MENU

quinta-feira, 12 de novembro de 2015 - 18:23Blog

SAUDOSA MALOCA (1)

SÃO PAULO (eleição verificada pela ONG do Jimmy Carter) – Um processo eleitoral é sempre difícil. Ainda mais num sistema pluripartidário como o deste blog, que oferece nada menos do que dez opções para seus leitores. Democracia é isso. Todo poder ao povo. No pasarán!

Foram computados por nossos sistemas informatizados, que usam a moderníssima linguagem Cobol, indevassável e inviolável, criptografada com recursos do Enigma, exatos 271 votos.

Há um resultado matemático. E outro homologado pelo Tribunal Internacional Eleitoral do Congo Belga, onde este pleito foi registrado. Primeiro, os números:

1. E O CHICO? – 68 votos (25,09%)
2. CHICO CITY – 60 votos (22,14%)
3. ÔRRA MEU – 29 votos (10,70%)
4. EM NOME DO ROSA – 28 votos (10,33%)
5. JE SUIS CHICÔ – 26 votos (9,59%)
6. SAUDOSA MALOCA – 23 votos (8,48%)
7. SE PÁ, É NÓIS – 11 votos (4,05%)
8. TRUTAS & TRETAS – 10 votos (3,69%)
9. SAMBA DE UMA NOTA SÓ – 6 votos (2,21%)
10. O NOME DO ROSA – 6 votos (2,21%)
Nulos e brancos – 4 votos (1,47%)

Muito bem. Quando levamos nossos disquetes ao egrégio Tribunal Internacional Eleitoral do Congo Belga, os distintos julgadores nos informaram que várias ações de impugnação haviam sido protocoladas antes mesmo de fechadas as urnas. Não compreendemos bem, uma vez que desconhecíamos eventuais reclamantes em tão inocente escrutínio, dada também a conhecida lisura do processo. Assim, pedimos apenas que eles proclamassem o resultado final, porque tínhamos mais o que fazer.

Estávamos, pois, prontos para declarar “E O CHICO?” a proposta vencedora, quando um togado com sotaque valão informou: “Este está impugnado”. Por quê?, perguntamos. “Consta do Regulamento Geral das Eleições do Congo Belga. Trocadilhos com ‘e o quico?’ estão vetados, em respeito aos Kikos Marinhos, animais-símbolo do país.”

Não reclamamos, já que a segunda colocada também fazia referência ao nosso querido Chico Rosa, dispensado do cargo de administrador do autódromo e a quem nos solidarizamos desde sempre e para sempre, e solicitamos que fosse homologado incontinenti “CHICO CITY”. “Nenhuma chance”, cortou outro magistrado, este com sotaque da Antuérpia. “É marca registrada por uma emissora de TV.”

Não queremos ser processados, nem pagar direitos autorais. Sendo assim, que seja declarado “ÔRRA MEU” como a sugestão ganhadora, e vamos embora. “Vocês estão malucos?”, questionou o primeiro desembargador. “Palavrões são proibidos neste país. Favor não repetir esta expressão horrível, sob risco de lhe dar ordem de prisão imediatamente.”

Ficar preso no Congo Belga não era uma alternativa muito sedutora, e diante da fúria do juiz nos desculpamos e encerramos a questão. Quem leva é “EM NOME DO ROSA” e não se fala mais nisso, mas na hora um advogado italiano se levantou dos assentos reservados para observadores se aproximou, entregou um cartão e disse: “Prazer, represento Umberto Eco”. O que eliminou no mesmo instante “O NOME DA ROSA”, também.

Não havia muito mais o que fazer, fomos à sugestão seguinte, “JE SUIS CHICÔ”, e requisitamos que fosse anunciada como vencedora sem mais delongas. Mas lá no canto da sala notamos uma figura soturna, de barba longa e escura, erguendo os olhos ameaçadores em nossa direção. Uma espécie de estafeta do tribunal, parecia, e percebendo um mal-estar geral na sala, perguntamos: quem é aquele rapaz? O julgador se aproximou e sussurrou: “Mohamed Ahmed. Iraniano.”

Esquece “JE SUIS CHICÔ”, pedimos, e essa opção foi de súbito impugnada por questões de segurança, e então, compreendendo os critérios estranhos que norteavam as decisões naquele recinto, requeremos que fossem igualmente anuladas “SE PÁ, É NÓIS” (“coisa de quebrada”, alegou um auxiliar), “TRETAS & TRUTAS” (“não pega bem mexer com os peixinhos”), “SAMBA DE UMA NOTA SÓ” (“a família do Tom Jobim é muito atenta”) e “O NOME DO ROSA” (o advogado italiano recolheu o cartão).

Sobrou “SAUDOSA MALOCA”, escolhida por 23 eleitores, 8,48% do total. “Pode?”, perguntamos. O douto árbitro das causas mais diversas consultou um volumoso compêndio chamado “Regras Gerais Para Declaração Definitiva de Resultado de Pesquisa Nominativa no Congo Belga”, parou em determinada página e leu em voz alta, pedindo ao meirinho que consignasse em ata: “De acordo com o descrito no capítulo 30 do livro XII, página 266, parágrafo segundo, ‘é declarada vencedora a proposta cujo total de votos represente número primo, desde que a soma dos algarismos relativos ao percentual em relação ao total de votos resulte em 20, o número da sorte de nossa nação’. Sendo assim, é proclamada ganhadora no referido processo a proposta ‘SAUDOSA MALOCA’, que atende a todos os requisitos exigidos por nossa magnânima lei. Registre-se e cumpra-se. Depois eu assino a papelada. Boa noite”.

Deixamos o tribunal satisfeitos com a decisão, e olha que até combina com nosso querido autódromo de Interlagos, em obras eternas como as malocas deste país — que podem ganhar tinta nova, esquadrias de alumínio, porta de madeira-de-lei, telhado bonito, mas serão sempre nossas queridas e saudosas malocas.

smaloca2

52 comentários

  1. Paulo Pinto disse:

    Vocês caíram no “conto da eleição”, galera! Mas olhem o lado bom: às vésperas de um GP que, pelo visto, nem disputa de vice teremos, os posts acerca da escolha do nome, já renderam até agora, 732 comentários!

  2. andre disse:

    Resumindo… Democracia só funciona quando tem alguém que manda!!!

  3. Gabriel Medina, O outro disse:

    Se o engenheiro de software escolhido para gerenciar o projeto do sistema de apuração de votos via linguagem COBOL fosse um profissional mais astuto, colocaria já todas essas prováveis objeções de terceiros no algorítimo e já saia de bate pronto Saudosa Maloca, livraria o escriba do blog de momentos de tensão no Congo Belga!

  4. Adriano Silva disse:

    Existem 10 razões para que a gente não reclame da forma de escolha:

    1) O blog é seu.
    2) Diante da primeira razão, as outras nove não importam mesmo.

  5. Cássio disse:

    Cara…que texto hein!!!!
    Você estava cuzido quando escreveu….kkkk….

  6. Jonatas disse:

    Bravo Dedushka Gomes! Mantendo acesa a centelha soviética no blog.

  7. Eduardo Britto disse:

    Tá bem escolhido, em 2º turno secreto… rsrs

  8. Fulvio Ramos disse:

    Sugeri, votei e não goste!!!

  9. Paulo Mendes disse:

    perdi meu tempo votando.

  10. Paulo Andrade disse:

    Já abri aqui o blog ouvindo Originais do Samba, e cascando o bico com este texto, haha…que venha os treinos, que venha a corrida e fazer mandinga pra chover. Abraço Flávio.

  11. Thiago Azevedo disse:

    hahahaha Curti a transparência do pleito!
    O nome é mais que adequado, principalmente considerando o próximo post.

  12. Kleber disse:

    Toda a apreciação do colegiado congolês valeu a pena. Um nome justíssimo.

  13. Adam disse:

    Só tu….mais uma pérola!

  14. Juca Vasconcelos disse:

    Pô. tentei.

    Se é pelos kilos marinhos, nem tem rancor. (Não teria de jeito nenhum)

    Saudosa Maloca é uma ótima escolha.

    E vamos aos textos!

  15. Leonardo Lago disse:

    Imagina quando Flavio Gomes for presidente do mundo…

  16. Alvaro Ferreira disse:

    Muito justo!
    Saudações cariocas ao Mestre Adoniran.
    Saudades de Sampa…

  17. Edubassan disse:

    Simplesmente, perfeito!

    Idéia, escolha e texto sensacionais!

    Por essas e tantas outras que sou fã incondicional desse blog!

    Abraço e bom GP Brasil!

  18. Marcelo Witt disse:

    E a gente reclama que as lei no Brasil são difíceis… hahahahaha!!! Um salve ao Congo Belga!

  19. JOÃO PEDRO MARCHINA disse:

    Escolhi ‘SAUDOSA MALOCA’, na hora nem pensei na maloca que deve estar Interlagos e nem nas comunidades, em alta na novelas, que um dia foram malocas, Ó saudosas malocas.

  20. Robertom disse:

    Pra que que fez a eleição ?
    Ahh! o presidente do TDE é o Toffoli….

  21. Heraclito disse:

    Ainda bem que eu não votei……….

  22. Walter disse:

    Kikos Marinhos!!!! Fantástico!

  23. Por acaso o COBOL realmente pode ser tudo isso que você falou, de fato! Menos linguagem moderníssima.

    E nunca que eu imaginaria sequer ler “COBOL” neste blog. É um blog plural, digamos, já que o termo está na moda.

