nº 196 nov 1976.

  19. Earth Dreams disse:

    Acredito que seja um Syrena.

  20. márcio felomeno disse:

    Vou mandar um salve para o Ricardo Caruso e seus dodges vaza óle.

  21. julio Cesar Gaudioso disse:

    Luis Fernando e Marcelo Dias:
    Não comprem esse papo pró ciclo Otto:Essa alegação do motor dois tempos (ciclo Clerk) ser mais poluidor é pura lenda; aqui no laboratório de motores da UFRGS estamos justamente trabalhando no desenvolvimento desses motores e os resultados mostram que conseguiremos reduzir as emissões de HC e CO para níveis muito inferiores aos dos motores de ciclo Otto. Quanto aos Nox, o motor 2 tempos já é naturalmente menos emissor. E o consumo pode ser facilmente contido com as tecnologias atuais.
    Julio Cesar Gaudioso

    • rubem rodriguez gonzalez disse:

      Julio, trabalhei vários anos com motorers ciclo diesel de 2T, os famosos e inigualáveis GM- EMD o motor estacionário mais simples e robusto já construído até hoje,sofreu apenas o calvário de todo o motor 2T que é o abandono tecnológico e como citei em um réplica acima, o motor 2T com caixa de ar e sem comunicação com o cárter não polui mais do que nenhum motor 4T, o resto se resolve com a tecnologia existente hoje em dia.

  22. roberto nasser disse:

    apesar de escondido pela cortina de ferro, muito mais avançado que o nosso. veja o cabeçote com aletas de refrigeração e a interessante bomba d’água aplicada junto ao eixo da hélice do radiador. deixa as soluções do auto union 1000 sp, dono da idéia das bombas acopladas ao gerador com cara de trapizonga de mecanico tentativamente jeitoso …
    sobre a questão do trabant refrigerado a ar, para lembrar, a mecânica era a mesma de antes da II guerra: motor transversal, dois cilindros, refrigeração por radiador com água, dynastarter. um primor de tecnologia para a época.

  23. André L G Brandt disse:

    Salve Flavio,

    Só para complementar, no link do outro post (Blueprints), tem o fabricante FSO e o desenho dele.

    Saudações – André

  24. André L G Brandt disse:

    Salve Flavio,

    Na revista Car and Driver deste mês (nº 22), tem uma matéria com os dois Cinquecento, o de 1957 e o atual.
    Ocorre que o 500 atual é produzido na Auto Poland, em Tychy, em uma fábrica mais automatizada que a de Betim.
    Em 1972 foram fabricados nessa fábrica um sedã e uma picape chamados Syrena, com motor DKW dois tempos de 843 cm³, totalizando 343.600 unidades até o ano de 1983 .
    Na foto da revista (página 56) fica mais fácil de ver que tem outro carro amarelo ao lado, de farol quadrado, que aparentemente se trata de um Fiat 127, similar ao nosso 147.
    Mas na revista esta não mostra muita coisa… Valeu mais pela coincidência!!!!

    Saudações – André

  25. claudio bassi disse:

    Ele tem bomba d’água junto à hélice do motor. Com isso o radiador não precisaria estar atrás, pois não funciona como o termo-sifão do DKW.

  26. Pedro do Opala e do Kadett disse:

    Fala, Sanzio,

    Foi so uma suposição, é q nessa epoca os carros ganharam alguns elementos retangulares e rabos de peixe. Só disse pq se esse carinho ai ganhasse esses elementos ele se pareceria muito com os Trabi hehe

    abraço!

  27. Neto disse:

    Sei não, mas parece um Gordini. Lembram dele???

  28. Paulo Nunes disse:

    Ah! Eu tô MALUCHU!

  29. Luis Fernando - Fã do Gerd disse:

    Olhem este motor, que lindo. Uma coisa não entendo no mundo automobilistico. Os motores 2 tempos são maravilhosos. Seus “sons”, sua fumacinhas, sua mecânica simples. Até onde eu me lembro, a honda só conseguiu ganhar um mundial de motocros, quando utilizou um motor 2 tempos, na Honda CR. Então porque não são mais fabricados? Só não me digam que tem ha ver com regras anti-poluição, pois os motores Diesel, mais poluentes, estão a toda e voltando mais fortes.

    • Marcelo Dias disse:

      A alegação é que os motores dois tempos não conseguem se enquadrar nas normas antipoluição aplicáveis na maioria dos mercados do mundo…
      No mundo das motos, a Yamaha do Brasil teve que abrir mão de seus motores dois tempos a partir de 96 ou 97, e a VWB desistiu do motor boxer para a Kombi no início de 2006, tudo em nome da implantação das normas anti-poluição.

