MENU

segunda-feira, 5 de março de 2012 - 16:02Cinema, DKW & cia., Foto do dia

FOTO DO DIA

SÃO PAULO (como tudo é difícil…) – Olha aí que legal a mensagem enviada pelo Beto Braga: “Tirei essa foto (desculpe a má qualidade, é de celular) num supermercado em São Bernardo. Trata-se de parte da frota da Cia. Vera Cruz. Que fim teriam levado esses três? Será que ainda existem ou viraram sucata? Só o Indiana Gomes para solucionar este mistério”.

Como o Indiana está de férias, resta apenas admirar a Schnellaster. Essa, sim, eu gostaria de saber onde foi parar. E a Vera Cruz, a principal companhia cinematográfica do país lá dos anos 40 e 50… Alguém sabe o que foi feito de seus enormes estúdios e instalações em São Bernardo do Campo?

21 comentários

  1. Muller disse:

    Já teve de tudo ali nos anos 80, eu que morei minha infância e adolescência a 1 quadra dali, pertinho da Faculdade de Direito. Teve feira de utilidades doméstcias, exposição de cenários e equipamentos cinematográficos, carros antigos…
    Na segunda metade dos anos 90, ficou meio esquecido. Falou-se em revitalização, mas me mudei pra Recife antes que algum filme fosse de fato rodado ali. Depois soube de alguns, mas somente após o ano 2000. Pra se ter idéia, o amplo espaço aberto que ia do pavilhão coberto até a “Cidade da Criança” foi usado como pátio de estocagem de carros importados por um bom tempo ou abrigava alguns circos, como o do Beto Carrero.

    E pra quem acha que essas fotos são do mercado, lhes digo que provavelmente poderão ser vistas outras num escritório da Prefeitura que servia para pesquisa de documentos e fotos históricas. Não lembro bem onde fica, só sei que é no centro, numa transversal entre a Jurubatuba e a Faria Lima.

  2. Bellissimo disse:

    Os Estudios, ou os 2 galpões germinados que abrigaram os famosos estudios ainda estão lá. na Av. Lucas Nogueira Garces. E além de servirem para exposições feras etc. ainda são utilizados para produções cinematografica.. A mais ou menos uns 10 anos atras estive lá, acompanhando meu filho que fazia um trabalho de escola, e acabei fascinado com as coisas que vie as historias contadas pessoalmente o ator Renato Consorte que trabalhou nos velhos estudios. Naquela oportunidade, foi rodado lá, O Carandiru…Vi o caminhãozinho do Mazaropi, roupas e objetos de Tonia Carreiro e outras atrizes e atores, rolos de filmes e mais algumas coisas, que deveriam estar num museu. Se não me engano a pessoa que tomava conta desses objetos, havia falecido e levaram essas raridades para lá provisóriamente.

  3. Glauco Matos disse:

    Flavio,
    Aquele do meio (ou um daquele), vi essa semana em uma oficina de restauração aqui em Goiânia. Quero te enviar as fotos. Pra qual e-mail eu mando?
    Abraço.

  4. Rodrigo Garcia disse:

    Poxa, ignoraram o Land Rover Serie I, pelo modelo da grade deve ser de 1950 a 1954, não dá pra ver direito… Lataria em alumínio, já trazia tração integral na época (usada até hoje nos Defender’s), terceira e quarta marchas sincronizadas… Avô do Land Rover Defender, até hoje ouve-se histórias de que o Serie I chegava onde os Willys não chegavam, um jipe de verdade… E ainda querem acabar com a linha do Defender, 64 anos depois do lançamento, sem grandes mudanças estéticas… =/

  5. Renato disse:

    PQP! Neste último sábado estive embaixo deste cartaz, sacando dinheiro no caixa eletrônico, e pennsei que talvez você se interessasse por esta fotografia…

    Quanto ao Schnellaster eu não sei, mas sei que o Martinelli (dono do Duque, o cão do Vigilante rodoviário) havia adquirido todo o acervo da vera Cruz e levado para sua famosa “Escola Duque”, em São Bernardo do Campo na década de 80. Eu a visitei e vi pessoalmente o famoso Anástacio (caminhãozinho do Mazzaropi em “Sai da frente”).

    Caraca… Onde estará o Anastácio?

  6. Rogério Magalhães disse:

    Bom, do Vera Cruz, os galpões estão lá… vira e mexe tem exposições outras por lá, de tudo que se imagina.

    Do pouco que sei por conta do meu trabalho, há um projeto que tá no processo de aprovação, liberação e captação pela Lei Rouanet e tal para uma revitalização da área e criação de um centro de formação audiovisual, com oficinas, cursos e até mesmo produção de trabalhos na área audiovisual. Idéia de utilização há, problema é o de sempre: esbarra em verba, aprovações, investimentos, vontade política, essas coisas, e aí tudo fica sempre flutuando na fase de “projeto”. Só pra ter uma idéia, esse “projeto” já flutua pelo menos desde o início da atual gestão, em 2009, e até agora nada avançou muito concretamente. Cultura no setor público sofre, FG…

  7. Alexandre Bento disse:

    O que se espera de um país sem memória e sem se importar com sua História?

  8. do amaral disse:

    vi no que foi um dos galpões da cia. cinematográfica a exposição de uma grande coleção de autos antigos, acho q foi nalgum ponto entre 1977 e 79.
    não lembro que coleção era mas lembro que tinha o Bino Mark II e fiquei maravilhado de poder ver pessoalmente um carro com uma história tão bacana.

  9. jrg disse:

    FG, as fotos devem ter sido feitas no Sonda, há vários quadros com fotos antigas de São Bernardo e muitas de caminhões.
    E o pavilhão da Vera Cruz virou pavilhão de exposições, de Circuito da malhas até feira de imóveis! Nada do que existia!
    Uma época circulava uma especulação de tornar o pavilhão em um museu sobre a indústria automobilística, não foi pra frente, para variar.
    http://www.dgabc.com.br/News/5863349/regiao-pode-abrigar-museu-do-automovel.aspx

  10. Breno Peixoto disse:

    Fotos assim ficam melhores com uma inclinação de 45 graus e preferencialmente sem flash…

  11. Fabio Amparo disse:

    Flavio

    Hoje em dia é utilizado como pavilhão de exposições.

    Para se ter uma idéia do miserê, a feira de maior expressão realizada ali é a famosa feira do circuito das malhas, durante os meses de inverno.

    A prefeitura poderia muito bem utilizar o espaço de maneira mais adequada, além do estado de conservação ser péssimo.

    Abraços,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>