MENU

terça-feira, 17 de novembro de 2015 - 17:26Dica do dia, Gira mondo

DICA DO DIA

Este vídeo super-didático ajuda a entender as tensões no Oriente Médio, por que existem muçulmanos radicais, por que o Ocidente tem de ser responsabilizado por muita coisa, por que essa região jamais estará em paz (e, por tabela, o resto do mundo).

22 comentários

  1. Heverton Elias disse:

    O cara me fez entender em dez minutos o que não consegui em oito anos de escola.

  2. MARTIN disse:

    Muito didático. E no final, esse é o resultado de um mundo viciado em petróleo.

  3. Garlet disse:

    Grupinho do mal, com certeza o cabeça INGLATERRA, seu material humano FRANÇA, e o primo pobre EUA. Do outro lado RUSSIA e CHINA. Todos disputando o poder econômico, as custas das vidas de civis e inocentes. E o povo brasileiro, coitado, povo fodido, com o ensino em frangalhos, facilmente controlado pela nossa mídia (porque não entendem de história, economia, etc,). Tudo proposital. Minas Gerais, nosso meio ambiente, não é nosso, é de quem está nos saqueando, CAnadá, EUA, Inglaterra (que determina o valor do minério) etc. Acho que o Willian Bonner representa toda a falsidade da nossa mídia, e acho que até ele já não aguenta mais tanta mentira.

  4. Ricardo Bigliazzi disse:

    Russos, Ingleses, Franceses e Americanos prestam um desserviço aos Árabes a algumas décadas.

    Tudo por causa de grana… somos todos idiotas,

  5. Alex disse:

    O vídeo é excelente. Basta olhar o passado e as respostas aparecem: é difícil encontrar uma grande mazela do mundo atual que não tenha o dedinho imundo de Europa e Estados Unidos.
    Vale lembrar que o expediente adotado por europeus e norte-americanos é, desde sempre, o mesmo: dividir para conquistar.
    A África é outro exemplo perfeito da “maravilhosa” intervenção de europeus e americanos: continente retalhado, fronteiras artificiais resultando em guerras intermináveis, miséria, fome (geradas em grande parte pelas guerras) e milhões de mortos a cada ano.
    Só que na África tem menos petróleo e menores atrativos financeiros. Então o Tio Sam com seu gigantesco aparato militar e seu formidável dispositivo midiático costuma deixar que eles mesmos se matem ou morram de fome e doenças.

  6. Fernando disse:

    Porque será que nada é explicado detalhadamente antes de 1910? 2000 anos quase omitidos, “explicados” superficialmente. Já a “culpa ocidental” é muito bem detalhada a partir 1910… Esse sujeito não sabe detalhar nada sobre o mundo antes de 1910?

    Todas as invasões, massacres, impérios, guerras e domínios anteriores nunca causaram nenhuma tragédia nem mortes no ocidente invadido sucessivamente? Nunca provocaram algum ódio? Para os “orientais”, coitados, vale tudo, para os “ocidentais”, claro, a culpa. Conversa velha. Todos simpatizam com o perdedor, esquecem que um dia já foi o ocidente, o malvado ocidente.

    Alguns não conseguem mesmo enxergar qualquer tipo de pluralidade, dicotômicos crônicos, tudo preto ou branco, mente pequena.

    Tudo começa em 1910… Faltou culpar o Corinthians… Porcaria de vídeo tendencioso e omisso. O problema esta no Homem, não em ideologias estúpidas, ou em religiões radicais, ou etnias ou culturas. Europeus estão sendo atraídos pela barbárie, porque?

    Homens como este boçal que fez este vídeo são grande parte do problema, desviam nossa atenção, segmentam, seccionam e impedem a união dos diferentes. Só essa união pode lutar contra o método da barbárie, e sua própria falta de objetivos positivos, sua superficialidade, simplesmente a barbárie pela barbárie. Tentar justificar isso é apenas cumplicidade. O Flavio mandou muito melhor.

    • Luciano disse:

      Ao invés de criticar, sem qualquer fundamentação, por que voce nao detalha o que aconteceu antes de 1910? Por sinal, o vídeo fala, bastante, do período anterior a 1910!

    • Fernando Bento disse:

      As explicações não retrocedem a data anterior a década de 10 devido a três motivos: O Império Otomano, a consolidação do petróleo como matriz energética e a Guerra de 1914-1918

      O Oriente Médio esteve sob relativa paz enquanto compunha Imperio Otamano (1299 – 1923). Relativa por que os conflitos locais eram resolvidos com certa autonomia, naturalmente havia violencia, mas não guerra, mas principalmente por que o território ainda era respeitado por Gran-Bretanha, França e Império Russo.

      Entretanto o Imperio Otomano entrou no sec. XX decadente. Foi apelidado de o “Velho doente da Europa” pois era o mais antigo dos impérios Eurasiáticos mas estava cambaleante: Perdeu poder nas trocas internacionais após praticamente ficar de fora das revoluções tecno-científicas ocorridas nos sec. XVIII e XIX. E gradativamente perdeu controle sobre seu terrítório e a capacidade de mediar conflitos internos.

      Assim os demais impérios passaram a gorar o velho de olhos na sua herança: os territórios. A princípio de olho nas terras férteis da margem Sul e Sudeste do Mediterrâneo, ou ainda na posição estratégica do Oriente Médio em relação à Ásia com suas rotas comerciais.

      Mas não bastasse este interesse geoestratégico histórico ha novidade do Petróleo. E ainda no finalzinho do sec. XIX estudos ainda primitivos apontavam sua abundância na região.

      Quando desponta a guerra o Velho doente bate as botas.

