MENU

quinta-feira, 29 de março de 2012 - 15:07F-1

NOVINHOS…

SÃO PAULO (destinos cruzados) – Legal a foto que o Humberto Corradi mandou. São os quatro estreantes da temporada 2001: Raikkonen na Sauber, Montoya na Williams, Alonso na Minardi e Bernoldi na Arrows. É legal olhar para 11 anos atrás e ver o que deu na carreira de cada um. Aquele em que mais se apostava, Montoya, desfila sua pança na Nascar, hoje em dia. Bernoldi nunca foi considerado uma grande esperança. Kimi era uma incógnita, com suas 20 e poucas corridas de carros no currículo. E Fernandinho já era namorado pela Ferrari.

43 comentários

  1. Fernandofn disse:

    Quem diria, em 2001 Alonso era apenas um piloto Jovem e arrojado, que se metia em muitos acidentes na F3000, uma espécie de Jaime Alguelsuari nos dias de hoje.

    • Lucas disse:

      “Só um piloto jovem e arrojado”? Quando foi testar pra Minardi tinha 1.5s de vantagem pro resto, e na estréia pela mesma equipe meteu 2.6s no companheiro de equipe. A Minardi naquele tempo era lugar cativo no fundo do grid, e o Alonso várias vezes se classificava à frente de alguns carros melhores e, em vários casos, terminava à frente deles (veja o GP do Japão daquele ano, por exemplo). Já dava pra ver que ali havia um fora-de-série, que ao fim do ano foi contratado como piloto de testes da Benetton e metia tanto tempo nos pilotos oficiais que no ano seguinte foi promovido desbancando o Button. E ele correspondeu fazendo quatro pódios, duas poles e uma vitória com um carro que estava abaixo das então três grandes (Ferrari, Williams e McLaren).

  2. Douglas Ricardo disse:

    FG, ressalto aqui sua semelhança com o Inspetor Sam Tyler do seriado inglês, ‘by BBC’, Life on Mars… Incrível…
    Abraço!

  3. Ricardo Arcuri disse:

    Uma boa geraçao. Pena que a exceçao é brasileira….

  4. Maxwell B. Medeiros disse:

    Fernando Alonso era visado pela Ferrari nessa época?

  5. Alex disse:

    11 anos…pqp, como passou depressa!

  6. Marcel disse:

    Ê Bernoldi… Se vc fosse um queridinho Red Bull em 2011 ao inves de 2001 heim…

  7. juliano disse:

    è uma pena que o alonso tenha se tornado tão arrogante com o passar dos anos, mas é inegável a qualidade dele como piloto, eu o considero o melhor do mundo!!!!!

    • Lucas disse:

      Uma curiosidade: o pessoal que acusa o Alonso de “arrogante” tem lido as entrevistas com ele, ou as coletivas pós-corrida? Já faz muito tempo (vários anos, até) que ele deixou esse tom e hoje é um cara extremamente centrado, um dos poucos que valem a pena ler o que diz. Não chega a ser um Button, que é um verdadeiro gentleman, mas é certamente um cara extremamente pé no chão. Procurem por exemplo a entrevista que ele deu depois de ganhar esse último GP da Malásia e vão ver que ele passa longe do “sou foda”.

      • Bruno disse:

        Verdade, Lucas. Vettel na Malásia se mostrou muito mais chorão e birrento do que o espanhol e Hamilton também nunca foi de fala muito macia. Menos Alonso, El Chorón e mais Hamilton, The Weeping Boy e Vettel, der Weinende Junge

  8. Fabiano Sanchez disse:

    SENHORES,

    ASSINEM A PETIÇÃO PARA O RETORNO DO CANAL SPEED, PRECISAMOS MOSTRAR NOSSA INSATISFAÇÃO.

    http://www.peticaopublica.com.br/?pi=P2012N22808

    AJUDEM A DIVULGAR, POR FAVOR!!

  9. Batista Lara disse:

    Não lembro onde ouvi um comentário, acho que foi do Burti, dizendo que Alonso aprendeu no começo da carreira, muita coisa com o Bernoldi. Posso estar enganado , mas tenho a ligeira impressão de ter ouvido isso.

  10. Tulio Manera disse:

    Não sou do tipo que acredita em justiça divina mas Montoya merece. Merece passar os dias desfilando a pança andando (mal) na ciranda da Nascar.
    Um dos mais marrentos chatos que já passaram pela F1.