    • rubem rodriguez gonzalez disse:

      O motor dois tempos sofre do mesmo mal do BETAMAX que era superior ao VHS mas perdeu a batalha, não que o 2T fosse superior ao 4T , mas estagnou no tempo, e é possivel fazer 2T com níveis d~e poluição comparáveis aos 4 T, para explicar melhor é necessário que as pessoas entendam de mecanica além de nomes e números, mas os motores estacionários de grande porte são a 2T e não poluem mais que os 4T graças ao advento da incomunicabilidade do cárter com as camaras de combustão não sendo necessário adicionar o famoso óleo 2T, só fica o problema de balanceamento da mistura ar/ oleo combustivel, mas isso é facílimo de ser conseguido hoje em dia graças a eletrônica embarcada nos motores, é só enfiar sensores, sondas e corrigir a injeção e o ponto a cada milissegundo, só não vai para a frente por falta de interesse , tal e qual o motor wankel.

      Agora aquela fumaça fedorenta e pegajenta dos motores 2T convencionais é poluente prá c… mesmo, não tem tatu que aguente , imagina a Rio branco no RJ ou a Paulista em Sampa com vinte mul tranqueiras dessas ao memso tempo peidorrando e entupindo narinas, olhos e pulmões com essa fumaça insuportável…..

    • vitão disse:

      uma empresa da Austrália chamada Orbital tentou fazer renascer o 2T, e chegou a assinar um contrato de desenvolvimento com a Ford, em 98/99 mais ou menos, mas a conclusão é que o custo para fazer o carro menos poluente não valia a pena . Pelo menos é a versão corrente.

    • Mário Mesquita disse:

      Vou dar meu pitaco aqui. Pode até poluir mais, mas é emoção garantida, em motos então… Tenho uma Montesa H6, ando namorando umas DT 200 e RD 350. O cheiro de óleo é brabo mesmo, pra mulheres então (o cabelo fica como?), então é bom como segundo veículo…

  30. Esse deve ser cuidado a pão-de-ló. Até as caixas de roda estão imaculadas

  31. jose carlos disse:

    raizes de skoda otavia dos anos 60 baixo
    jc sete lagoas

  32. Mário Mesquita disse:

    O lindo é por sua conta… Mas, simpatico, parece de brinquedo…

  33. Roberto Valle disse:

    Bem, sobre a belezinha não encontrei muito não, mas tem as miniaturas:

    http://miniautohobby.blogspot.com/2008/10/fso-syrena-104.html

    É até perigoso falar isso pro Flávio, ele vai pedir uma de cada cor…

  34. FRITZ JORDAN disse:

    Producao polonesa, motor do Wartburg. Esse Syrena da foto e o 105, tem porta abrindo pra tras.

  35. Luca Bastos disse:

    De onde? Polska

    Apareceu na Poznań Trade Fair em 1955 e foi fabricado de 1956 ou 1957 até 1972 pela Fabryka Samochodów Osobowych (FSO) em Varsóvia. e de 1972 até 1983 pela FSM em Bielsko-Biala no sul da Polônia.

    Foram feitos 177.234 pela FSO e 344.077 pela FSM, no total de 521,311. Em 1965 o motor de 2 cilindros foi substituído por um maior de 3 cilindros Wartburg.

    Como sei de tudo isto? Nunca tinha ouvida falar nele mas o Google tudo sabe:

    http://miniautohobby.blogspot.com/2008/10/fso-syrena-104.html

  36. Pedro do Opala e do Kadett disse:

    E não é que ele é bonitinho mesmo??? Se a gente acompanhar a tendência dos anos 50/60 esse carro poderia ser um “antecessor” do Trabant, pois pensa bem, olha as diferenças: rabo de peixe, seta dianteira retangular ao inves de redonda… tudo elementos estéticos que nasceram nessa transição.

    Agora duas dúvidas me perseguem, uma como blogueiro outra como engenheiro e apaixonado por carros:
    A primeira é: como mandar algum material para apreciação e possível publicação neste blog? Me disseram: “ah, manda um e-mail pro gomes”. Certo, mas vasculhei muito aqui e nao achei nenhum endereço de email que chegasse até você. Tenho um tanto bom de coisa qui pra recomendar!
    A segunda dúvida, a de engenheiro: qual a lógica de se colocar o radiador depois do motor? Será que era uma forma de simplificar os sistemas de ar quente, tão importantes na gelada Europa?

    Vc ja deve ter visto, mas segue aqui só uma foto, parte das coisas que eu desejaria te enviar:
    http://www.nextconceptcars.com/wp-contentt/siamese-twin-trabants.jpg
    Abraço!

    • Sanzio disse:

      Também fiquei curioso quanto ao radiador…
      Só que surgiu outra dúvida: O Trabant não era refrigerado a ar? Se é uma geração anterior, não faz sentido, tendo em vista que a refrigeração à água é uma evolução. Ou não?

      • Flavio Gomes disse:

        Como no DKW, refrigeração por termossifão, ação da gravidade. Radiador num plano superior ao motor, a água desce sozinha, sem bomba, esquenta, volta para o radiador.

  37. regi nat rock disse:

    De prima sem glogar nem nada, arrisco que é um Skoda. Pelo menos minha memória diz isso.
    Se o alemão não estiver se manifestando é claro…

  38. claudioaun disse:

    Caramba Flavio,vá gostar de M,,,,,,,noutro canto sô!
    Isso para quem gosta e um prato cheio.
    Mas valeu a curiosidade no glooge tem muitas fotos dos mano dele, fica a duvida se a motorização é original.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>