SÃO PAULO(inveja nenhuma) – Aqui, em compensação, um piloto de renome e currículo como Antonio Pizzonia provavelmente ficará fora da Stock no ano que vem porque a patrocinadora não ficará na categoria. O laboratório Prati-Donaduzzi vai deixar a Mico’s, e o amazonense é contratado da empresa. Sem muita disposição para correr atrás de patrocinadores, Pizzonia, que teve um ano ruim em 2015 (em 2014 foram duas vitórias, algo bem aceitável), já pensa em voltar para a Europa. WEC e Fórmula E estão em seus planos. Acho que tem mercado. Mas também não vai ser tão fácil.

Comentários

  • Bom dia!!!
    Infelizmente a Stock Car no Brasil serve apenas para “divulgar marcas de laboratórios farmacêuticos”.
    Carros horríveis, um som de motor esquisito, punições sem critérios.
    Nenhuma montadora envolvida.O carro do campeão usa uma bolha de uma empresa que sequer posta uma nota pela alegria de ter sido campeã!
    E pra acabar de vez com a festa os locutores da Emissora-Dona dos Direitos comparando a categoria com Nascar e DTM!!!!!
    Realmente a antiga Stock Car era muito melhor!!!!!