    • FTrack disse:

      É, mas peitou Schumacher de frente várias vezes na pista e ganhou.
      Faz muita falta à essa F1 picolé de chuchu

    • sergio disse:

      A inveja é uma merda !!!!!

      • Flavio disse:

        Inveja nada, Sergio. Esse Montoya era um mala, arrogante, Rei Momo sem carisma e que não fez quase nada na F1 pelo Marketing que se fez. Fora que batia nos outros e ficava cheio de mimimi.

    • Diego disse:

      Eu também não gostava dele. Mas depois eu senti falta dele. Foi o único que tentou (e conseguiu algumas vezes) bater de frente com o Schumacher numa época que nem a McLaren metia muito medo na Ferrari. Responda: se não fosse ele, que outro piloto teria sido capaz de tornar a era Schumi um pouco menos chata? Eu sinceramente não lembro de nenhum outro piloto de ponta que tivesse o arrojo dele naquele tempo.

      • Alex disse:

        Que é isso!!!! Mika Hakkinen venceu Shumacher diversas vezes e Damon Hill também deu uma ou duas bifas no Alemão. Acontece que o Hakkinen aposentou logo depois e foi correr de trenó lá na Finlândia, enquanto Hill só ganhou consistência e moral no fim da carreira, quando a idade dele já passava do ponto pra F1 da época. Além disso, os dois eram muito cordiais e certinhos, enquanto o alemão aprontava todas e fazia fama como o Dick Vigarista da F1. Assim era mais fácil, né!?!?!

      • Fernandofn disse:

        Os duelos Hakkinen x Schumacher duraram 3 anos e foram muito bons. Pena que depois disso o gás do Mika acabou. O duelo Schumacher x Hill nunca existiu, na verdade na segunda metade de 94, em 95 e 96 a Williams era mais de 1s mais rápida que benetton e Ferrari. O correto é Schumacher x Williams. Depois do Senna os únicos adversários que o Schummy teve foi o Hakkinen e depois Alonso.

      • Lucas disse:

        O problema é que Schumacher foi o único piloto dessa geração aí que teve carro bom constantemente (graças ao fato de estar sempre associado ao Rory Byrne, cuja filosofia em construção de carros permitiu isso), enquanto todos os outros tiveram pouquíssimos carros bons. Mika passou vários anos em carros sem chance de disputar campeonato, depois pegou o excelente carro de 98, teve fôlego ainda em 99 e em seguida a equipe foi só piorando (em 2001, quando se aposentou, a McLaren não só já estava bem mais fraca que a Ferrari como começava a perder terreno também para a Williams, o que aconteceu de forma definitiva no ano seguinte), Hill teve a excelente Williams de 96 e foi despedido logo depois de ser campeão (não dava pra esperar que o cara disputasse campeonato de Arrows e Jordan, né?), Villeneuve também levou o de 97 e depois foi pastar na BAR, etc. O fato é que não houve piloto nessa geração que passasse tempo suficiente em bons carros, então fica difícil comparar. Byrne era um cara que fazia um carro bom atrás do outro, já o Newey sempre foi um cara de altos e baixos (e os últimos anos dele na McLaren, com a exceção do carro de 2005, foram sofríveis).

  11. Pedro Jungbluth disse:

    Outra fase para entrada de novatos… A F3000 ficava um lixo, e os times buscavam alternativas, mas isso antes dos programas de desenvolvimento. Nos anos seguintes ficou um limbo sem novos pilotos.

  12. Al Unser Jr. disse:

    Hoje da esquerda pra direita:
    cachaceiro
    barrigudo
    mafioso
    quem???

  13. André Giordano disse:

    O mais engraçado é que estava assistindo outro dia, no agora falecido canal Speed, uma entrevista do Montoya da época da Williams, em que ele dizia que os pilotos da Nascar não eram tão profissionais assim, que tinham uma carreira longa pois continuavam correndo depois que ficavam velhos e gordos, etc…
    As vezes sinto que nossa vida neste mundo é uma grande ironia.

  14. Rubens disse:

    Eu achava muito mais legal ver Minardi e Arrows se arrastando na que Marussia e HRT.

    Sinto falta dessas duas.

  15. Zé Melo disse:

    Kimi com cara de paisagem, desde cedo.
    Bernoldi parece como se tivesse cantando o hino no colégio.

  16. Paul Nashola disse:

    Que cara de virgem do Alonso

  17. Carlos D'Orazio disse:

    Se os 4 tivessem carros iguais, no auge da forma, o Montoya e o Alonso brigariam pelo título, com mais chances pro Alonso. O Raikkonen é um nível Massa, mais baixo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *