ALL IN BLACK

SÃO PAULO (lindo) – Tem uma única equipe de esporte coletivo que admiro na vida, além da Portuguesa: a seleção neo-zelandesa de rúgbi. Semana passada, os All Blacks perderam um grande ídolo do esporte, Jonah Lomu, que morreu aos 40 anos vítima de uma rara doença nos rins. As cerimônias fúnebres aconteceram no Eden Park, histórico palco de jogos da seleção, em Auckland — uma das cidades que mais amo no mundo. O “haka” puxado por Buck Shelford, antigo capitão dos All Blacks, é uma das coisas mais emocionantes que já vi.

Subscribe
Notify of
guest
29 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Durvaldisko
Durvaldisko
6 anos atrás

Exite, aqui, cerimônia fúnebre indígena semelhante, chama-se Kuarup e é celebrada pelos índios do Alto Xingú. Nessa ocasião,tem lugar , lutas ,danças ,cantos como parte do ritual. Contudo,os “brancos” ,não a incorporaram em nenhuma manifestação ou atividade esportiva,

Daniel
Daniel
6 anos atrás

Aqui tem o video completo do funeral…

se você se arrepiou com este breve, olha este completo…

https://www.youtube.com/watch?v=ypff0vx2FZo

Victor
Victor
6 anos atrás

Existe um video onde estudantes de uma escola do pais fazem o Haka para homenagear um professor que lhes fora muito querido. Morrerei sem ver qualquer coisa parecida por aqui.

https://www.youtube.com/watch?v=M6Qtc_zlGhc

Thiago Muniz
Thiago Muniz
6 anos atrás

Simplesmente Épico.

Motos Antigas
Motos Antigas
6 anos atrás
Rafa
Rafa
6 anos atrás

O Haka é uma herança dos aborígenes (antigos habitantes da ilha), e é performado em todo início de jogo dos All Blacks.
Jonah lomu (é esse o seu nome correto, grande Flavio), foi um dos maiores jogadores de rúgbi da história, considerado por muitos como o grande astro do esporte em nível mundial (Vale ressaltar que o rúgbi começou a crescer como esporte no final dos anos 80). Lomu corria 100 metros quase no mesmo tempo que o recordista mundial na época corria (não me lembro agora os tempos exatos). Foi um grande jogador mas teve sua carreira encerrada de forma precoce, por conta da doença nos rins.
Para o jogador de Rugbi, jogar no All Blacks é o ápice da carreira, e, existe uma regra que determina que o neozelandes que jogar rugbi fora da Nova Zelandia, não pode disputar partidas pelos All Blacks, então, muitos abrem mão de jogar no exterior, ganhando mais dinheiro para poder vestir o manto negro da seleção.

Thiago
Thiago
6 anos atrás

Fantástico!

Alessandro
Alessandro
6 anos atrás

Putzgrila… não deu pra segurar uma lágrima.

Lealdade, força e a certeza de que o legado de Lomu se eternizará em cada garoto que se apaixonar pelo rugby, por essa camisa negra.

Luis Vieira
Luis Vieira
6 anos atrás

Meu time favorito no mundo, de qualquer esporte. Quanto respeito, linda homenagem!

Fabiano
Fabiano
6 anos atrás

Acho que essa história das origens de Johan Lomu vai te interessar, FG. http://outracidade.com.br/como-vida-de-jonah-lomu-explica-os-suburbios-da-nova-zelandia/

Edu
Edu
6 anos atrás

Respeito e Honra! de arrepiar!

Walter
Walter
6 anos atrás

Tem um vídeo na internet onde alunos de uma escola fazem homenagem semelhante nos funerais de um professor.
https://www.youtube.com/watch?v=alIRaSxL59I

Rodrigo
Rodrigo
6 anos atrás

Duro é que temos provavelmente centenas de rituais e manifestações tão ou mais emocionantes aqui na nossa terra sendo arrasados diariamente pelo governo, pelas obras faraônicas corruptas, ruralistas desmatadores e assassinos de toda espécie.

Pior, se um dia alguém de alguma seleção de futebol, volei, basquete ou bocha resolver trazer algum ritual de povo tradicional pra dentro de um campo ou quadra vai acabar sendo tachado de louco, vão dizer que é um horror e que “o Brasil não é isso”, como se o Brasil fosse europa.

Ricardo Cardoso
Ricardo Cardoso
6 anos atrás

Puxa vida, que homenagem… emocionante.

Carlos Alberto Martinez
Carlos Alberto Martinez
6 anos atrás

Respeito aos antepassados.

André Fonseca
André Fonseca
6 anos atrás

RESPEITO, isso não existe na cultura ocidental.

Alexandre
Alexandre
6 anos atrás

Simplesmente de arrepiar. Bela homenagem e demonstração de respeito ao Lomu e aos ideais dos All Blacks.

Fernando Linhares
6 anos atrás

Viva os All Blacks e as boas tradições.

joão ernesto
joão ernesto
6 anos atrás

Absoluto.

Honra. Lealdade. Respeito.

O Brasil perde um pouco de cada de geração em geração… lamentável.

Quando vejo algo assim, que representa o ideal social de honra, lealdade e respeito… simplesmente choro pelo meu país.

Pedro Moral
Pedro Moral
Reply to  joão ernesto
6 anos atrás

Concordo.

Romulo Dias
Romulo Dias
Reply to  joão ernesto
6 anos atrás

Concordo. Resumiu meu pensamento.

Ivan
Ivan
6 anos atrás

Respeito. Mas deus me livre! a cara da mulher e dos filhos aos 50 segundos do vídeo dizem tudo sobre esta cerimônia. Um horror.

Parece iniciação na Kabbalah…

André Fonseca
André Fonseca
Reply to  Ivan
6 anos atrás

Ivan,

Olha só, trecho retirado da Internet:

“O Haka são danças típicas do povo Maori. Geralmente demonstram a paixão, o vigor masculino e a identificação com a raça. É usada tanto para dar boas vindas a visitantes quanto de tribos inimigas.

Segundo o povo Maori, Tama-nui-to-ra, o deus do sol, tinha duas mulheres, sendo uma delas Hine-raumati, a virgem do verão (perdendo este estatuto!), da qual nasceu Tane-rore, creditado pela origem da dança. Tane-rore representa o vento nos dias quentes de verão, na dança coreografado com o tremor de mãos.
Os All Blacks se preparando para a haka no jogo da final da Copa das Três Nações, contra a Austrália, de 2005

Atualmente o Haka é conhecido mundialmente pela performance de intimidação no início dos jogos de Rugby da seleção da Nova Zelândia (All Blacks), que costuma antes de seus jogos executar uma haka específica chamada Ka Mate.

Antés da dança, o chefe que conduz a dança grita aos companheiros um refrão de incitamento, coisa que no caso dos All Blacks é feita pelo jogador de sangue maori mais velho, nāo sendo este necessariamente capitāo da equipe. As palavras são utilizadas nāo só para incitar quem está realizando a dança, mas também para recordar-se o comportamento correto durante a mesma. Muitas vezes o tom utilizado para gritar o refrāo é o mesmo utilizado no curso de toda a exibiçāo, ou seja, quanto mais agressivo, feroz e brutal, mais vai incentivar o grupo – e intimidar o adversário.”

A cara é de choque sim, mas pelo simbolismo do Haka!!!

Alberto
Alberto
Reply to  Ivan
6 anos atrás

Claro, a cara dela e das crianças deveria ter sorrisos logo após a morte de Lomu… é cada uma…
Nada poderia ser mais honroso e respeitoso lá na Nova Zelândia que uma haka no funeral. Não seja leviano.

Fabiano
Fabiano
Reply to  Ivan
6 anos atrás

Se pesquisasse um pouco mais não escreveria tal bobagem, Ivan.
Fica a dica.

Mauricio Victor
Mauricio Victor
Reply to  Ivan
6 anos atrás

Ivan, trata-se do velório do marido e do pai. Esperava que ele estivessem felizes?

Michel
Michel
Reply to  Ivan
6 anos atrás

Ivan, apesar da cara da mulher, esse é um dos maiores motivos de orgulho do povo neozelandês, O Haka são danças típicas do povo Maori. Quase um hino nacional.

Luiz Augusto
Luiz Augusto
Reply to  Ivan
6 anos atrás

Em uma frase o rapaz conseguiu explicitar a decadência cultural do nosso país !