MENU

terça-feira, 11 de março de 2014 - 17:27F-1

LUZES

luzesersSÃO PAULO (eu, hein…) – Reparem na luzinha verde sob a câmera no carro do Hamilton, em foto que o Ivan Capelli publicou o Facebook. Você vai ver bastante isso neste ano. Ou verde, ou vermelha. Bem resumidamente, é o seguinte, e vou traduzir trecho do texto deste interessante site que traz minúcias técnicas da F-1:

Para prevenir acidentes como o de 2008 com um carro da Williams durante testes, já que o ERS é bem mais potente que o KERS, a FIA determinou que todos os carros em 2014 serão equipados com luzes vermelha e verde sob a câmera que fica em cima da tomada de ar. Quando o ERS estiver ativado e não for seguro encostar no carro, a luz de led vermelha se acende. Quando o carro for seguro para ser tocado, acende a luz verde.

Donde depreendo que os pilotos estarão sentados em cadeiras elétricas, se é que me entendem. E que os mecânicos podem pedir adicional de periculosidade.

42 comentários

  1. Seinfeld disse:

    Se o piloto perde o controle do carro e sai da pista, bate, ou o carro quebra na pista, ou começa um incêndio no “motor”…ele piloto, na correria de sair do carro, vai ter esperar a luz ficar verde?

    Na hora de saltar do carro no desespero de sair do carro o mais rápido possível, vai lembrar de “luzinha” verde ou vermelha?

    E os socorristas num acidente mais sério, vão ter de esperar a luz ficar verde para encostar no carro e socorrer o piloto?

    Cadê o Nikki Lauda?

  2. James disse:

    Sim o piloto esta isolado..não há perigo…

    Porém se ele sair do carro qd a luz estiver vermelha…e colocar um pé fora e outro ficar dentro…tchau….

  3. Ernesto Longhi disse:

    Já não basta o sistema todo ser complexo, ainda inventam de colocar uma lampadinha? Esses engenheiros…. (Sarcarm Mode On).

  4. Paulo Pinto disse:

    Muita palhaçada para um só circo.

  5. henrique disse:

    as equipes vao saber em que ponto da pista os rivais usam o dispositivo!!!

  6. Luiz disse:

    Qualquer carro elétrico pode dar choques, cabos de vela dos carros comuns dão choques, qualquer eletrodoméstico, chuveiro, enfim, qualquer aparelho elétrico pode dar choques. Parem de pegar no pé do ERS, que só fica perigoso se der defeito, ou se alguém meter a mão onde não deve (os leds lembram?), assim como tudo isso que citei aí em cima e que não tem leds de advertência. Certamente devem achar que em toda a história do automobilismo a gasolina nunca foi perigosa…

  7. luiz carlos disse:

    Quero ver se chegar nos boxes para o pit stop com essa bagaça vermelha….

  8. Xing Ling disse:

    Como já disseram, o piloto não corre risco. E eu nem sabia que a fibra de carbono (polímetro ou “prástico” por excelência) tinha toda essa condutividade. O efeito deve ser similar ao de um plástico quando a gente passa no cabelo.

  9. perna quebrada disse:

    Além de anti-chama o macacão terá que ter isolante elétrico.

    Sei lá, muita inovação de uma vez só.

  10. lisandro disse:

    Para o piloto não é perigo (gaiola de Faraday), e sim para os mecânicos… por isso que o sinal é externo e não no volante.

  11. RENE FERNANDES disse:

    Cueca de borracha para não tomar choque nas partes.

  12. Pedro Barrio disse:

    E como foi este acidente da Willians em 2008, alguém sabe dizer?

  13. luiz carlos barbosa disse:

    Inventaram um monte de trecos e engenhocas só para terminar com o dominio da RBR e Vettel, agora espero que não coloquem a vida de pilotos e mecanicos em risco e o espetaculo corre o serio risco de terminar com quatro ou cinco carros ao final das provas, que seria um castigo bem aplicado nesses dirigentes.

  14. Pedro Barrio disse:

    E como foi este acidente da Willians, alguém sabe dizer?

    • Rafael P. disse:

      Em 2008 a Williams tinha como dupla de pilotos o Nico Rosberg e o Nakajima. A equipe, como nos últimos anos, não ia muito bem e os resultados ficavam sempre abaixo do 7º lugar para ambos. No GP noturno de Cingapura (o primeiro inclusive) o Nico despontou em chegou em 2º lugar.

      Quem lembra, a comemoração foi praticamente como se fosse o primeiro lugar no campeonato da vida eterna. Foi então que ocorreu o “acidente”:

      Nakajima, como algumas pessoas sabem, é filho do também ex-piloto Satoru Nakajima. E aí tem toda uma questão da cultura samurai de não admitir derrotas, ainda mais tendo um pai que também foi piloto. Imagina a cobrança dentro da cabeça do cara.

      Porém, ele não foi macho o suficiente para encarar um haraquiri. E nem maduro o suficiente para aprender com o colega Nico. Ele fez o “certo”, foi para um bar (o mesmo que o Vettel frequentou dias atrás) e saiu de lá determinado a virar o jogo:

      - Vou mijar no carro do Nico, aquele alemãozinho fresco.

      Nico, ainda um neném na fórmula 1, avoado, no auge do facebook, saiu do carro twittando igual um louco a vitória e esqueceu o farol aceso e… o Kers ligado.

      Enfim, já dá pra imaginar o que aconteceu né!?

      No texto do link do Gomes não tem, mas essa luz é chamada informalmente de “luz do Pikachu”, que é como o Nakajima é chamado nos churrascos da galerinha da F1.

  15. Rodrigo Meira disse:

    Os Técnicos de Segurança do Trabalho das equipes já solicitaram luvas de borracha mais espessas para a rapaziada?

  16. Lucas S.A. disse:

    E sabe o que mais? O objetivo de se utilizar o ERS e o KERS era desenvolver tecnologias de geração de energia para carros de passeio. Estaremos nós um dia sentados nessas cadeiras elétricas, também?!

  17. Darthvex disse:

    Melhor usar o ers antes chegar aos boxes…

    Estava lendo sobre a Ferrari, e este ano corre de F14T.

    F14T???!

    F14T vs M3RC3D35?? Rsrsrs

  18. Marcelo disse:

    Imagina tudo isso com macacão molhado na chuva…

  19. Ricardo Garcia disse:

    Uma pergunta: Quem define que é seguro ou não para ser tocado?

  20. Fabio Amparo disse:

    Flavio

    Quero ver como esse sistema se comportará no caso de algum acidente. Espero que isso não cause algum risco ao piloto na hora de descer do carro, ou então à alguém da equipe médica.

    Abs,

  21. Antonio Luiz Siqueira disse:

    Vai dar mierda.

  22. ed diogo disse:

    sem sacanagem nao entendi

  23. Antonio Mietto disse:

    Como os pilotos não estarão em contato com o “terra” (já que os pneus são de borracha…) não há esse problema. Mesmo caso de passarinho que pousa em fio elétrico na rua e não morre torrado! :O) #nerd!

    • Rodrigo Moraes disse:

      Acho que não é simples assim. A própria carroceria do carro é o aterramento. Bota o dedo numa faísca de vela de ignição pra ver o que é choque… Pode estar até com bota de astronauta, se estiver com a mão na carroceria do carro, dançou…

  24. Luciano M disse:

    Se acender a luz vermelha durante a corrida, teremos churrasquinho de piloto ?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>