MENU

terça-feira, 26 de julho de 2016 - 19:04Nas asas

NAS ASAS

varigexpSÃO PAULO (histórico) – Que coisa mais legal o Eduardo Daniel me mandou pelo Facebook… Pra vocês aí de Porto Alegre, que tal conhecer um DC-3 da Varig que deixou de operar em 1971? Fabricado em 1936, voou primeiro pela American Airlines. Aeromoças, co-piloto e comandante inclusos. É um dos aviões mais importantes da história.

As visitas vão até 28 de agosto, aos sábados e domingo. De graça. Aqui, no site desta “Varig Experience”, dá para ver um vídeo acelerado da restauração. E escutar um dos mais famosos jingles da querida companhia aérea.

9 comentários

  1. Ricardo Piva disse:

    Flavio, um livro interessante a respeito da Varig chama-se “ESTRELA BRASILEIRA”. Autoria de Claudia Vasconcelos, uma comissária da dita empresa, que lá fez carreira,
    O livro da uma boa dimensão do tamanho, pioneirismo e importância da Varig, inclusive, na aviação mundial.
    Abraço.
    Ricardo Piva.

  2. Carlos Pimenta disse:

    Flávio, depois de ler POUSO FORÇADO, por indicação sua, não vejo a VARIG mais com os mesmos olhos de antes da leitura. A cachorrada que Rubem Berta e os milicos fizeram com a PANAIR, junto com o judiciário da época, é lastimável.

  3. Durval Coelho disse:

    Que maravilha, olhem o estilo, que glamour. Saudades da grandiosa Varig

  4. Clebio Junior disse:

    Pelo prefixo (PP-ANU) saquei que ele não chegou ao Brasil pelas mãos da Varig (senão o prefixo seria com V em vez de A). De início pensei que pudesse ter sido da Aerovias Brasil, mas recorri ao Google e descobri que quem o trouxe foi a Vasp, quando foi matriculado como PP-SQH, Foi quando passou a operar pela Nacional que ganhou o prefixo atual, tendo ido pra empresa gaúcha quando esta assumiu a Real. Ufa!

    Só não entendi uma coisa, quando uma aeronave troca de empresa seu prefixo é mantido (a menos que troque de país), então porque este trocou quando saiu da Vasp? Alguém saberia explicar?

  5. Minoru disse:

    Com certeza ter voado como passageiro num DC-3 foi uma das mais marcantes experiências, ainda mais sentado perto da bequilha!

    Pelo que eu entendi, o DC-3 da VARIG está em exposição estática, estou certo?

  6. Walter disse:

    Tive a honra de brincar neste DC-3 quando criança. Meu pai era funcionário da Varig e às vezes íamos no museu. Em algumas destas vezes o DC-3 estava aberto. Pra mim era uma longa subida até a cabine, As janelas altas, eu não enxergava pra fora, mas nunca vou esquecer daqueles instrumentos e do manche que pra mim parecia gigante como um timão de navio. Fiz altas viagens naquela cabine. Muito legal. Vida longa aos que resgataram o avião. A última vez que o vi estava sujo, coberto de limo e no meio da lama.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>