  24. Leonardo Added disse:

    Uma pena as autoridades do Congo Belga terem interpretado “Ôrra” como palavrão e não como uma simples e inocente interjeição paulistana que demonstra admiração ou espanto.
    Apesar de eu ter sido pessoalmente impactado por essa decisão, achei o resultado final bastante satisfatório. Saudosa Maloca representa muito bem o estado atual das coisas. Parabéns ao Carlos Tocchio pela feliz sugestão. Foi a que mais gostei além da minha! hahaha.

    Um dia ainda vou ganhar uma cópia desse livro….

  25. Clayton Moura Belo disse:

    Sábia decisão do egrégio colegiado! Como escreveu Ari (Suassuna): “Nunca se sabe o que pode sair da cabeça de um juiz…” Fica apenas uma sugestão: que todos os finalistas recebam o livro “O Boto do Reno” (minha sugestão é na mais absoluta isenção, já que meu slogan não configurou entre os finalistas. E, a propósito, alguém sabe de um encontro de MAVERICK´s´pelos lados do sul do país? Explico: às 05h30min desta manhã, seguia eu pela BR-376 e me deparei com MAIS DE DEZ Maverick´s, todos placas-pretas, em caravana. Tinha até um Maverick Station-wagon (acho que era a Souza Ramos que fazia a conversão). Procurei na internet, mas nada. Se alguém souber, avise-me. Valeu, colegas de blog!!!

  26. Kkkk disse:

    Achei que o Rosa merecia a homenagem, não tive tempo de votar. Qual o real motivo?

  27. Tyler disse:

    Xiiii, que coisa de Aécio, hein. HAHAHAHA

  28. Gabriel Araújo disse:

    Como um apurador de votos profissional com uma empresa agora privatizada e não mais de minha posse, digo apenas que, pela experiência no setor, considero algo extremamente justo. Sabemos como são os impugnadores…

  29. Jose Alberto disse:

    Fantástico, muito bem escrito.

  30. Pedro Araújo disse:

    Bom, se o Mohamed tava Ahmed, era melhor eliminar aquela sugestão mesmo.

    Mas peraí, nenhum representante do legado do Adoniran apareceu não?

    Acho melhor separar uns trocos pros Royalties da família do Adoniran, hein Gomes?

  31. Hard-e-tron disse:

    Acho justa e excelente a homenagem a Adoniran, que soube muito bem cantar a cidade em suas musicas.
    Agora, quanto às impugnações….Vc acha que ia criticar o partido num evento tão importante?
    Ahh vá!

  32. Esse texto todo para justificar a escolha da opção que você gostou mais mesmo sendo a menos votada?

    Ficou sensacional, parabéns pela criatividade e pela escolha (inclusive foi a que eu votei, pode consultar os arquivos gerados pelo Cobol que vai achar o meu voto lá).

  33. Jammal disse:

    Nada como a democracia! O Congo belga é um exemplo se país, com legislação clara, bem fundamentada e justa. Fui consultar as “Regras Gerais para Declaração Definitiva de Resultado de Pesquisa Normativa” do país e gostei, particularmente, do capítulo 21 do livro XVII, página 1. 238, parágrafo nono: todos que votaram na proposta vencedora ganham um exemplar de “O Boto do Reno”.

  34. Mauricio disse:

    Chico Rosa, derrotado duas vezes por critérios justos e transparentes. Se eu entendi certo, Saudosa Maloca é o título perfeito.

  35. Anderson Leite de Campos disse:

    A escolha foi muito boa, porém você parece que anda assistindo aos gols do Fantástico, para justificar regulamento…. é claro que com muito mais classe né … hahahahahhaahhaa

    Vamos nós na maloca !!!!

  36. Linguagem Cobol com criptografia em linguagem Pascal. Indevassável e incontestável…

  37. Roderico disse:

    Muito bom, maloca querida!

    Construímos nossa maloca
    Mas um dia, nós nem pode se alembrá
    Veio os homis cas ferramentas
    O dono mandô derrubá

  38. Rafael BH disse:

    Regras são regras, não há o que discutir.

  39. Beraldo disse:

    Hahaha…Que viajem muito da doida! Ótimo texto!
    Abs.

  40. Flávio disse:

    Porra Kikos Marinhos!
    Eu tive isso, vendiam em bancas de jornais, num quite com os ovinhos, diziam que eram seres de outro mundo.

  41. Sensacional! Maloca querida..

    “Dim dim donde nós passemos os dias feliz de nossas vidas”

  42. Ju disse:

    As vezes……..a legislacão marginalia é sensational!!!!!!!

  43. carlos lima disse:

    Que texto! Uma aventura lúdica, incrível de se ler. Perfeito. O leitor agradece.

    Bravo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *