GRANDE CAMARADA!

lucanamarussiaSÃO PAULO(boa!) – Fiquei feliz da vida hoje ao saber que Luca Colajanni, dos poucos amigos de verdade que fiz na F-1, volta aos boxes, paddocks e autódromos neste ano. Ex-assessor de imprensa da Ferrari nos anos Schumacher/Barrichello/Massa, ele andava meio deprimido depois que a equipe promoveu uma reformulação em seu departamento de comunicação, há cerca de dois anos. Passou a trabalhar na fábrica, mas ele gosta mesmo é de pista.

Pois Luca, meu camarada comunista, passa a ser diretor da Marussia a partir de hoje. Vai ter um cargo executivo cujas responsabilidades incluem estratégias de desenvolvimento da equipe e relações com parceiros comerciais e técnicos — entre eles a Ferrari, que fornece motores aos marússicos.

Luca trabalhou mais de 20 anos em Maranello. É difícil cortar raízes tão intensas e duradouras, ainda mais com uma empresa como a Ferrari, mas assim é a vida. Buona fortuna, amico mio.

Comentários

  • Também sou comunista e um amante da velocidade e de vários esportes, qual o impedimento? A própria União Soviética quase teve um GP no fim da década de 80…
    O esporte, ou melhor, os esportes, se mercantilizaram há pouco tempo, a partir da década de 90 por causa da descoberta do marketing como fonte de renda, antes disso, meu amigo, era paixão e profissionalismo!