      O que aconteceu depois já foi contado pelo video.

      Controle sobre circulação de pessoas e mercadorias, e sobre recursos naturais como petróleo e água são as origens modernas do conflito vivido naquela região.

      Os conflitos antigos, ou as antigas civilizações que habitaram este território no passado são evocados hoje como mitologias para fundar origens ou como pretextos messiânicos.

    • Rafael R disse:

      Você prestou atenção no vídeo? de verdade…

    • Garlet disse:

      Fernando você não entendeu nada do vídeo. Já venho acompanhando seus comentários, seu objetivo é sempre defender quem parece ser o culpado, defender coisas erradas etc. Ser do contra sem fundamento, pode funcionar em alguns lugares, porém aqui , não.

  7. João Henrique disse:

    Espetacularmente simples e didático.

  8. Pablo Martin disse:

    Além da Síria teve também o Iraque, a Líbia, antes o Afeganistão…

    A cada tentativa do “Ocidente”, conseguem piorar bastante a situação. Trocam Sadam por Al Qaeda, Gaddafi por ISIS, financiam os Talebans…

    E a paz no Mundo só melhorando!

  9. Mello disse:

    A verdade é que se Ramsés tivesse conseguido expulsar os hititas de Kadesh, a região estaria bem mais tranquila agora. Quis voltar para casa com um tratado de paz que deixou a Síria dividida, agora aguenta.

  10. Victor disse:

    Muito bom. Obrigado!

  11. renato B. Santiago disse:

    Cara… que zona… nem assim eu entendi direito.

  12. Goos disse:

    FG
    Olha… tem muita coisa envolvida e lamento muito pelos inocentes de todos os lados e crenças… mas tem muita coisa além disto e os governos ocidentais tem muita, muita culpa na loucura que está acontecendo. Se quiser veja este vídeo didático, muito bem explicado e preste bastante atenção no que o pesquisador diz, um brasileiro que entende muito bem o porquê do EI e Al Qaeda e seus motivos e criações.
    Deveria ser compartilhado, simples, didático e direto, bate com todas as descrições em bibliografias recomendadas sobre este assunto, de historiadoresdo EUA, Europa e Oriente Médio

    https://www.youtube.com/watch?v=LY2VBB6xCiM

  13. Thiago Azevedo disse:

    Excelente o vídeo.

    Os europeus têm o dever de abrigar cada sírio/árabe que pedir ajuda. O detalhe é que a patacoada feita pelos europeus é recente, esta na cabeça de todos no oriente médio. Veremos muito sangue ainda.

    No mapa brasileiro, considerando apenas os humanos (sem falar da fauna/flora/outros seres vivos), nós ocupamos o lugar dos índios. Não sei qual será a escala de tempo, mas uma hora algum outro povo ocupará o nosso lugar. O mundo não muda.

  14. Renato disse:

    Triste e desesperançoso.

    Acredito que a solução ideal começa pela compreensão e união do povo árabe e do povo islâmico também.

  15. Gus disse:

    Muito bom o vídeo bem didático e…pouco esperançoso. Síria, Síria…como teu nome e famigerado destino estão associados – para mim – aos meninos alegres, exultantes de vida e risonhos em uma foto, e abandonados gelados e mortos em uma praia em outra imagem…
    Triste mundo terreno, e somos impotentes para fazer pouco mais além de ajudar os nossos muito próximos.

  16. Ricardo disse:

    Claro que não podemos esquecer que uma das fontes de financiamento do EI vem da Arábia Saudita e Qatar que são “aliados” dos americanos, e que não querem, de jeito nenhum, uma forte influência do Irã na Síria. Nisso tudo quem deve estar rindo sozinho é Israel que tem todo interesse numa Síria fragmentada, além de manter o Hezbollah ocupado com outras coisas. O que desvia a atenção do mundo enquanto eles massacram os palestinos do Hamas. Isto é, quando o Hamas não está ocupado tentando destruir a “Autoridade” Palestina. Enquanto isso em Abu Dabi e Dubai a festa continua.

    A natureza humana continua a mesma do neolítico: o método de conquista(matança) é a força, o que evoluiu foi a forma.

    Certa vez perguntaram a Kafka se havia esperança, e ele respondeu: sim, mas não para nós.

    Vida que segue

  17. Alessandro Silva disse:

    Resumindo: Reseta o mundo e começa tudo de novo, pois no ritmo que a coisa vai (não estou falando só do mundo árabe) com todo o preconceito e a falsa liberdade de expressão onde qualquer um (inclusive eu) fala o que pensa mesmo que seja uma tremenda babaquice sempre querendo impor o seu ponto de vista mas nunca querendo servir à algo algo do bem, só mesmo jogando tudo fora pois duvido que tenha jeito.
    Estamos em pleno 2015 (15 anos depois dos 2000) e o que vejo é uma onda de preconceito que eu não via nas décadas passadas. Hoje todo tipo de preconceito ganha cada vez mais força. Eu fico pensando: O que um negro, um branco, um Homosexual ou um Muçulmano tem de tão diferente um do outro? Nada! Somos (ou pelo menos deveríamos ser) todos seres Humanos! Se olhar a fundo nosso DNA, a base é a mesma: Homo sapiens! Ou Homem sábio! Mas de sábio hoje não temos mais nada. Somos como um bando de macacos treinados a apenas repetir o que nos mandam. E se nos dizem para odiar o nosso irmão por ele se comportar de forma diferente, então assim o faremos.
    É lastimável o destino da “humanidade” se é que da pra usar este termo.
    A é… Quanto ao vídeo, muito bom.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>